Conecte-se agora

Jéssica, uma candidatura inegociável 

Publicado

em

COM CINCO NOMES do grupo do governador Gladson Cameli postulando ser candidato ao Senado, cada dia fica mais longe a possibilidade de haver unificação em torno de apenas uma candidatura. O presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, disse ontem ao BLOG ser a candidatura da deputada federal Jéssica Sales (MDB), para senadora, uma posição “inegociável”. 

Destacou estar o partido apenas aguardando o término do tratamento de um câncer de mama, ao qual parlamentar se submete em São Paulo, sua vinda para Rio Branco, para traçar os rumos da sua campanha. 

Flaviano descarta a versão de que o MDB disputará a eleição deste ano mais fraco que a anterior, garante estar com uma boa chapa fechada para deputado estadual e a chapa completa e forte para deputado federal. Na sua contabilidade política, o MDB elegerá três estaduais e dois federais. 

Negou também já ter o MDB definido um candidato ao governo para apoiar. Falou ainda que, o partido conversará com todos os candidatos ao governo antes de tomar uma decisão. Acredita ser muito cedo ainda para uma tomada de posição a esse respeito.

LER AS ESPUMAS RIO ACRE

COMO o Acre não tem mar, o MDB vai ficar lendo as espumas do Rio Acre até as convenções regionais de junho, analisar o quadro que estiver posto, para anunciar que candidato ao governo deverá dar apoio partidário.

CONTAS FECHADAS

O MAIOR prejudicado com a decisão da prefeita Fernanda Hassem (PT) de apoiar um candidato à Câmara Federal fora do partido, foi o deputado federal Léo de Brito (PT), que perde apoio importante à sua reeleição no Alto Acre.

PERDE NA MAIORIA

QUANDO o presidente Jair Bolsonaro volta a defender a ineficaz cloroquina para o combate ao Covid-19, agrada a sua base política formada por minorias radicais, mas desagrada a maioria da população, que é a favor da vacina. E, com isso, perde votos, quando abre a boca.

NÃO QUER VOLTAR A SER ALVO

PARENTE do ex-prefeito Raimundo Angelim me disse ontem que não vê nenhum movimento que indique ser ele candidato a deputado federal, na eleição deste ano. Angelim foi alvo fixo de fogo amigo de grupo dominante do PT no pleito passado, quando não se reelegeu.

NÃO TEM SAÍDA

O DEPUTADO Jenilson Leite (PSB) fala que ainda vai aguardar para ver se conversa com o PT. Não tem outro partido da esquerda do porte do PT com quem conversar, para o governo. Tem que ficar satisfeito se o PT não lançar candidato a governador e lhe apoiar ao governo.

NÃO É PRECISO SER ARGUTO

O GOVERNADOR Gladson tem fugido de pautas negativas, e trabalhado muito politicamente alianças no interior. Não é nem preciso ser arguto em política para notar.

MERGULHADA ESTRATÉGICA

O SENADOR Márcio Bittar (PSL) deu uma mergulhada estratégica. Sabe na sua experiência que, não adianta fazer movimentos antes da definição das composições no estado, e de que, como se formarão as federações no plano nacional, estas com reflexos estaduais. A campanha só começa a partir de abril. A bola nem está no campo.

SABENDO DE CARA

QUEM resolver disputar mandatos de deputado estadual pelo MDB deve ficar sabendo de cara que, duas das vagas previstas para serem conquistadas, tendem a serem ocupadas pelas deputadas Meire Serafim (MDB) e Antonia Sales (MDB), ambas com fortes bases eleitorais. Quem quiser brigar, será por uma eventual terceira vaga.

TUDO PARA EMPLACAR TRÊS

CONHEÇO A CHAPA do PSD e os seus integrantes, muito redonda. Dificilmente, o PSD não fará três deputados estaduais. Os vinte cinco nomes da chapa têm potencial de votos, já comprovados em eleições passadas.

VOLTANDO PARA A BRIGA

QUEM está voltando para brigar pelo retorno à Câmara Federal, é a ex-deputada federal Antônia Lúcia. É uma mulher de garra, seu erro em campanhas passadas foi apostar só no voto evangélico, que é mais quebrado que arroz de terceira. Ainda assim, ela foi muito bem votada.

OLHAR BEM AS CARTAS

O PROFESSOR Minoru Kinpara decidiu ficar no PSDB. Tem que avaliar bem as cartas que estarão na mesa tucana para não quebrar o bico, ser bem votado e não se eleger.

GRUPO DO BOCALON

LENE Petecão (PSD), Rutênio Sá (PP), Antonio Morais (PSB), Arnaldo Barros (PODEMOS), Célio Gadelha (MDB), Raimundo Castro (PSDB), são vereadores da base de apoio ao prefeito Bocalon na Câmara Municipal de Rio Branco, que devem disputar vagas na ALEAC. Votaram em todos os projetos enviados pelo Tião Bocalom, e defendem o seu mandato como sendo excelente.

NÃO ESTÁ SENDO FÁCIL

O PRINCIPAL movimento hoje entre os partidos é formar chapas competitivas, com nomes fortes para estadual e federal. A dificuldade está em preencher as chapas com três mulheres cada, com densidade eleitoral.  

FRASE MARCANTE

“Nas grandes adversidades a alma nobre aprende a conhecer-se melhor”. Friedrich von Schiller.

Blog do Crica

Um saco de gatos, o PP deixa Gladson de mãos amarradas

Publicado

em

INDAGA-SE muito qual será a chapa que o governador Gladson Cameli vai apresentar para disputar a reeleição. As especulações mais fortes passam pelos nomes do deputado federal Alan Rick (União Brasil) e pela Márcia Bittar (PL), para ocupar a vaga ao Senado. Mas nada disso avança enquanto não for decidido de forma oficial, se a senadora Mailza Gomes (PP) será candidata a um novo mandato ou sairá para deputada federal.

Os movimentos nos bastidores não mostram nenhuma inclinação da desistência da senadora Mailza, pelo contrário, quem tem conversado com ela nos últimos dias revelou ontem ao BLOG não ter no seu foco tentar uma vaga na Câmara Federal, porque todos os espaços de apoios na máquina governamental e mesmo juntos aos prefeitos do partido, já estão ocupados por outras candidaturas. A questão é mais complicada ainda, já que não depende da exclusiva vontade do governador Gladson a solução do problema, mas da senadora Mailza Gomes (PP). 

Mantendo a atual posição, os candidatos ao Senado Márcia Bittar (PL) e Alan Rick (PL) terão de buscar outras alternativas para a disputa fora de uma composição na chapa do governador Gladson Cameli, que estará de mãos amarradas. O PP está um saco de gatos com todos se arranhando.

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA

MAL ACABEI de fazer a nota acima quando me chegou a informação segura e de fonte altamente confiável, que a senadora Mailza Gomes (PP) reuniu o seu grupo, bateu o martelo e seguirá com a sua candidatura posta para buscar um novo mandato. O seu ex-chefe do gabinete, Artur Liborino, será candidato a deputado federal pelo PODEMOS. Com essa decisão, não tem mais como o governador Gladson Cameli colocar na sua chapa do Senado a Márcia Bittar (PL) ou o Alan Rick (União Brasil).

RESTA SABER

COM ESSE quadro definido, resta saber se o governador Gladson Cameli, na campanha, lhe colocará debaixo do braço ou tocará exclusivamente a sua candidatura à reeleição, já que não conseguiu lhe fazer desistir.

NÃO É EMPURRAR BÊBADO

DIRIGENTES lúcidos PP avaliam que, a sigla pode eleger um deputado federal, mas não será como empurrar bêbado ladeira abaixo. A chapa não é linear em votos.

CONTAS CORRETAS

SEGUNDO estas fontes, pelo menos três dos nove candidatos teriam de chegar ao patamar dos 15 mil votos cada, para os demais inteirar até chegar ao teto do coeficiente de 57 mil votos, e isso não é nada fácil.

NÃO TEM CONSENSO

CONVERSEI ontem com candidatos do União Brasil e REPUBLICANOS, e o que vi foi a falta de consenso para o senador Márcio Bittar (União Brasil) disputar o governo.

QUANTO MAIS CABRA, MAIS CABRITO

TOLICE a insurgência contra a candidatura do médico Fábio Rueda a deputado federal pelo União Brasil, vindo de fogo amigo, com o argumento que será privilegiado pela direção nacional. Ora, seu Zé Mané, quanto mais votos tirar, melhor para a legenda eleger mais deputados.

CONTAS DO ADVERSÁRIO

“A PERPÉTUA ALMEIDA caiu de 28 mil votos para 18 mil. O Léo de Brito caiu de 18 mil para 14 mil. E com o poder nas mãos. Agora, estão fora do poder”. Essa é a conta que fazem os apoiadores da candidatura do professor Cláudio Ezequiel (PSOL), para dizer que os diabos já não são tão feios como pintam, e que não assustam como antigamente. Apostam no fato de Ezequiel ter se projetado na greve dos professores.

CHAMEGO TARDIO

O ativista político Tião Bruzugu é um gozador nato, puxou um pouco do pai, o saudoso Martins Bruzugu. “O JV tá com um chamego comigo da porra. Eu queria esse cuidado nos últimos 20 anos, quando nunca fui abençoado”, disparou na sua fina ironia.

O OTIMISMO DO PETECÃO

“NUNCA disputei uma eleição tão fácil como essa para o governo, não sou de me enganar”. A afirmação é do candidato a governador, senador Sérgio Petecão (PSD).

UM NOME QUE DISPUTA

UM CANDIDATO QUE disputa com chance uma das vagas de deputado estadual, na forte chapa do PSD, é o ex-deputado Heitor Junior (PSD). Quando foi deputado, ele nunca abandonou os pacientes com hepatites.

FOI TUDO COMBINADO

A SAÍDA do Normando Sales (PSDB) para ser candidato a deputado federal pelos tucanos, foi tudo combinado com o prefeito Tião Bocalom. Tanto é assim que o Bocalom vai lhe apoiar, e deverá se engajar na sua candidatura. Em terra de muro baixo, tudo se sabe em pouco tempo.

UM TRABALHO BEM FEITO

ESTIVE observando algumas ruas recuperadas pelo prefeito Bocalom, e os serviços foram de qualidade, inclusive, com abertura para o escoamento das águas. Críticas têm de ser feitas, mas reconhecimento, também.

NA CHAPA DO PT

O EX-VEREADOR Marcelo Macedo deverá disputar uma vaga de deputado estadual, na chapa do PT. Marcelo é um quadro extremamente qualificado e soma na boa política.

FATO CONSUMADO

DEPUTADO Jenilson Leite (PSB) para governador e Jorge Viana (PT) para senador, deverá ser a chapa da federação dos partidos de esquerda. Fora isso, é ilação política.

VIRA UMA BAGUNÇA

Politicamente, o REPUBLICANOS não está errado em exigir que o candidato a deputado federal Israel Milani (REPUBLICANOS) apoie a chapa majoritária defendida pela legenda. Como vai resolver a equação, já que a mãe do Israel, Vanda Milani, é candidata ao Senado na chapa do Petecão, é uma outra história. Isso vai render bafafá.

CAMPANHA MUITO FORTE

QUEM está com uma campanha muito forte e bem organizada na região do Alto Acre, é o ex-secretário municipal de Brasiléia, Tadeu Hassem, que terá o apoio da irmã e prefeita Fernanda Hassem, além dos Milanis.

VAI PARA O SEGUNDO TURNO

Só ou com aliados, não tenho a menor dúvida de que ainda num cenário de poucos partidos ao seu lado, o governador Gladson estará num eventual segundo turno.

TOLICE SEM TAMANHO

VEJO como uma tolice sem tamanho observações de que o Gladson, com a perda de aliados, não chegará ao segundo turno. Tem algo que pesa a ser favor, o carisma.

FRASE MARCANTE

“Deus ama o mundo por intermédio de nós”. Santa Tereza de Calcutá.

Continuar lendo

Blog do Crica

Hora de tirar o bode da sala 

Publicado

em

NA POLÍTICA, as decisões que possam causar alguma conturbação devem ser tomadas de imediato, porque caso contrário vira uma bola de neve e acirra os ânimos dos que têm interesses em comum. É o caso da escolha do nome do vice na chapa do governador Gladson Cameli (PP), que tem gerado uma série de confusões. 

Chegou a hora do governador exercer a sua autoridade, e anunciar o nome do seu vice. A escolha tem de ser pessoal, sem ingerência, sem conversar com partidos. Se aceitar ingerência e ganhar ficará refém de quem indicou o vice. Anuncia o nome e acaba a confusão. E não haverá nenhum tipo de reação dos aliados, porque estes têm cargos em profusão no governo e não vão jogar o leite das crianças pela janela. É hora de tirar o bode da sala.

TOTA É O VICE

DECIDIDO. O vice na chapa do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo será o advogado do Juruá, João Tota Filho. O PSD é o primeiro dos grandes partidos a ter chapa majoritária completa, com Petecão para governador; João Tota de vice, e Vanda Milani ao Senado.

PLANO DE GOVERNO

NO PRÓXIMO DIA 20, o senador Sérgio Petecão (PSD) estará apresentando o seu Plano de Governo, em uma solenidade prevista para a Tenda Amarela de reuniões.

BREQUE NA LEGENDA

NÃO É para o candidato a deputado federal Israel Milani (REPUBLICANOS) ficar tranquilo. Há um movimento forte no grupo do senador Márcio Bittar (União Brasil), para lhe negar registro de candidatura. Isso vai dar pano para as mangas.

PEDRA CANTADA

QUANDO coloquei no espaço que queria ver se a candidatura ao governo da turma do agronegócio era para valer, é porque não acreditava que o empresário Jorge Moura levasse avante. Dito e feito, vai pular fora.

NÃO É O MÉRITO

O JULGAMENTO previsto para amanhã no STJ diz respeito apenas aos recursos da defesa do governador Gladson para anular as provas do inquérito. Se anular não deixará de ser uma grande vitória; se o inquérito prosseguir será uma bandeira da oposição durante toda a campanha.

PROPOSTA RECUSADA

O DEPUTADO Luiz Gonzaga (PSDB) rejeitou a proposta do dirigente do PSDB, Osmir Lima, para ser candidato a deputado federal. Disse que vai para a reeleição.

VAI ACABAR NA JUSTIÇA

COMO o PSDB não quer lhe dar legenda para ser candidato a deputado federal, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) vai levar o caso para a justiça, para garantir o seu direito de postular a reeleição. O assunto é polêmico.

NÃO FOI PROTAGONISTA

O DEPUTADO FEDERAL Léo de Brito (PT) teve que assistir o governador Gladson ser protagonista na solenidade de aniversário de Assis Brasil, que é governado pelo prefeito petista Jerry Correia. É o preço da perda do poder.

FATO PRESENCIADO

OUVI ontem de um candidato a deputado estadual que, está impressionado com a aceitação da candidatura da senadora Mailza Gomes (PP), no eleitorado evangélico.

CANDIDATO A FEDERAL

O EX-PREFEITO de Feijó, Juarez Leitão, é um dos candidatos a deputado federal na chapa do PSD.

VOTO DESCOLADO

O ELEITOR acreano não vota colado nas candidaturas presidenciais. O voto por estas bandas é na empatia que o candidato conseguir com o eleitorado. Basta cair na graça do povão. O voto no Lula ou Bolsonaro é isolado. 

REFÉM DA MICHELLE

O PDT está refém da vereadora Michelle Melo. Se ela não for candidata a deputada federal, dificilmente, o partido elegerá alguém para a Câmara Federal. São os números.

BEM POSICIONADAS

DAS ATUAIS deputadas, a Maria Antonia (PP) e a Antonia Sales (MDB), só não retornarão para a ALEAC se ocorrer um desastre eleitoral. E, a deputada Meire Serafim (União Brasil), disputa com chance uma vaga na Câmara Federal.

PEDRA DO DESGASTE

O FATO do prefeito Tião Bocalom se recusar a recuperar as 600 ruas do programa Ruas do Povo, executado pelo governo, hoje deterioradas, é a pedra principal da sua impopularidade registrada nas pesquisas. Os moradores não querem saber se há uma judicialização, querem as ruas sem buracos, com esgoto, asfaltadas e cobram de quem se encontra como prefeito, no caso o Bocalom.

DELÍRIO FEBRIL

O PT vive o delírio febril do governador Gladson ser afastado do cargo, e o Jorge Viana ser candidato a governador. Terão que se contentar com o JV ao Senado.

DESFECHO NATURAL

O PURGATÓRIO a que o candidato Jenilson Leite (PSB) é submetido pelo PT, só vai findar quando o Jorge Viana (PT), anunciar a sua candidatura para senador, em Junho.

COM SIMONE

O MDB do estado vai com a senadora Simone Tebet (MDB) para presidente. A afirmação é do deputado federal Flaviano Melo (MDB).

DISPUTA FRONTAL

A tendência é a federação dos partidos de esquerda eleger um deputado federal. A disputa frontal pela vaga deve se dar entre os deputados federais Léo de Brito (PT) e Perpétua Almeida (PCdoB).

PROJETO PARA O ACRE

CANDIDATO ao Senado Fernando Zamora (PSC) disse ontem ao BLOG que, caso se confirme a desistência do Jorge Moura de disputar o governo, o grupo político que sustenta essas candidaturas vai se reunir para deliberação de um novo nome ao governo. “Nosso projeto é para o Acre e não para pessoas”, afirmou Zamora.

FRASE MARCANTE

“Não permita que o comportamento dos outros tire a sua paz”. Dalai Lama.

Continuar lendo

Blog do Crica

Dilza Ribeiro e João Tota, os nomes em discussão no PSD para vice na chapa de Petecão

Publicado

em

A médica Dilza Ribeiro e o advogado João Tota Filho são os nomes nas pautas de discussões dentro do PSD, para ser o vice na chapa de governador do senador Sérgio Petecão (PSD). O nome do ex-deputado Juarez Leitão chegou a ser ventilado, mas acabou descartado. Dilza é uma médica humanista, muito querida no meio da Saúde, e é mulher do Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Valmir Ribeiro, que já foi deputado estadual pelo MDB. 

O advogado Tota é filho de tradicional família de políticos de Cruzeiro do Sul, seu pai João Tota foi prefeito do município e deputado federal. E, sua mãe Maria das Vitórias foi deputada estadual pelo PDS e é a primeira suplente do senador Sérgio Petecão (PSD). 

O PSD, segundo informações ao BLOG, quer definir o mais rápido possível a escolha do vice, o que completaria a chapa majoritária, que já tem a deputada federal Vanda Milani (PROS) como candidata ao Senado, cujo nome será apresentado aos candidatos a deputado, numa grande festa programada para o próximo dia 20.

CHAPAS INCOMPLETAS

NENHUM dos grandes partidos – PP, PSB, PT, MDB, PSD – tem a chapa majoritária completa com os nomes do vice, para senador e governador escolhidos.

REI DA CONFUSÃO

ENTRE os partidos, o Rei da Confusão é o PP. A senadora Mailza Gomes (PP) se fechou em copas e não diz se será candidata ao Senado ou a deputada federal, e a escolha do vice também está envolta em grande discussão.

ABANDONADA EM CANOA SEM REMO

A SITUAÇÃO da senadora Mailza Gomes (PP), segundo dirigente do partido com quem conversei, é preocupante para disputar uma vaga de deputada federal. Segundo a fonte, as grandes lideranças do PP estão comprometidas com outros candidatos. E lhe falta estrutura no governo.

O SISTEMA É BRUTO

OUVI ONTEM de uma figura importante ligada ao senador Márcio Bittar (União Brasil) que, ou o candidato a deputado federal Israel Milani (REPUBLICANOS) se enquadra e apoia a candidatura da Márcia Bittar (PL) para o Senado ou será acionado por infidelidade partidária.

SEM SAÍDA JURÍDICA

NO MOMENTO que o REPUBLICANOS fechar questão de forma oficial de uma aliança para apoiar a candidatura da Márcia Bittar (PL) ao Senado, todos os candidatos proporcionais terão de seguir o caminho traçado.

AMANTE ARGENTINA

O PT trata o candidato ao governo, deputado Jenilson Leite (PSB), como uma amante argentina, não quer nada oficial, nada de público, encontros só se for escondido.

ELEIÇÃO PARA PAPA

ATÉ PARECE que, o ex-senador Jorge Viana (PT) está disputando uma eleição para Papa, é tudo secreto, fechado entre os cardeais petistas, e ele no lenga-lenga do sai para senador ou a governador. Os tempos são outros JV.

MIRANDO OS MAIS CARENTES

O PROJETO de Renda Mínima, do deputado Daniel Zen (PT), aprovado na ALEAC, permitirá ao governo Gladson regulamentar e criar um programa de transferência de renda de forma definitiva. Não custa nada o governo desativar gastos supérfluos para adotar o programa, o combate à fome, à miséria, é mais importante que obras de fachada. O projeto chega num momento oportuno em que o Acre lidera o ranking de desemprego na Amazônia.

DISCUTO ATUAÇÃO

QUANDO se trata de avaliar o trabalho de um parlamentar deixo de lado a ideologia que defende, foco na atuação. O deputado Zen (PT) é sim um dos melhores quadros da atual composição da Assembleia Legislativa.

SEM PLANO B

O DEPUTADO FEDERAL Alan Rick (União Brasil) não tem Plano B para a eleição deste ano, mira unicamente na sua candidatura ao Senado. Se recusa a discutir a reeleição.

CUMPRIU COM SUCESSO

SEM CONFRONTOS, no estilo paz e amor, mas incisivo, o deputado Pedro Longo (PDT) cumpre com sucesso a investidura na liderança do governo na ALEAC. Todos os projetos polêmicos conseguiram ser aprovados, 

MELHOR AVALIAÇÃO

AS PESQUISAS de julho em diante é que vão dar um panorama mais real sobre as disputas para governador e senador. Todos os candidatos já terão sido homologados nas convenções regionais, e a campanha estará nas ruas.

O QUE SE SALVA

NEM CONHEÇO esse rapaz, mas acompanho o que é feito na cidade, se tivesse que destacar algum trabalho executado pela PMRB, só dá para pinçar a ação do secretário Joabe Lira, na limpeza das ruas e praças.

QUAL O PROBLEMA?

NÃO consigo ver nenhum fato que seja anormal na iniciativa do governador Gladson Cameli ter participado de um ritual xamânico com os índios para tomar ayahuasca.

ACABAR DE VEZ

A QUESTÃO DA ESCOLHA do vice da sua chapa deveria ser anunciada logo pelo governador Gladson, com um nome da sua extrema confiança, e quem quiser seguir que lhe siga. Essa disputa intestina nos bastidores da gestão, só prejudica o seu governo. Vice é escolha pessoal e ponto. Não pode terceirizar a partidos ou a deputados. O nome não precisa ter votos e nem grupo partidário apoiando, basta ser leal, mesmo porque se vota é no candidato ao governo.

PROPOSTA TUCANA

O PSDB vai chamar o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) para lhe oferecer ser candidato a deputado federal. Posso me enganar, mas não aceitará. Tem todo um trabalho voltado para a reeleição. Sua votação puxaria mais um estadual.

CAMPANHA REDONDA

QUEM FAZ uma campanha redonda para deputado estadual na chapa do PSD, é o Jeferson Pururuca, que foi primeiro suplente de vereador e hoje é primeiro suplente de deputado estadual. A chapa do PSD tende emplacar três deputados estaduais.

NOME SEDIMENTADO

PELAS informações de fontes de dentro da bolha do poder tudo caminha para o Gladson colocar o Rômulo Grandidier de vice na sua chapa. Tem a confiança da família Cameli e se tornou num hábil articulador político. O Gladson já disse que não abre discussão sobre vice.

DÚVIDA NO GLORIOSO

CONTINUA a dúvida no Glorioso do Dr. Ulysses Guimarães sobre se a Antônia Sales vai para a reeleição de deputada estadual ou se sairá candidata a deputada federal.

COMENTÁRIO COM SABEDORIA

“NEM ganharam a eleição deste ano e já estão discutindo a sucessão de 2026. É um erro dos aliados do governador Gladson”. Comentário do ex-deputado federal Osmir Lima.

FRASE MARCANTE

“Se cuidarmos do hoje, Deus cuidará do amanhã”. Mahatma Gandhi.

Continuar lendo

Blog do Crica

Jéssica Sales diz que vem com tudo para campanha ao senado nas eleições de 2022

Publicado

em

A DEPUTADA FEDERAL Jéssica Sales (MDB), foto, garantiu ontem ao BLOG que, todos os protocolos de tratamento do câncer de mama a que vem sendo submetida estão tendo pleno sucesso, o que a colocará em plenitude física para disputar o mandato de senadora. Jéssica descarta uma candidatura que não seja a do Senado, que nas pesquisas aparece na ponta da disputa equilibrada, com os demais candidatos. Falou ainda ao BLOG que estará pronta na campanha para percorrer todo o estado na defesa das suas ideias e levar ao Senado. Para o presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, a candidatura da Jéssica é assunto decidido dentro do partido, e ela só não será candidata se não quiser e, lhe vê com credencial para se eleger. Desta forma, descarta-se a hipótese de um recuo da parlamentar para disputar a reeleição, assunto que vinha sendo alvo de boatos.

ARRANHÃO POLÍTICO
ALIADOS do senador Márcio Bittar (MDB) andam resmungando contra o secretário-geral do União Brasil, Jairo Cassiano, por estar falando pelo partido, como se fosse o presidente. E, que quer ser mais real que o Rei.

ASSUNTO DE CÚPULA
PATO NOVO não mergulha fundo. Como ficará o quadro político sobre a candidatura ao Senado no União Brasil, é assunto para ser decidido entre quem tem votos, o deputado federal Alan Rick e o senador Márcio Bittar.

JOGO ESTRANHO
O REPUBLICANOS apoiará a candidatura da Márcia Bittar (PL) ao Senado. Neste caso, o candidato a deputado federal Israel Milani (REPUBLICANOS), ficará como um estranho no ninho, já que a sua mãe Vanda Milani (PROS) será candidata também ao Senado. Vai dar confusão.

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA
NÃO SERÁ surpresa se no decorrer da campanha, caso seja flagrado pedindo votos para outra candidatura que não seja a da Márcia Bittar ao Senado, o partido acione Israel Milani por infidelidade partidária. É bom lembrar que, o presidente do REPUBLICANOS é o João Paulo Bittar, filho da candidata Márcia Bittar (PL).

O GAÚCHO JOGA DURO
SOBRE boatos que correm na cidade de que, a vereadora Michelle Melo (PDT) não será candidata a deputada federal, e quer disputar uma vaga na ALEAC, o que deixaria o PDT com poucas chances de eleger um Federal, o deputado Luiz Tchê (PDT) foi taxativo ontem ao BLOG: “o PDT não dará legenda a estadual, nem para ela e nem para o deputado federal Jesus Sérgio; com eles na chapa de Federal, nós temos chance de eleger dois deputados”. O Gaúcho joga duro.

ORELHA DE FREIRA
A VEREADORA Michelle Melo (PDT) não pode continuar com a sua tática de orelha de freira, escondendo qual a sua real intenção, se será candidata a estadual ou a federal. Até porque deixa o seu eleitorado muito confuso.

MELHORAR NAS PESQUISAS
O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) já tirou até fotos para a campanha com a deputada federal Vanda Milani (PROS). Não há mais dúvida da sua candidatura a senadora, a dúvida é saber se ela conseguirá decolar nas pesquisas, o que até o momento não aconteceu. Está bem distante.

FORA DO JOGO
O PDT tem todo o direito de postular indicar o vice do governador Gladson Cameli, mas deve ficar só na vontade. O Gladson já disse que não discute nomes para o posto com os partidos aliados, e que a indicação é sua.

VIRA RAINHA DA INGLATERRA
CASO o Gladson não tenha o direito de escolher um vice da sua extrema confiança, é melhor nem ser candidato, pois viraria uma espécie de pau mandado dos partidos.

PIADA QUE CORRE
A piada que corre é que o Sibá Machado não foi convidado para o casamento do Lula, pelo temor de durante a cerimônia, levantar a tese de que o padre é um agente infiltrado da CIA. Não duvido nem um pouco.

NÃO É DO RAMO
DENTRO do União Brasil há um fogo amigo com labaredas altas para queimar a candidatura do médico Fábio Rueda a deputado federal, sob o argumento de que está sendo privilegiado. Como não é do ramo, tem que se acostumar com o jogo, porque sofrerá ataques na campanha por ser de fora e ser candidato apenas para ganhar um mandato.

MATANDO NA UNHA
O PT está matando o deputado Jenilson Leite (PSB) na unha. Até o momento não houve um pronunciamento oficial de que terá o apoio do PT para governador.

BELO TRABALHO
O DEPUTADO FEDERAL Alan Rick (União Brasil) faz um belo mandato, propositivo, o que lhe credencia a postular ser candidato ao Senado. E aparece bem nas pesquisas.

O PROBLEMA É OUTRO
O SEU PROBLEMA se chama Márcio Bittar, presidente do União Brasil, que quer a sua ex-mulher Márcia Bittar (PL), sendo a candidata a senadora do partido.

DADO A SER EXPLORADO
A Socorro Neri foi uma boa prefeita, isso nem se discute. Deixou a cidade mais agradável. É um dado para ser usado na sua campanha a deputada federal pelo PP.

CONTINUA CALADA
ATÉ o momento a senadora Mailza Gomes (PP) não se pronunciou de forma oficial se será candidata ao Senado ou pulará para deputada federal. Até aqui tem resistido às pressões para não tentar um novo mandato.

NÃO ME PERGUNTEM
NÃO SABEREI responder, por isso não me perguntem como o governador Gladson Cameli resolverá a situação de quem será o seu candidato a senador, vaga disputada pela Márcia Bittar (PL), Alan Rick (União Brasil) e Mailza Gomes (PP). E tem que decidir isso até o próximo mês.

PAGANDO PARA VER
TORÇO para que, os empresários do agronegócio Jorge Moura e Fernando Zamora, disputem de fato o governo e o Senado. Mas ainda estou naquela de pagar para ver o registro das chapas no TRE. Até para saber o tamanho do agro na política.

FRASE MARCANTE
“Que continuemos a nos omitir da política é tudo o que os malfeitores da vida pública mais querem”. Bertolt Brecht.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados

error: Conteúdo protegido!