Conecte-se agora

Emoção marca outorga dos prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia

Publicado

em

Foi grande a emoção durante a solenidade de outorga dos prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, realizada na última quarta-feira, 1º de dezembro, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC). O evento foi transmitido pelo YouTube e teve participações virtuais de alguns vencedores e de homenageados.

Na abertura, o anfitrião, José Adriano, presidente da FIEAC, agradeceu a confiança depositada na instituição para a realização desta edição do evento. “Não se trata apenas de uma solenidade de entrega de premiações. Mais do que isto, representa o compromisso de pessoas com o futuro da nossa Região Amazônica. São pessoas que se empenham em buscar e implementar soluções inovadoras que impulsionem o desenvolvimento das nossas riquezas, as quais se traduzirão em melhoria das condições de vida da nossa gente”, ressaltou o empresário.

Lideranças empresariais da Amazônia Legal como o presidente da Ação Pró-Amazônia e da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé; os presidentes da FIEAM, Antônio Carlos da Silva, que representou o presidente da CNI, Robson Andrade; da FIEMA, Edilson Baldez; da FIER, Izabel Itikawa; bem como o superintendente do Banco da Amazônia no Acre, José Luiz Cordeiro, participaram presencialmente da solenidade.

O superintendente do Banco da Amazônia pontuou que é indispensável que as instituições continuem incentivando a cadeia sustentável de projetos da região Amazônica. “O Banco da Amazônia, como principal banco de fomento e que dentro de sua missão carrega o desenvolvimento sustentável da Amazônia, tem obrigação de participar ativamente desse tipo de premiação. Queremos contribuir cada vez mais, pois quem carrega a bandeira da sustentabilidade tem que exercer esse papel social de forma ampla”, frisou José Luiz Cordeiro.

Um dos trabalhos agraciados foi do Acre. De autoria de Moisés Silveira Lobão, a Rede solidária de venda de produtos agroecológicos de pequenos produtores rurais no município do Bujari foi premiada na categoria ‘Iniciativa de Desenvolvimento Local’. “É um reconhecimento de várias pessoas. Tivemos envolvimento do Grupo de Mulheres Camponesas, que iniciaram a feira, houve participação efetiva de professores, estudantes e técnicos, além da Universidade Federal do Acre (Ufac), o que possibilitou o desenvolvimento e êxito desse projeto”, celebrou Lobão.

HOMENAGENS – O momento mais marcante da solenidade foi durante as homenagens. A Federação das Indústrias de Roraima (FIER) foi condecorada pelos seus 30 anos, assim como a Ação Pró-Amazônia, que também completou três décadas de atuação. A PanAmazônia, que celebra dez anos de fundação, bem como a Embrapa do Amapá, que chegou aos 40 anos em 2021, também receberam homenagens.

A emoção ficou maior quando foram feitas as homenagens póstumas ao ex-presidente da FIER, Rivaldo Neves, que presidiu os prêmios na edição de 2019; e ao ex-chefe de gabinete da Presidência da Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM), Sérgio Melo. Ambos participaram de forma contínua do acompanhamento e estímulo às diversas realizações durante os 17 anos do prêmio Professor Samuel Benchimol.

PRÓXIMA EDIÇÃO EM RONDÔNIA – Em 2022, a capital de Rondônia, Porto Velho, receberá a solenidade de outorga dos prêmios. A edição será muito especial, pois marcará os 20 anos da morte do Professor Samuel Benchimol. “Parabenizo a FIEAC e o presidente José Adriano pelo sucesso em entregar um evento dessa grandeza, de forma virtual e em meio a todas as dificuldades impostas pela pandemia, bem como o professor José Rincon, curador do prêmio. Temos um desafio grande na próxima edição, por marcará os 20 anos de falecimento de Samuel Benchimol”, comentou Marcelo Thomé, presidente da Ação Pró-Amazônia e da Federação das Indústrias de Rondônia.

O curador dos prêmios, doutor José Rincón, avaliou positivamente a edição 2020/2021 do evento. “A FIEAC realizou o prêmio em uma época de pessimismo e receio de empreender, até mesmo intelectualmente. A Covid trouxe o medo de empreender e de ousar, mas o prêmio mostrou que muitos seguiram construindo projetos importantes. Foi a primeira vez que fizemos uma solenidade quase 100% virtual, julgamento on-line, e isso aconteceu de forma exitosa graças ao comprometimento de todos os envolvidos e instituições realizadoras dos prêmios”, sintetizou Rincon.

Acesse: http://amazonia.ibict.br/75-2/agraciados/ e confira todos os agraciados desta edição dos prêmios.

Destaque 4

“Esse calote foi avisado”, diz vereador sobre fuga de empresas de ônibus com R$ 2,4 milhões

Publicado

em

O primeiro Boa Conversa de 2022 foi ao ar na noite desta sexta-feira, 14, transmitido pelo ac24horas em todas as redes sociais. O vereador Emerson Jarude (MDB) foi entrevistado pelos jornalistas Astério Moreira e Marcos Venicios e dentre diversos assuntos e polêmicas municipais, comentou a reforma administrativa proposta pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP) e o repasse de R$ 2,4 milhões que deu início à um possível calote ao sistema de transporte público na capital acreana.

Jarude ressalta que o perigo foi avisado com antecedência e classifica a situação como a “Máfia do Transporte Coletivo”.

Até hoje o vereador não entende o que de fato aconteceu para que Bocalom mudasse de ideia e aceitasse repassar dinheiro às empresas. “Eu não consigo entender tamanha generosidade do prefeito Bocalom e dos ex-prefeitos com essas empresas de ônibus. Há muito tempo elas já eram para terem sido expulsas de nossa cidade por não cumprirem o contrato, por não terem responsabilidade com seus funcionários e nem com a população de Rio Branco”, afirmou.

De acordo com Jarude, foi alertado ao prefeito que os mesmo empresários não cumpriam contrato, não cumpriam as linhas, mas mesmo assim detinham tanto poder. “O mesmo projeto de repasse foi rejeitado pela Câmara em 2020 na gestão de Socorro Neri. Aquilo foi uma grande vitória e acreditei com todo meu coração que nós iríamos começar a dar uma resposta mais incisiva para as empresas”.

Para o vereador, Bocalom usou de vários argumentos para poder repassar o dinheiro às empresas. “Me surpreendeu ele encaminhar um projeto para a Câmara pra dar dinheiro público pra essas empresas de maneira disfarçada”, declarou.

O projeto foi recebido e enfiado de maneira forçada, conforme o emedebista. “O prefeito queria dar dinheiro a essas empresas e inclusive parte desse dinheiro foi encaminhado para os sindicatos, coisas que ele tanto falava da gestão do PT”.

A solução agora seria abrir um edital de licitação e trazer novas empresas para cá. A CPI do transporte público, que há está em andamento, deve ser retomada em fevereiro, com o fim do recesso parlamentar. “O caminho natural da CPI, se comprovada alguma ilegalidade, é encaminhar ao Ministério Público para que o órgão possa propor uma ação para não permitir que os cofres públicos sejam lesados e haja alguma forma de recuperar esse dinheiro”, argumentou o vereador.

Assista a entrevista:

video
Continuar lendo

Destaque 4

Bocalom suspende férias, licenças e determina retorno de 100% dos servidores da saúde

Publicado

em

O prefeito Tião Bocalom (Progressistas) cumpriu o anunciado pela secretária de saúde, Sheila Andrade, e suspendeu as licenças, folgas ou férias dos profissionais de saúde ou daqueles que desempenhem funções essenciais, por meio de decreto.

O decreto, publicado na edição do Diário Oficial do Estado (DOE), desta sexta-feira, 14, é em virtude da Situação de Emergência em Saúde Pública e em virtude do aumento de casos de Síndrome Gripal (causada pelo Vírus SARS-CoV-2 e Vírus da Influenza).

Com base no relatório Técnico do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde – CIEVS, de 08 de janeiro de 2022, que caracteriza um cenário de epidemia de gripe na cidade, o prefeito determinou que ficam suspensas todas licenças ou afastamento legais em gozo dos profissionais de saúde ou daqueles que desempenhem funções essenciais em virtude da decretação do Estado de Emergência no âmbito do Município de Rio Branco.

Além disso, Bocalom destacou que estão interrompidas novas autorizações para concessão de licenças em geral, afastamentos e férias dos servidores.

Por fim, o chefe do executivo municipal decretou o retorno imediato às atividades de 100% dos servidores para atendimento à população do Município de Rio Branco ao combate e enfrentamento da Síndrome Gripal causada Vírus SARS-CoV-2 (COVID-19) e Vírus da Influenza. “Os profissionais de saúde devem se apresentar no prazo de 72 horas nas unidades de sua lotação funcional ou na Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, nos casos de dúvidas acerca de sua lotação, bem como, do local a ser designado para prestação de serviços”, diz trecho do decreto.

Continuar lendo

Destaque 4

Ao UOL, Gladson confirma falha na entrega de vacinas da Covid: “lote chega neste sábado”

Publicado

em

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), foi escolhido do programa de análise política Uol News, transmitido no canal do Youtube nesta sexta-feira (14). Cameli foi convidado para falar sobre a pandemia que voltou a assolar o estado, os altos preços de combustíveis nos municípios acreanos e toda a região e também sobre as recentes investigações de corrupção envolvendo a gestão estadual.

De início, o governador comentou sobre o problema no recebimento do primeiro lote com vacinas contra a Covid-19 direcionada às crianças. Estava previsto que o Ministério da Saúde entregasse na madrugada dessa quinta (13) pouco mais de 7 mil doses da Pfizer, no entanto, o imunizante não chegou ao Acre.

“Houve sim problema no deslocamento do transporte. As informações que temos até agora é que amanhã (sábado, 15) as vacinas já estarão em solo acreano para que a gente possa começar a vacinar as crianças”, explicou Cameli.

A entrevista foi interrompida logo no início e o canal UOL afirmou que se tratou de problemas técnicos. Até a última atualização desta notícia, a entrevista não havia retornado ao ar.

Continuar lendo

Destaque 4

Motoristas da Auto Viação Floresta denunciam venda de ônibus e temem calote de empresa

Publicado

em

A situação dos trabalhadores do transporte coletivo em Rio Branco, especificamente da empresa Auto Viação Floresta, que já abandonou cerca de 11 linhas urbanas na capital do Acre, continua caótica.

A empresa vive seus últimos momentos no transporte coletivo de Rio Branco e está, de acordo com seus motoristas, se desfazendo dos ônibus que estão em situação mais precária. Os profissionais flagraram diversos veículos sendo levados no guincho para serem vendidos. Alguns estão sendo comercializados com as empresas que trabalham com sucata de tão detonados que estão.

O problema, segundo os profissionais, é que esse recurso das vendas da frota não é revertido para o pagamento do que motoristas e demais servidores da empresa têm direito. Um motorista, que com medo de retaliação pede anonimato, diz: “alguém tem que fazer alguma coisa por nós. Estamos há três anos sem décimo terceiro salário, sem férias, sem um centavo depositado no nosso FGTS. Os caras estão vendendo os ônibus para ir embora cheio de grana no bolso e não pagar a gente”, afirma.

Os profissionais cobram da prefeitura  a resolução do problema que atinge cerca de 130 profissionais apenas da empresa Auto Viação Floresta. “O prefeito prometeu resolver o problema, mas tem que resolver de verdade. Tem que trazer empresa nova, séria e colocar a gente para trabalhar. Não adianta nada trazer uma empresa nova e a gente ficar no olho da rua, sem receber nossos direitos”, explica.

A reportagem procurou a Auto Viação Floresta, mas não obteve sucesso. O espaço segue aberto para manifestação da empresa.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!