Conecte-se agora

Agricultores denunciam órgãos ambientais em reunião com Petecão

Publicado

em

Na noite desta quarta-feira (29) o município de Brasileia, na região do Alto Acre, foi palco de mais uma edição do seminário “Construindo o Acre da inclusão e das oportunidades”, evento realizado pelo pré-candidato ao governo do estado, senador Sérgio Petecão (PSD-AC), que está percorrendo os municípios do Acre com sua comitiva, ouvindo propostas da população que serão incluídas em seu plano de governo.

Na ocasião, o parlamentar esteve acompanhado da pré-candidata a senadora da chapa, deputada federal Wanda Milani (PROS-AC), além de vários pré-candidatos a deputado e diversas lideranças políticas da região. O evento aconteceu no auditório do centro cultural de Brasiléia e também contou com a presença de representantes de diversos segmentos da população.

Entre os problemas levados ao conhecimento do senador e sua comitiva, os participantes apontaram as dificuldades que os moradores da zona rural estão enfrentando na região de Brasiléia, por conta da atuação de órgãos de fiscalização e controle ambiental que estariam ultrapassando os limites da lei e impedindo pequenos produtores de exercerem suas atividades naquela região.

Rosimar Menezes, morador da reserva Chico Mendes, no município de Brasiléia, afirma que “ existe um órgão chamado ICMBio que está nos impedindo de fazer aquilo que é o nosso sustento, que é plantar o nosso roçado. Nem para plantar para a nossa própria subsistência ninguém tem autorização, nossas atividades estão todas paradas porque ninguém consegue autorização para fazer nada, queremos um governo que olhe para o pequeno produtor também”, argumenta.

A população presente ao seminário também relatou prejuízos decorrentes do estado precário no qual se encontram muitos ramais da região, que não receberam manutenção nos últimos anos, deixando centenas de famílias praticamente isoladas. “Tem muitos ramais hoje que nem carroça de boi roda mais, prejudicando o escoamento da produção, impedindo o transporte escolar, e deixando a vida de quem mora na zona rural muito mais difícil, o que a gente quer dos governantes é só o nosso direito de ir e vir”, enfatiza a produtora rural Geralda Alencar, moradora da zona rural de Brasiléia.

Após ouvir os relatos da população o senador e pré-candidato ao governo, Sérgio Petecão, se comprometeu em estabelecer como prioridade em seu plano de governo a atenção às demandas da população da zona rural daquela região do estado. “Nós temos na região de todo o Alto Acre um potencial gigantesco para a agricultura, seja em pequena ou grande escala, e não podemos deixar de dar essa atenção a essa população. É uma obrigação do governo, junto com as prefeituras, garantir essa assistência nos ramais. E na questão ambiental, é inadmissível que esses problemas ainda sejam um dos principais entraves para esse nosso setor produtivo, eu acho que nós podemos sim sentar com todos os interessados e encontrar um meio termo, uma solução definitiva”, declarou Petecão.

O seminário “Construindo o Acre da inclusão e das oportunidades” já foi realizado em mais da metade dos municípios do estado, e até o início da campanha eleitoral deve chegar aos demais municípios. “Eu fico muito feliz de poder ouvir essas pessoas simples, pessoas humildes, que realmente sofrem, e eu tenho certeza que é ouvindo essa população que nós vamos poder construir um plano de governo que realmente atendam as necessidades do povo. Saio daqui com a sensação do dever cumprido e com o compromisso de contemplar todos esses anseios do nosso povo”, declarou o pré-candidato.

Acre

No Crea, Nilson Euclides defende fim da reeleição para majoritários

Publicado

em

O professor Nilson Euclides, candidato ao Governo do Acre pelo PSOL, palestrou nesta terça-feira, 16, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Acre (Crea-Ac) e classificou como “angustiante” o atual perfil socioeconômico do estado onde, segundo ele, até a produção de mandioca sofreu um retrocesso de 40%.

Euclides aproveitou para desafiar os candidatos a assumirem o compromisso de descartar a reeleição para cargos majoritários. Para ele, governar de olho na reeleição faz com que o Executivo seja obrigado a manter caciques políticos “que deem sustentação às suas ambições e a administração segue sem a definição de um projeto de desenvolvimento com foco na redução da desigualdade social”, afirmou.

O candidato lembrou que seu programa de Governo prevê a participação popular, a transparência e o desenvolvimento. “Quando digo participação popular incluo desde as associações de bairros aos conselhos mais poderosos do País, como o CREA que não foi ouvido na elaboração do Orçamento de R$ 7,8 bilhões que o Estado tem para este ano”, argumentou.

Nilson Euclides destacou que a atual administração falhou em infraestrutura e disse que anel viário e pontes não contemplam a população mais pobre do Acre, que sofre com a falta de habitação popular, saneamento básico e escolas de qualidade.

Em seu plano de governo, Nilson Euclides assumiu o compromisso de construir pelo menos uma escola conceito, que chamará de Centro Integrado de Educação e Sociabilidade. O candidato também fez a defesa do agronegócio, mas lembrou que para este segmento ser competitivo é preciso incluir a agricultura familiar, a pequena propriedade e a industrialização, no Acre, dos grãos aqui cultivados para agregar valor e gerar empregos.

Continuar lendo

Acre

Candidata do Trisal nas eleições vai a praia no 1º dia de campanha

Publicado

em

A sargento da Polícia Militar do Acre Alda Radine, que ganhou repercussão nacional ao assumir um relacionamento entre três pessoas, conhecido como trisal, está há pelo menos quatro dias em viagem ao nordeste brasileiro. A viagem ocorre em meio à campanha eleitoral que começou oficialmente nesta terça-feira, 16, em todo o país.

Alda é candidata a deputada federal pelo MDB e não tem nenhuma publicação no feed de seu Instagram mencionando a pretensão política. A militar ainda falou por meio de vídeo nos stories que foi ao Ceará para visitar os filhos e seus pais.

Seu limite legal de gastos, conforme consta no portal de divulgação dos candidatos é de R$3.176.572,53.

 

Continuar lendo

Acre

Bocalom pede afastamento do PP para apoiar Petecão e Márcia

Publicado

em

Na última segunda-feira, 15, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), protocolou um pedido de afastamento do partido por 120 dias – alegando ordem de cunho pessoal.

De acordo com o documento protocolado na direção do Partido Progressistas, em Rio Branco, Bocalom se dirige cordialmente ao presidente da sigla, governador Gladson Cameli – candidato à reeleição, solicitando o afastamento.

A medida visa garantir meios legais para o chefe do executivo municipal apoiar a candidatura do senador licenciado, Sérgio Petecão ao governo do Acre pelo PSD e a candidata ao Senado da República, Márcia Bittar pelo PL.

O gesto de Bocalom segue o exemplo do que fez o governador Gladson Cameli em 2020 quando se afastou do PP para apoiar a candidatura de Socorro Neri à reeleição da prefeitura de Rio Branco pelo PSB.

 

Continuar lendo

Acre

David Hall projeta gerar 80 mil empregos em 8 anos

Publicado

em

Candidato ao governo do Acre pelo AGIR, o professor David Hall levou seu coordenador de campanha, Kleber Miranda, à entrevista na TV Gazeta na tarde desta terça-feira (16). Ao jornalista Gabriel Rotta, Miranda apresentou a proposta do partido que conseguiu reunir uma equipe de candidatos considerados conectados com o projeto encabeçado por Hall.

A ideia central é desenvolver o estado do Acre 50 anos em apenas 8. “O AGIR tem um projeto claro, que pretende desenvolver o estado do Acre 50 anos em oito anos por meio do incentivo ao agronegócio, agricultura, fomentar nossa economia”, disse Kleber.

David Hall tem como vice-candidata ao governo a empresária liberal Jorgiene Carneiro. “Não tem estamos aqui para brincar de política. Nossos candidatos, a maioria, não tem carreira política. Hall não é filho de empreiteiro, ele é gente como a gente”, afirmou o coordenador.

Considerado um partido de Centro, os representantes do AGIR garantem ter um projeto voltado para o desenvolvimento econômico do estado. “Gerar 80 mil novos empregos no Acre é uma de nossas propostas. Incentivando a criação de novas empresas, trazendo novas empresas pro estado do Acre, incentivando a geração de empregos”.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.