Conecte-se agora

Entidades tentam barrar participação de pecuarista em audiência pública sobre PL 313

Publicado

em

Cerca de 50 entidades da área ambiental, incluindo sindicatos, cooperativas e associações de moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes em Xapuri e Brasiléia, fizeram um apelo à Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara dos Deputados, para que um pecuarista que ocupou terras na Unidade de Conservação não seja ouvido na audiência pública requerida pelo deputado Pedro Uczai (PT/SC) para discutir o Projeto de Lei 313/20.

O PL 313, apresentado pelo deputado Júnior Ferrari (PSD/PA), propõe a alteração do artigo 18 da Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), para adequar a definição de Reserva Extrativista a fim de compatibilizar a criação de rebanhos de bovinos e bubalinos. Atualmente, o PL está aguardando parecer do relator na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

O pecuarista em questão é Rodrigo Oliveira Santos, que é um dos líderes do movimento que pleiteia junto ao Congresso Nacional a alteração dos limites da Resex Chico Mendes por meio do Projeto de Lei nº 6024/19, apresentado pela deputada Mara Rocha (PSDB/AC). No mesmo PL, a parlamentar acreana busca categorizar o Parque Nacional da Serra do Divisor de Unidade de Conservação para Área de Proteção Ambiental (APA).

E foi exatamente a deputada Mara Rocha quem requereu junto à CAPADR a inclusão de Rodrigo Oliveira Santos entre os participantes da audiência solicitada pelo deputado Pedro Uczai. No requerimento, que foi aprovado, ele sugeriu que fossem convidados os representantes do Ministério Público Federal, do Conselho Nacional das Populações Tradicionais (CNS); da Coalizão Pró-UC (representada pelo WWF); e da Embrapa Amazônia Oriental.

As entidades que assinam o apelo para barrar o convite ao pecuarista afirmam no documento que foi lido pelo deputado João Daniel (PT/SE) em reunião da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, nesta quarta-feira (15), que Rodrigo Oliveira não representa os produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes e que sua presença na audiência representa desrespeito à própria Comissão e aos povos que vivem na Unidade de Conservação Federal.

“A participação desse cidadão não trará qualquer contribuição para o referido processo, pelo contrário, vai gerar conflitos, desinformação e incertezas, porque o senhor Rodrigo Oliveira Santos é invasor de terras de reservas, responsável por ameaças de morte, por crimes ambientais e não goza de nenhuma legitimidade para representar produtores. Tampouco tem a lisura que se espera de alguém com o importante papel de levar informações confiáveis para os parlamentares que vão tomar decisões em conformidade com a lei para o benefício da coletividade”, diz um trecho do documento.

Antecedentes

Rodrigo Oliveira Santos possui um histórico de conflito com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Em 2013, Rodrigo foi denunciado por ameaçar de morte um servidor do órgão ambiental durante uma operação em que ele foi multado por desmatamento de 69 hectares dentro da Resex Chico Mendes.

“Cadeia, a gente entra e a gente sai. Caixão, não, só tem entrada, não tem saída”, ele teria dito em conversa gravada no momento da autuação e que foi entregue à Polícia Federal.

Três anos depois, em novembro de 2016, a Justiça Federal no Acre determinou contra Santos a reintegração de posse da área que ocupava dentro da Unidade de Conservação. Pecuarista, ele não é considerado pelo ICMBio como morador tradicional, além de exercer atividade econômica incompatível com o regulamento da reserva extrativista.

Em julho de 2019, Rodrigo permaneceu preso por alguns dias, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), por conta da abertura de um ramal ilegal dentro da Resex nos limites do município de Assis Brasil. Ele terminou sendo solto em seguida após o juiz entender que não havia razão para a manutenção da prisão.

O referido ramal estaria sendo financiado pelo ex-procurador-geral do Acre e advogado Jorgenei da Silva Ribeiro, que em setembro do mesmo ano foi denunciado pelo MPF à Justiça Federal pelo desmatamento de 71,5 hectares para a abertura da estrada, que seria usada para escoamento de madeira. Ribeiro alega ser o dono de uma área que é conhecida como Seringal Senegal ou Fazenda Petrópolis, vizinha à Resex.

De acordo com relatório da CPI da Grilagem, concluída em 2001, a supracitada área não possui título definitivo expedido pelo Poder Público e foi registrada irregularmente no cartório da cidade de Sena Madureira (AC).

O outro lado

Rodrigo Oliveira Santos atendeu à reportagem do ac24horas na noite desta quarta-feira (15) e respondeu, de maneira serena, a todos os questionamentos feitos, assim como se manifestou a respeito do apelo das entidades ambientais para que ele não participe da audiência pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, que ainda não tem data definida.

De acordo com Santos, o pedido apresentado pelas entidades contra a sua ida a Brasília representa um ataque aos produtores rurais que estão na área da Resex vivendo do extrativismo, mas também da pequena criação de gado e da agricultura familiar. Ele diz que o PL 313 tem o mero objetivo de regularizar o que já existe: a presença de animais de grande porte (bovinos e bubalinos) nas reservas extrativistas.

“Do que eles têm medo? Da verdade que eu vou levar à audiência representando as pessoas que vivem da criação de gado mesmo estando na Resex? Eles tentam me tirar do jogo de toda maneira para que eu não possa expressar a verdade, e isso é ruim. Se eu não posso falar não tem discussão, já é decisão tomada. Se é para discutir vamos ouvir os dois lados e quem tem que tomar as decisões que assim o façam”, afirmou.

A respeito dos problemas que já teve com o ICMBio e com a Justiça Federal, Rodrigo diz que esses fatos fazem parte do passado, mas são permanentemente usados por representantes do ambientalismo para denegrir a sua imagem com acusações de ser infrator ambiental, grileiro e invasor de terras públicas. Ele argumenta ser apenas um trabalhador que defende o setor em que atua e que não é defensor do desmatamento.

Sobre a ameaça contra o servidor do ICMBio, ele confirmou que ocorreu, mas disse que foi motivada pelo calor do momento, em uma situação em que viu seu patrimônio ameaçado. Afirmou ainda que “pagou o que tinha de pagar”, tendo o caso sido resolvido e que não guarda nenhum rancor contra os funcionários do órgão ambiental.

Cotidiano

Em curso de atualização, Jenilson pede oportunidades aos profissionais de saúde

Publicado

em

O médico infectologista Jenilson Leite, que também é pré-candidato à governo do Acre, profissional destacado no combate à covid-19 no Acre, participa nesse final de semana do curso de Atualização de Cuidados ao Paciente: da Emergência à UTI , cujo o público são os médicos, trabalhadores de saúde e acadêmicos que busquem inovações na atuação da medicina intensivista. Cada profissional está pagando por sua participação.

No Acre, o curso está sendo realizado pela primeira vez em Rio Branco , tendo como palestrantes Dr. Luciano Azevedo e Dr. José Paulo Ladeira, editores do livro ” Medicina Intensiva- Abordagem Prática”. Além de professores de pós-graduação, eles também atuam nos hospitais referências do país, o Sírio Libanês e o Hospital Israelita Albert Einstein.

O curso foca nas atuações dos profissionais de saúde no tocante a Sepse, Choque, Hermodinâmica, covid, Sedoanalgesia, Ventilação Mecânica Básica e Sara, Manejo de Vias Aéreas, Antibioterapia, Neurointensivismo, Suporte Básico e Avançado de Vida.

Jenilson destaca que o curso com os profissionais referências em medicina intensivista é importante e fortalece o trabalho da classe que atuam nas UTI. ” Os profissionais de saúde estão sempre se atualizando. E hoje estamos tendo a oportunidade de rever alguns conceitos de abordagem teórica e prática na medicina intensivista, com dois dos melhores médicos do país. Isso é importante possibilita o uso de novos métodos para cuidarmos melhor dos pacientes nas emergências e UTI”, afirma o infectologista Jenilson Leite.

O Dr. José Paulo Ladeira, médico intensivista do Hospital Sírio Libanês, destaca que é um prazer estar no Acre colaborando com os profissionais do estado. ” É um prazer vir para ao Acre poder compartilhar essa atualização e abordagem nos sistemas mais relevantes relacionados aos pacientes graves que aparecem tanto no Pronto Socorro, quanto na terapia intensiva. Aqui fizemos uma troca de experiências relacionada ao ambiente em Rio Branco e foi muito rica para nós e será um prazer voltar na próxima oportunidade”, pondera o especialista.

Para o organizador do curso, Dr. Marcelo Grando, o evento atendeu as expectativas. ” O curso foi organizado para acontecer em dois dias e atendeu nossas expectativas. Um curso com vinte horas de aulas, com o Dr. Luciano Azevedo e Dr. José Paulo Ladeira, médicos ultrarreferência em terapia intensiva. O nome do curso já diz tudo, porque aborda desde a entrada do paciente no hospital à UTI e as principais doenças que eles são acometidos. Então, estamos buscando atualizar os médicos, enfermeiros e fisioterapeutas e demais profissionais, cujo objetivo é dar melhor assistência aos pacientes em prol da vida deles”, destaca o organizador.

Os participantes do curso ganharam o livro “Medicina Intensiva- Abordagem Prática”, já incluso o capítulo com foco nos cuidados dos pacientes acometidos de covid.

Continuar lendo

Cotidiano

Bandido que tentou assaltar em confraternização é espancado e preso

Publicado

em

Um bandido não identificado foi agredido com socos, chutes na noite deste sábado, 27, após tentar roubar uma família e amigos em via pública, no bairro Cohab do Bosque, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, as vítimas estavam em uma confraternização entre família e amigos em via pública, quando o assaltante desceu de um carro e em posse de uma arma de fogo rendeu a todos. Como era somente um bandido armado e outro comparsa estava no carro, as vítimas reagiram. O bandido ainda chegou a efetuar dois tiros no local, mas ninguém foi ferido. O criminoso foi detido, desarmado e agredido pelos populares. O outro assaltante ao perceber a situação fugiu do local.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar ao local, encontrou o criminoso sangrando e bastante machucado. A ambulância do SAMU esteve no local, prestou os primeiros atendimentos e encaminhou o assaltante ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Um patrulhamento foi feito pelos Policiais Militares na região em busca de prender o criminoso que fugiu, porém os policiais não obtiveram êxito em prendê-lo.

O criminoso agredido após receber ser atendido no hospital, foi preso e encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) juntamente com a arma de fogo usada no crime, para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Cotidiano

Criminosos tentar fugir da PM e é ferido com um tiro no 2° distrito de Rio Branco

Publicado

em

Diego André do Nascimento, de 23 anos, foi ferido com um tiro na perna na noite deste sábado, 27, após ameaçar moradores e reagir prisão pela Polícia Militar e apontar uma arma em via pública, no Loteamento Farhat, na região do Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com informações do Tenente Handson, a Polícia Militar recebeu informações via COPOM, que Diego e um comparsa estavam em um veículo modelo Fiesta ameaçando moradores da região com uma arma de fogo. A guarnição policial recebeu as características do veículo e se deslocou até ao local. no trajeto o veículo foi encontrado e os criminosos ao perceberem a aproximação da viatura Policial saíram em fuga. Foi feito um acompanhamento e durante a ação e o criminoso Diego André, ao ser abordado, desceu do carro apontando a arma para a guarnição policial que reagiu e efetuou um tiro na perna do criminoso. A dupla foi detida e recebeu voz de prisão. Um simulacro foi apreendido.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e encaminhou Diego ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável. Segundo o Médico do SAMU, o projétil atingiu a perna do paciente e ficou alojado nas nádegas.

O outro criminoso, comparsa de Diego foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Cotidiano

Carreta quebra em cabeceira de ponte e provoca congestionamentos no Alto Acre

Publicado

em

A quebra de uma carreta em uma das cabeceiras da ponte José Augusto, que liga as cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, provocou transtornos aos motoristas em ambos os acessos, na tarde deste sábado (27).

Instantes antes do começo da partida entre Flamengo e Palmeiras, que decidia a Copa Libertadores da América, formaram-se dois grandes congestionamentos nos dois lados do rio, o que demandou um considerável tempo para se conseguir atravessar a ponte.

O trânsito não ficou interrompido por completo, pois sobrou um pequeno espaço entre o caminhão de carga e a entrada da ponte, no lado de Brasiléia, que permitia a passagem de carros pequenos e motocicletas.

Em determinado momento, um ônibus que se arriscou a acessar a ponte mesmo com o espaço reduzido encontrou dificuldades para passar entre a carreta e a estrutura de ferro. Com a ajuda de algumas pessoas, o veículo conseguiu seguir viagem.

Não raramente, a ponte José Augusto oferece dificuldades para o tráfego entre as duas cidades, seja pelas condições de manutenção, seja por ter se tornado, com o tempo, incapaz de dar conta do fluxo de veículos nos períodos mais movimentados.

De mão única, a velha ponte metálica é responsável por todo o trânsito de veículos, inclusive os pesados. Mesmo passando por recapeamentos periódicos, a pista de rolagem da via rapidamente se deteriora, não raro, favorece acidentes.

Atualmente, a população das duas cidades fronteiriças tem duas expectativas quanto ao incremento do trânsito entre os dois lados do Rio Acre. Uma delas é o Anel Viário, que já está em andamento e a outra é a construção de uma segunda ponte na área urbana.

O Anel Viário, obra de mais de R$ 60 milhões, inclui a construção de uma nova ponte sobre o rio que vai desviar todo o tráfego pesado das ruas das duas cidades. No entanto, essa obra não vai resolver o problema que hoje existe na ponte metálica.

Desde quando assumiu o mandato como prefeito de Epitaciolândia, o prefeito Sérgio Lopes tem se movimentado em busca de apoio para fazer vingar a ideia de um projeto para a construção da segunda ponte entre as duas cidades.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas