Conecte-se agora

Após audiência com Jenilson, edital da Sesacre poderá ser retificado

Publicado

em

A pedido do deputado estadual Jenilson Leite (PSB), a Assembleia Legislativa do Acre realizou na manhã desta quarta-feira (6), uma audiência pública para tratar sobre indisponibilidade de vagas para profissionais biomédicos, de saúde coletiva e odontologia no concurso público anunciado recentemente pela Secretaria de Saúde.

Na terça-feira (5), estes profissionais procuraram os parlamentares e pediram apoio da Casa Legislativa.

A representante dos bacharéis em saúde coletiva, Carol Parente, disse que no Plano de Cargos e Carreiras e Remuneração (PCCR) prevê 25 vagas para a categoria e apenas 9 estão ocupadas, restando 16 vagas, sendo uma delas de vacância. “Estamos aqui em defesa do SUS, pois esse é o legado da Saúde Coletiva”, disse.

Após ouvir os profissionais, o diretor jurídico da Sesacre, João Victor Toledo não descartou a retificação do edital para incluir mais vagas, desde que identificadas as vacâncias.

“Se conseguirem identificar vacâncias desde 2014, encaminhem que vamos analisar, validar e se for necessário, a gente pode incluir”, disse.

O diretor deixou claro que não há possibilidade de abrir novas vagas, apenas serão consideradas as vacâncias.

“Entendemos que a área da Saúde é importante, mas há o entendimento legal. Não podemos ter em mente o contexto de vagas que podem entrar em vacância futuramente, trabalhamos com as que existem. Existe a necessidade real que é levantada junto à rede de assistência. Vacâncias são aquelas vagas que desde o último concurso efetivo, em 2014, por razão de aposentadoria ou falecimento, ficaram abertas”, explicou.

O deputado Jenilson, proponente da audiência, destacou que é fundamental que o edital seja retificado.

“Essa Casa sempre foi uma casa de debates e resolutiva, não é uma atuação no sentido de mudar o interesse do executivo, mas de chamá-lo para refletir sobre seu papel, a demanda popular chega e nós fazemos as abordagens necessárias e aqui nesta audiência chegamos ao entendimento da necessidade de retificação do edital, ampliando as vagas para os diferentes segmentos da saúde neste concurso. Houve por parte do Governo esse entendimento, de fazer novos estudos, e a partir deles, ver como faz a retificação contemplando melhor as necessidades”, afirmou.

O secretário de Planejamento e Gestão, em exercício, Luiz Victor Diniz Bonecker, afirmou que atualmente o Estado está impedido de abrir mais vagas tendo em vista o limite está acima da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

“Eu entendo perfeitamente que a necessidade que o Estado tem é maior que isso, que a área da Saúde Púbica é primordial, mas a gente tem um impedimento legal hoje. A gente só pode convocar para substituição dentro das vacâncias”, acrescentou o secretário.

O procurador-geral do Estado, Marcos Motta, sugeriu a abertura de mais uma vaga no edital para contemplar as áreas que participam da audiência. “O mais importante nesse processo é que a gente abra, pelo menos, mais uma vaga nessas áreas que estão aqui pleiteando. Por que? Porque se houver vacância e se tiver feito o concurso e tiver cadastro de reserva, eu consigo fazer o provimento”.

O deputado Roberto Duarte (Republicanos) ponderou que é necessário haver ratificação no edital. “Recebi muitas reclamações de diversas outras categorias e acredito que sua fala contemple isso, e que haja pelo menos cadastro de reserva para essas categorias, onde não há vacância, mas no caso de odontologia, segundo um estudo feito pelo próprio Governo, há pelo menos 25 vacâncias e no edital consta apenas 4 vacâncias e 2 cadastro de reserva, e precisa estar no edital”, pontuou Duarte que reforçou que no caso dos téncnicos em enfermagem, há previsão de cerca de 800 servidores para se aposentar nos próximos anos, com isso, havendo cadastro de reserva no edital, eles poderiam ser chamados.

Acre

Rio Branco tem mais um caso suspeito de Varíola dos Macacos

Publicado

em

A Secretaria Estadual de Saúde anunciou que Rio Branco tem o sétimo caso suspeito de Varíola dos Macacos (Monkeypox).

A nova suspeita se trata de um homem de 69 anos, morador de Rio Branco, que deu entrada na UPA da Sobral na tarde desta quinta-feira, 11, apresentando febre, erupção cutânea, cefaleia, dor nas costas e tosse. O paciente relata não ter viajado e nem ter tido contato com pessoas que viajaram. Foi realizada coleta de amostra laboratorial. O paciente foi medicado e segue em isolamento domiciliar.

O estado do Acre segue com um caso positivo em Rio Branco, que já está de alta médica, e sete casos suspeitos aguardando resultado, um em Cruzeiro do Sul e seis em Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

Setor de serviços cai 11,7% no mês de junho no Acre, apontam dados

Publicado

em

Em junho de 2022, o volume de serviços no Acre caiu 11,7%, o maior recuo do Brasil no período. No acumulado do ano, no entanto, o resultado é positivo com crescimento de 3,6% de janeiro a junho.

Com isso, o setor segue oscilando em 2022 no Acre. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (11) pelo IBGE.

Na comparação com junho de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil (6,3%) foi acompanhado por 24 dos 27 Estados. A principal contribuição positiva ficou com São Paulo (7,9%), seguido por Rio Grande do Sul (15,3%), Minas Gerais (7,9%) e Paraná (5,3%).

No Brasil, o setor de serviços cresceu 0,7% frente a maio, na série com ajuste sazonal, acumulando, assim, um ganho de 2,2% nos quatro últimos meses deste ano. Com isso, o setor de serviços se encontra 7,5% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 3,2% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série).

Regionalmente, dez das 27 unidades da federação tiveram expansão no volume de serviços em junho de 2022, na comparação com o mês imediatamente anterior, acompanhando o avanço (0,7%) observado no Brasil.

Entre os locais em alta, os impactos mais importantes vieram de Rio de Janeiro (2,4%), seguido por Paraná (2,5%), Rio Grande do Sul (2,1%) e São Paulo (0,2%). Em contrapartida, Minas Gerais (-3,0%) exerceu a principal influência negativa (-3,0%), seguido por Amazonas (-5,1%), Ceará (-3,8%) e Pernambuco (-2,4%).

No acumulado do primeiro semestre de 2022, frente a igual período de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil (8,8%) se deu em 25 das 27 unidades da federação. O principal impacto positivo veio de São Paulo (10,4%), seguido por Minas Gerais (11,3%), Rio Grande do Sul (15,4%), Bahia (10,6%) e Paraná (5,5%).

Por outro lado, Distrito Federal (-0,5%) e Rondônia (-1,9%) registraram as únicas influências negativas sobre o índice nacional.

Continuar lendo

Acre

Mais uma morte e 276 casos de Covid-19 são registrados no Acre

Publicado

em

O estado do Acre somou 276 novos casos de coronavírus nesta quinta, 11. O número de infectados notificados agora é de 147.159 em todo o estado.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), um óbito foi notificado nesta quinta, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 suba para 2.023 em todo o estado.
Trata-se da paciente N. S. C, de 75 anos, moradora do Bujari, deu entrada no Pronto-Socorro da capital no dia 4 de julho e faleceu no dia 14 do mesmo mês.

Até o momento, o Acre registra 353.022 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.843 casos foram descartados e 20 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 129.329 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 18 continuavam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Acre

No Acre, 95% das famílias do Auxílio Brasil são chefiadas por mulheres

Publicado

em

No Acre, das 125.557 famílias beneficiárias do Auxílio Brasil de R$600, 104.205 são chefiadas por mulheres -ou mais de 95% do total. O restante, 21.352 famílias tem homens como responsáveis.

Na média nacional, dos 20,2 milhões de famílias, 82,5% dos lares têm como responsável familiar uma mulher. São 16,6 milhões com esse perfil, contra 3,5 milhões em que o responsável é do sexo masculino.

São 20,2 milhões de famílias atendidas com o mínimo de R$ 600. O pagamento já começou.

Na divisão por regiões, a Centro-Oeste é a que conta com o maior percentual de famílias em que a responsável é mulher. São 923 mil num total de 1,05 milhão, ou 87%. Goiás é o estado que puxa o percentual mais para cima. Lá, são 88,9% das famílias com responsável do sexo feminino, ou 417 mil de um total de 469 mil. É o maior percentual registrado no país. Em seguida aparecem Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (86%) e o Distrito Federal (85,8%).

No Sul, o total é de 1,1 milhão de famílias com representante mulher em um universo de 1,34 milhão (84%). A divisão estadual é homogênea, com 85% dos lares com responsável mulher em Santa Catarina, 84% no Paraná e 83% no Rio Grande do Sul.

Na sequência aparece o Norte. Lá, há 2,41 milhões de beneficiários, e em 2,03 milhões dos casos a responsável familiar é do sexo feminino (83%). O estado em que a representatividade feminina é proporcionalmente maior é Rondônia, com 88,7%.

Já no Sudeste, 82% das 5,9 milhões de famílias contempladas têm mulheres como representante familiar, um total de 4,93 milhões. O maior percentual está no Espírito Santo, em que 85% dos beneficiários estão em lares com representante do sexo feminino.

Região com o maior número de beneficiários no programa de transferência de renda do Ministério da Cidadania, o Nordeste tem 9,42 milhões de contemplados, e 7,6 milhões são do sexo feminino (80%). Dos nove estados da região, aqueles em que o percentual de mulheres como responsáveis familiares é maior está em Alagoas, Ceará e Maranhão, todos com 83%.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!