Conecte-se agora

Inflação muda comportamento dos brasileiros, mostra pesquisa

Publicado

em

Foto: Valter Campanato 

Com o orçamento apertado, um em cada quatro habitantes no país não consegue pagar todas as contas no fim do mês. A constatação é de pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Instituto FSB Pesquisa, que aponta redução nos gastos com lazer, roupas e viagens.

De acordo com a pesquisa, sair do vermelho está cada vez mais difícil. Isso porque apenas 29% dos brasileiros poupam, enquanto 68% não conseguem guardar dinheiro. Apesar disso, 56% dos entrevistados acreditam que a situação econômica pessoal estará um pouco ou muito melhor até dezembro.

O levantamento também mostrou que 64% dos brasileiros cortaram gastos desde o início do ano e 20% pegaram algum empréstimo ou contraíram dívidas nos últimos 12 meses. Em relação a situações específicas, 34% dos entrevistados atrasaram contas de luz ou água, 19% deixaram de pagar o plano de saúde e 16% tiveram de vender algum bem para quitar dívidas.

Outros hábitos foram afetados pela inflação. Segundo a pesquisa, 45% dos brasileiros pararam de comer fora de casa, 43% diminuíram gastos com transporte público e 40% deixaram de comprar alguns alimentos.

Entre os que reduziram o consumo, 61% acreditam na melhora das finanças pessoais nos próximos meses. O otimismo, no entanto, não se refletirá em consumo maior. Apenas 14% da população pretendem aumentar os gastos até o fim do ano.

Pechincha

Entre os itens que mais pesaram no bolso dos entrevistados nos últimos seis meses, o gás de cozinha lidera, com 68% de citações. Em seguida, vêm arroz e feijão (64%), conta de luz (62%), carne vermelha (61%) e frutas, verduras e legumes (59%). Os combustíveis aparecem em sexto lugar, com 57%. No caso dos alimentos, a percepção de alta nos preços de itens como arroz, feijão e carne vermelha aumentou mais de 10 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, em abril.

Com a alta dos preços, a população está recorrendo a um hábito antigo: pechinchar. Segundo a pesquisa, 68% dos entrevistados admitiram ter tentado negociar um preço menor antes de fazer alguma compra neste ano. Um total de 51% parcelou a compra no cartão de crédito, e 31% admitiram “comprar fiado”. Os juros altos estão tornando o crédito menos atrativo. Menos de 15% dos brasileiros recorreram ao cheque especial, crédito consignado ou empréstimos com outras pessoas.

De acordo com o presidente da CNI, Robson Andrade, os rescaldos da pandemia de covid-19 e a guerra na Ucrânia comprometeram a recuperação econômica do país. A aceleração da inflação levou à alta dos juros, o que tem desestimulado o consumo e os investimentos. Em contrapartida, afirma Andrade, o desemprego está caindo, e o rendimento médio da população está se recuperando gradualmente, o que dá um alento para os próximos meses.

O levantamento, encomendado pela CNI ao Instituto FSB Pesquisa, é o segundo realizado no ano com foco na situação econômica e nos hábitos de consumo. Foram entrevistados presencialmente 2.008 cidadãos, em todas as unidades da Federação, de 23 a 26 de julho.

Destaque 7

Ameaça de massacre no Meta foi brincadeira de aluno, diz colégio, mas caso está sob investigação

Publicado

em

Boatos que vêm circulando em redes sociais desde esta segunda-feira (3) a respeito de uma suposta ameaça de massacre no Colégio Meta, em Rio Branco, deixou muita gente preocupada na capital acreana, especialmente pais de alunos.

Para esclarecer os fatos, o ac24horas manteve contato com um dos sócios-mantenedores da instituição privada, Tony de Lucas, que prestou informações a respeito do que aconteceu na escola e que providências estão sendo tomadas.

De acordo com ele, na quarta-feira da semana passada, dia 28 de setembro, um aluno do 2º ano do Ensino Médio soltou uma suposta brincadeira, verbalizando a seguinte frase: “Ah, eu tô com vontade de fazer um massacre na escola”.

Segundo Tony de Lucas, mesmo o tom tendo sido de brincadeira, o fato gerou preocupação de colegas que ouviram a frase e que colocaram a par da situação a direção do colégio, que agiu prontamente tomando a medida educacional de suspender o aluno.

Ao retornar à escola nesta segunda-feira (3), acompanhado dos pais, o aluno de 16 anos foi visto por outros estudantes e alguns deles começaram a se apavorar julgando que ele teria voltado à escola para executar o que havia dito dias antes.

Tony de Lucas disse que a situação foi rapidamente contornada e que não chegou a haver pânico na escola, mas apenas um “clima de tensão”. Ainda segundo ele, as aulas transcorrem normalmente na instituição sem nenhum tipo de alteração do ambiente.

Ele também informou que a direção do colégio já foi procurada pelas Secretaria de Educação (SEE) e de Segurança Pública (Sejusp) para falar a respeito do caso que, apesar do indício de ter sido apenas uma brincadeira, está sob investigação.

Outra informação prestada por Tony de Lucas é de que o aluno em questão não possui nenhum tipo de histórico de natureza disciplinar, assim como a família dele não possui nenhum tipo de registro que pudesse ser relacionada com a atitude do estudante.

Por fim, o sócio mantenedor informou que o Colégio Meta ainda não se manifestou por meio de nota oficial a respeito do caso, o que, segundo ele, será feito apenas depois que as investigações a respeito do caso forem concluídas.

Continuar lendo

Destaque 7

Aleac renova metade dos deputados estaduais nas eleições

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre terá uma renovação de metade das cadeiras atualmente ocupadas na casa legislativa. Nas eleições deste domingo (2), nada menos que 12 dos eleitos serão novatos no começo da próxima legislatura.

Nomes como Antônio Pedro (União Brasil), Neném Almeida (Podemos), Sargento Cadmiel Bomfim (PSDB), José Bestene (PP) e Daniel Zen (PT) não conseguiram se reeleger. Em contrapartida, a Aleac vai dar boas-vindas aos vereadores por Rio Branco Michelle Melo (PDT) e Emerson Jarude (MDB).

Confira, a seguir, a relação dos 24 eleitos com indicação, pela ordem de nome, partido e votação. Os reeleitos aparecem em negrito.

Nicolau Júnior (PP) – 16.636 votos

Maria Antônia (PP) – 10.485 votos

Emerson Jarude (MDB) – 8.540 votos

Manoel Moraes (PP) – 8.479 votos

Gilberto Lira (UNIÃO) – 8.407 votos

Clodoaldo Rodrigues (REPU) – 8.227 votos

André da Droga Vale (PODE) – 8.157 votos

Pedro Longo (PDT) – 7.732 votos

Tchê (PDT) – 7.390 votos

Fagner Calegário (PODE) – 7.112 votos

Luiz Gonzaga (PSDB) – 6.680 votos

Whendy Lima (UNIÃO) – 6.673 votos

Tadeu Hassem (REPU) – 6.175 votos

Adailton Cruz (PSB) – 6.157 votos

Michelle Melo (PDT) – 5.990 votos

Edvaldo Magalhães (PCDOB) – 5.822 votos

Afonso Fernandes (PL) – 5.731 votos

Antônia Sales (MDB) –  5.720 votos

Tanízio Sá (MDB) – 5.703 votos

Chico Viga (PDT) – 5.601 votos

Gene Diniz (REPU) – 5.512 votos

Arlenilson Cunha (PL) – 5.471 votos

Pablo Bregense (PSD) – 5.386 votos

Eduardo Ribeiro (PSD) – 4.810 votos

Os votos computados a candidatos concorrentes somaram 455.438, dos quais 435.770 foram válidos, 8.249 foram nulos e 9.533 em branco. Outros 1.886 foram anulados sub judice.

Continuar lendo

Destaque 7

Em Rio Branco, idoso de 105 anos vai às urnas e manda recado

Publicado

em

Ao lado da família, o aposentado Pedro Holanda, de 105 anos, fez questão de comparecer às urnas nas Eleições 2022, na manhã deste domingo, 02, no Colégio Dr. Mário de Oliveira, região central de Rio Branco.

De acordo com a Constituição Federal (artigo 14, inciso II, parágrafo 1º), pessoas com mais de 70 anos de idades estão isentas de votar, mas isso não foi desculpa para Pedro Holanda que fez questão de computar seu voto e decidir os rumos do Brasil e do Acre.

“Eu vim votar só na intenção de melhorar. Tem gente que vem com a maldade no coração. Tem gente que tá conversando com você e a mente dele tá em outro sentido. Quem vem votar como eu é porque posso decidir o que posso esperar daqui a quatro anos. Enquanto eu tiver vivo e puder ajudar a situação a melhorar com o voto”.

Em entrevista ao ac24horas, senhor Pedro Holanda, aproveitou para mandar um recado aos votantes jovens.

“Faça o bem pra nação, pro mundo tudo e nossa. Você não manda na vontade de ninguém, mas o bom é fazer o que gosta. E que Deus possa dar uma cabeça boa pros jovens”.

Continuar lendo

Destaque 7

Com meta de 25 mil, apenas 3,5 mil foram vacinadas contra paralisia infantil em Rio Branco

Publicado

em

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite se encerra no dia 30 de setembro, contudo, em Rio Branco a Secretaria Municipal de Saúde continuará intensificando a busca ativa em creches e escolas, a fim de atingir a meta, que é vacinar 25 mil crianças de 0 a 5 anos de idade.

A secretária de Saúde, Sheila Andrade, informou que em Rio Branco apenas 3.576 crianças tomaram a vacina contra a doença.

A poliomielite, popularmente conhecida como paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada por vírus que pode infectar crianças e adultos. Em casos graves pode acarretar paralisia nos membros inferiores. A vacinação é a única forma de prevenção. Todas as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas.

De acordo com a secretária Sheila, a prefeitura de Rio Branco não vai sossegar enquanto não atingir a meta de vacinar 25 mil crianças. “Realizamos diversas ações como a busca ativa em escolas municipais e creches, mutirão de vacinação noturno e campanhas educativas. Mas, infelizmente muitos pais e responsáveis ainda não se conscientizaram que a vacina é a nossa única arma contra essa doença terrível, que pode retornar ao país caso não vacinemos as nossas crianças”, alertou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.