Conecte-se agora

Saerb apresenta novo modelo de fatura para cobrança na Capital

Publicado

em

O Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), apresentou na tarde desta segunda-feira,13, ao prefeito Tião Bocalom, o novo modelo da conta de água que, a partir deste mês, começa a chegar às casas dos rio-branquenses. A arrecadação, que antes era realizada pelo Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa), passa agora a ser feita pela autarquia.

A prefeitura assumiu os serviços de saneamento em janeiro, mas só agora gerência o sistema de cobrança que sairá em nome da Saerb. Bocalom disse que a iniciativa não irá privatizar o serviço de água na cidade, mas a população precisa manter o pagamento em dia, para que seja continuo a melhoria no abastecimento.

“Quando eu quebrei essa história de privatização para evitar um aumento louco dos custos da água como aconteceu com a energia toda, foi exatamente porque a gente sabe que nós precisamos fazer um trabalho que a população precisa entender que água consumida precisa ser paga, para gente poder ter água 24h,” explicou Bocalom, e fez um alerta: “Façam sua parte. Nos ajude a controlar o consumo de água e procure pagar todas as faturas em dia”.

Mesmo com o alto valor dos produtos químicos utilizados no tratamento de purificação da água, o município manteve o preço da tarifa. Segundo o diretor-presidente do Saerb, Enoque Pereira, a cobrança vai ser a mesma que estava sendo feita anteriormente, que não muda desde 5 anos atrás.

“A tarifa não cobre os custos que o Saerb deve ter para poder manter tanto a água, quanto o esgoto, mesmo assim, ainda está sendo mantido os mesmos valores”, esclareceu.

Já de acordo com o gerente comercial, Delson Conceição, a prefeitura vem realizando o recadastramento com a categoria comercial e industrial, como condomínios, hotéis, restaurantes, e logo será iniciada o modelo residencial.

Ele detalha que a fatura que irá chegar nas casas da população a partir desta semana, é referente ao mês de maio e que o vencimento cairá para o final de junho.

“Essas faturas vão chegar no seu imóvel e consequentemente também nós estaremos fazendo nossas vistorias, nossas análises, nossa atualização cadastral. Toda nossa equipe vai estar pronta para atender”, concluiu.

Para mais informações ou atendimento exclusivo, a unidade disponibiliza o telefone, 0800 750 5535, durante os horários das 7h até às 18h. Presencialmente, o consumidor precisa ir até a Organização em Centros de Atendimento (OCA), das 7h30 até às 13h30, de segunda a sexta-feira.

Acre

Acre segue com alerta do Inmet de perigo para chuvas intensas

Publicado

em

Assolado por fortes chuvas nos primeiros dias de dezembro, o estado do Acre continua sob alertas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de chuvas intensas para as próximas 24 horas.

As regiões centrais e leste do estado têm alerta da cor laranja (perigo), que prevê chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, com ventos intensos (60-100 km/h) e risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Já a região oeste do estado tem alerta amarelo (perigo potencial), com previsão de chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h), mas baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

O temporal que atingiu a capital acreana na tarde desta segunda-feira (5) provocou grandes transtornos, como queda de árvores e destelhamentos, que geraram cerca de 50 ocorrências, entre elas a queda de um torre de telefonia.

De acordo com a Defesa Civil Municipal e o Corpo de Bombeiros do Acre os ventos atingiram a velocidade de 77 km em alguns momentos da chuva, causando danos em oito bairros de Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

Forte temporal provocou estragos em Brasiléia e Epitaciolândia

Publicado

em

O forte temporal que atingiu as regiões do Baixo e Alto Acre nesta segunda-feira, 5, no período da tarde, deixou muitos moradores assustados e levou transtornos às cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, na fronteira acreana.

No mesmo horário em que ocorria a transmissão do jogo do Brasil contra a Coréia do Sul, na Copa do Mundo do Qatar, fortes rajadas de vento tombaram árvores na avenida Rui Lino e no bairro José Moreira, em Brasiléia, deixando parte da cidade sem energia.

Já em Epitaciolândia, a antiga praça Edmundo Pinto, localizada na parte alta da cidade, teve sua estrutura lateral danificada pelas águas da enxurrada ao ponto de algumas partes desabarem completamente.

Em Xapuri, também choveu muito forte no mesmo horário, mas, de acordo com o comando do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que tem sede na cidade, não foram registradas ocorrências em virtude do mau tempo no município.

Com colaboração do jornal O Alto Acre, de Brasiléia.

Continuar lendo

Acre

Polícia cumpre 8 mandados contra faccionados no Acre

Publicado

em

A Força-Tarefa de Segurança Pública no Acre (FTSP-AC) cumpriu na manhã desta terça-feira (06) oito mandados judiciais, sendo 03 de prisão preventiva e 05 mandados de busca e apreensão para reprimir crimes de integrar organização criminosa. As ordens judiciais foram expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco. Cerca de 10KG de entorpecentes foram apreendidos na ação de hoje.

A investigação conduzida pela Força-Tarefa de Segurança Pública, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar, contou com a participação de 26 policiais no cumprimento dos mandados.

As investigações iniciaram-se em abril de 2020, quando da deflagração da Operação Partum I, através da qual logrou-se êxito em prender dezenas de integrantes da organização criminosa, coletando provas quanto a participação de outras pessoas, as quais são objetos da presente investigação. A partir desta operação foi possível identificar diversos indivíduos que integram facção criminosa.

Os envolvidos responderão pelos crimes de integrar organização criminosa, cujas penas podem chegar a 12 (doze) anos de prisão.

Continuar lendo

Acre

Alda Radine, do Trisal, diz que conheceu sargento Nery na igreja

Publicado

em

Comemorando o episódio 40, o Programa da Jô edição Podcast desta segunda-feira, 5, entrevistou a policial militar, Alda Radine, que contou tudo sobre sua vida, relacionamento a três, depressão e polêmicas envolvendo seu nome.

A acreana de 42 anos, falou sobre o famoso Casal 190, em que fazia sucesso na internet junto com o marido, o sargento Erisson Nery. Segundo ela, os dois se conheceram na igreja. “Ele foi o meu primeiro namorado, nossas primeiras conversas foram através de cartinhas, eu tinha uns 15 anos”.

De acordo com a profissional, uma das melhores coisas de trabalhar com o companheiro, era que mesmo sendo cansativo, também era divertido e relembrou alguns casos marcantes da profissão.

“Trabalhar com ele era divertido, lembro de quando estávamos fazendo segurança em uma festa e vinha mulheres dançar perto dele, faziam quadradinho de 8, e eu ali com um fuzil atravessado no braço, mas não tinha esse negocio não. As mulheres quando elas querem te peitar elas fazem”, revelou.

A policial comentou então sobre o relacionamento a três que formou com Neri e a administradora Darlene Oliveira anos depois, que virou manchete em todos os jornais e sites do Acre. O namoro teria iniciado em 2020, mas ficou conhecido em 2021, quando foi exposto nas redes sociais e gerou muitas críticas, questionamentos, mas também apoios.

“O amor não deve ser escondido, não devo ter vergonha de amar. As pessoas dizem que ok ter casal homossexuais, mas se for escondido, discreto, sem ser mostrado, mas não falam isso de namoro heterossexual. Então, só porque é um relacionamento atípico, nós temos que ser discretos? Se esconder para as pessoas se sentirem mais confortáveis. Acho isso muito injusto e hipócrita”, apontou.

A entrevistada deu detalhes sobre o que faria no começo quando foi exposto o Trisal, se a companheira foi a primeira mulher a se envolver, quando descobriu a bissexualidade e como a relação surgiu.

Conforme ela, vivia em um meio que não dava abertura para a vida que tem agora, por ter nascido em uma família evangélica e por fazer parte da polícia militar, mas o marido viu essas as características nela e incentivou.

“Isso começou aos meus 37 anos é muito recente na minha vida. O Neri que olhava em mim e via essas características, porque eu falava para ele ‘olha que mulher bonita, que peitão’. A partir desses momentos, ele abriu a conversa e começou a falar sobre isso, disse que se eu tivesse interessada, que podia experimentar, de repente eu poderia gostar e não sabia. E eu segui o concelho”, revelou.

Alda falou ainda como foi que conheceu Darlene, como contou para os filhos sobre o relacionamento, a relação no trabalho depois da revelação e como funciona o companheirismo e sexo entre os três.

“É um relacionamento fechado como se fosse a dois, um compromisso de respeito, fidelidade e tudo mais. No sexo, somos um casal de três pessoas, então é somente com os três”, declarou.

A sargento abordou ainda a polêmica que culminou com a prisão de Erisson, em que ele atirou em um home que teria assediado ela. Para isso, disse então que foi obrigada a não falar sobre o caso, mesmo achando isso um absurdo, cumpre a decisão e espera ter uma reviravolta na situação.

“Temos muitos materiais nas mãos, mas não podemos falar sobre isso agora. Eu espero que as estratégias dos nossos advogados sejam guiadas em Deus, que dê tudo certo e que seja justo, que não aconteça como está acontecendo até agora, muita injustiça, mas Deus está vendo e eu tenho fé que as coisas vão se resolver”, expressou.

Assista ao Podcast da Jô completo.

video
play-rounded-fill

 

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.