Conecte-se agora

Vândalos depredam Centro da Juventude e jovens ficam sem lazer

Publicado

em

O Centro da Juventude do bairro Cidade Nova, inaugurado em 2016, é um ponto de referência de lazer, esportes, cultura e de inclusão social e profissional na região. Seis anos depois da inauguração, o local que inicialmente atraiu centenas de jovens e até chegou a servir de exemplo para outras unidades semelhantes está abandonado pelo poder público.

Além da depredação do prédio e de estruturas como quadra de esportes, pista de skate, a população teme a ação das facções criminosas, que continuam lutando pelo poder na região. A ação destrutiva dos vândalos é visível em todos os setores.

O mesmo abandono é registrado no prédio principal, onde as salas amplas e limpas ofereciam à comunidade vários cursos nas áreas de artes, informática e de cabeleireiro, além de aulas de danças, capoeira e artes marciais. Até o auditório, onde ocorriam várias atividades culturais, hoje está servindo de depósito.

O secretário municipal de Cuidados com a Cidade, Joabe Lira, disse que o que está ao alcance da administração municipal de Rio Branco está sendo feito, mas que a ação de vândalos e ladrões no local é devastadora.

“Aqui não é diferente dos demais espaços públicos onde a depredação é terrível. Para se ter uma ideia, já chegamos a fazer a manutenção da rede elétrica três vezes numa semana. No dia seguinte, os ladrões já tinham levado toda a fiação. Avisamos inclusive à polícia. O que é de responsabilidade de nossa secretaria está sendo feito”, concluiu o secretário.

Grande parte da população do bairro acredita que a depredação do Centro da Juventude é ação de uma das facções criminosas que lutam pelo poder total na região, já que sem a área de lazer os jovens ficam sem opção e são mais fáceis de ser recrutados para o crime, o que vem ocorrendo.

Acre

Casos de diarréia avança 32% em 2022 no Acre, alerta Saúde

Publicado

em

A incidência da diarréia aumentou 32% em 2022 quando comparadas ao mesmo período de 2021 no Acre. As chamadas doenças diarreicas agudas (DDA) estão afetando oito municípios do Acre este ano se avaliada a série histórica 2012-2022.

No entanto, segundo a Secretaria de Saúde, o Estado se mantém fora da situação de surto. O período de maior aumento de casos de DDA é durante a estiagem, que começa na segunda quinzena de julho.

“Em 2021 a estiagem começou na segunda quinzena de junho, e este ano os rios já apresentam baixa medição desde a primeira quinzena de maio. Os municípios da regional do Juruá, Feijó e Tarauacá, apresentam notificações acima do limite superior”, explicou a chefe do Núcleo de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar da Vigilância em Saúde (DTHA) da Sesacre, Débora dos Santos.

Os municípios da regional do Alto Acre, Brasileia e Epitaciolândia encerraram a SE 23 acima do limite superior. O município de Xapuri não informou até o fechamento do painel. Já os municípios do Baixo Acre, Jordão, Manoel Urbano, Sena Madureira e Senador Guiomard, encerraram a SE 23 acima do limite superior.

“Um ponto a ser considerado a respeito de Manoel Urbano é que o município vinha apresentando baixas notificações desde 2020. Em conversa com a secretária de Saúde e sua equipe, apresentamos o cenário, e o município passou a realizar um trabalho voltado para identificar e solucionar a subnotificação, o que explica o aumento de casos na região”, pontuou Débora.

O monitoramento das doenças diarreicas agudas é realizado diariamente com os municípios e compartilhado por meio de grupo de trabalho, via WhatsApp.

“Além dos alertas para municípios que estão com notificações acima do limite superior, também alertamos os municípios que estão com baixa notificação, como é o caso de Capixaba (duas notificações), Porto Acre (nenhuma notificação) e Porto Walter (duas notificações) na chamada chamada semana epidemiológica 23, que abrange os dias atuais.

Porto Acre não teve notificação em 12 das 23 semanas epidemiológicas. O alerta é para verificarmos se o número apresentado condiz com a realidade dos municípios ou se estamos tendo subnotificação”, enfatizou Débora.

No dia 13 de junho foi ativada a Sala de Situação das Doenças Diarreicas Agudas junto à de Síndromes Respiratórias Agudas Graves, para monitoramento e envio dessas informações para toda a equipe da Saúde e população em geral.

Continuar lendo

Acre

Bocalom autoriza nova licitação para o transporte coletivo em Rio Branco

Publicado

em

A prefeitura de Rio Branco publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, 23, a a aplicação da pena administrativa de declaração de caducidade dos contratos de outorgas de concessões, firmados com as Concessionárias do Auto Viação Floresta, Via Verde Transportes e Transporte São Judas Tadeu extinguindo-se assim os referidos contratos.

De acordo com a justificativa legal, o consórcio das empresas estavam prestando serviço de forma inadequada e deficiente, tendo por base as normas, critérios, indicadores e parâmetros definidores de qualidade do serviço, agindo assim em desacordo com as cláusulas contratuais e disposições legais expostas na Concessão

O decreto autoriza ainda a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTRANS, em caráter emergencial, a administrar, promovendo ajustes no Sistema de Transportes Coletivos de Rio Branco – SITURB, com o objetivo de aumentar a segurança, garantir a oferta e reduzir os transtornos aos usuários.

Bocalom revogou a criação da Câmara de Compensação Tarifária – CCT, cabendo à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTRANS, o que faz com que seja revertida a operacionalização da bilhetagem eletrônica para a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTRANS. A prefeitura também revogou o decreto de intervenção parcial no SINDCOL. Ficam convalidados os contratos emergenciais nº 01/2022, de 08 de fevereiro de 2022 e nº 02/2022, de 29 de abril de 2022, firmados com a empresa Ricco Transporte.

Por fim, o decreto autoriza a RBTRANS a proceder a abertura de Processos Licitatórios, de mais de 50 linhas que operam no sistema de transporte de Rio Branco.

Confira abaixo:

 

Continuar lendo

Acre

Com alta dos combustíveis no Acre, empresas aumentam passagem

Publicado

em

Material jornalístico assinado por Fernando Oliveira, do jornal O Alto Acre, mostra que o novo aumento dos combustíveis repercutiu de maneira imediata nas tarifas dos serviços de transporte no Acre.

Segundo o repórter, a empresa de ônibus Transacreana, a Cooperativa Acre Táxis e os sindicatos de taxistas de Brasiléia e Epitaciolândia anunciaram reajuste nas passagens já a partir dessa semana.

O aumento foi aprovado e publicado no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (21), pelo Conselho Superior da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado do Acre (AGEAC), que regula os reajustes tarifários para o transporte intermunicipal de passageiros no estado.

A empresa Transacreana, por exemplo, que faz transporte no Estado do Acre, anunciou um reajuste de 20% por cento nas passagens de ônibus entre os municípios do estado, que será cobrado dos passageiros já a partir desta sexta-feira (24).

De acordo com a justificativa do proprietário da Transacreana, Fernando Lourenzo, o pedido de reajuste já estava sendo feito a um mês e que nesse intervalo, a empresa já acumulava uma perda 15%, por que segundo ele, no sábado, o diesel aumentou em 11,9 % no estado.

“E a partir de agora, vamos ter essa variável toda vez que subir o combustível, vamos repassar”, disse.

Lorenzo afirmou ainda que é possível ter redução de horário dos ônibus em circulação entre os municípios acreanos devido ao impacto do reajuste do diesel. Disse ainda que 50% do reajuste será repassado aos passageiros para não haver interrupção do serviço da empresa no estado.

Com o aumento, as passagens da empresa para a viagem entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul passa para R$ 222. De Rio Branco para Xapuri, R$ 60, e para Brasiléia, R$ 72.

Já a Cooperativa Acre Táxis e os Sindicatos dos Taxistas de Brasileia e Epitaciolândia, anunciam um reajuste de 10% já a partir do próximo dia 27, por causa do aumento também na gasolina. A passagem em média cobrada pelos taxistas de Brasiléia e Epitaciolândia para a capital Rio Branco, passará de R$ 90 para R$ 100 reais.

Continuar lendo

Acre

Fiocruz reafirma tendência de crescimento das síndromes gripais

Publicado

em

O novo Boletim InfoGripe Fiocruz, divulgado nesta terça-feira (21) mostra que o Acre está entre os 17 Estados que apresentam indícios de crescimento na tendência de longo prazo. Além do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo se enconram nessa condição.

Os demais apresentam sinal de estabilidade ou queda na tendência de longo prazo. No Rio Grande do Sul, em particular, observa-se também o aumento nos casos positivos para gripe em diversas faixas etárias.

Quanto às capitais, 19 apontam para sinal de crescimento na tendência de longo prazo e Rio Branco está nesse grupo. O boletim aponta que os casos de Covid-19 já correspondem a 71,2% das ocorrências de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Brasil nas últimas quatro semanas.

Com manutenção do sinal de crescimento de SRAG desde a Semana Epidemiológica (SE) 16, as estimativas apontam para 8,1 (7,2 – 9,0) mil casos na SE 23 (período de 5 a 11 de junho de 2022). A curva nacional mantém sinal de crescimento nas tendências de longo (últimas seis semanas) e curto prazo (últimas três semanas).

A análise sinaliza predominância na população adulta. Em crianças pequenas (0 a 4 anos) observa-se o predomínio do vírus sincicial respiratório (VSR), seguido de Sars-CoV-2 (Covid-19), rinovírus e metapneumovírus. Nas demais faixas etárias o Sars-CoV-2 é predominante entre os casos com identificação laboratorial.

Nas quatro últimas semanas epidemiológicas a prevalência entre os casos positivos foi de 3,5% para influenza A, 0,3% para influenza B, 12,7% para vírus sincicial respiratório e 71,2% para Sars-CoV-2. Nesse mesmo período a prevalência entre óbitos para os resultados positivos para vírus respiratórios foi de 2,6% para influenza A, 0% para influenza B, 2,3% para vírus sincicial respiratório (VSR) e 91,9% para Sars-CoV-2.

Este ano, 27.302 óbitos de SRAG foram registrados, sendo 20.890 (76,5%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 5.074 (18,6%) negativos e ao menos 561 (2,1%) aguardando resultado laboratorial. Desse total, 3,6% são de influenza A, 0,1% de influenza B, 0,7% de vírus sincicial respiratório (VSR) e 96,4% de Sars-CoV-2.

As síndromes gripais mataram ao menos dez crianças no Acre nas últimas semanas, uma situação piorada com a precariedade e descaso do sistema de saúde.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!