Conecte-se agora

Bate-Boca na Aleac termina com Bittar acusado de ser “bandido”

Publicado

em

O clima esquentou durante a explicação pessoal na sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira, 17. Tudo caminhava para o encerramento dos trabalhos quando ao subir na tribuna da casa, o deputado Roberto Duarte (MDB), resolveu cobrar posicionamentos de deputados e do governo que anunciam obras e construções, mas não citam o senador Márcio Bittar (MDB), como o alocador da emenda.

“Quero destacar o trabalho do senador Márcio Bittar (MDB) à frente do senado da república. Nós precisamos reconhecer o tanto de recursos que o governo do Estado está recebendo através do senador Márcio Bittar. Eu vejo alguns parlamentares da base de sustentação do governador Gladson Cameli subir a essa tribuna e destacar obras, construções que estão sendo feitas, que estão sendo investidos no Estado, mas eu nunca vejo citar o nome do senador Márcio Bittar, que é a origem da onde vem o dinheiro. Se fala lá na Variante, em Xapuri, a emenda é do senador Márcio Bittar, se fala na Ponte lá em Porto Acre, que é emenda do senador Márcio Bittar”, disse o emedebista.

Duarte afirmou que pediu a assessoria do senador Márcio Bittar que mande a relação de todas as suas emendas que vieram para o Estado do Acre, para que seja um destaque na Assembleia Legislativa. “Para reconhecer o trabalho que ele vem fazendo. Hoje o deputado Jonas Lima fez um destaque aqui para construção da Prefeitura de Mâncio Lima que tem emenda do senador de R$ 2 milhões, o dinheiro já está na conta, mas eu não vi um destaque para o nosso senador. Claro que são recursos que são oriundos de emendas dele, mas também são oriundos de emendas que vem extra orçamento, que vem a mais dos R$ 40 milhões que ele tem para o Estado do Acre”, disse o deputado.

O líder do governo, deputado Pedro Longo (PV), pediu um aparte ao emedebista e afirmou que sempre que fala das obras, menciona os responsáveis pelo recurso. “Quero só fazer um adendo que sempre que falo das obras, menciono os responsáveis e inclusive citei o senador na obra da Variante, de Xapuri. É uma obra de profunda importância e significado e tenho feito o registro, como faço também do deputado Alan Rick, da deputada Perpétua quando for o caso. Acho que é justo que a gente sempre faça menção de que todos são recursos públicos, mas é justo citar aquele que se preocupou, seja mencionado. De minha parte tenho feito e continuarei a fazer, independente das diferenças que eu possa ter com algum ou outro”, disse o líder.

O posicionamento de Longo foi seguido pelo deputado Chico Viga (Podemos) e também o deputado Gerlen Diniz (PP), que aproveitou para alfinetar os opositores que acusam o senador Márcio Bittar de enviar recursos para outros Estados.

Ao voltar com a palavra, Duarte elogiou a postura dos deputados da base e afirmou que Bittar é o senador é que mais alocou emendas na história para o Acre, o que foi contestado pelo deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB). “Ainda hoje na história do Acre não apareceu um senador que alocou mais recursos que Tião Viana. Não foi nem a Marina, nem o Jorge, nem o Sibá que assumiu um tempo, nem o Anibal que assumiu outro tempo, nenhum deles, nem Flaviano, nem ninguém. Essas coisas são da história. É a mesma coisa que vossa excelência perder o mandato e não vai perder. E se perder, espero que seja para subir para ser deputado federal, e a sua produção legislativa não ser reconhecida aqui ou on futuro pelo trabalho que vossa excelência fez. Então, o Márcio Bitar tem que comer muito feijão com arroz para chegar próximo do que fez Tião Viana do ponto de vista de investimento na infraestrutura do Estado do Acre”, disse Magalhães.

Duarte ainda chegou a questionar Magalhães que proporcionalmente Bittar é o maior alocador de emendas da história do Acre já que tem apenas pouco mais de 2 anos a frente do mandato de senador, diferente de Viana que foi senador por duas vezes.

Ao ver a discussão, o deputado Daniel Zen (PT) usou a tribuna em seu tempo e resolveu chamar Duarte de puxa-saco e o senador Márcio Bittar de bandido. “Eu não ia nem subir à tribuna, mas diante de tanto despautério, propaganda enganosa, a gente tem que fazer a reposição da verdade. Senador Márcio Bittar pode até ser o campeão de alocação de emenda. Não é porque ele é relator do orçamento não, é que o presidente Jair Bolsonaro criou o orçamento paralelo. O Orçamento paralelo é a institucionalização da compra de voto de deputados e senadores que apoiam o governo federal. Uma coisa é você ter seus R$ 15 milhões que é de lei da cada deputado, outra coisa é você ter R$ 30 milhões, R$ 40 milhões, R$ 50 milhões a mais. Ai é fácil. Ai até eu. Ele tem mais porque ele é o piloto da bandidagem chamado orçamento paralelo, emenda orçamentária. Coisa de bandido, de pilantra e de canalha. Bandido, pilantra e canalha que utiliza o recurso público para comprar o apoio de deputados e senadores. Não vou dar aparte. O senador que vossa excelência apoia vai ser preso porque é um bandido e o esquema do orçamento paralelo vai cair no colo do senador que vossa excelência puxa o saco. Seu eu fosse vossa excelência eu me afastaria enquanto é tempo para não se preso junto”, disse o petista, finalizando que não daria aparte para Duarte responder. Enquanto Zen falava, Duarte retrucou: “você está falando do Lula”.

Destaque 6

Juiz Gilberto Matos é eleito como presidente da Asmac

Publicado

em

O juiz titular do 2º Juizado Especial Criminal da Comarca de Rio Branco (Jecrim), Gilberto Matos de Araújo, foi eleito presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), para o biênio 2023/2025, na última quinta-feira, 1° de dezembro.

O magistrado foi eleito em chapa única – tendo a participação maciça da classe jurista. A votação e a apuração foram realizadas na sede administrativa da entidade, no Fórum Barão do Rio Branco.

Concorrendo à eleição pela primeira vez, Matos agradeceu o apoio dos colegas e afirmou ser uma honra assumir a entidade. “Fico feliz pelo voto de confiança. Assumo a nova missão com a responsabilidade de defender a classe e de buscar a continuidade nos projetos da gestão atual”, declarou.

Bibliografia

Gilberto Matos de Araújo formou-se em Direito pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) e possui MBA em Direito Empresarial pela FGV. Ele ingressou na magistratura em 2009 e, atualmente, responde pela Jecrim, além de atuar como juiz eleitoral da 1ª Zona (biênio 2022/2023).

O novo presidente da Asmac já foi titular das Varas Únicas das Comarcas de Plácido de Castro e Acrelândia. Ele também já atuou na Vara Criminal de Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 6

Falha no atendimento a presos monitorados vira alvo de inquérito

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) resolveu abrir um inquérito civil para apurar inúmeras reclamações relacionadas a falhas no atendimento aos presos monitorados por tornozeleira eletrônica na capital. O despacho foi publicado na edição do Diário Eletrônico de quarta-feira, 30.

Tales Fonseca Tranin, da 14ª Promotoria de Justiça Criminal, destacou que vem recebendo constantes reclamações por parte de reeducandos monitorados, quanto à indisponibilidade dos telefones da Unidade de Monitoramento Eletrônico da capital. Segundo ele, há aproximadamente 1.500 indivíduos incluídos no sistema de monitoração eletrônica, apenas na cidade de Rio Branco, e que em razão da falta de efetivo, apenas dois policiais ficam encarregados pelo atendimento das solicitações.

Talles ressaltou que considerando o elevado número de situações que demandam a atuação das equipes de fiscalização da UMEP diariamente e que a dificuldade de comunicação com a unidade vem ocasionando diversos prejuízos aos monitorados, que por muitas vezes acabam sendo presos em razão das violações, mesmo estando em comprovado estado de necessidade, como por exemplo, nas ocasiões em que são vítimas de tentativa de homicídio.

Visando a necessidade de regularização da problemática, sobretudo evitar prejuízos aos monitorados que demonstram interesse em cumprir a pena nos moldes estabelecidos, a promotoria do órgão controlador decidiu uma investigação. “Resolve instaurar inquérito civil com fundamento no art. 4º, caput, da Resolução n.º 23/2007/CNMP, e no art. 23, caput, da Resolução n.º 28/2012, do Colégio de Procuradores de Justiça do MPAC, a fim de verificar a procedência das alegações de possível deficiência no serviço de fiscalização e assistência aos presos sob monitoração eletrônica pela Unidade de Monitoramento Eletrônico de Presos em Rio Branco”, diz trecho do documento.

Ao fim do despacho, o promotor determinou a expedição de ofício ao Diretor Presidente do IAPEN e ao Diretor da UMEP, para que informem, no prazo de 10 (dez) dias, o modo de funcionamento das linhas telefônicas destinadas ao atendimento dos reeducandos monitorados e, se estão disponíveis 24 horas por dia e quantos servidores são lotados no setor.

Continuar lendo

Destaque 6

Ribamar Trindade é eleito novo presidente do TCE-AC

Publicado

em

O conselheiro José Ribamar Trindade foi eleito por unanimidade, na manhã desta quinta-feira, 01, o novo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), no biênio de 2023 a 2024.

Estavam aptos a concorrer o cargo, de acordo com a norma interna do TCE, Ribamar e Dulcinéia Benício, por nunca terem disputado eleição no órgão de controle.

Atualmente, o representante é o conselheiro Ronald Polanco. O ex-deputado cumpre o mandato desde 2021. A posse do novo gestor está prevista para o dia 1° de janeiro de 2023.

A nova composição da repartição pública municipal será formada pelo vice-presidente, o conselheiro Valmir Gomes Ribeiro, a função de corregedora será de Dulcinéa Benício e Naluh Gouveia como diretora da Escola de Contas.

Já Antônio Fernando Malheiro será o presidente da 1ª Câmara, Ronald Polanco ocupará a presidência da 2ª Câmara e Antônio Cristóvão, será o ouvidor.

Continuar lendo

Destaque 6

Saúde do Acre identifica casos das subvariantes BQ 1.1 e BE. 9 da Covid

Publicado

em

O relatório de circulação de linhagens do SARS-CoV-2, emitido pela Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) nesta quarta-feira, 30, aponta que as novas subvariantes da covid-19, identificadas no Brasil, inicialmente no estado do Amazonas, em outubro deste ano, BQ 1.1 e BE.9, já estão em circulação no Acre.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), de 6 amostras de pacientes com sintomas da Covid-19, residentes nos municípios de Rio Branco (AC), Sena Madureira (AC) e Boca do Acre (AM), e coletadas em 17 de novembro, duas foram identificadas com as linhagens BQ 1. 1 e quatro com a linhagem BE. 9, ambas derivadas da variante Ômicron, mesma cepa que circula atualmente na Europa e causou o aumento das infecções em países como Alemanha e França.

A chefe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), Débora dos Santos, afirma que não há mudanças em relação aos sintomas, que continuam sendo para a maioria dos pacientes: dor de cabeça, tosse, febre, dor de garganta, cansaço, perda de olfato e paladar.

“Também é preciso dar ênfase à transmissibilidade, que é mais elevada. Uma série de ações permite reduzir os riscos da transmissão da covid-19 e de outras doenças como a gripe e resfriados. Além do uso de máscara, medidas de higiene como a lavagem das mãos, o uso de álcool gel e distanciamento de pessoas sintomáticas contribuem para reduzir os riscos da infecção”, destacou Débora.

A principal recomendação é estar com o calendário vacinal completo e atualizado, incluindo as duas doses de reforço. O cuidado deve ser redobrado nos casos de gestantes, idosos, crianças de baixo peso, imunossuprimidos e portadores de comorbidades crônicas descontroladas. Caso os sintomas apareçam, procure atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e faça testagem para o vírus.

“Por enquanto, nenhuma das duas parece provocar o aumento relevante de hospitalizações e mortes, contudo, a melhor forma de prevenção a sintomas graves da doença continua sendo a vacinação, incluindo as doses reforço para aumento da imunidade. Foi aprovado pela Anvisa recentemente a vacina bivalente contra a covid, que será mais uma dose de reforço. Temos expectativas de que chegue no Brasil no início deste mês de dezembro e assim que for liberada no Acre convocaremos para a ministração”, finalizou Daila Timbó, responsável pelo Centro de Referências para Imunobiológicos Especiais (Crie).

Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.