Conecte-se agora

Roberto Vaz canta e se emociona ao visitar Durvalina, fã de 100 anos do Sábado Show

Publicado

em

Houve um tempo em Rio Branco, no Acre, em que as pessoas colocavam a melhor roupa e faziam questão de avisar para os amigos e vizinhos que estavam indo assistir ao show de Roberto Vaz, um gordinho que animava as noites de sábados com um talk show pra lá de animado. Lá, as pessoas se divertiam, ajudavam os mais necessitados e sempre ganhavam alguma coisa, nem que fosse um abraço, uma fotografia ou uma dança com o apresentador.

Eram noites alegres, onde era comum o encontro entre amigos para assistir ao Sábado Show pela TV (canal 5/Tv5). Era um programa com 2 horas de duração, onde desfilavam talentos da música acreana, casos comoventes de pessoas que buscavam por ajuda (devido a inércia do poder público) e o famoso show de calouros. “Eram tempos bons e que não volta mais”, diz Roberto Vaz.

Os jovens de atualmente não sabem, mas Roberto Vaz também se aventurou como cantor. Foi na época do Sábado Show que ele resolveu cantar. À época. brigou com a equipe do programa pela insistência. Justificava que o programa tinha que ter alto astral para levantar a estima dos telespectadores que assistiam os casos comoventes que eram apresentados. Como decidiu cantar, a produção do programa criou algumas letras, que juntadas ao talento do músico Mão de Onça, tornaram-se um ingrediente a mais para a alegria na telinha.

Veja o trecho de uma delas:

 A alegria está no ar

Vamos, meu povo, cantar

Roberto Vaz já chegou

Para a festa animar

Sábado Show, Show

Roberto Vaz, Vaz

Tem muita festa, brincadeira e emoção…

Quando essa musiquinha tocava, tinha início, sempre às 20 horas, dos sábados, o show. E entre tantos programas, casos, artistas e pessoas, alguns personagens ganharam vida. E a alegre Durvalina foi, durante anos, destaque nas noites do sábado. Esta semana, atendendo um pedido da família, o jornalista e apresentador Roberto Vaz fez uma visita a uma de suas maiores admiradoras, a carismática Durvalina, que acaba de completar 100 anos de vida. O reencontro entre fã e apresentador foi um pedido da própria família de Durvalina e tocou profundamente o jornalista, que não pensou duas vezes e aceitou o convite.

Durvalina é paranaense, mas mora no bairro Santa Cecília, em Rio Branco há muitas décadas. Possui oito filhos e atualmente vive acamada. Não fala, não enxerga e pouco escuta. Há pouco tempo, antes de apresentar piora no estado de saúde, ela reuniu os filhos e disse: “quero realizar um sonho e rever o Roberto Vaz”, disse a família.

Na década de 90, o programa de auditório Sábado Show era recorde de audiência e contava com a presença de Durvalina sempre que ela podia. A filha conta que ela aos sábados ela se arrumava cedo para participar e dançar na atração televisa, que virou um marco na TV acreana.

“Ela é apaixonada pelo apresentador”, conta a filha Maria Silvarina. Vaz, como é carinhosamente chamado, não se conteve e se emocionou, indo às lagrimas. “No programa, ela era a essência do povo, a alegria do povo. Ela levava a reclamação do povo. Animou muitas tardes nossas na gravação do Sábado Show”. Para ele, Durvalina era a quebra de um paradigma. “Era a nossa estrela”, relembra.

O apresentador conta detalhes daquela época, de quando conheceu a admiradora de longa data. “Ela chegava, ficava no canto dela, mas sempre ia para frente do programa, porque a gente queria mostrar o povo como ele era. E era um compromisso nosso de ajudá-la, assim como fazíamos com outras pessoas, mas ela sobressaia”.

Ao lado da cama onde Durvalina passa a maior parte da vida atualmente, uma fotografia retrata os tempos em que ela participava do programa com o ídolo.

Assista ao vídeo emocionante:

video

Cotidiano

Policiais apreendem celulares, carregadores e entorpecentes no presídio de Sena

Publicado

em

A Polícia Penal em Sena Madureira apreendeu na manhã desta sexta-feira, 21, sete celulares, dois carregadores, uma bateria e 38 trouxinhas de uma substância aparentando ser maconha na Unidade Penitenciária Evaristo de Morais.

Os seis celulares, os carregadores e a bateria foram encontrados durante a ronda dos policiais pelo lado de dentro do muro do presídio. Já o sétimo celular e o entorpecente apreendidos são fruto de revista de rotina feita nas celas pelos policiais penais de plantão.

Dois presos foram identificados como donos do celular e do entorpecente e foram conduzidos à Delegacia do município. Após retornarem, foram encaminhados ao isolamento preventivo.

No âmbito da unidade, um procedimento administrativo será aberto para apuração dos fatos e aplicação da falta conforme orienta a Lei de Execução Penal.

Continuar lendo

Acre 01

Acre tem 34 pacientes internados com Covid-19, sendo que 9 estão na UTI

Publicado

em

Aumentou o número de pacientes internados com Covid-19 nos hospitais do Acre. De acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde na tarde desta sexta-feira, 21, são 34 pacientes internados com Covid-19. Desse montante, 9 estão em condições mais graves de saúde e ocupam leitos de UTI.

O local de maior concentração de pacientes é no INTO, onde existem 28 pacientes acomodados em leitos clínicos e outros 8 em leitos de UTI. No Hospital Raimundo Chaar tem apenas um paciente internado. Os demais estão no Hospital Regional de Cruzeiro do Sul, sendo que um deles está na UTI.

Atualmente, o Acre tem 20 leitos de UTI prontos para receber pacientes com Covid-19. O governo do estado já declarou que monitora a pandemia e, em caso necessário, pode ampliar a oferta de mais vagas clínicas e de UTI.

Continuar lendo

Cotidiano

Apenas seis cidades do Acre não tem exames de Covid-19 na fila do Lacen

Publicado

em

Apenas seis dos 22 municípios do Acre não aguardavam resultado de exames de Covid-19 nesta sexta-feira (21). Na fila do Laboratório Central há 344 exames aguardando resultado, sendo que 94 foram enviados pelo município Capixaba.

Não enviaram amostras os municípios de Jordão, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Acre, Porto Acre e Rodrigues Alves.

Segundo a Secretaria de Estado do Saúde não há sinais da variante Ômicron no Acre. A incidência da Covid-19 no Acre é de 10.285,9 casos por 100.000 habitantes. Assis Brasil e Xapuri apresentam as maiores incidências, com 24.568,6 e 15.671,6/100.000 habitantes, respectivamente.

Continuar lendo

Acre 01

Acre tem 223 novos casos de Covid-19 e quase 400 exames na espera de análise

Publicado

em

O estado do Acre confirmou 223 novos casos de infecção por coronavírus nesta sexta-feira, 21 de janeiro. O número de infectados subiu para 92.004 em todo o estado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), nenhum óbito foi registrado nesta sexta, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça 1.854 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 262.402 notificações de contaminação pela doença, sendo que 170.018 casos foram descartados e 380 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 86.685 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 34 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados

error: Content is protected !!