Conecte-se agora

Acre é o terceiro estado brasileiro que mais perdeu qualidade de vida nos últimos anos

Publicado

em

Um índice multidimensional apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra a perda de qualidade de vida e o desempenho socioeconômico dos estados brasileiros. Os números foram divulgados na semana passada e apontam que o Acre está em situação desconfortável: é o 4º pior em desempenho socioeconômico do país, ficando à frente apenas de Alagoas, Pará e Maranhão, e o 3º entre os que mais perderam qualidade de vida nos últimos anos.

O Índice de Perda da Qualidade de Vida acreano está calculado em 0,238, sendo o terceiro maior do País, o que significa que o Estado está entre os três que mais perderam qualidade de vida nos últimos anos. Os valores vão de 0 a 1, sendo que, quanto mais perto de zero, menor a perda.

Os novos indicadores seguem recomendações das nações unidas e utiliza uma série de variáveis da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018. O Índice de Perda de Qualidade de Vida (IPQV) no Brasil era de 0,158 entre 2017 e 2018. Na área rural (IPQV de 0,246), a perda era 1,5 vez maior do que a média nacional e 1,7 vez maior que na área urbana (IPQV de 0,143). Cerca de 15% dos brasileiros viviam em área rural e essa parcela da população contribuiu com quase um quarto do valor do IPQV Brasil.

As regiões Sul e Sudeste tiveram um índice melhor que o nacional. Já Norte e Nordeste mostraram índices piores. Famílias cuja pessoa de referência era homem apresentaram menor perda de qualidade de vida, com um IPQV de 0,151, contra 0,169 nas famílias lideradas por mulheres. E nas famílias com a pessoa de referência preta ou parda (0,185), a perda de qualidade de vida era 17% maior do que a média nacional e maior do que aquelas com a pessoa de referência branca (0,123).

A faixa com menor perda individual de qualidade de vida concentrava 13,7% da população e a faixa com mais perdas, 10,3%. A maior parte dos brasileiros se encontra na zona intermediária de perdas acumuladas de qualidade de vida.

Entre as 27 unidades da Federação, o Maranhão mostrou as maiores perdas de qualidade de vida (IPQV igual a 0,260) e Santa Catarina, as menores (IPQV igual a 0,100).

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Já o Índice de Desempenho Socioeconômico (IDS) incorpora a renda disponível familiar per capita (RDFPC) e as perdas de qualidade de vida a partir de seis dimensões (Moradia; Acesso aos serviços de utilidade pública; Saúde e alimentação; Educação; Acesso aos serviços financeiro e padrão de vida; Transporte e lazer) através do IPQV. No período analisado pela POF 2017-2018, o Índice de Desempenho socioeconômico para o Brasil era de 6,201. O Distrito Federal (6,970) e São Paulo (6,869) tinham os maiores índices e Maranhão (4,897) e Pará (5,099), os menores.

A Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda aos países signatários a criação de indicadores multidimensionais capazes de avaliar o desenvolvimento social de diferentes grupos. Para atender a essa demanda, o IBGE, no âmbito de sua série de Estatísticas Experimentais, está apresentando um Índice de Perda de Qualidade de Vida (IPQV) e um Índice de Desempenho Socioeconômico (IDS), construídos a partir de um conjunto de indicadores não monetários (objetivos e subjetivos) de diferentes dimensões: Moradia; Acesso aos serviços de utilidade pública; Saúde e alimentação; Educação; Acesso aos serviços financeiro e padrão de vida; Transporte e lazer. Os novos indicadores são o tema do módulo Perfil das despesas no Brasil: Indicadores de Qualidade de Vida, da POF 2017-2018.

Os valores das perdas individuais vão de 0 a 1, e quanto mais perto do zero, menor é a perda acumulada da pessoa e melhor é a qualidade de vida. Para avaliar a distribuição das perdas individua.

Cotidiano

Em Feijó, partida de futsal acaba em pancadaria entre árbitro e jogador

Publicado

em

No último domingo, 22, após a partida entre Corinthians e Juventus, válida pela semifinal do Campeonato Municipal de Futsal realizada no município de Feijó, acabou em ‘selvageria’.

As cenas foram divulgadas durante a transmissão da partida pelo portal Feijó Notícias – site da região. Segundo Informações, após o jogo, o atleta Cássio do Juventus, equipe derrotada, decidiu agredir o juiz, Leandro Saldanha, com socos precisando, inclusive, ser contido por militares da PM.

Depois da confusão, o agressor foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil da região onde prestou depoimento e foi liberado em seguida.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Cotidiano

Acre está há quase 20 dias sem registrar mortes por Covid e segue sem casos

Publicado

em

O Estado do Acre informou nesta segunda-feira, 23, que não há novos casos de infecção por coronavírus. O número de infectados é de 124.974 em todo o estado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), nenhum óbito foi notificado nesta segunda, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.002 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 327.240 notificações de contaminação pela doença, sendo que 202.241 casos foram descartados e 25 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 122.930 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 1 seguia internada até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Cotidiano

Mais de 2,7 mil servidores do Estado receberão prêmio de valorização na sexta (27)

Publicado

em

O governo do Acre anunciou o pagamento na próxima sexta-feira, 27, do Prêmio Anual de Valorização das Atividades Socioeducativas (Pavas) para os servidores do Instituto Socioeducativo (ISE), do Prêmio Anual de Valorização das Atividades Penitenciárias (Pavap), da Polícia Militar do Acre (PMAC) e do Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBMAC), e o pagamento do Prêmio Anual de Valorização da Atividade de Trânsito (Pavat) do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Com o investimento de quase R$ 5 milhões, foram contemplados 2.562 policiais e bombeiros militares, em um montante de R$ 4.604.740,00, 38 agentes socioeducativos com o total de R$ 67.050,00 e 183 servidores do Detran que irão receber ao todo R$261.892,89, totalizando 2.783 servidores beneficiados com os prêmios de valorização da carreira, referente ao exercício de 2021, pagos em dia.

O Prêmio Anual de Valorização das Atividades Penitenciárias (Pavap) da Polícia Militar do Acre (PMAC) e do Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBMAC), está previsto no art. 4º da Lei Complementar nº 197, de 23 de julho de 2009. Já o Pavat, que será pago em parcela única, está previsto no Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos servidores efetivos do Detran.

Continuar lendo

Cotidiano

Receita abre nesta terça-feira consulta ao primeiro lote de restituição do IRPF 2022

Publicado

em

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet (www.gov.br/receitafederal), clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, em “Consultar a Restituição”. A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo uma consulta simplificada ou uma consulta completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC. Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!