Conecte-se agora

Sindicato da saúde repudia decreto de Bocalom e promete entrar com ação na justiça

Publicado

em

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), vereador Adailton Cruz, resolveu emitir uma nota repudiando a decisão do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas) em suspender todas as licenças e afastamentos legais que estejam em andamento dos servidores da saúde municipal.

Na edição do Diário Oficial de sexta-feira, 14, Bocalom resolveu decretar que fosse suspensa todas as licenças ou afastamento legais de profissionais de saúde ou daqueles que desempenhem funções essenciais que não tenham sido concluídas, além da interrupção de novas autorizações para concessão de licenças em geral, além de determinar o retorno imediato às atividades de 100% dos servidores para atendimento à população do Município de Rio Branco no combate a Covid-19 e Influenza.

Cruz destacou que o decreto de Bocalom é absurda e inconstitucional. “Essa decisão do senhor Prefeito é desumana, justamente com os profissionais mais exauridos, porquanto até os servidores licenciados para tratamento de saúde são afetados e, assim, obrigados a retornarem para o trabalho em 72 horas”, declarou.

O vereador, opositor de Bocalom, disse na nota que o decreto é uma prova de limitação da atual gestão municipal. Porém, o sindicato garante que deverá tomar as devidas providências cabíveis sobre o assunto, incluindo a possibilidade de entrar com uma ação judicial com objetivo de derrubar a medida do prefeito. “O Sintesac está advertindo formalmente o senhor Prefeito quanto a necessidade de rever os termos deste Decreto e, caso não sejamos ouvidos, ajuizaremos a ação devida para impedir que essa arbitrariedade prevaleça”, alertou.

Cotidiano

“Cirurgias vem sendo suspensas por falta de soro”, afirma Duarte sobre saúde no Juruá

Publicado

em

O deputado Roberto Duarte (Republicanos), em seu retorno à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), após prestação de conta de seu mandato no Juruá, denunciou, na sessão desta terça-feira (17), os problemas que viu em andanças na região.

Ouvindo os moradores recebeu inúmeras reclamações sobre a saúde no Juruá, a principal queixa é que as cirurgias na região estão suspensas por falta de soro. Além da falta de médicos, como oftalmologista, urologista e gastroenterologista.

“É inadmissível o que vem acontecendo com a saúde no Juruá. Muita decepção com a atual gestão do governador Gladson Cameli. As cirurgias estão sendo marcadas para janeiro de 2023”, lamentou o parlamentar.

Além disso, o deputado estadual comparou o que o governador está fazendo na capital acreana e o que pretende fazer no Juruá.

“O governador está fazendo festa lá na Fundação Hospitalar, anunciando mutirão de cirurgia, mas precisa dizer de onde veio a verba para esse mutirão, pois é fruto de emenda do senador Márcio Bittar. Pasmem, o governador quer fazer um mutirão de cirurgia de dois dias no Juruá, sendo que há uma fila gigantesca esperando”, cobrou o deputado.

Continuar lendo

Cotidiano

Bocalom faz mudanças na diretoria operacional da Secretaria de Cuidados com a Cidade

Publicado

em

O prefeito Tião Bocalom foi obrigado a fazer mudanças na Secretaria de Cuidados com a Cidade. No Diário Oficial desta terça-feira, 17, o prefeito exonera, a pedido, Cícero Jean de Almeida Rocha, do cargo de Diretor Operacional da Secretaria Municipal de Cuidados com a Cidade (SMCCI).

Para o lugar de Cícero, que pediu demissão, Bocalom nomeou Maria Raimunda de Souza Silva Magri.

A Secretaria de Cuidados com a Cidade é a nova nomenclatura da extinta Secretaria de Zeladoria e tem como carro chefe o controle do serviço de coleta de lixo urbano na cidade.

Continuar lendo

Cotidiano

Cine Teatro Recreio e Galeria Juvenal Antunes recebem obras de manutenção

Publicado

em

O governo do Acre, por meio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), está prestes a finalizar o processo de revitalização do complexo do Cine Teatro Recreio e da Galeria Juvenal Antunes, em Rio Branco.

As obras de manutenção, que também atenderão a sede da FEM, todas localizadas no Segundo Distrito da capital, irá implementar melhorias em lugares específicos como, cobertura, instalações elétricas e mecânicas, pintura dos banheiros e paredes, mudanças no assoalho, dentre outras ações.

A iniciativa também permitirá maior acessibilidade nos espaços, que passam a contar agora, com pisos, mapas e placas táteis, e a adequação de banheiros PNE (adaptados para pessoas com necessidades especiais). Além disso, há adequação de locais para cadeirantes, obesos e portadores de mobilidade reduzida na sala de projeção do teatro.

O complexo não tem data afirmativa de conclusão, mas deve ser entregue nos próximos meses.

Manoel Oliveira, presidente da FEM, disse que a acessibilidade dos espaços culturais torna a cultura acreana mais democrática.

“É um grande orgulho para nós, que esses patrimônios sejam adaptados depois de tantos anos. É importante que a pessoa com deficiência tenha acesso à cultura. Esse olhar sensível sempre coube a nós, mas somente agora conseguimos possibilitar esse feito à população”, explicou.

Continuar lendo

Cotidiano

Após casamento com Milani, prefeita de Brasiléia tem cunhada e sobrinha nomeadas

Publicado

em

O governador Gladson Cameli publicou na edição desta terça-feira, 17, as nomeações de uma cunhada e de uma sobrinha da prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, para cargos de confiança no governo do estado.

A cunhada, Higia Thaise Justino de Melo Hassem, esposa do irmão da gestora, Tadeu Hassem, que foi secretário de finanças de Brasileia e é pré-candidato à Assembleia Legislativa pelo Republicanos, foi nomeada diretora da Fundação Elias Mansour (FEM). Higia já havia ocupado o cargo de diretora no Iteracre, de onde foi exonerada em dezembro do ano passado.

Quem também voltou a ganhar um cargo no governo foi a sobrinha de Fernanda Hassem, Rebecca Maradey Hassem, nomeada em uma CEC-6 na Secretaria Estadual de Saúde.

A prefeita petista casou no último final de semana com o ex-secretário de Meio Ambiente do Acre, Israel Milani, que é pré-candidato à deputado federal pelo PROS. Fernanda Hassem já declarou que mesmo pertencendo ao PT vai apoiar o marido para a Câmara Federal e a sogra, a deputada federal, Vanda Milani, que vai disputar uma vaga ao Senado Federal.

Fernanda chegou a declarar que não iria apoiar Gladson Cameli para a reeleição por conta de acordos não cumpridos. Pelo jeito, com as nomeações da cunhada e sobrinha, Cameli conseguiu reverter a situação e vai ter o apoio de Hassem nas eleições de outubro.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!