Conecte-se agora

Dólar opera em queda, abaixo de R$ 5,40; 3ª semana seguida

Publicado

em

O dólar opera em queda nesta sexta-feira (28), caminhando para 3ª semana seguida no vermelho.

Às 11h17, a moeda norte-americana caía 0,75%, vendida a R$ 5,3824. Veja mais cotações. Na mínima da sessão, chegou a R$ 5,3759.

Na quinta-feira, o dólar fechou em queda de 0,35%, a R$ 5,4228. Com o resultado, acumula queda de 2,73% no mês e no ano.

Cenário

No cenário interno, o IBGE informou que a taxa de desemprego no Brasil recuou para 11,6% no trimestre encerrado em novembro, mas a falta de trabalho ainda atinge 12,4 milhões de brasileiros. Apesar da queda do desemprego, o rendimento real habitual caiu 4,5% frente ao trimestre anterior, para R$ 2.444 – o menor rendimento da série histórica iniciada em 2012.

A FGV informou que o IGP-M, conhecido como inflação do aluguel, ficou em 1,82% em janeiro, acumulando alta de 16,91% em 12 meses. Já as confianças do comércio e dos serviços começaram o ano em queda, recuando a patamares do início de 2021, durante a segunda onda da Covid.

No exterior, os mercados seguem preocupados com a política monetária dos Estados Unidos, ao final de uma semana de bastante volatilidade, em que o Federal Reserve, o BC norte-americano, afirmou que deve começar em breve a subir a taxa de juros do país.

Os mercados também avaliam dados sobre o PIB de alguns países europeus, divulgados mais cedo: na Alemanha, a pandemia voltou a pesar no final do ano, levando a uma queda de 0,7% no quarto trimestre. Já na França a economia cresceu 0,7% no mesmo período.

Destaque 6

Açaí de Feijó luta para obter o selo de Indicação Geográfica

Publicado

em

Foto: Embrapa 

Uma faixa de terra compreendida entre os rios Envira e Jurupari, no município de Feijó, é o núcleo da luta pelo reconhecimento da Indicação Geográfica do Açaí -uma região de onde sai, segundo o presidente da Cooperativa de Produtores, Coletores e Processadores de Açaí (Cooperaçaí), José Geovani de Lima Nascimento, “o melhor açaí do mundo” -um produto orgânico, sustentável e de alta qualidade, fazendo jus à fama.

Nesse istmo de floresta no coração do Acre está abrigada uma riqueza que atualmente oferta trabalho e renda para 500 coletores e processadores e para mais de 1,5 mil colaboradores indiretos.

Uma das ações que esses grupos farão para consolidar a Indicação Geográfica junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) é documentar a coleta e o processamento para o IBGE atualizar os dados sobre a produção de açaí no Acre. “O IBGE fala entre 5 e 7 toneladas mas a produção é muito maior”, diz Geovani, afirmando que são cerca de 800 toneladas obtidas em duas safras, sendo uma maior e uma menor, que em uma área próxima da BR 364 coleta e processa 30% do açaí de Feijó.

Três grandes empresas compram a produção mas uma outra luta dos feijoenses é a autonomia comercial. Consideram que atualmente os atravessadores são um mal necessário e ressaltam a importância das empresas -mas a Indicação Geográfica trará outro status mercadológico. “A meta é triplicar todos os números atuais”, projeta o presidente da Cooperaçaí.

Hoje, 99% do produto vem de açaizais nativos mas há um grande esforço para aumentar a área cultivada para ao menos 10% da produção.

Do açaí se faz de tudo. No workshop “Indicações Geográficas do Acre” ocorrido na última quinta-feira (19) em Rio Branco, uma mostra levou à degustação dos participantes algumas possibilidades gastronômicas à base de açaí, como shushi, molho barbecue, cocadas e licores -mas sabe-se que há uma infinidade de receitas que vão de sorvetes, bolos, cachaça, biscoitos, doces e muito mais.

O IBGE apresentou um estudo nesta sexta-feira (20) informando que ao longo do tempo, o açaí e a castanha-do-pará vêm, crescentemente, ampliando a sua participação na geração do serviço de provisão de produtos florestais não madeireiros extraídos dos ecossistemas.

De fato, segundo a Cooperaçaí, o fruto movimenta R$20 milhões por safra no Acre, levando em conta todas as regiões produtores.

O açaí representa fonte de renda para milhares de famílias rurais da Amazônia. A coleta do fruto é a segunda maior atividade econômica extrativista da região, superada apenas pela extração de látex.

Desde 2018 a Embrapa Acre desenvolve estudos referentes a essa cadeia produtiva na região Tarauacá-Envira, que responde por cerca de 50% da produção no Acre, de acordo com dados do IBGE. Os frutos são matéria prima para agroindústrias de processamento dos municípios de Feijó e Plácido de Castro.

O uso sustentável de recursos da biodiversidade amazônica, incluindo o açaí, pode integrar um contexto emergente da bioeconomia, modelo de produção que tem sido destacado como estratégico para o desenvolvimento socioeconômico da região. Esse cenário de aproveitamento racional da espécie pode promover a melhoria dos sistemas de produção e gerar alternativas de renda e qualidade de vida para as comunidades rurais amazônicas.

Com a Indicação Geográfica, um selo que garante que a procedência é de qualidade e sustentável, o “melhor açaí” vai, definitivamente, seguir os caminhos da farinha de Cruzeiro do Sul e ganhar o mundo.

Continuar lendo

Destaque 6

Inscrições para o Enem 2022 terminam neste sábado

Publicado

em

As inscrições no Enem 2022, terminam neste sábado, 21, as 23h59 no horário de Brasília e as 21h59 no horário do Acre. O prazo é o mesmo para a solicitação de atendimento especializado, feito no momento do cadastro do candidato.

As provas, tanto para a versão impressa quanto para a digital, serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro. O Enem é a principal porta de entrada para o ensino superior, por meio de bolsas de estudos em faculdades privadas (Prouni), Financiamento Estudantil do Governo (Fies) e vagas em faculdades públicas (Sisu).

A taxa exigida, para quem não conseguiu a isenção, que já encerrou, deverá ser paga até 27 de maio, no valor de R$ 85. A novidade este ano, é que a cobrança também poderá ser quitada no cartão de crédito e Pix, além do boleto tradicional. Só após o pagamento que é confirmado a participação no exame.

O candidato deve ainda escolher se prefere a versão impressa ou digital do Enem e informar se deseja responder as questões de inglês ou de espanhol na prova de língua estrangeira.

Para aqueles que desejam ser reconhecido socialmente pela sua identidade de gênero, devem identificar o nome cadastrado na Receita Federal no momento da inscrição, mas precisam ainda confirmar na Página do Participante entre os dias 21 a 28 de junho. Quem não possui o cadastro na Receita, o Inep orienta que seja feito a solicitação de tratamento a partir do dia 23 até 28 de junho.

Para fazer a inscrição no Enem 2022, é necessário ter um cadastro no gov.br, criado com o CPF e uma senha. Após logado no sistema, será necessário fazer a inscrição no Inep, preenchendo os dados solicitados, como data de nascimento, sexo, cor/raça, estado civil, nacionalidade, cidade e estado onde nasceu, documentos de identificação (RG e CPF) e CEP do lugar onde mora.

Com duração de cinco horas e 30 minutos, a prova no dia 13 de novembro, terá 45 questões de linguagens (português e língua estrangeira), 45 questões de ciências humanas e uma redação. Já no dia 20 de novembro, serão cinco horas, com 45 questões de matemática e 45 questões de ciências da natureza. A publicação do resultado do exame, ainda não foi confirmado pelo Governo Federal.

Continuar lendo

Destaque 6

Bocalom anuncia que mais de R$ 71 milhões circulará em maio

Publicado

em

O prefeito Tião Bocalom anunciou no final da manhã desta sexta-feira, 20, que a prefeitura vai injetar na economia da capital acreana mais de R$ 71 milhões de reais com o pagamento do servidor público no final deste mês de maio.

A folha salarial de Rio Branco após o aumento concedido ao funcionalismo e o pagamento do retroativo saltou de R$ 32 milhões para R$ 63 milhões. Os outros R$ 8 milhões são oriundos da previdência municipal.

Bocalom disse que o aumento na folha aconteceu porque a prefeitura economizou e ressaltou que a economia é resultado da diminuição de gente “mamando” na prefeitura. “Insisto mais uma vez, esse aumento só foi possível porque no ano passado a gente pegou essa vaquinha aqui que tinha um monte de gente mamando nessa teta e desmamamos um monte de bezerrinho, o que fez com que a gente pudesse deixar no caixa R$ 242 milhões no ano passado”, disse Bocalom.

O valor injetado na economia é resultado do aumento do servidor e também do pagamento do aumento e do retroativo, desde janeiro. Por isso mesmo, o secretário de planejamento. Jonathan Santiago, afirmou que pode encontrar inconsistência. “Como temos pagamentos retroativos de janeiro, fevereiro, março e abril pode ser que tenhamos alguma inconsistência. Queremos deixar claro que se acontecer com alguém no dia 3 de junho faremos o pagamento em uma folha complementar, afirma.

A prefeitura realiza o pagamento do funcionalismo público na próxima quarta-feira, dia 25 de maio.

video
Continuar lendo

Destaque 6

Pesquisa Ipespe: Lula tem 44%; Bolsonaro, 32%; Ciro, 8%; Doria, 4%

Publicado

em

Pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira (20) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 44% das intenções de voto na corrida pelo Palácio do Planalto. O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 32%. As eleições estão marcadas para 2 de outubro.

Lula e Bolsonaro mantiveram a mesma pontuação em relação à pesquisa anterior do instituto, divulgada em 13 de maio.

A seguir aparecem o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 8%, e o ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 4%. O tucano oscilou um ponto para mais, dentro da margem de erro, de 3,2 pontos.

O deputado federal André Janones (Avante) e a senadora Simone Tebet (MDB) registraram 2%.

Luciano Bivar (União Brasil) não foi incluído na pesquisa. Nos dois últimos levantamentos do Ipespe, ele também não pontuou.

Brancos, nulos ou que não votariam em nenhum dos candidatos somam 6%. Indecisos representam 2% dos entrevistados.

Foram ouvidas 1.000 pessoas por telefone entre 16 e 18 de maio. A pesquisa, encomendada pela XP Investimentos, foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-08011/2022. A margem de erro máximo estimada é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,5%. Ou seja, se 100 pesquisas fossem realizadas, ao menos 95 apresentariam os mesmos resultados dentro desta margem.

Os percentuais que não totalizam 100% são decorrentes de arredondamento ou de múltiplas alternativas de resposta.

Confira os números abaixo:

Primeiro turno

Intenção de voto estimulada para presidente:

Lula – 44%

Bolsonaro – 32%

Ciro Gomes – 8%

Doria – 4%

Janones – 2%

Tebet – 2%

Felipe d’Avila – 0%

Vera – 0%

Eymael – 0%

Luciano Bivar – 0%

Branco/Nulo – 6%

Indecisos – 2%

Segundo turno

Intenção de voto estimulada para presidente:

Cenário 1

Lula – 53%
Bolsonaro – 34%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 13%

Cenário 2

Lula – 53%
Ciro Gomes – 25%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 22%

Cenário 3

Lula – 54%
Doria – 20%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 26%

Cenário 4

Ciro Gomes – 44%
Bolsonaro – 40%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 16%

Cenário 5

Bolsonaro – 40%
Doria – 38%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 22%

Eleições 2022

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!