Conecte-se agora

Vereador de Rio Branco é alvo novamente de operação da PF

Publicado

em

Agentes da Polícia Federal estiveram na manhã desta terça-feira, 28, cumprindo um mandado de busca e apreensão na casa do vereador de Rio Branco, Raimundo Neném (PSB). As autorização foi expedida pelo juiz Eleitoral da 1ª Zona Eleitoral da capital e 8 policiais federais participaram da operação batizada de Sine Vox 2. Em maio deste ano, o parlamentar já havia sido algo da primeira fase da ação policial.

De acordo com a PF, durante as investigações, verificou-se a existência de indícios de formação de uma organização criminosa com a finalidade de cometer os crimes de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e falsidade ideológica eleitoral durante as eleições de 2020 na capital acreana. O alvo da operação é o núcleo administrativo da organização.

A operação é resultado do aprofundamento das investigações referentes à operação SINE VOX deflagrada no dia 20 de maio de 2021, ocasião em que foram cumpridos 4 mandados de busca e apreensão, incluindo o gabinete de vereador da cidade de Rio Branco/AC, bem como na residência deste parlamentar.

As investigações tiveram início em março de 2021 após chegar ao conhecimento da Polícia Federal a existência de mensagens, em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas, na qual um dos alvos afirmou que angariou o valor de R$ 50,00 por ter votado em determinado candidato a vereador nas eleições municipais. O alvo ainda frisou que, se soubesse que obteria aquele valor, teria avisado a todos os componentes do grupo.

Na operação Sine Vox 2, quatro pessoas ligadas ao parlamentar municipal são investigadas, suspeitas de serem as responsáveis por organizar o pagamento de votos a eleitores, bem como realizar o transporte ilegal de eleitores no dia das eleições. Somadas, as penas do crime de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e organização criminosa podem chegar a 18 anos de reclusão.

O nome da operação (SINE VOX), em tradução livre do latim para o português, significa “SEM VOZ”. Este nome foi escolhido pois quando uma pessoa vende o seu voto ela perde o direito de falar, ou seja, de exigir dos seus representantes eleitos melhorias para toda a sociedade.

Acre

Sem nenhum óbito, Acre registra oito novos casos da Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou na tarde desta quarta-feira, 20, o registro de oito novos casos da covid-19, elevando o número de infectados para 88.019, em todo o Acre.

Segundo o boletim, nenhuma notificação de óbito foi registrada nesta quarta, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 permaneça em 1.842 em todo o estado. 86.067 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 10 seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Até o momento, o Acre registra 248.776 notificações de contaminação pela doença, sendo que 160.709 casos foram descartados e 48 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux.

Continuar lendo

Acre

Em Xapuri, população reclama de condição de ruas em bairros

Publicado

em

Quando foi executado em Xapuri, entre os anos de 2010 e 2011, o programa Ruas do Povo, uma das principais obras de alcance estadual do ex-governador Sebastião Viana, abriu e pavimentou em tijolos maciços mais de 10 quilômetros de vias urbanas no município, chegando a lugares onde havia apenas “caminhos”.

Passados mais de dez anos, parte da população da cidade localizada a 182 quilômetros de Rio Branco se ressente de o programa governamental não ter se antecipado a um problema que viria no futuro: os alagamentos do período de verão amazônico que já destruíram grande parte das ruas que foram calçadas.

Um dos exemplos dessa situação é o bairro Cageacre, que tem esse nome por estar o entorno de onde se localiza a sede da Companhia de Armazéns de Entrepostos do Acre no município. Naquela localidade, os moradores enfrentam há muitos anos os problemas com as chuvas, que inviabilizam as ruas.

Uma das moradoras, que pede para ter o nome mantido em sigilo, diz que os problemas começaram logo com as primeiras chuvas após a pavimentação das ruas. A região, que já era alagadiça antes das obras, teve a situação agravada por conta dos aterros feitos para a pavimentação do programa Ruas do Povo.

“Todos os anos é esse sofrimento. Nós sempre pedimos para o pessoal da prefeitura vir aqui nos socorrer, mas nada tem sido feito. É uma situação muito difícil, pois sabemos que a solução para isso aqui só é possível com a realização de uma obra grande e não temos esperança disso”, diz.

Procurado, o secretário municipal de Infraestrutura, Josué Ferreira, informou que a prefeitura já está trabalhando no local com o objetivo de desobstruir as passagens de água para, posteriormente, resolver o problema com a utilização de uma camada de piçarramento para amenizar a situação no bairro.

Canal do Ginásio Coberto

Situação parecida ocorre também na região de influência de um córrego que passa ao lado do ginásio de esportes da cidade, mas ali há o agravante de os moradores ano a ano fazerem aterros de seus terrenos e quintais, o que vem provocando o represamento das águas que muitas vezes invadem as casas.

A propósito, é nessa área que a população de Xapuri anseia pela construção de uma estrutura como a que foi feita no Canal da Maternidade, em Rio Branco, resguardadas as proporções, com áreas de lazer, ciclovias e espaço para a prática de atividades físicas, entre outros benefícios.

O córrego em questão representa desde sempre uma grande dor de cabeça para moradores e governantes municipais. Em toda a sua extensão é destino lixo e esgotos domésticos, além de ser habitat de insetos e cobras venenosas. No período chuvoso, provoca inundações de quintais, facilitando a ocorrência dos mais básicos problemas de saúde.

O curso natural, que foi sufocado pela povoação desordenada, começa nos fundos das residências localizadas na rua Pio Nazário, e passa ao lado do ginásio de esportes até desaguar no Rio Acre, após atravessar a rua 24 de Janeiro, entre os bairros Pantanal e Constantino Melo Sarkis.

Continuar lendo

Acre

Diretor do Sebrae no Acre recebe honraria da Força Aérea Brasileira

Publicado

em

Em reconhecimento ao trabalho realizado pelo Sebrae no Acre, o Diretor Técnico da instituição, Lauro Santos, recebeu na noite da última segunda-feira, 18, no Teatro Amazonas em Manaus/AM a Comenda de Membro Honorário da Força Aérea Brasileira, das mãos do Brigadeiro do Ar, Luiz Magarão, que é atribuído àqueles que contribuem a sociedade e em especial as diversas missões do 7º COMAR do âmbito da Amazônia Ocidental.

Este título é resultado de diversas ações do Sebrae no Acre com a Força Aérea Brasileira com o objetivo de fomentar o empreendedorismo no Estado. “Pra mim tem um significado muito grande e uma responsabilidade de dar continuidade ao legado da minha família, do meu pai…do meu avó, que fizeram parte da Força Aérea, contribuindo com o engrandecimento da pátria. Foi um momento emocionante que me fez lembrar a eles e que me deixou muito feliz com esse reconhecimento e que também aumenta a nossa motivação, o nosso estímulo de fazer uma parceria institucional entre o Sebrae e a Força Aérea Brasileira e articular outras parcerias com as demais entidades do sistema S promovendo o desenvolvimento da parte de assistência social através da atuação do Sebrae com a educação empreendedora, com a formação , com a criação e desenvolvimento de pequenos negócios”, disse o Diretor Técnico do Sebrae no Acre, Lauro Santos.

Dentre essas ações de articulação e parceria destaca-se o projeto de educação empreendedora que em conjunto com o 7º COMAR, premiaram, no dia 13 de julho, os vencedores do concurso cultural realizado a partir da exposição “1936: A trajetória – um voo pela história da aviação no Acre”.

A exposição ocorreu, de 15 a 27 de junho, em comemoração ao aniversário de 59 anos de elevação do Acre à categoria de Estado, no Memorial dos Autonomistas, em Rio Branco (AC). O evento celebrou os feitos da Aeronáutica Brasileira no desenvolvimento e integração do estado acreano, e contou com a réplica do caça F-39 Gripen, o novo vetor da Força Aérea Brasileira (FAB).

Continuar lendo

Acre

Expo Dubai, biodiversidade e o Parque Tecnológico do Acre

Publicado

em

Por

Por Senadora Mailza Gomes

Com o objetivo de explorar ideias, avanços científicos e tecnológicos, a Expo Dubai acontece de 1º de outubro de 2021 a 31 de março de 2022, em Dubai, nos Emirados Árabes. O evento reúne empresas, ONGs e governos para discutir negócios, tecnologia, urbanismo, sustentabilidade, ciências, cultura, economia, dentre outros. A exposição tem por tema “Connecting Minds, Creating the Future” (Conectando Mentes, Criando o Futuro”) organizada em três eixos temáticos: oportunidade, mobilidade e sustentabilidade.

Neste evento, o Governo do Brasil apresenta ao mundo o que tem feito para preservação do planeta e expansão da oferta de alimentos.

O pavilhão brasileiro destacará a temática Together for Sustainable Development (Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável), dividido em natureza, pessoas e o amanhã (Together for Nature, Together for People e Together for Tomorrow).

Alinhada com as necessidades mundiais, observando a realidade acreana, iniciei em 2019 um intenso trabalho para criação do Parque Tecnológico do Acre, justamente para atender essas demandas. O nosso estado dispõe de uma gigantesca biodiversidade ainda não compreendida, mas imensamente cobiçada e valiosa mundialmente. O Parque Tecnológico do Acre é a ferramenta necessária para transformar as riquezas das nossas matas em melhoria de vida para nosso povo através da Inovação, Pesquisa, Tecnologia, Desenvolvimento, Extensão e Economia Criativa.

Atualmente, está sendo finalizado o Ecossistema de Inovação de Rio Branco, que é a formulação de ações e diretrizes necessárias para criar o ambiente propício para fortalecimento e crescimento das ações de Inovação, Pesquisa, Tecnologia, Desenvolvimento, Extensão e Economia Criativa.

No final de setembro, apresentamos o projeto ao Ministro da Educação, Milton Ribeiro, junto com o SEBRAE e os mais de 50 parceiros, a penúltima etapa do projeto. O projeto já conta com o apoio da Universidade Federal do Acre, Instituto Federal do Acre (IFAC), Governo do Acre e Prefeitura de Rio Branco.

Na mesma oportunidade o Sebrae lançou o edital Inova Amazônia para seleção de projetos nos estados da Amazônia para desenvolver pequenos negócios, startups, empreendimentos e ideias inovadoras que tenham como premissa a exploração e o uso sustentável dos recursos da biodiversidade Amazônica.

Para dar início ao marco da história do Acre, no dia 11 de novembro será apresentada a última etapa do projeto onde serão dispostas as ações de captação de recursos, investimentos em ações de fortalecimento e estruturação dos parceiros e aberturas de bolsas para pesquisa e extensão, bem como capital para projetos de economia criativa.

Pela primeira vez na história, nós teremos um ambiente favorável para criar negócios. Também conseguiremos saber como a floresta pode gerar renda a quem mora nela através de inovação, pesquisa e extensão da biodiversidade.

O projeto dá oportunidade ao estudante de ensino médio de Jordão, por exemplo, de pegar aquela ideia dele e transformar num negócio promissor. Mas também oportuniza o agricultor ou seringueiro, em parceria com as universidades, a ter acesso a instrução devida e com isso melhorar a renda e ter novos caminhos de desenvolvimento.

O Parque Tecnológico do Acre é agricultura, empreendedorismo, governo, universidades e acadêmicos, é oportunidade de geração de renda, parceria entre instituições, acesso à informação. O Parque Tecnológico do Acre é a mudança na vida de todos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas