Conecte-se agora

Gonzaga conhece sucesso da produção de açaí no Pará e discute trazer técnicas ao Acre

Publicado

em

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, segue no estado do Pará visitando plantações de açaí, acompanhando o processo de manejo da fruta e debatendo incentivos para a cadeia produtiva do açaí no estado do Acre.

Nesta segunda-feira (6), Gonzaga esteve na sede da Empraba, em Belém, onde acompanhou uma apresentação por parte dos especialistas sobre técnicas usadas no estado para alavancar a safra de açaí na região.

Para ser ter uma ideia, o Pará é responsável por 95% da produção de açaí de todo o território brasileiro. O estado produz cerca de 1,6 milhão de toneladas por ano e movimenta cerca de R$ 5 bilhões com geração de renda com a comercialização do suco e polpa da fruta.

Participam também da agenda na Emprapa os deputados Jenilson Leite (PSB), Marcos Cavalcante (PSDB), prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante, secretário de Meio Ambiente de Rio Branco, Normando Sales, secretário de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico de Rio Branco, Eracides Caetano, e a vereadora de Feijó, Cléo.

De acordo com Luiz Gonzaga, a agenda no Pará tem sido importante para conhecer de perto novas técnicas de manejo e produção do açaí e para buscar investimentos junto ao Banco da Amazônia (BASA) para o setor agrícola do Acre.

“Já estivemos no BASA tratando sobre linhas de créditos para produtores de açaí no Acre e agora acompanhamos na Embrapa o segredo do sucesso na produção e venda de açaí no Pará. Queremos levar essa fórmula que gera bilhões de reais em renda para o nosso estado e ajudar milhares de produtores rurais”, disse o deputado.

Acre precisa plantar novas espécies e aumentar ciclo da produção

O engenheiro agrônomo da Embrapa, Antônio Leite, explica que o Pará lidera a produção de açaí no Brasil porque tem um período de safra maior que outros estados e uma área plantada bem acima de outras regiões. Ele conta que o estado produz pelo menos duas espécies de açaí e não somente uma como o Acre.

Para Antônio, o Acre precisa estender o período de safra e investir em novas espécies para poder se tornar um grande produtor e exportador de açaí.

“O correto seria que o Acre cultivasse as duas espécies de açaí que o Pará usa atualmente, que é a olerácea e a euterpe precatória. No Acre, é plantada apenas a precatória, por isso essa diferença na safra”, disse o engenheiro.

Cotidiano

Entregador de lanche perde controle da moto e cai dentro de ribanceira

Publicado

em

Um grave acidente deixou o motoboy Webster Mateus da Silva Dantas, de 21 anos, ferido na noite deste sábado, 15, na Estrada das Placas, no bairro Placas, em Rio Branco.

Segundo informações de populares que presenciaram o acidente, o motoboy trafegava numa motocicleta modelo Titan 160, de cor, azul, quando ao fazer a curva perdeu o controle da moto e caiu em uma ribanceira às margens do igarapé São Francisco. Com o impacto, Mateus sofreu ferimentos leves e sentiu fortes dores na coluna.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros foi acionada e ajudou no resgate de Mateus. A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no local, os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o motoboy ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais do Batalhão de Trânsito estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos de perícia. A moto foi removida por um guincho.

Continuar lendo

Cotidiano

Traficantes são presos com droga, dinheiro e rádios comunicadores na zona rural do Bujari

Publicado

em

Uma ação dos Policiais Militares da Força Tática do 1° Batalhão resultou na prisão de Weverton Carvalho da Silva, de 19 anos e Francisco André Alencar de Lima, de 21 anos,, pelo crime de tráfico de drogas. As prisões ocorreram na noite dessa sexta-feira, 14, no Ramal da Piçarreira, de acesso ao município de Bujari.

A guarnição policial estava fazendo um patrulhamento na região do Ramal da Piçarreira quando avistaram dois homens em atitude suspeita margem do ramal com dois potes preto nas mãos. Ao perceber a aproximação dos Policiais, a dupla tentou se evadir correndo pelo campo.

Os indivíduos foram abordados e submetidos a busca pessoal, e dentro dos postes foram encontrados 20 trouxinhas de cocaína, 5 tabletes de maconha e uma quantia de R$ 150,00 oriundo das vendas dos entorpecentes.

Os criminosos foram interrogados pelos policiais sobre o que faziam ali às margens da chácara e ambos assumiram serem responsáveis pela venda de entorpecentes no ramal e informaram que na casa havia algo de ilícito. Os policiais se deslocaram até ao local e encontraram 2 rádios transmissores para a comunicação entre ambos, além de um pé de maconha (cannabis), dois spray de cor vermelha. Os traficantes informaram ainda que são membros da facção Comando Vermelho (CV).

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e os dois traficantes foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Cotidiano

Gladson manifesta pesar pelo falecimento de Nego Bau vítima de parada cardíaca no PS

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) emitiu uma nota de pesar pelo falecimento de Renan Almeida Souza, conhecido no Acre como Nego Bau, ocorrido na tarde deste sábado, 15, no Pronto-Socorro de Rio Branco, em decorrência de uma parada cardíaca.

O chefe do executivo acreano disse que a notícia do óbito de Bau foi recebida com tristeza. “Nego Bau tinha 43 anos e foi vítima de uma parada cardíaca. Quero aqui manifestar meu pesar a toda família e aos amigos”.

Aí fim da mensagem, Gladson desejou condolências aos familiares e amigos do agora, ex-morador de rua. “Que neste momento de profunda dor, Deus possa consolar seus corações. Descanse em paz, Nego Bau”, desejou Cameli.

Ao ac24horas, a diretora do hospital, a médica Carolina Pinho, disse que o paciente teve parada cardíaca durante o transporte para o setor de cuidados avançados. “Infelizmente ele estava em estado gravíssimo e não resistiu. A equipe tentou reanimar, mas ele não respondeu às medidas. Lamentamos pela perda de um cidadão tão popular em nossa cidade”, declarou a diretora.

Bau estava entubado na sala de recuperação pós anestésica do hospital, onde aguardava vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da unidade hospitalar.

O morador das ruas de Rio Branco deu entrada no hospital em dezembro com um dedo amputado. Na unidade de saúde ele passou a usar um dreno no pulmão devido uma perfuração no órgão, ocasionado por uma suposta briga. No local, foi descoberto que Nego Bau estava com tuberculose e fraturas nas costelas.

Continuar lendo

Cotidiano

Sindicato da saúde repudia decreto de Bocalom e promete entrar com ação na justiça

Publicado

em

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), vereador Adailton Cruz, resolveu emitir uma nota repudiando a decisão do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas) em suspender todas as licenças e afastamentos legais que estejam em andamento dos servidores da saúde municipal.

Na edição do Diário Oficial de sexta-feira, 14, Bocalom resolveu decretar que fosse suspensa todas as licenças ou afastamento legais de profissionais de saúde ou daqueles que desempenhem funções essenciais que não tenham sido concluídas, além da interrupção de novas autorizações para concessão de licenças em geral, além de determinar o retorno imediato às atividades de 100% dos servidores para atendimento à população do Município de Rio Branco no combate a Covid-19 e Influenza.

Cruz destacou que o decreto de Bocalom é absurda e inconstitucional. “Essa decisão do senhor Prefeito é desumana, justamente com os profissionais mais exauridos, porquanto até os servidores licenciados para tratamento de saúde são afetados e, assim, obrigados a retornarem para o trabalho em 72 horas”, declarou.

O vereador, opositor de Bocalom, disse na nota que o decreto é uma prova de limitação da atual gestão municipal. Porém, o sindicato garante que deverá tomar as devidas providências cabíveis sobre o assunto, incluindo a possibilidade de entrar com uma ação judicial com objetivo de derrubar a medida do prefeito. “O Sintesac está advertindo formalmente o senhor Prefeito quanto a necessidade de rever os termos deste Decreto e, caso não sejamos ouvidos, ajuizaremos a ação devida para impedir que essa arbitrariedade prevaleça”, alertou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!