Conecte-se agora

Mais de 70% dos acreanos entraram 2022 atolados em dívidas e renda comprometida

Publicado

em

Mais de 70% dos moradores de Rio Branco entraram 2022 enterrados em dívidas. Os dados mais atuais da Federação do Comércio do Acre mostram que o prazo médio para a regularização de dívidas pendentes é de 30 dias para 65% dos entrevistados, sendo o cartão de crédito o que apresenta o maior compromisso dos consumidores.

Por conta das dívidas, uma parcela considerável está com restrição de crédito, ou seja, 44% dos consumidores entrevistados que possuem dívidas atrasadas. A parcela da população com o maior endividamento no município de Rio Branco tem renda mensal de até cinco salários mínimos.

“Mais de 71% dos entrevistados estão endividados e 80% destes tem até 50% de renda comprometida”, observa Egídio Garó, especialista da Federação do Comércio do Acre.

Ter entrado o ano atolado em dívidas não é “privilégio” dos acreanos. O nível de endividamento médio das famílias brasileiras em 2021 foi o maior em 11 anos. É o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Segundo o levantamento, o último ano apresentou recorde do total de endividados, registrando uma média de 70,9% das famílias brasileiras, enquanto dezembro alcançou o patamar máximo histórico para os meses consecutivos, 76,3% do total de famílias. A taxa de incremento de famílias com dívidas também foi a maior já observada, revelando que as famílias recorreram mais ao crédito para sustentar o consumo.

Na comparação com 2020, das cinco regiões do País, apenas o Centro-Oeste apresentou queda do índice, 0,3 ponto percentual. O Norte registrou estabilidade, e o Sudeste se destacou com aumento de 5,9 p.p., seguido pelo Sul (+5,5 p.p.) e o Nordeste (+4,5 p.p.). Contudo, considerando o total de endividados, o Sul contou com o maior percentual, aproximando-se de 82%. Já na avaliação por faixa de renda, o endividamento médio das famílias com até 10 salários mínimos mensais aumentou 4,3 p.p., chegando a históricos 72,1% do total. Na faixa de renda superior, acima de 10 salários mínimos, o indicador aumentou ainda mais, 5,8 p.p., e fechou em 66,0%.

No caminho oposto dos indicadores de endividamento, no último ano, os números de inadimplência apresentaram queda. De acordo com a pesquisa, o percentual médio de famílias com contas e/ou dívidas em atraso diminuiu 0,3 p.p. na comparação com 2020, chegando a 25,2%. Após iniciar 2021 em patamar superior ao observado no fim do ano anterior, o percentual mensal teve redução até maio, mas passou a apresentar tendência de alta desde então, alcançando 26,2% em dezembro e ficando acima da média anual.

O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas e/ou dívidas em atraso e que, portanto, devem permanecer inadimplentes também contou com uma redução na comparação com 2020, 0,6 p.p., totalizando 10,5% dos lares no País. Os números indicam que essa parcela de consumidores apresentou movimentos diferentes ao longo do ano. Enquanto, no primeiro semestre, o indicador de inadimplência recorrente oscilou entre baixa e alta, a partir de julho passou a registrar tendência de queda, encerrando o ano em 10% do total de famílias, abaixo da média anual. (Com CNC)

Destaque 3

Marrocos vence Canadá com dois gols e avança às oitavas em primeiro lugar do grupo F

Publicado

em

Por

Em um grupo com Croácia e Bélgica, segunda e terceira colocadas na Copa do Mundo de 2018, quem surpreendeu e avançou na liderança foi o Marrocos, que venceu o Canadá por 2 a 1 nesta quinta-feira (1), pela última rodada do Grupo F. A Croácia ficou com a segunda vaga, enquanto a Bélgica está eliminada.

Nas oitavas de final, Marrocos terá pedreira certamente. O adversário será conhecido ainda nesta tarde, com o fechamento do Grupo E. As quatro seleções possíveis são: Espanha, Alemanha, Japão e Costa Rica. O duelo das oitavas ocorrerá na próxima terça-feira (6), às 12h.

Nesta quinta, o Marrocos precisava apenas de um empate para garantir a classificação. A missão ficou mais fácil logo com três minutos de jogo, com o gol de Ziyech.

Marrocos continuou melhor na partida e não demorou para ampliar. Aos 22, En-Nesyri recebeu dentro da área e finalizou para o fundo da rede. ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, Aguerd marcou contra e deu emoção ao jogo.

Na etapa complementar, o Canadá cresceu de produção e acumulou chances desperdiçadas. Na melhora delas, aos 25 minutos, Hutchinson cabeceou no travessão, a bola pingou em cima da linha e saiu.

Continuar lendo

Destaque 3

Croácia segura empate, elimina Bélgica e avança no 2º lugar do Grupo F da Copa

Publicado

em

A Croácia empatou por 0 a 0 com a Bélgica nesta quinta-feira (1º de dezembro), no estádio Ahmed Bin Ali, pela 3ª rodada do Grupo F da Copa do Mundo, e se classificou para as oitavas de final do torneio. A partida que envolveu duas das quatro melhores seleções do Mundial da Rússia foi intensa e aberta, mas não teve mudança no placar. O resultado sacramentou o adeus dos belgas no torneio disputado no Catar.

Garantida nas oitavas de final, a Croácia vai enfrentar o primeiro colocado do Grupo E da Copa do Mundo – Espanha, Japão e Alemanha brigam por esta vaga na chave. A seleção croata entrará em campo pelo mata-mata do Mundial do Catar na próxima segunda-feira (5), às 12h. A liderança do Grupo F ficou com Marrocos, que fez sete pontos na chave, dois a mais que os croatas.

O jogo

Bastaram apenas oito segundos de partida para que a Croácia criasse a primeira chance do jogo: na saída, Modric lançou Perisic, que cortou para dentro e finalizou para fora. Na sequência, a Bélgica conseguiu incomodar os croatas. Aos 12, De Bruyne puxou contra-ataque e serviu Mertens, mas o atacante bateu por cima. Na sequência, o inglês Anthony Taylor anotou pênalti de Carrasco em Kramaric. Porém, após checagem no VAR, o árbitro anulou a marcação por impedimento do zagueiro Lovren na jogada.

O ritmo da partida caiu depois do início movimentado. A Croácia, com Modric comandando as ações, buscou entrar na defesa adversária trocando passes. Do outro lado, a seleção belga tentava retomar a bola para sair em velocidade, além de utilizar lançamentos para buscar as costas dos defensores croatas. Na reta final, o primeiro tempo acabou sem chances claras para os dois lados.

A Bélgica voltou para o segundo tempo com Lukaku na equipe, que logo com dois minutos de uma cabeçada perigosa. Na sequência, a seleção croata respondeu com duas boas chegadas, com Kovacic e Modric, que fizeram Courtois trabalhar. Aos 15, os belgas conseguiram a melhor oportunidade no jogo: De Bruyne passou para Carrasco, que foi travado ao finalizar na área; no rebote, Lukaku acertou a trave da Croácia.

Acuada, a Croácia conseguiu diminuir o ímpeto belga nos minutos seguintes, e a partida ficou aberta. Aos 41 minutos, Meunier desviou uma bola na área, a redonda bateu em Lukaku, mas não tomou o caminho do gol. Três minutos depois, foi a vez de Thorgan Hazard cruzar para o camisa 9, mas o artilheiro se enrolou com a bola e não conseguiu empurrar para as redes. 0 a 0 no Ahmed Bin Ali e Croácia classificada.

Continuar lendo

Destaque 3

México vence Arábia Saudita em partida emocionante, mas é eliminado por saldo de gols

Publicado

em

Por

O México venceu a Arábia Saudita por 2 a 1 nesta quarta-feira (30), no estádio Lusail, pela terceira rodada do Grupo C da Copa do Mundo, com gols de Martín e Chávez, mas ficou fora das oitavas de final da competição por ter um gol a menos de saldo que a Polônia. As duas seleções empataram em pontos, com quatro cada.

A primeira colocada da chave foi a Argentina, que venceu a seleção polonesa por 2 a 0 e chegou a seis pontos. Polônia e México somaram quatro, já a Arábia Saudita ficou na lanterna, com três. A seleção argentina enfrenta a Austrália nas oitavas, enquanto a Polônia pega a França.

A emoção tomou conta dos minutos finais de ambas as partidas, já que um gol do México ou da Argentina seria o bastante para a classificação dos mexicanos, que tiveram dois gols anulados na segunda etapa.

O jogo

O México começou o jogo melhor e quase abriu o placar logo aos dois minutos. O atacante Vega saiu cara a cara com o goleiro Al-Owais, que levou a melhor sobre o mexicano. Aos 12, a Arábia Saudita respondeu, de falta, com Kanno. A bola passou a centímetros da trave de Ochoa.

Com maior controle da posse de bola, o México levou perigo novamente aos 24 minutos, quando Pineda finalizou de dentro da área, mas, novamente, o goleiro levou a melhor. Jogando no contra-ataque, os sauditas novamente passaram perto do gol de Ochoa, aos 50, em boa cabeçada de Al-Hassan, mas o placar seguiu zerado ao intervalo.

Já na segunda etapa, os mexicanos voltaram avassaladores e marcaram dois gols em seis minutos. Aos dois, Henry Martín aproveitou desvio na primeira trave após cobrança de escanteio e empurrou para as redes da pequena área. Aos seis, Luis Chávez cobrou falta com perfeição, no ângulo esquerdo, e ampliou. Aos 10, Lozano chegou a ampliar, mas o atacante Martín estava impedido na jogada.

Simultaneamente, a Argentina ia vencendo a Polônia por 2 a 0, o que igualava poloneses e mexicanos em quase todos os critérios de desempate, menos no número de cartões tomados, com sete para o México e quatro para a Polônia. Em busca da classificação, os mexicanos foram para cima dos sauditas.

Aos 27, novamente o volante Luis Chávez cobrou falta muito perigosa, com direção do ângulo, mas dessa vez, o goleiro saudita conseguiu buscar. Até o minuto 35, o México teve pelo menos mais três chances muito perigosas e, aos 41, marcou com Antuna, que estava impedido.

O maior anticlímax para a seleção do México veio a um minuto do fim do jogo. Aos 49, Salem Al-Dawsari tabelou no ataque, saiu cara a cara com Ochoa e apenas finalizou no canto. 2 a 1 para o México, que foi eliminado da Copa do Mundo. Emoção até o fim.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 3

Argentina vence e se classifica em primeiro do grupo; Polônia avança pelo saldo de gols

Publicado

em

Por

A Argentina está classificada às oitavas de final da Copa do Mundo. Na tarde desta quarta-feira (30), a Albiceleste venceu a Polônia por 2 a 0, assumiu a liderança do Grupo C e confirmou sua vaga na próxima fase do Mundial, com gols de Mac Allister e Julián Álvarez.

A seleção polonesa, apesar da derrota, também se classificou. O time do craque Robert Lewandowski terminou a fase de grupos com a mesma pontuação do México, que venceu a Arábia Saudita, por 2 a 1, e ficou com saldo de gols inferior.

O jogo

A Argentina foi a campo podendo até empatar para garantir sua vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo. Mas a igualdade no marcador não era interessante para a seleção Albiceleste, que dependeria de um tropeço da Arábia Saudita para se classificar. Por isso, a pressão para abrir o placar foi imposta desde o minuto inicial da partida.

O técnico Lionel Scaloni apostou nas bolas longas pelos lados do campo, com Acuña, pela esquerda, e Di María, pela direita. Os dois eram acionados por Messi, que não teve espaço para armar jogadas pelo meio-campo. Sem a bola, o craque da seleção argentina se posicionou na entrada área e por vezes buscou se infiltrar para balançar a rede.

Foi assim que saiu a grande chance da Argentina no primeiro tempo. Aos 35 minutos, Julián Álvarez cruzou para Messi, que apareceu na segunda trave, mas foi tocado pelo goleiro polonês Szczesny. O árbitro revisou o lance no monitor e marcou pênalti a favor da Albiceleste. Messi bateu cruzado, e Szczesny defendeu para manter o placar sem gols.

A segunda etapa começou com a mesma tônica que terminou a primeira, mas com uma diferença: a Argentina conseguiu balançar a rede. No primeiro lance do jogo, Di María abriu para Molina pela direita. O lateral foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para a área. Com liberdade, Mac Allister bateu de primeira e colocou a Albiceleste na frente do marcador.

A vantagem não fez com que a Argentina reduzisse a intensidade. Os comandados de Scaloni seguiram dominando as ações do jogo e buscando incessantemente o segundo gol. Já a Polônia não ofereceu perigo algum e só se defendeu.

Aos 22, a Argentina ampliou. Após boa troca de passes, Enzo Fernández recebeu dentro da área e bateu colocado, acertando a bola no ângulo de Szczesny. Depois do segundo gol, a Albiceleste reduziu a intensidade e administrou o resultado até o apito final.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.