Conecte-se agora

Com a presença de Gladson, Fieac protagoniza maior encontro de indústrias da Amazônia Legal

Publicado

em

Ocorre na manhã desta quarta-feira, 1° de dezembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), uma reunião, que não só marca os 30 anos da Ação Pró-Amazônia, mas que reúne nove presidentes das indústrias da Amazônia Legal, na agenda do desenvolvimento sustentável de toda região.

De acordo com o presidente da Fieac, José Adriano, a presença de todas as federações e do governador Gladson Cameli reforça o compromisso com o desenvolvimento de toda a região com um olhar detalhado e atencioso para cada estado. “A presença do governador repercute muito na relação institucional da nossa federação com o poder público”, ressaltou.

Adriano destacou que apesar do ano de 2022 ser curto, é necessário discutir o desenvolvimento do Acre. O presidente contou que há várias propostas a serem debatidas na reunião, dentre elas, a consolidação da infraestrutura, construção do parque industrial, reconstrução da BR-364, implantação de uma região que possa reunir Acre, Rondônia e Amazônia como zona de desenvolvimento de exportação com países andinos e com a Ásia. “São coisas básicas, mas que precisamos ter o apoio de toda a bancada federal do estado e pedindo o apoio da bancada da Amazônia Legal”, comentou.

O governador Gladson Cameli defendeu a união do desenvolvimento sustentável e econômico para o crescimento do Acre. “Antes de ser governador, eu me questionava, mas, é possível? Para fortalecer o agronegócio não precisa prejudicar a nossa floresta. Dá para preservar e fazer um programa de governo atrelado ao desenvolvimento, geração de emprego e sustentabilidade, para isso, só temos que obedecer o que está na constituição e no novo código florestal”, argumentou.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia, Marcelo Thomé, engrandeceu o trabalho do presidente da Fieac, José Adriano. Segundo ele, a entidade realiza um excelente trabalho. “Ele realiza um trabalho extraordinário, promovendo desenvolvimento e formação profissional no Acre”.

Tomé enfatizou que não se pode falar em desenvolvimento sustentável sem mencionar o desenvolvimento econômico. Segundo ele, as duas iniciativas são parceiras. “A destinação do território para investimentos sustentáveis preserva o bioma amazônico. A medida que não se tem um espaço econômico no território, abre espaço para cometimento de ilícitos. “A nossa agenda é sobre eventos sustentáveis na Amazônia, que visa geração de emprego e renda e prosperidade para os mais de 23 milhões brasileiros, mas também de contribuir com a conservação da floresta”, explicou.

A Ação Pró-Amazônia é uma Associação sem fins lucrativos formada pelas Federações das Indústrias dos Estados da Amazônia Legal, com sede em Brasília. Criada em 26 de novembro de 1991, tem como principal objetivo promover a integração das diretrizes e ações das federações associadas, visando ao desenvolvimento socioeconômico da região.

Dentre outros propósitos, busca defender os interesses de suas federações junto à Confederação Nacional da Indústria (CNI), colaborando na discussão de projetos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e de outras entidades não-governamentais.

Participaram da solenidade, a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia que tem como presidente, Marcelo Thomé da Silva de Almeida; Federação das Indústrias do Estado do Acre, presidente José Adriano Ribeiro da Silva; Federação das Indústrias do Estado do Amazonas, presidente, Antônio Carlos da Silva; Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso, presidente, Gustavo Pinto Coelho de Oliveira; Federação das Indústrias do Estado do Tocantins, presidente Roberto Magno Martins Pires; Federação das Indústrias do Estado do Pará, presidente José Conrado Azevedo Santos; Federação das Indústrias do Estado do Roraima, presidente Izabel Cristina Ferreira Itikawa e Federação das Indústrias do Estado do Maranhão, cujo presidente é Edilson Baldez das Neves.

Acre

Lene se lança candidata a vice e decide apoiar Raimundo Neném

Publicado

em

Foto: DELL PINHEIRO

Em seu pronunciamento na Câmara Municipal de Rio Branco, na sessão deliberativa desta sexta-feira, 1, a vereadora Lene Petecão (PSD), se lançou candidata a vice-presidente na chapa do vereador Raimundo Neném (PSB) – retirando assim, a candidatura a vice do vereador Hildegard Pascoal do União Brasil.

Com o voto de Lene na chapa, às eleições seguem indefinidas, haja vista que, poucas horas antes do pleito, as articulações ocorrem a todo vapor no Poder Legislativo. *Hoje Lene Petecão é candidata a vice de Raimundo Neném. Sou uma vereadora de resultado, aprendi e chorei nessa casa”, declarou.

A eleição da Mesa Diretora ocorre com duas candidaturas: o vereador Samir Bestene (Progressistas) contra o concorrente, vereador Raimundo Neném (PSB).

Continuar lendo

Acre

Justiça condena Iapen a pagar R$ 20 mil por morte de detento

Publicado

em

O Juízo da 1ª Vara de Fazenda Pública de Rio Branco condenou o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) a pagar R$ 20 mil, a título de danos morais, pela morte de um reeducando no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde.

De acordo com as investigações, Normando Gomes de Bregencio Junior, de 38 anos, foi brutalmente espancado por outros presos. Informações no laudo cadavérico apontam que ele faleceu em 9 de novembro de 2020, em razão de um traumatismo cranioencefálico.

Nos autos, o Iapen respondeu que a vítima foi agredida por sujeitos não identificados, em represália a agressão cometida anteriormente.

“Conforme processo disciplinar, em agosto daquele ano, a autarquia descobriu um estoque de facas após revistas nas celas e o detento afirmou ser o proprietário. Ou seja, o Iapen já sabia ou deveria saber de briga anterior e da periculosidade dos seus internos, mas não tomou providências suficientes para evitar o resultado fatal”, assinalou o juiz Anastácio Menezes.

O magistrado concluiu que o evento danoso adveio de uma omissão estatal e a negligência foi decisiva para a morte do apenado, assim invocou a Teoria da Responsabilidade Subjetiva para o arbitramento da indenização, que será paga a irmã da vítima.

A decisão foi publicada na edição do Diário da Justiça Eletrônico na última quarta-feira, 30 de novembro.

Continuar lendo

Acre

Homem é executado com tiro na cabeça por dupla em motocicleta

Publicado

em

Antônio Erismar da Silva, de 30 anos, foi morto com um tiro na cabeça na manhã desta quinta-feira, 1°, na rua 31 março, no bairro 6 Agosto, no segundo distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Antônio Erismar estava caminhando na rua, quando dois homens não identificados se aproximaram em uma motocicleta e em posse de uma fogo o garupa efetuou um tiro que atingiu a cabeça da vítima. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi acionado, mas Erismar já se encontrava morto.

Policiais Militares do 2° Batalhão estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos do perito em criminalística, em seguida colheram as características da dupla na motocicleta e fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-los, mas eles não foram encontrados.

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

A polícia informou que o crime pode está relacionado a guerra entre organizações criminosas e que Antônio não era morador do bairro. O caso segue sob investigação dos agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Continuar lendo

Acre

Moraes manda apreender caminhão de filho de ex-vereadora no Acre

Publicado

em

Um mandado de busca e apreensão emitido no último dia 22 pelo ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) contra um caminhão de placas MSE7E16, de propriedade de Bruno Santos de Freitas, foi cumprido nesta quarta-feira (30) pela Polícia Federal, segundo informações a que o ac24horas teve acesso.

O dono do caminhão é filho da ex-vereadora Rosa, de Acrelândia, que foi quem tornou o fato público. Em áudio, ela diz que o motivo da apreensão do veículo é uma acusação de o filho ter participado de uma manifestação antidemocrática, o que ela nega que tenha ocorrido.

“É o primeiro caminhão que foi preso no Acre. E não estava participando de manifestação, não. Estava carregado com carga viva, aí foi pego lá e o camarada mandou prender, o senhor Alexandre de Moraes”, ela diz.

No mandado de busca e apreensão, o ministro recomenda à PF “evitar exposição indevida, especialmente no cumprimento da medida, abstendo-se de toda e qualquer indiscrição, inclusive midiática”.

No começo de novembro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma lista com 40 pessoas físicas e 10 jurídicas identificadas e multadas por terem organizado bloqueios rodoviários em vários estados após o 2º turno das eleições.

Nesta lista, constava uma única empresa do Acre, A D RAbelo ME, também de Acrelândia, que teve um caminhão identificado nos bloqueios ocorridos naquela cidade, mas não havia nenhuma referência ao caminhão apreendido nesta quarta-feira.

As identificações feitas pela PRF foram fruto de um monitoramento realizado pela PRF entre o dia 30 de outubro e 6 de novembro direcionado a responsáveis pelos bloqueios em rodovias exigindo um golpe militar para anular o resultado das eleições.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.