Conecte-se agora

Duarte denuncia condições precárias da balsa de Xapuri e pede construção de novo Hospital

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte (Republicanos) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) na sessão desta quarta-feira, 22, para denunciar a situação precária da balsa e do hospital de Xapuri.

O parlamentar recebeu as reivindicações e fotos dos moradores, que relataram que desde desta terça-feira, 21, a balsa quebrou mais uma vez e está descendo o rio, prejudicando a vida dos moradores, pois a balsa é o único meio de travessia de Xapuri para o bairro da Sibéria.

Roberto Duarte cobrou providências do estado e explicou que existem dois motores que já foram enviados para o município, mas não são usados. Atualmente, existe a construção de uma ponte para ligar o Centro de Xapuri ao bairro da Sibéria.

“Até construir essa ponte, como vão resolver esses problemas? A população quer uma resposta, e nós estamos aqui para cobrar uma solução por parte do Governo Estadual. Além disso, vale ressaltar que se hoje essa ponte é uma realidade, essa realidade tem nome: foi o senador Márcio Bittar que ajudou alocando uma emenda de 25 milhões para construção dessa ponte”, disse Roberto Duarte.

O deputado cobrou ainda um novo hospital para Xapuri, devido a situação de abandono do Hospital Epaminondas Jácome.

“Aquele hospital é um entulho. Vão fazer uma reforma depois da nossa reclamação, mas é uma reforma paliativa, para jogar dinheiro no lixo, para enxugar gelo. Aquele local é insalubre: as paredes estão mofadas, janelas quebradas, ar-condicionado sem funcionar, lençóis e colchões rasgados. Temos que dar as mínimas condições de atendimento. Vamos continuar cobrando por providências, a população de Xapuri merece um hospital novo”, cobrou Roberto Duarte.

Cotidiano

Arraial Literário da Biblioteca Pública acontece no próximo sábado em Rio Branco

Publicado

em

O primeiro Arraial Literário da Biblioteca Pública Adonay Barbosa dos Santos, acontece neste sábado, 25, das 16h às 20h, no centro de Rio Branco, em frente a Praça da Revolução.

A festividade prepara uma programação repleta de atrações, como exposição de livros, correio elegante, bingo, pescarias, contação de histórias, sarau, música ao vivo, entre outras atividades.

O evento é realizado em parceria com a Secretária de Empreendedorismo e Turismo e disponibilizará ainda, barracas com a venda de comidas típicas na parte externa do local.

“Estamos unindo o universo Junino com o mundo Literário, com várias atividades gratuitas, preparadas especialmente para as famílias, crianças, jovens e adolescentes da nossa cidade. Fica aberto o convite para todos participarem desta ação”, disse o diretor do Sistema de Bibliotecas Públicas do Acre, Jackson Viana.

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia apreende drogas e arma no Cadeia Velha, mas traficante foge nadando pelo Rio Acre

Publicado

em

Uma ação dos Policiais Militares do 2° Batalhão juntamente com os Policiais da ROTAM resultou na apreensão de entorpecentes e arma de fogo no final da tarde desta quarta-feira, 22, na rua Epaminondas Jácome, no bairro Cadeia Velha, em Rio Branco.

A guarnição policial do 2° Batalhão estava fazendo um patrulhamento na região do bairro 6 de Agosto quando avistou uma pessoa em fundada suspeita nas proximidades da quarta ponte. Quando o homem percebeu a aproximação da viatura policial, conseguiu se evadir pelas ruas do bairro. A guarnição policial pediu apoio e uma guarnição da ROTAM conseguiu encontrar o homem com as mesmas características na rua Epaminondas Jácome, no bairro Cadeia Velha. O indivíduo ao perceber a aproximação dos policiais da ROTAM, rapidamente largou uma bolsa, desceu o barranco e caiu dentro do Rio Acre, conseguindo fugir mais uma vez dos Policiais Militares.

Na bolsa esquecida pelo criminoso foi encontrado 308 gramas de crack, 116 pedras pequenas de crack, 517 gramas de cocaína, 44 trouxinhas de pasta a base de cocaína, 44 trouxinhas de skunk, 53 gramas de maconha, um revólver calibre 32, um soco inglês, uma balança de precisão e uma máquina de cartão de crédito.

As drogas, a arma de fogo e os outros objetos foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Cotidiano

Homem que matou namorada com tiro em roleta-russa é condenado a 16 anos de reclusão

Publicado

em

Alessandro Silva Magalhães, conhecido pela alcunha de “Absoluto II”, foi condenado, em julgamento realizado nesta quarta-feira (22), a 16 anos de reclusão em regime fechado por matar, com um disparo de arma de fogo, a namorada, Cristina Raquel dos Santos, de 20 anos, no dia 10 de maio de 2020, em Rio Branco.

De acordo com o Ministério Público, o casal tinha feito uma brincadeira conhecida como “roleta-russa” no dia anterior ao crime. O homicídio ocorreu no bairro Jorge Lavocat, tendo o suspeito fugido após o fato. Ele só foi preso um ano após o crime, em setembro do ano passado, no bairro Conquista.

Magalhães foi condenado por homicídio doloso, com as qualificadoras de feminicídio e de recurso que dificultou a defesa da vítima. Na audiência de instrução e julgamento, a defesa chegou a tentar desqualificar o feminicídio, para que ele respondesse por homicídio culposo, o que não foi aceito pela Justiça.

De acordo com a denúncia do MP, na tarde de 9 de maio de 2020, véspera do crime, Alessandro Magalhães havia chegado a apontar várias vezes a arma contra a contra a cabeça da namorada, simulando uma brincadeira, o que confirmaria a suspeita inicial da polícia sobre a prática de roleta-russa.

Na sentença, a juíza Luana Cláudia de Albuquerque Campos, 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco, lembrou que o Estado do Acre é uma das unidades da federação que registra um número exorbitantes de crimes contra a mulher, sendo papel do Poder Judiciário dar uma resposta firme a esses crimes.

“Indefiro ao réu o direito de recorrer em liberdade porquanto continua presente o periculum libertatis, ante a gravidade in concreto do fato, visto que uma mãe de família teve sua vida ceifada sem qualquer justificativa plausível. Ademais, o acusado solto tem alta probabilidade de continuar praticando outros delitos, visto sua reincidência”, assinalou a magistrada.

Continuar lendo

Cotidiano

Na véspera de ser preso, pastor pediu dinheiro a fiéis para reformar igreja

Publicado

em

Por

O pastor Gilmar Santos, suspeito de integrar um gabinete paralelo do MEC (Ministério da Educação), e preso na operação da Polícia Federal em uma operação batizada “Acesso Pago”, cobrou fiéis na noite de ontem (21), horas antes da prisão. Antes de iniciar o culto, transmitido nas redes sociais dele, Gilmar cobrou a contribuição para uma reforma da fachada da igreja em Goiânia.

Ele pediu, “em nome de Jesus”, o pagamento de duas parcelas de R$ 250 ou R$ 500 para ajudar com as obras. Segundo o pastor, a bíblia diz que “cada um contribua segundo as suas posses”, para pedir contribuição de quem só pode doar valores menores, como R$ 200 ou R$ 100.

Horas após o vídeo, o pastor Gilmar Santos foi alvo da operação da PF. Ele é um dos dois religiosos ligados ao ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, também preso hoje. Santos e Arilton Moura – cuja situação não foi informada pela Polícia Federal à imprensa -, foram citados como lobistas do “balcão de negócios” no MEC.

Operação

A Polícia Federal cumpre quatro mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão distribuídos entre quatro estados (São Paulo, Goiás, Distrito Federal e Pará). Foram focos os endereços de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos.

A ação foi batizada de Acesso Pago e investiga a prática de “tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos” do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A PF identificou indícios de crimes na liberação de verbas do fundo com base em documentos, depoimentos e um relatório do CGU (Controladoria-Geral da União) — há três semanas, um novo documento do CGU apontou sobrepreço em edital do FNDE.

Relembre o caso

Em março, áudio obtido pelo jornal Folha de S.Paulo revelou que o governo federal priorizou a liberação de recursos a prefeituras indicadas pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura Correia, que não têm cargos oficiais no MEC (Ministério da Educação), mas que atuavam como lobistas na pasta. Ambos são ligados a Ribeiro.

Na gravação, o ex-ministro diz que o privilégio atenderia a solicitação de Bolsonaro, que negou ter orientado o então subordinado a cometer qualquer irregularidade. Após a divulgação do áudio, o prefeito do município de Luis Domingues (MA), Gilberto Braga (PSDB), disse que o pastor Arilton Moura solicitou R$ 15 mil antecipados para protocolar as demandas da cidade, além de um quilo de ouro.

No dia seguinte, Ribeiro admitiu o encontro com pastores, mas isentou Bolsonaro de pedir “atendimento preferencial” aos líderes religiosos e lobistas do MEC.

No ano passado, em evento no MEC com os dois pastores citados na reportagem, prefeitos conseguiram a liberação de recursos para novas obras. Um deles, da cidade de Anajatuba (MA), que tem 27 mil habitantes, obteve seis obras empenhadas. De acordo com a reportagem, a prefeitura nem sequer comprou os terrenos.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!