Conecte-se agora

Em nova avaliação, Comitê da Covid-19 mantém regionais do Acre na bandeira amarela

Publicado

em

Em uma nova avaliação, realizada nesta sexta-feira, 20, pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, ficou decidido que todas as regionais do Acre ficam na bandeira amarela.

O decreto levou em consideração as análises técnicas do Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem Covid (Gapasc) acerca do cenário Epidemiológico e Assistencial do novo coronavírus.

Com isso, a Regional do Alto Acre, antes avaliada na bandeira verde, regrediu em seu cenário para o Nível de Atenção Bandeira Amarela, acarretando mudança de regra para o funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais, que passam a poder funcionar com lotação de 50% da capacidade de público.

Já em relação às regionais do Baixo Acre e Purus e Juruá-Tarauacá-Envira, o comitê manteve a classificação em Nível de Atenção Bandeira Amarela, permanecendo, portanto, todas as medidas já em vigor desde a classificação anterior, quais sejam: funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais com lotação de 50% da capacidade de público.

Destaque 3

Educação gasta quase R$ 3 milhões com locação de barcos para transporte de alunos

Publicado

em

Garantir a presença dos estudantes de localidades distantes nas escolas é um desafio e um alto custo para o poder público. Na edição desta terça-feira, 24, do Diário Oficial, a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte, publicou a contratação de uma empresa para prestação de serviço de locação de barcos para transporte fluvial de alunos.

No total, são 34 barcos para o transporte de estudantes ribeirinhos nos municípios de Bujari, Rio Branco, Sena Madureira e Santa Rosa. Os 34 barcos têm capacidade total de transporte de 816 estudantes. O valor de quase R$ 3 milhões de reais (R$ 2.974.760,00) inclui o transporte dos alunos nos 200 dias letivos nas escolas rurais e indígenas.

Para garantir a segurança dos estudantes, o edital especifica que a locação é de um barco, com condutor, de médio porte de madeira ou alumínio, coberto, fechado, com grades laterais para proteção contra quedas, com motor, com capacidade mínima de 1.600 kg.

Continuar lendo

Destaque 3

Mais de 13 mil acreanos ainda não declararam o IR e correm risco de cair nas garras do Leão

Publicado

em

Até a tarde da segunda-feira (23), 73.347 contribuintes entregaram a Declaração do Imposto de Renda em todo o Estado do Acre.

Esse número corresponde a 84,5% do esperado para o Acre, de 86.764 declarações. Já na 2ª Região Fiscal, que é composta pelos Estados da Amazônia, 1.234.343 contribuintes entregaram a declaração. Os dados são da Receita Federal.

Os números do Acre são proporcionalmente os maiores da Amazônia. No Amazonas, 2º lugar no ranking de entrega de declarações, 76% dos contribuintes cumpriram a obrigação com a Receita. Na média, 77% dos contribuintes da região Norte entregaram a DIRF.

O prazo final é 30 de maio. No Acre, pouco mais de 15% dos contribuintes devem correr nesta reta final para não se complicarem com o Leão.

Continuar lendo

Destaque 3

Energisa Acre está com vagas abertas para contratação de eletricistas e técnicos

Para saber mais informações sobre as vagas, basta acessa a plataforma de carreira do Grupo

Publicado

em

A Energisa Acre está recrutando eletricistas e técnicos. Você tem interesse? Todas as vagas abertas estão disponíveis na plataforma de carreiras do Grupo Energisa: https://jobs.kenoby.com/grupoenergisa.

Além disso, a empresa mantém um Banco de Talentos para Pessoas com Deficiência, Engenheiro Eletricista e Eletricista.

Os salários oferecidos dependem do cargo, experiência e formação. O profissional tem direito a planos de saúde e odontológico, previdência privada, vale-alimentação ou refeição, auxílio creche e educacional, Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), programas de qualidade de vida e auxílio academia, entre outros.

A Energisa é a primeira do setor elétrico brasileiro a ocupar uma posição no Linkedin Top Companies entre as empresas mais desejadas pelos brasileiros para se trabalhar e construir carreira.

Centenas de contratações em 2021

Desde o ano passado, a Energisa Acre já contratou 301 profissionais para atuar em diversas áreas. A empresa é uma das principais em geração de emprego e renda no estado. No setor elétrico, destaca-se pela inovação, com foco na sustentabilidade, qualidade dos serviços prestados e segurança.

Continuar lendo

Destaque 3

Caixa Econômica Federal paga parcela do Auxílio Brasil para Beneficiários NIS final 4

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira (23) a parcela de maio do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 4. O valor mínimo do benefício é R$ 400. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês.

O beneficiário poderá consultar informações sobre datas de pagamento, valor do benefício e composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões foram incluídas.

Benefícios básicos

O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas.

Podem receber o benefício famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

Benefício permanente

Na semana passada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a medida provisória que torna o Auxílio Brasil de R$ 400 um benefício permanente. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União.

A proposta inicial do governo federal previa que esse valor valesse apenas até dezembro de 2022. Os parlamentares, no entanto, decidiram tornar o valor permanente, e o texto aprovado pelo Senado, no último dia 4, já tornava o piso de R$ 400 permanente com a inclusão de uma espécie de complemento ao valor do Auxílio Brasil. Antes, o benefício tinha o tíquete médio de R$ 224.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o governo gasta cerca de R$ 47,5 bilhões anuais só com o volume regular do Auxílio Brasil. A estimativa é que o governo precise desembolsar outros R$ 41 bilhões por ano para bancar o valor complementar ao benefício.

“A sanção presidencial é importante para efetivar o Programa Auxílio Brasil, tornando-o perene à sociedade, mitigando o gargalo financeiro relativo aos mais necessitados”, disse a pasta.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!