Menu

Pesquisar
Close this search box.

Polícia procura por indígena suspeito de matar mulher e esfaquear filha em aldeia do Acre

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A Polícia Civil de Feijó segue investigando o caso de um possível feminicídio ocorrido nesta segunda-feira (25) em uma aldeia indígena localizada no município de Feijó. Uma mulher, identificada como Anita Kulina, teria caído no Rio Envira após ser esfaqueada e está desaparecida, enquanto uma menina, Sikena Kulina, de cerca de 11 anos, que também foi ferida, está no hospital daquela cidade.


As informações ainda não estão claras e dão conta de que um indígena, identificado Ubiracy Kulina, é o responsável por esfaquear a esposa e a filha durante uma bebedeira. Ao contrário do que foi divulgado horas depois do crime, o suspeito ainda não foi preso. De acordo com a Assessoria da Polícia Civil do Acre há um outro indígena detido e sob averiguação.


Equipes do Corpo de Bombeiros de Feijó fizeram buscas pelo corpo da mulher, que até as últimas atualizações não havia sido encontrado. O trabalho prossegue nesta terça-feira (26), mas pode ser suspenso, de acordo com o delegado Valdinei Soares, de Tarauacá, que está respondendo pela Delegacia de Feijó. Segundo ele, há desencontro de informações.

Anúncios


“O que temos de concreto até o momento é que, com relação a menina, a vítima está no Hospital Geral de Feijó e não corre risco de morte. Quanto a outra vítima, a mãe da garota, ela ainda se encontra desaparecida, mas há contradição nas informações e caso o corpo não fosse encontrado até hoje, as buscas serão suspensas”, disse o delegado.


Na manhã desta terça-feira (25) uma equipe da Polícia Civil se dirigiu ao local do crime para colher mais informações a respeito do caso. O delegado Valdinei Soares também disse que foi ao hospital falar com a garota, que foi esfaqueada nas costas, mas informou que ela, a princípio, não disse coisa com coisa, pois fala português muito pouco.


“Estive no hospital para conversar com Sikena Kulina, que a princípio não disse coisa com coisa, e mostrada a foto do pai e da mãe da menina, ela confirma que eles estava ingerindo bebidas alcoólicas, mas quando perguntado se o autor da facada seria o pai dela, ela acaba desconversando e, às vezes, dizendo que não”, informou o delegado.


O delegado Valdinei Soares concluiu o relato que foi repassado à Assessoria de Comunicação da Polícia Civil informando que o inquérito policial já foi instaurado para apurar os fatos e que tanto as polícias quanto os Corpo de Bombeiros permanecem fazendo as buscas à vítima que está desaparecida e ao suspeito, Ubiracy Kulina, que segue foragido.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido