Conecte-se agora

Alan Rick diz que ato de Márcio Bittar foi golpe para impedi-lo de ser vice de Gladson

Publicado

em

No calor de acontecimentos recentes que esquentaram o cenário político acreano às vésperas do encerramento do prazo para a realização das convenções, o ac24horas conversou com um dos protagonistas dos últimos fatos, o deputado federal Alan Rick, na transmissão da sexta noite da Expoacre.

O assunto da conversa com Leônidas Badaró e Jocely Abreu não poderia ser outro senão a recente destituição unilateral da Comissão Provisória do União Brasil no Acre pelo seu presidente, o senador licenciado Márcio Bittar, decisão que motivou medida judicial junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Perguntado sobre como está se sentindo diante dos últimos acontecimentos, Alan Rick disse que o momento é de reflexão e afirmou que as pessoas são mais importantes que as suas motivações pessoais. “A vontade do cidadão, do povo, é soberana. Será que vale a pena tudo isso, o poder pelo poder”, perguntou.

Sobre a medida de Bittar, Alan relembrou o processo de formação do União Brasil no Acre e que o partido foi confiado à condução do senador, cuja atitude lhe causou grande surpresa. “O papel do timoneiro é proteger os seus e não esmagar os seus. Será que vale a pena a política onde eu passa por cima de tudo e de todos?”.

A respeito das motivações de Márcio, Alan disse ser direito dele não concordar, mas argumentou que o nome de Márcia Bittar como vice de Gladson não evoluiu em uma eleição difícil, e que é direito do governador escolher o seu vice. “O vice é um casamento, e o governador não é obrigado a casar com quem ele não ama”

Para Alan Rick, o resultado da não aceitação da situação que se impôs – a rejeição do nome de Márcia e o convite a ele para ser o candidato a vice – foi a iniciativa, por Márcio Bittar, da criação de um projeto de vingança contra o governador Gladson Cameli que culminou com um “golpe” dentro do partido.

“Mas é claro que foi um golpe, não há outro nome para isso. Foi um golpe dentro do partido, infelizmente foi o que aconteceu para me impedir de ser candidato a vice a dois dias da convenção. Para nos destituir da executiva e nos tirar o direito de aceitar o convite do governador”, afirmou Alan Rick.

Perguntado sobre a afirmação de Márcio Bittar de que Alan seria obrigado a pedir voto para ele, caso seja candidato a governador, o deputado disse que não procede. “Eu já consultei o advogado do União Brasil em Brasília, o doutor Fabrício, e ele foi bem claro: ‘deputado, você não tem obrigação nenhuma, então não vai rolar”.

Sobre a possibilidade de acontecerem mudanças no cenário até a convenção desta sexta-feira, o parlamentar disse que tudo pode acontecer. “Eu já vi vaca voando. Já vi de tudo na política. Mas vamos vencer essa batalha e homologar o nosso nome para o Senado”, enfatizou.

Por fim, ele foi informado sobre o indeferimento da ação que aliados seus impetraram no Tribunal Superior Eleitoral contra a dissolução da Comissão Provisória do União Brasil no Acre. “Seria uma tentativa de restaurar a comissão anterior, mas sabíamos que ia ser muito difícil”, concluiu.

Assista a entrevista:

video

Destaque 4

Bocalom se diz triste por Mailza ser vice de Gladson e confirma apoio a Márcia Bittar

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), deverá apoiar a candidata ao senado Márcia Bittar (PL) nas eleições de 2022. A confirmação foi dada pelo gestor ao ac24horas após a senadora Maiza Gomes desistir de disputar a reeleição e decidir ser a vice da chapa de Gladson Cameli ao governo.

“O senador Márcio Bittar já havia me procurado anteriormente para uma conversa e eu disse para ele que eu tinha um compromisso com a Mailza, que era minha candidata, mas que se houvesse algum problema, alguma mudança no decorrer eu daria meu apoio à Márcia e como as pessoas já me conhecem, minha palavra dada é cumprida”, disse Bocalom.

Apesar de Mailza ter sido oficializada como a vice de Gladson, Bocalon afirmou que não ficou satisfeito com o desfecho da situação, já que acredita que a senadora poderia vencer a eleição. “Confesso que fiquei triste com a situação. Na minha opinião, com esse desfecho, com Jorge Viana não sendo candidato ao Senado, a Mailza teria uma grande chance de conquistar o mandato, mas foi uma decisão dela aceitar ser vice, eu respeito e torço para que tudo aconteça do maior sucesso possível”, afirmou Bocalom.

Continuar lendo

Destaque 4

Em 4 anos como governador, patrimônio de Gladson cresce 76%

Publicado

em

O patrimônio do governador Gladson Cameli (PP), que busca a reeleição nas eleições deste ano, cresceu cerca de 76% nos últimos quatro anos. A informação consta no Portal DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral, que mostra os registros oficiais e contas eleitorais das eleições de 2022. A candidatura de Cameli e e da sendora Mailza como vice foi registrada nesta terça-feira, 9, no sistema eleitoral. O Progressista não realizou nenhum ato sobre o registro no Tribunal Regional Eleitoral.

De acordo com a lista de bens disponibilizada pelo candidato progressista, seu patrimônio totalizado em 2022 é de R$ 5,1 milhões (R$5.161.383,44). Nas eleições de 2018, quando concorreu pela cadeira de governador pela primeira vez, Cameli registrou R$ 2,9 milhões em bens e quando disputou o senado federal em 2014, seus bens eram avaliados em apenas R$ 514 mil.

De acordo com a lista de bens atualizados disponibilizadas pelo governador ao TSE, consta uma aeronave de R$ 1,5 milhões, dois carros de R$ 600 mil e R$ 449 mil, respectivamente, um terreno avaliado em R$ 600 mil e quota de empresas no valor de R$ 1 milhão. Esses são os itens mais caros declarados por Cameli.

Continuar lendo

Destaque 4

Acreano tem de trabalhar 4 dias ao mês para comprar sacolão, aponta pesquisa

Publicado

em

Todas as pesquisas confirmam que o acreano tem de trabalhar muito para bancar poucos itens de sobrevivência e tem de ralar muito para pagar impostos. Este ano, por exemplo, são necessários 149 dias de trabalho dedicados exclusivamente para o pagamento de impostos e segundo os últimos dados do governo do Acre, em junho deste ano, o número de horas de trabalho necessário para um trabalhador adquirir os produtos da cesta básica alimentar foi de aproximadamente 89 horas e 20 minutos. Ou seja: o acreano precisou de trabalhar praticamente quatro dias do mês visando apenas comprar um sacolão de alimentos.

Para efeito de cálculo das horas de trabalho necessárias para a aquisição da cesta básica, considerou-se um trabalhador assalariado, com
carga horária de 220 horas ao mês e remuneração mensal de um salário mínimo vigente de R$ 1.212,00.

Apresentado em maio deste ano, o estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) mostrou que o brasileiro compromete 40,82% do rendimento médio apenas com o pagamento de tributos. Isso significa que é necessário trabalhar 149 dias do ano para quitar as obrigações.

O cenário piora a depender do salário. O IBPT projeta que uma renda de R$ 3 mil leve 141 dias para atingir o objetivo. Para um faturamento de R$ 10 mil, são necessários 150 dias de trabalho.
Quem ganha de R$ 3 mil a R$ 10 mil, contudo, pode levar 157 dias. Isso porque mudam as alíquotas sobre renda, patrimônio e consumo.

O IBPT constata ainda que entre 2003 e 2022, houve um crescimento percentual quase constante do valor gasto pelos contribuintes com a tributação sobre rendimentos. Assim, o mesmo aconteceu com os dias de trabalho comprometidos com tributos.

Continuar lendo

Destaque 4

Acre começa a semana com 745 novos casos de Covid e 19 internados com a doença

Publicado

em

O estado do Acre confirmou 745 novos casos de coronavírus nesta segunda, 8, de agosto. O número de infectados notificados é de 146.233 em todo o estado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), nenhum óbito foi notificado nesta segunda, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.021 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 352.057 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.795 casos foram descartados e 29 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 128.882 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 19 continuavam internados até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!