Conecte-se agora

Morto a tiros, borracheiro é encontrado amarrado e amordaçado na Transacreana

Publicado

em

O borracheiro identificado como Leonardo Mendes da Silva, de 20 anos, foi encontrado morto, amordaçado e com as mãos amarradas, na manhã desta quarta-feira, 18, no km 1 da rodovia AC-90, a Estrada Transacreana, em Rio Branco. O corpo, com marcas de vários tiros, foi encontrado por populares que passavam pelo local.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área para os trabalhos do perito em criminalística, que inicialmente constatou 12 cápsulas no chão e que no corpo havia vários tiros na região da cabeça, nádegas, abdômen e ombro.

O cadáver foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavérico. O caso será investigado pelos Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Cotidiano

Polícia Civil busca autores que vandalizaram estátua de Chico Mendes na capital

Publicado

em

Por meio de uma nota divulgada neste sábado, 2, a Polícia Civil do Acre anunciou que após tomar conhecimento do fato criminoso contra a estátua do líder seringueiro Chico Mendes, que estava afixada na Praça Povos da Floresta, no centro de Rio Branco, já iniciou as ações para identificar os autores.

O monumento foi depredado nesta sexta-feira, 1, e teve sua estrutura derrubada, mas foi abandonado no local, já que os vândalos não conseguiram remover a base por completo.

De acordo com o comunicado, uma equipe policial já tomou as devidas providências, indo ao local do crime, realizando pericia técnica e dando início às diligências para descobrir os culpados.

A estátua de uma criança que também ficava no espaço, não foi vista, mas não foi informado se o objeto foi roubada ou retirado anteriormente pela prefeitura do Estado.

Continuar lendo

Cotidiano

Restrições eleitorais a servidores públicos e pré-candidatos começam neste sábado (2)

Publicado

em

Restrições para servidores públicos e pré-candidatos às eleições de outubro passam a valer a partir de hoje, 2, três meses antes do primeiro turno.

As medidas estão previstas na Lei nº 9.504/1997, conhecida como Lei das Eleições, e objetivam manter o equilíbrio entre os candidatos.

Políticos estão proibidos de autorizar a veiculação de publicidade estatal sobre os atos de governo, realização de obras, campanhas de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, exceto no caso de grave e urgente necessidade pública. Nesse caso, a veiculação deverá ser autorizada pela Justiça Eleitoral.

Eles também não podem fazer pronunciamento oficial em cadeia de rádio de televisão, salvo em casos de questões urgentes e relevantes, cuja autorização também dependerá de autorização da Justiça Eleitoral.

A participação em inaugurações de obras públicas também está vedada, além da contratação de shows artísticos com dinheiro público.

Durante o período eleitoral, funcionários públicos não podem ser contratados, demitidos ou transferidos até a posse dos eleitos.

No entanto, estão liberadas a exoneração e a nomeação de cargos em comissão e funções de confiança, além das nomeações de aprovados em concursos públicos homologados até 2 de julho de 2022.

Em julho, o calendário eleitoral também prevê outras datas importantes para o pleito.

De 20 de julho até 5 de agosto, os partidos deverão realizar suas convenções para escolher oficialmente os candidatos que vão disputar as eleições.

A partir do dia 20, candidatos, partidos políticos, coligações e federações terão direito à solicitação de direito de resposta por afirmações consideradas caluniosas, difamatórias ou sabidamente inverídicas que forem publicadas por veículos de comunicação social.

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro. (EBC)

Continuar lendo

Cotidiano

Prefeitura informa que escuridão no Lago do Amor foi causada por vandalismo

Publicado

em

O secretário de Cuidados com a Cidade, Joabe Lira, voltou a se manifestar neste sábado, 2, sobre a escuridão denunciada pelo ac24horas no Lago do Amor, na noite de sexta-feira.

O gestor, como se comprometeu com a reportagem, enviou ontem mesmo uma equipe até o local para verificar o motivo da escuridão. Os técnicos descobriram que a falta de iluminação foi resultado da ação de vândalos.

“Ontem mesmo fomos ao Lago do Amor e a equipe constatou que os vândalos cortaram os fios com o único intuito de causar transtorno, já que nada foi roubado. Rapidamente fizemos a manutenção, restaurando a iluminação. Na semana passada já havíamos feito essa manutenção, mas infelizmente, sofremos esse tipo de vandalismo”, explica.

Lira diz ainda que não há um levantamento financeiro, mas o vandalismo é responsável por quase todas as reclamações sobre falta de energia na capital acreana.

“Em números financeiros ainda não fizemos o levantamento, mas hoje mais de 80% das reclamações da falta iluminação pública nas praças e parques são por causa dos furtos. Às vezes, o furto chega acontecer horas depois”, afirma.

Continuar lendo

Cotidiano

CER III realiza arraial para crianças que fazem tratamento na unidade de saúde

Publicado

em

As crianças que fazem tratamento no Centro Especializado de Reabilitação (CER III), tiveram uma sexta-feira, 1, especial. Muitos participaram pela primeira vez de um arraial de festa junina.

As crianças fazem tratamento no local com fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, programa de saúde auditiva, pediatra, psicólogo. É também no centro onde as crianças com autismo recebem atendimento.

A direção e os profissionais organizaram um arraial para a criançada com tudo que tem direito, inclusive, a decoração junina que não poderia faltar. “Procuramos apoio de parceiros e tivemos a colaboração das pessoas que compõem a parte técnica e administrativa do CER para promover esse momento especial, já que sabemos a importância desse tipo de atividade para a evolução no tratamento”, afirma Sóron Steiner, gerente de assistência do CER III.

O Centro, apesar de ser referência, sofre com a falta de vagas para novos pacientes. O problema é que as crianças que fazem tratamento não costumam receber alta, já que são pacientes que precisam pela vida inteira de acompanhamento. Sem novos profissionais e sem a ampliação da estrutura não há como receber novas crianças.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!