Conecte-se agora

Mazinho Serafim bate-boca com manifestantes por causa de rua em Sena Madureira

Publicado

em

Um protesto por conta da condição de uma rua terminou em confusão em Sena Madureira. Comerciantes da Rua Monsenhor Távora usaram manilhas da própria prefeitura para obstruir o tráfego no local em represália pela lama e poeira no local.

Dois vídeos mostram o momento em que o prefeito Mazinho Serafim chega até a rua e discute com os comerciantes e manda as máquinas da prefeitura retirar o material da rua para terminar o protesto. No vídeo, o prefeito aos gritos afirma que o serviço só é possível fazer no período do verão.

Duas mulheres que fazem o vídeo afirmam que o prefeito tentou bater em um manifestantes.

O ac24horas conversou com o Mazinho Serafim que afirmou que o movimento nada mais é do que politicagem. “É meia dúzia que quer fazer politicagem. É uma rua que eu fiz, mas como precisamos fazer drenagem para evitar a alagação de todo o centro da cidade quando chove, danificou a rua e não consigo asfaltar durante o inverno. A parte danificada fica do outro lado da rua, na calçada. O que aconteceu foi que pedi para recolher a manilha e um cidadão me empurrou, eu caí e bati com o joelho no chão”, afirma.

Destaque 4

Produtores de Acrelândia prometem resistir se governo retirar maquinário de ramal

Publicado

em

Maquinários do governo do Acre, em parceria com a prefeitura de Acrelândia, estão realizando serviços de melhoria no ramal Eletrônica I, já quase na divisa com estado de Rondônia. Ocorre que nem tudo é felicidade para os moradores que estão há quatro anos sem verem um serviço de melhoria no ramal. A comunidade recebeu a notícia nesta quinta-feira, 26, de que os equipamentos serão retirados do local antes do término do serviço.

O prometido pela prefeitura à comunidade é a de que seriam feitos melhoramentos em cerca de 30 quilômetros de ramal. A informação da retirada das máquinas foi dada pelo vice-prefeito de Acrelândia, Graia Caetano, que esteve no ramal acompanhado de dois vereadores.

Representantes da comunidade prometem resistir se o Deracre chegar ao local para retirar as máquinas antes da conclusão dos serviços. “Faz quatro anos que este ramal não recebe melhorias, graças a Deus a prefeitura começou executar este serviço aqui, aí vão querer tirar as máquinas antes de terminar as obras: Eles não vem tirar nada aqui, pois a comunidade irá se juntar e terá resistência”, diz o morador Elismar Marques.

ac24horas entrou em contato com o Deracre que respondeu por meio de uma nota assinada por Tony Roque, diretor de desenvolvimento regional da autarquia. O gestor explicou  que as máquinas presentes no município devem continuar com serviços de melhoramento nos ramais, no entanto sob a responsabilidade do Deracre, que estará à frente da execução de todos os trabalhos, seguindo uma determinação do governador Gladson Cameli, de garantir mais trafegabilidade e mais acesso para os produtores agrícolas nas estradas vicinais do Acre, deixando a entender que o governo vai mais fazer parceria com a prefeitura de Acrelândia.

Continuar lendo

Destaque 4

Acre passa a ter maior alíquota de ICMS para saída de carne com osso no Norte e Centro-Oeste

Publicado

em

Com a redução de 85% na alíquota do ICMS para a saída interestadual de carne bovina com osso promovida recentemente pelo governo de Rondônia, o Acre passou a ser o estado com o maior imposto para essa transação nas regiões Norte e Centro-Oeste.

A informação é do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos e Matadouros do Acre (Sindcarnes), que considera que o estado passou a estar em condição de grande desvantagem no mercado com relação às unidades da federação vizinhas.

Em Rondônia, a medida aguarda sanção do governo para entrar em vigor e deve melhorar a competitividade das vendas de carne bovina com osso para dentro e fora do Estado. A redução foi aprovada pelo Conselho de Desenvolvimento do Estado de Rondônia (Conder), por meio da Resolução da Secretaria de Estado de Finanças.

Com a medida tributária, que foi um pedido da Federação das Associações Comerciais e Industriais do Estado de Rondônia (FACER), do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos de Rondônia (SINDIFRIGO) e da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), o órgão rondoniense espera contribuir com o aumento dos abates bovinos nas pequenas e médias empresas.

De acordo com o presidente do Sindcarnes no Acre, Murilo Leite, aqui a alíquota efetiva de imposto para a saída interestadual é de 2,50% – enquanto em Rondônia, com a redução adotada pelo governo, ela passou a ser de 1%. Em Mato Grosso, a alíquota é, atualmente, de 1,66%.

“Acre passou a ter a alíquota de imposto de carne na saída interestadual mais cara entre os estados do Norte e do Centro oeste. Aqui, o governo pode também adotar essa medida, assim como feito no caso do boi gordo e bezerro, anteriormente”, disse.

Em Rondônia, a medida que beneficia as indústrias do ramo foi defendida pela Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (Faperon). Para o presidente da entidade, Hélio Dias, a redução promove a atratividade da produção do estado para o mercado externo.

No Acre, as indústrias do setor esperam que o governo adote medida semelhante. Ainda de acordo com o presidente do Sindicarnes, não será necessário para isso de autorização do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).

Continuar lendo

Destaque 4

Carreta que saiu de Rio Branco é detida no MT levando 468 kg de droga para o Nordeste

Publicado

em

Nesta quarta-feira (25) a Polícia Rodoviária Federal realizava fiscalização na Unidade Operacional de Poconé, na BR 070, no Mato Grosso, quando deu ordem de parada a uma carreta que seguia sentido Cuiabá.

Durante a fiscalização, foi solicitado que o condutor manobrasse o veículo de forma a colocá-lo em uma posição que não atrapalhasse os demais usuários da rodovia e também ficasse de forma segura, porém ele apresentou grande dificuldade em realizar as manobras para estacionar o veículo, o que demonstra não ser característico de motoristas profissionais.

Ao ser questionado sobre a viagem, o motorista declarou que levaria o caminhão a pedido de uma pessoa a qual ele não conhece pessoalmente. O veículo seria levado para o estado do Rio Grande do Norte e entregue para um terceiro que compraria o semirreboque, o qual também não sabia do valor. Afirmou ainda, que não tinha certeza se voltaria para casa, não sabia informar praticamente nada sobre a viagem.

Indagado sobre a carga, informou ser uma carga de biscoito água e sal em caixas, alegando ter acompanhado o carregamento de tudo e que tinha até um vídeo de dentro da fábrica. Entretanto, ele não sabia informar o peso da carga e a nota fiscal apresentada possuía indícios de adulteração, fatos que geraram suspeita.

Diante das informações, foi realizada uma verificação minuciosa no veículo e na carga. Ao retirarem algumas caixas do caminhão, os policiais notaram que havia diferença de peso entre algumas, umas mais pesadas que outras. Em vista disso, abriram as caixas e no interior delas foram encontrados mais de 400 tabletes de drogas, estavam escondidos embaixo dos pacotes de biscoito.

Perguntado sobre o ilícito, o condutor do veículo disse que havia carregado a mercadoria em uma fábrica no Rio Branco com destino a Parnamirim, no Rio Grande do Norte, e que seu patrão solicitou que deixasse as carretas em um depósito de sua propriedade durante o final de semana. Relatou ainda que não conhece o contratante pessoalmente, apenas por conversa via aplicativo de mensagem.

Ao total foram apreendidos 468 kg de cocaína, o condutor foi detido, a princípio, pelo crime de tráfico de drogas e encaminhado à Delegacia da Polícia Federal de Cuiabá. (PRF/MT)

Continuar lendo

Destaque 4

Segurança do Acre investiga suposta presença de grupo fortemente armado na região da fronteira

Publicado

em

Vídeos a que o ac24horas teve acesso mostram dois grupos de homens fortemente armados que estariam, supostamente, acampados na região da fronteira acreana com o Peru.

De acordo com os vídeos, os grupos são denominados DF/CV (Defesa de Fronteira do Comando Vermelho) e teriam o objetivo de enfrentamento à facção rival Bonde dos 13 na região.

Cita-se, também, durante as filmagens feitas em região de mata onde aparecem cerca de 10 homens armados, frases como: “Conselho Final do Estado do Acre” e “Defesa do Brasil-Peru”.

A reportagem consultou alguns membros das forças de segurança pública no estado, mas a grande maioria afirmou não ter conhecimento dos vídeos.

No entanto, o delegado Rêmulo Diniz, um dos coordenadores do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), disse que o material já é de conhecimento da polícia e que checagens já estão sendo feitas.

De acordo com o delegado Rêmulo, as averiguações que estão sendo realizadas têm o objetivo de identificar se os vídeos são atuais e se, de fato, são procedentes do Acre.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!