Conecte-se agora

Livro revela detalhes sobre a morte de Edmundo Pinto

Publicado

em

Ao completar 30 anos, nesta terça-feira (17), a misteriosa e impactante morte do ex-governador do Acre, Edmundo Pinto, continua a povoar o imaginário do povo acreano por meio de versões que ganharam enorme repercussão pública, mas que nunca foram comprovadas. Conspiração política? Crime executado a mando da empreiteira Odebrecht por conta de denúncias de superfaturamento em obras executadas no Acre?

As perguntas acima são tema de uma pesquisa de mais de três anos, trabalho do escritor mineiro Bernardino Coelho da Silva que resultou no livro Quarto 704, lançado recentemente, traz revelações sobre os fatos que envolveram as investigações do fatídico acontecimento da madrugada do dia 17 de maio de 1992, no apartamento 704, do Della Volpe Garden Hotel, no centro da capital paulista.

De acordo com a investigação policial, Edmundo Pinto de Almeida Neto, um jovem e dinâmico político, que foi eleito governador do Acre em 1990, aos 37 anos de idade, depois de cumprir mandatos de vereador e de deputado estadual, em Rio Branco, sua cidade natal e capital acreana, foi vítima de latrocínio durante um assalto frustrado praticado por três criminosos liderados por um ex-garçom do próprio hotel Della Volpe.

Com 453 páginas, a obra de Bernardino Coelho promete mostrar a verdade real sobre o crime e os fatos que envolveram as investigações que o sucederam, com a revelação de todos os detalhes para pôr fim à discussão sobre se teria sido mesmo um crime político, hipótese levantada e se mantido viva por muitos anos após a morte do político, ou se realmente o fato que abalou o estado acreano foi latrocínio, como concluiu a justiça.

O livro percorre histórico de Edmundo Pinto, desde o começo da sua vida acadêmica e política, iniciadas na Universidade Federal do Acre (Ufac) e no Movimento Eclesial de Base da Igreja Católica, passando pela sua chegada ao governo do Acre, após ter sido vereador e deputado, até a sua morte, que ocorre em meio a denúncias de malversação de verbas para a construção do Canal da Maternidade, em Rio Branco.

O autor

Bernardino Coelho da Silva, tem 67 anos. É natural de Tumiritinga (MG), formado em Direito, com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos, pela Fundação Getúlio Vargas, e em Gestão de Negócios pela Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD/BH). Atualmente radicado em Serra (ES), trabalha como como escritor e pesquisador, com 14 livros publicados.

O livro está disponível para compra na página do Clube dos Autores.

Destaque 7

Energia furtada poderia abastecer Cruzeiro do Sul por 45 dias

Publicado

em

Nos primeiros seis meses de 2022, a Energisa identificou 6,2 mil irregularidades no Acre. Se comparado ao ano passado, esse número representa um aumento de 7%. Essa quantidade de energia furtada seria suficiente para abastecer o município de Cruzeiro do Sul por um período de 45 dias.

O combate às fraudes e furtos de energia é uma das prioridades da Distribuidora para manter a qualidade no fornecimento. Por isso, a empresa segue realizando inspeções para coibir as irregularidades e conscientizar a população. Além disso, as inspeções também são realizadas a partir de análises de perfil de consumo e denúncias.

A Distribuidora reforçou ações este ano que resultaram em 23,3 mil unidades inspecionadas, além de 7,5 mil ações de regularização, blindagens e adequações.

“Realizar ligação clandestina é uma prática em que todo mundo sai perdendo. O famoso ‘gato’, além de crime, gera prejuízos a toda a sociedade. Além disso, isso sobrecarrega a rede elétrica e pode provocar acidentes. Empregamos tecnologia de ponta e ações coordenadas no combate ao furto. Precisamos combater o furto e a população tem um papel fundamental nisso, denunciando esses crimes”, afirma o gerente do Departamento de Combate a Perdas da Energisa Acre, Andre Klein.

Quem realiza ligação clandestina de energia, além de cometer crime previsto no Código Penal Brasileiro, coloca em risco a própria vida e a de vizinhos. A identidade de quem denuncia é mantida em total anonimato.

Com informações da assessoria da Energisa.

Continuar lendo

Destaque 7

Pesquisadores descobrem novas espécies de plantas no Acre

Publicado

em

A Estação Ecológica (Esec) do Rio Acre também foi palco de descobertas. No projeto de iniciação científica apoiado pelo ICMBio, em janeiro deste ano, Marcos e Mayk encontraram, nessa unidade de conservação, a planta herbácea ‘Lycianthes assarifolia’ (Solanaceae) e a planta trepadeira ‘Aristolochia odora Steud’ (Aristolochiaceae), ambas consideradas novos registros para o Estado do Acre.

Em abril, Mayk coletou na Esec uma erva parasita, conhecida como ‘Apodanthes caseariae Poit’ (Apodanthaceae), cuja família foi registrada pela primeira vez no Estado. E na mesma ocasião, o aluno coletou uma espécie arbórea pequena, conhecida como ‘Styloceras Brokawii Gentry & Foster’, uma ‘Buxaceae’, família registrada pela primeira vez no Brasil.

Segundo Marcos, a identificação das espécies pode ser feita de várias formas. Preliminarmente, podem ser usadas ferramentas da internet, como o Google Lens, a rede social iNaturalist e grupos especializados do Facebook, como o DetWeb. Ele destaca que após esses passos preliminares para identificação, obrigatoriamente as determinações devem ser confirmadas por especialistas ou pela literatura especializada para ter validade científica.

“A postagem do registro das espécies no DetWeb, por exemplo, facilitou a identificação da família inédita para o Brasil, por especialistas, mas a identificação da espécie ‘Styloceras brokawii’ foi realizada com ajuda da literatura de especialistas”, comentou. O professor também afirmou que, em áreas remotas como a Esec, há grande chance de se encontrar novidades. “A descoberta de novas plantas para o Acre, para o Brasil e para a ciência revela que há uma grande quantidade de espécies ainda não descobertas em nosso Estado.”

O primeiro registro da família ‘Buxaceae’ no Brasil será submetido para publicação na revista científica “Check List” e a espécie será incluída na atualização da lista de espécies de plantas da flora do Acre. (Ufac)

Continuar lendo

Destaque 7

Indenizações a servidores da Saneacre e Detran são aprovadas

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre aprovou nesta quarta-feira (29), em sessão extraordinária, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) número 4 que insere no artigo 41 do Ato das Disposições Transitórias da Constituição do Estado do Acre, texto que prevê pagamento de verba indenizatória no valor de um salário mínimo a cada ano trabalhado por demissão involuntária e sem justa causa a servidores temporários da Saneacre (antigo Depasa) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Terão direito ao benefício os servidores contratados provisoriamente que não receberam indenização ordinária quando da demissão.

As PECs são de autoria dos deputados Pedro Longo (PDT), para o Detran, e Edvaldo Magalhães (PCdoB) para a Saneacre. O relator, deputado Roberto Duarte (Republicanos), incorporou mudanças nos textos visando deixar claro quais grupos serão atendidos.

Também foi aprovada PEC que cria o Fundo Estadual Juventude, destinado a financiar ações e políticas em favor da população jovem do Acre.

Ambas as PECs foram aprovadas em dois turnos por quinze votos, a unanimidade dos deputados presentes.

O Projeto de Resolução que aplica a Valorização de Produção Nominal (VPN) à remuneração dos servidores do Poder Legislativo do Acre também foi aprovado.

Vários outros projetos de lei foram aprovados também, como o que dispõe o uso de assinatura eletrônica no âmbito do Governo do Acre e o que presta homenagem ao sindicalista José Sidenir, nomeando o Complexo de Florestas do Rio Gregório.

Também foram aprovadas concessão de títulos de Cidadão Acreano e que declara entidades de utilidade pública.

Continuar lendo

Destaque 7

Pré-candidata ao governo, Mara Rocha caminha com Flaviano e postulantes do MDB no Centro

Publicado

em

Dezenas de postulantes a cargos políticos pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB) caminharam pelo Centro de Rio Branco nesta terça-feira, 28, para conversar com eleitores e comerciantes nos arredores do Terminal Urbano. A pré-candidata ao governo do Acre, Mara Rocha, puxou a comitiva ao lado de Flaviano Melo e do vice-governador Major Rocha.

O trajeto foi denominado de “Caminhada da Esperança” e percorreu ainda o Calçadão da Benjamin Constant e o Mercado Municipal Elias Mansour. Mara comentou a ação chamando a população para aderir o ato por meio de seus perfis nas redes sociais.

Trabalhadores que atuam pela região central da cidade foram surpreendidos pela passagem dos pré-candidatos do MDB, que arrastaram significativa participação pelas ruas.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!