Conecte-se agora

Briga de facções e tráfico de drogas representam 32% dos assassinatos no Acre, diz Anuário do MPAC

Publicado

em

Apesar de estarem em queda, questões relacionadas ao tráfico de drogas e os conflitos entre organizações criminosas são 32% dos homicídios dolosos consumados ocorridos no Acre em 2021, segundo o Anuário de Indicadores de Violência no Acre, que traz dados do período de 2012 a 2021.

Lançada oficialmente neste sábado (16) a publicação foi produzida pelo Observatório de Análise Criminal, setor que integra o Núcleo de Apoio Técnico (NAT), órgão auxiliar do Ministério Público do Acre.

As causas indeterminadas somam 30,2% dos HDCs em 2021. As bebedeiras chegam a 17,4% e o feminicídio aparece em 4º lugar no ranking das causas com 7,6%. Vingança, passional, legítima defesa, torpe e lichamento também tiveram registros.

O Anuário apresenta dados e informações sobre o comportamento da violência e da criminalidade no estado, a partir da exploração do conjunto de variáveis dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), das mortes violentas intencionais (MVI), dos homicídios dolosos consumados (HDC), das mortes decorrentes de intervenções policiais (MDIP), dos roubos, do sistema prisional, da violência juvenil, da violência contra a mulher, da atuação do crime organizado, da fronteira e dos suicídios.

Iniciativa inédita no âmbito do Ministério Público, o trabalho consiste em coletar informações, tanto internamente quanto em bases de dados de outros órgãos públicos, dar tratamento às informações através de técnicas de filtração e cruzamento de dados, finalizando com análise e difusão do conjunto organizado de conhecimentos.

Foram utilizadas como fontes, as bases de dados do Observatório de Análise Criminal do MPAC, órgãos do Sistema Integrado de Segurança Pública, da Secretaria Estadual de Saúde, além das fontes informais de consulta.

O Acre reduziu drasticamente as mortes por intervenções policiais em serviço e fora de serviço mas nem sempre foi assim, pois o acirramento das brigas entre facções também elevou os embates com a polícia no Acre.

“A partir de 2015, momento em que explodiu a guerra entre as facções – ou organizações criminsosas – no Acre, houve um empoderamento por parte dos faccionados em enfrentar com extrema audácia as forças policiais. Devido a este fato, é natural que haja mudança no formato das intervenções policiais, principalmente no que tange ao uso legal, necessário, e proporcional da força para garantir a segurança imediata de si ou de terceiros. Na prática, o aumento da necessidade policial em fazer uso de arma de fogo, durante ocorrências, explica, de forma geral, o crescimento significativo das mortes decorrentes de intervenções de 2018 a 2020”, diz o Anuário.

“No entanto, com o esfriamento dos conflitos entre os faccionados e a consequente redução de acionamentos policiais, o ano de 2021, apresentou expressiva redução de 59% nas mortes por intervenção policial”, completa o Anuário.

Não há números consolidados de quantas pessoas morreram nos conflitos entre facções no Acre mas 3.072 foram presas nas diversas operações realizadas pela polícia e MP entre 2013 e 2021.

Segundo o Anuário, são organizações criminosas atuantes no Estado do Acre o Comando Vermelho, Primeiro Comando da Capital, Bonde dos 13 e Irmandade Força Ativa Responsabilidade Acreana (Ifara).

Acre 01

No Acre, pesquisa Travessia/ac24horas põe Bolsonaro com 53% e Lula com 34%

Publicado

em

O Instituto Travessia Diagnóstico, contratado pelo ac24horas, divulgou nesta quarta-feira, 28, os números das intenções de votos da disputa presidencial no Acre nas eleições de 2022. De acordo com o levantamento estimulado, o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, aparece na frente com 53%, contra 34% do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Ciro Gomes (PDT) tem 4%, Simone Tebet (MDB) 3% e outros candidatos registraram 1%. 3% marcaram brancos e nulos e 2% não sabem ou não responderam.

Já na pesquisa espontânea, Bolsonaro aparece com 47%, Lula 30%, Ciro 3%, Simone 1%. Outros candidatos marcaram 1%. 8% optaram pelo brancos e nulos e 10% afirmaram não saber ou não responderam.

A pesquisa do Instituto Diagnóstico ouviu 1.200 eleitores por telefone entre os dias 24 a 27 de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95% e o levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-05815/2022 e no Tribunal Regional Eleitoral do Acre com o número AC-08454/2022.

Continuar lendo

Acre 01

Venda de bebidas alcóolicas no Acre será proibida a partir das 23h do dia 1º, diz desembargador

Publicado

em

Os juízes da 1ª e 9ª zona eleitoral de Rio Branco, Bujari e Porto Acre, Gilberto Mattos de Araújo e Robson Ribeiro Aleixo, publicaram na edição do Diário Eletrônico desta quarta-feira, 28, as regras de proibição de venda de bebida para venda e consumo de alcoólica durante as eleições 2022

De acordo com o corregedor-eleitoral, desembargador Laudivon Nogueira, as portarias passam a valer no período das 23h de 1º de outubro e 19h do dia 2 de outubro de domingo – data que ocorrem as eleições, período que ficam proibidos a venda, distribuição, fornecimento e consumo de bebidas alcoólicas.

“Essa é uma regra que compete a cada zona eleitoral para que o eleitor possa exercer seu direito de voto”, comentou o magistrado.

Nogueira destacou que o descumprimento da medida pode render prisão em flagrante por desobediência, bem como aplicação de multa, conforme previsto no Art. 347 do Código Eleitoral e Art. 330 do Código Penal. “Quem descumprir poderá incumbir em crime eleitoral com detenção de até 1 ano”, declarou.

No dia 2 de outubro a votação no território acreano inicia às 6h e encerra às 15h.

Continuar lendo

Acre 01

Gladson ficará ao lado de JV: veja como fica a distribuição das posições no debate da TV Acre

Publicado

em

Faltando pouco mais de uma hora para o início do debate da TV Acre, afiliada da Rede Amazônica e Rede Globo no Acre, na noite desta terça-feira, 27, a distribuição das posições dos candidatos ao governo já está definida.

O ac24horas teve acesso a sequência de posições onde o governador Gladson Cameli (PP), candidato a reeleição, ficará centralizado ao lado do também candidato professor Nilson Euclides (PSOL). Cameli ainda terá ao seu lado o candidato do PT, Jorge Viana, que será ladeado pela candidata do MDB, Mara Rocha. Na outra ponta do cenário estarão Sérgio Petecão (PSD) e Márcio Bittar (União Brasil).

A sequência da esquerda para direita ficará da seguinte forma: Petecão, Bittar, Nilson, Gladson, Jorge e Mara.

O debate vai ao ar a partir das 21:30, após a transmissão da novela Pantanal. O debate terá 4 blocos. No primeiro e no terceiro as perguntas deverão ser sobre temas de livre escolha dos candidatos. No segundo e no quarto bloco, os temas serão determinados por sorteio. Também no quarto bloco os candidatos terão um tempo para as suas considerações finais.

No primeiro e no segundo bloco todos os candidatos terão de ser perguntados ao menos uma vez. Cada candidato fará sempre a pergunta a alguém ainda não falou. No terceiro e no quarto bloco cada candidato poderá ser escolhido pra responder a, no máximo, duas perguntas. Neste caso, é possível que algum candidato fique sem responder perguntas no bloco.

Participam do debate eleitoral os candidatos cujos partidos têm representatividade no Congresso Nacional, conforme prevê a Lei Eleitoral. O encontro será mediado pelo repórter da Rede Amazônica, Fábio Melo.

Os tempos do debate serão:
30 segundos para pergunta;
1 minuto e 30 segundos para a resposta;
1 minuto para a réplica;
1 minuto para a tréplica.

Continuar lendo

Acre 01

Jorge Viana se diz confiante com 2º turno e enfatiza chance de Lula vencer no 1º turno

Publicado

em

O candidato ao governo do Acre pela Federação da Esperança Acre (PT, P C do B e PV), Jorge Viana, faz última rodada de agendas no Alto Acre nesta segunda-feira, 26. Entre as atividades está caminhada em Epitaciolândia, reunião com apoiadores em Brasiléia, caminhada em bairros de Assis Brasil, encerrando com comício em Xapuri.

Viana percorreu nos últimos dias oito municípios das regionais do Tarauacá-Envira e do Juruá, incluindo os isolados Jordão e Santa Rosa.
“Passei quatro dias visitando oito municípios do Acre e é impressionante como há um desejo de mudança na política acreana, principalmente no interior do Estado. Nossa campanha só cresce. O nosso vira-vira começou. Mas o mais importante é ver que a candidatura do presidente Lula e a nossa cresce junto às populações mais pobres, que querem uma mudança da política para enfrentar a carestia e o abandono pelas políticas públicas. Voltei dessa viagem muito animado. Estive com a Nazaré nessa viagem aos municípios, acompanhado por nossos candidatos a deputado estadual e deputado federal”, declarou.

Nessa reta final da campanha, Jorge Viana vai concentrar as agendas em Rio Branco, maior colégio eleitoral do Acre, onde vai participar de debates e caminhadas em bairros.

“Não tenho dúvidas de que já estamos no segundo turno. Segundo turno é outra eleição. Temos mais um mês de campanha e a população pode fazer sua escolha a partir da comparação entre a nossa chapa, composta por mim e Marcus Alexandre, com nossos adversários”, destacou Viana.

O ex-governador acrescentou que nessa reta final, o ex-presidente Lula registra crescimento nas intenções de votos no Acre. “Lula vai ajudar na nossa ida para o segundo turno. Nossa campanha cresce no momento mais importante, na reta final e essa tendência de crescimento, não tenho dúvidas, vai prosseguir forte até a nossa vitória”, concluiu .

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.