Menu

A força de Santa Raimunda, a Alma Milagrosa do Bom Sucesso

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Dentro da floresta amazônica, na zona rural do município de Assis Brasil, no Acre, uma das maiores expressões da fé católica entre os seringueiros ganhou força no curso dos anos e se transformou em uma grande manifestação de devoção popular, não apenas de brasileiros, mas também de países vizinhos com o Peru e a Bolívia, a Alma Milagrosa Raimunda do Bom Sucesso.


Seringueira venerada pelo povo da região como santa, Raimunda atrai centenas de pessoas todos os anos, no dia 15 de agosto, ao local onde está sepultada desde 1910, no seringal Cumaru. Neste ano, o videomaker do ac24horas acompanhou com exclusividade histórias de pessoas que alcançaram milagres e andam por horas no meio da floresta para “pagar” as promessas.


Antes dos relatos, porém, um pouco da história da devoção, que diz que Raimunda, grávida de nove meses, morreu ao acompanhar o marido pela floresta, como costumava fazer, e ter ficado para trás, tendo complicações. Após sentar-se embaixo de uma seringueira, ela teria entrado em trabalho de parto, sozinha, sendo encontrada morta quando o esposo retornou para encontrá-la.

Publicidade

Os feitos de Raimunda após sua morte ficaram muito conhecidos na região do Rio Iaco e os fatos de sua vida se espalharam no meio da floresta e conquistaram milhares de fiéis. Até os dias atuais, pessoas creem em seu poder divino e consideram que recebem graças por meio de sua intercessão e são abençoadas com milagres considerados impossíveis.


Um exemplo dessa fé, que leva pessoas a caminhar mais de 42 quilômetros pela floresta, é manifestada pelo devoto Fernando de Assis, que com a mulher grávida foi em busca de um parto seguro para a companheira e saúde para o filho. “Eu senti uma tremenda fé e esperança, uma motivação, também, e estou fazendo votos de todo ano vir aqui”, diz.


Para a pesquisadora Rachel Dourado, Raimunda tem uma simbologia muito forte para as comunidades da região. “O que eu mais gosto de ouvir das pessoas que moram aqui, quando pergunto, é que ela é poderosa, ela é santa do seringueiro, ela conhece a dor de quem trabalha com a terra. Ela era parteira e tem uma simbologia muito forte”, afirma.


Uma das histórias mais fortes mostradas por Kennedy Santos é a do Antônio, levado pela filha adotiva, Jéssica, depois de ter sofrido três AVCs, o popular derrame cerebral, e ter perdido a capacidade de se locomover. A filha prometeu a Santa Raimunda que se o pai voltasse a andar, ele iria ao santuário, no seringal Cumaru, do jeito que estivesse. A promessa foi paga esse ano.


Diante da “santa da floresta”, Antônio e a filha choram copiosamente, emocionados e certos da força e do poder da Alma Milagrosa do Bom Sucesso. Mas a história de Antônio é apenas uma entre muitos testemunhos dos milagres realizados pela mulher simples das matas acreanas que não representa apenas a fé, mas toda a história de luta de quem ajudou a construir o Acre.


Vale a pena conferir o vídeo desta semana.


video
play-rounded-fill

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido