Conecte-se agora

O tempo é o senhor da razão

Publicado

em

HÁ TODA uma expectativa pela definição do governador Gladson Cameli (foto), sobre quem vai apadrinhar para ser o candidato ao Senado do seu grupo político, na eleição do próximo ano. E, é uma expectativa com justa razão, afinal de contas, são cinco os candidatos aliados, na disputa da única vaga de senador em 2022. A saber, Márcia Bittar (sem partido), Alan Rick (DEM), Vanda Milani (PROS) e Jéssica Sales (MDB) e Mailza Gomes (PP). Há entre integrantes da cúpula palaciana, quem defenda que, ele diga que apoiará a todos. Mas é uma tese que só funcionaria se ele estiver num partido que não tenha candidato a senador. Não é o caso atual, em que o governador, é filiado ao PP, e a sigla tem uma candidatura natural, a da senadora Mailza Gomes (PP). A tendência é que o governador Gladson empurre a decisão para 2022, para ver quem estará melhor posicionado nas pesquisas e conseguiu aglutinar mais apoios. Em qualquer cenário é uma conta que será difícil de ser fechada sem queixas, alguém não ficará contente. Será preciso muita habilidade do governador Gladson, na mexida da pedra mais delicada no tabuleiro da sua reeleição. O tempo é o senhor da razão.

HIPOCRISIA POLÍTICA
FOI só o Bolsonaro aparecer perdendo em todas as pesquisas que, puxou a falsa premissa de que, sem o “voto impresso” será roubado na eleição. A mesma urna eletrônica que lhe deu vários mandatos de deputado federal e a sua vitória a presidente. Hipocrisia política.

NAS MÃOS DO BOLSONARO
O IMORAL reajuste do Fundo Eleitoral para quase 6 bilhões de reais, aprovado num jaboti dentro da LDO, para ser derrubado só depende do Bolsonaro, basta ele vetar a matéria. Não vetar, significa ser avalista.

CUBA, AS DITADURAS, E OS EUA
VAMOS situar este debate sobre Cuba. Primeiro, Fidel Castro não derrubou um regime democrático, mas o cruel ditador Fulgêncio Batista. Só que, Fidel se transformou também num ditador tão cruel como Batista. Mais cruel que ambos contra o povo cubano, foi o EUA, com um bloqueio econômico e naval criminoso á Cuba desde 1962, não tão diferente de um campo de concentração. É a realidade. Não há santo nessa procissão.

O JABOTI DA BANDALHEIRA
NÃO HOUVE votação em separado do projeto que aumentou o Fundo Eleitoral. Só para esclarecer o assunto. Malandramente, foi colocado dentro do projeto da LDO, e não havia como se votar separado. Foi isso.

PARA SER COERENTE
O DEPUTADO FEDERAL Léo de Brito (PT) cantou de galo por votar contra. Para ser coerente não deveria receber um centavo do Fundo, para a sua campanha à reeleição em 2022. Sabe quantas vezes não receberá? Nenhuma.

COMEÇAR A SE VIRAR
COM a certa saída de dois potenciais fortes candidatos a deputado federal, o prefeito Mazinho Serafim (MDB) e deputado Roberto Duarte (MDB), é bom o presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, ir procurando mais nomes para compor a chapa para a Câmara Federal.

O MESMO MOTE PARA A ALEAC
O MESMO MOTE vale para a ALEAC. Sem os deputados Roberto Duarte (MDB) e Meire Serafim (MDB), que sairão, de forte restará a deputada Antonia Sales (MDB).

É O QUADRO
NA AVALIAÇÃO de dirigentes do PP, só há uma alternativa para o governador Gladson não colocar a senadora Mailza Gomes (PP) na sua chapa ao Senado, indo para um outro partido. Ficando no PP, ela será a candidata natural.

NEM UM MOVIMENTO
ATÉ AGORA não foi feito nem um movimento do governador Gladson para deixar o PP. Deve ficar.

CAMINHA PARA A DISPUTA
TODOS OS CENÁRIOS estão a indicar que o bloco dos partidos de esquerda deve caminhar com a candidatura do deputado Jenilson Leite (PSB) ao governo, em 2022.

FAZ PARTE DO JOGO
O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) ficar alentando que, tanto pode sair para o governo ou para senador, no próximo ano, é do jogo, seu foco é na vaga do Senado.

FOCO NO SENADO
O SENADOR Márcio Bittar (MDB) e a sua candidata ao Senado, Márcia Bittar, conseguiram reunir expressivo número de motociclistas na motociata de ontem a favor do Bolsonaro e do voto impresso, em Cruzeiro do Sul.

ÚNICA MANEIRA
A ÚNICA maneira que restava para marcar posição contra o Fundo Eleitoral, votado acoplado à LDO era o expediente usado pelo deputado federal Alan Rick (DEM), registrar a sua posição contra o aumento em voto escrito.

POSIÇÃO INDEFINIDA
O VICE-GOVERNADOR Rocha continua filiado ao PSL, que já se manifestou a favor da reeleição do governador Gladson. Rocha não decidiu se será ou não candidato a deputado estadual. Não precisará renunciar ao mandato.

NÃO ESTARÃO NA PINDAÍBA
OS CANDIDATOS regionais do PT não estarão na pindaíba na campanha do próximo ano, o partido está entre os que ficaram com o maior naco do Fundo Eleitoral de 6 bi.

OUTRO BUIADO
OUTRO que terá dinheiro a rodo para jogar na campanha dos seus candidatos proporcionais é o PSL, a verba que lhe será destinada do Fundo Eleitoral é das maiores.

DONO DA BOLA
FOI FORMADA pelo governo uma comissão para percorrer os municípios e conversar com a classe política. Não deve funcionar, o político; por menor que seja a sua patente, quer conversar com o dono da bola, e não com os bandeirinhas. Na política, se fala com quem resolve.

CHAPA FECHADA
O ATRATIVO de não aceitar ninguém com mandato funcionou, o PSD já está com a sua chapa fechada para a disputa de vagas na ALEAC. E com bons nomes no rol.

JANELA VAI DEFINIR
A JANELA para a troca de partidos, que deverá ser aberta no início de 2022, é que vai definir como ficarão as composições políticas. Uma coisa é certa: os deputados dos pequenos partidos vão se abrigar nas grandes siglas.

MENOS, DUARTE!
O DEPUTADO Roberto Duarte (MDB) contestou os resultados ruins do Bolsonaro em pesquisas de institutos nacionais, com base, segundo ele, na motociata de ontem em Cruzeiro do Sul. Um bairro de SP tem peso maior que o eleitorado de todo o estado. Menos, Duarte! Menos!

E, AGORA, SEU ZÉ?
“ALGUNS MEDICAMENTOS foram testados e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados.” MINISTÉRIO DA SAÚDE, em documento que cita a hidroxicloroquina, a cloroquina, a ivermectina e outras panaceias ineficazes patrocinadas por Jair Bolsonaro. (Deu na VEJA).

MUITO SE DEVE
NÃO TER HAVIDO um maior número de mortes pelo COVID-19 no estado, deve-se ao fato do governador Gladson não ter seguido o negacionismo da ciência.

FRASE MARCANTE
“Qualquer palavra que você disser, a mesma você ouvirá”. (Ditado grego).

 

 

Acre 01

Blog do Crica: Voto aberto impedirá traições, na eleição da FFAC, pela presidencia da entidade

Publicado

em

PELA PRIMEIRA vez em mais de década teremos, amanhã, uma eleição pelo comando da Federação de Futebol do Acre. As anteriores sempre foram por aclamação do atual presidente Antônio Aquino, o “Toniquim”. O que era para ser uma eleição tranquila envolvendo todos os postulantes do cargo, o presidente Aquino e o deputado Roberto Duarte (União Brasil), virou uma guerra; com acusações contra o grupo da oposição, que vão desde a compra de votos, como pelo oferecimento de cargos no governo para adesão de votos dos presidentes de clubes. Duarte não tem folha de serviços prestados ao esporte, porque nunca ocupou cargo no setor. Já o “Toniquim” tem uma larga folha de realizações. Fez o estádio FLORESTÃO, tijolo por tijolo, sem ajuda de nenhum governador ou prefeito. Não se envolveu em nenhum escândalo financeiro no comando da entidade, e hoje é destaque nacional no futebol na direção da CBF. Com o estádio público Arena da Floresta sucateado por peladeiros e fechado por decisão da justiça; só acontecem jogos do campeonato profissional por causa do FLORESTÃO. Na avaliação de quem vive o futebol acreano por dentro, “Toniquim” é tido como favorito para mais um mandato. A decisão da comissão eleitoral em manter a eleição de amanhã às 17 horas, na sede da entidade, de voto aberto, impedirá as traições de última hora, que sempre acontecem em disputas nestes cenários. Cada um tem que mostrar a cara no voto. Assim, fica mais transparente e democrático.

TUDO DOMINADO
NÃO É PRECISO ter bola de cristal, basta uma olhada nos nomes dos novos deputados eleitos, para fazer uma previsão de que, o debate estará enfraquecido na legislatura preste a começar. Por um ângulo simples: a maioria da nova safra estará no cabresto do governo.

GRANDE NOME
COM AS AUSÊNCIAS de muitos deputados da legislatura que se finda, a oposição para valer, dura, provocativa, que denuncia, estará praticamente no mandato do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB); que ainda sendo uma voz isolada, dará muito trabalho à base do governo.

ÚLTIMO DOS MOICANOS
O DEPUTADO Edvaldo Magalhães (PCdoB) foi destaque nessa legislatura que se finda na quarta-feira, será uma espécie de último dos moicanos da oposição na ALEAC.

OLHOS VOLTADOS
HÁ MUITA expectativa sobre como se comportará o deputado eleito Emerson Jarude (MDB); se repetirá o mandato independente da Câmara Municipal de Rio Branco, ou se integrará o grupo do amém ao governo.

FORA DA DISPUTA
O DEPUTADO Pedro Longo (PDT) teve uma conversa com o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) – candidato á presidência da ALEAC – e confirmou que, ele não será candidato a presidente, mas á vice-presidente.

AÇÃO ENTRE AMIGOS
A ELEIÇÃO de quarta-feira próxima para compor a nova mesa diretora será uma ação entre amigos. O deputado Nicolau Junior (PP) deixará a presidência e irá para a primeira secretaria; e o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) pulará da primeira secretaria para a presidência.

O SUJO E O MAL LAVADO
O PT criticou tanto o Bolsonaro por colocar vários episódios do seu governo sobre sigilo funcional; e agora o Lula pôs sob sigilo as festanças da Janja na sua posse.

QUE TURMA TARADA POR GOLPISMO!
VIROU uma tara nos bolsonaristas o golpismo. Tentaram melar a vitória do Lula tramando um golpe militar para lhe derrubar e não conseguiram. Agora tramam pela vitória do senador Rogério Marinho (PL) ser presidente do Senado vislumbrando dar um golpe no STF. Vão perder de novo.

LEI DO SILÊNCIO
O PT impôs a lei do silêncio sobre a ocupação de cargos federais no Estado. O ex-senador Jorge Viana (PT), que é quem vai coordenar o movimento, não dá um pio sobre o assunto e se omite em responder questionamentos.

CIDADE DO TERROR
O NOME que melhor caberia à Cidade do Povo seria hoje o de “Cidade do Terror”, tão rotineiros se tornaram os furtos, roubos, e crimes contra a vida. Os moradores vivem aterrorizados, se calam por temerem serem alvos.

VIROU MODA
TER CAFEZAIS virou moda entre os políticos, a atividade política ficou em segundo plano. Primeiro foi o deputado Jonas Lima (PT), depois o prefeito Mazinho Serafim e o ex-senador Jorge Viana, a cantarem em prosa e verso a imensidão das suas plantações. Agora foi a vez do prefeito Bocalom mostrar seu pujante cafezal.

TÃO CONDENÁVEL
TÃO CONDENÁVEL quanto a cena do vereador José Gilvan (PCdoB) ameaçar “dar porradas” na vereadora Eliane Abreu (PP), por discordâncias políticas; será se o PCdoB o mantiver em seus quadros e a Câmara Municipal do Bujari não o punir, pelo triste incidente.

PERGUNTA TRANSFERIDA
“O QUE LEVOU o deputado José Bestene, com larga folha de serviços prestados ao Estado como secretário de Saúde; parlamentar de vários mandatos, aceitar um cargo de pouca relevância no escalão do governo do Gladson?”. A pergunta foi enviada por um leitor, como não sei responder, transfiro a pergunta ao Zeca Bestene.

LÓGICA DA DISPUTA
NA C MARA Federal pode dar novamente Artur Lira (PP) como presidente; e no Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), tende a ser reconduzido ao cargo para novo mandato.

VOTO CERTO
NA BANCADA DE SENADORES do Acre, quem está sacramentado para integrar a bancada de apoio ao governo do Lula, é o senador Sérgio Petecão (PSD).

O DESAFIODA FERNNDA
SE A PREFEITA de Brasiléia, Fernanda Hassem, pudesse ser candidata, por certo ganharia. E craque numa eleição. A questão é que terá que escolher um candidato para apoiar, e na eleição não há nada mais difícil do que a transferência de votos. Fazer seu sucessor é seu desafio.

EXEMPLO DO IRMÃO
A VOTAÇÃO do irmão Tadeu Hassem (REPUBLICANOS) é um exemplo. A sua votação em Brasileia ficou abaixo do esperado. Só se elegeu porque seu cunhado Israel Milani jogou toda sua estrutura para deputado federal para lhe eleger, em outros municípios.

BOLA OU BURICA
MERO ESPECTADOR ou um parlamentar atuante. É a dúvida que fica do bom e combativo vereador Emerson Jarude (MDB), que se elegeu deputado estadual.

LEI DO SILÊNCIO
O JORGE VIANA impôs uma lei do silêncio no PT, em relação sobre quem vai para o DNIT e INCRA. Até ele se recusa a falar sobre o assunto. Até parece que estão em discussão cargos no Reino Britânico.

ADORADORES DO GOLPE
HÁ UMA torcida entre os bolsonaristas pela eleição do senador Rogério Marinho (PL) para a presidência do Senado, sob o argumento de com ele os ministros do ST serão punidos. Vão perder, dará Pacheco. Ô turma para gostar de golpe!

ZONA DE PERIGO
A CIDADE do povo virou a Cidade do Medo. Furtos, roubos, já se tornaram corriqueiros naquela comunidade. Se mata um hoje e deixa o outro amarrado para morrer amanhã.

PROBLEMA DO PT
ELEIÇÇÃO da prefeitura de Rio Branco. Até aqui o PT não tem um nome de peso para colocar como candidato.

FRASE MARCANTE
“Não há nada errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”. Platão.

Continuar lendo

Blog do Crica

R$ 700 milhões podem ir para o ralo

Publicado

em

O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil), foto, diz estar preocupado com o grande volume de recursos de emendas parlamentares obrigatórias que virão para o estado, em torno de 700 milhões de reais, possam não ser transformados em projetos e obras executadas, porque a equipe técnica do governo do estado tem se mostrado lenta e ineficiente para a montagem dos processos de licitação. A sua crítica também é estendida para a Associação dos Municípios do Acre, que ao seu ver não funciona com celeridade. “Não é porque estou rompido politicamente com o governador Gladson que queira o mal do seu governo, mas esse meu temor é real”, destacou Bittar. E, completou: “Se o Estado não se preparar tecnicamente jogará dinheiro literalmente no lixo.” Lembrou Bittar que somente ele empenhou até 31 de dezembro do ano passado 75 milhões de reais – 50 milhões para pontes de concreto em ramais e 25 milhões para o viaduto da corrente.

POUCO CASO
NO ACRE, lei aprovada não é cumprida. O projeto do deputado Pedro Longo (PDT), transformado em lei, que proíbe fogos com estampido continua no pouco caso.

ROTA DO TRÁFICO
HÁ MUITO já se falava que grandes fortunas foram feitas em Cruzeiro do Sul pelo tráfico de drogas. Pelas apreensões de grande quantidade na região do Juruá e exportadas para a capital, a conclusão a que se chega é que o Juruá é mesmo importante rota do tráfico.

GRANDE OPORTUNIDADE
COM A ENTRADA do MP no caso, o deputado Fagner Calegari (PODEMOS) terá a grande oportunidade de dar os nomes dos servidores do governo que, segundo ele, cobram propinas, para liberar pagamentos aos empresários. Foi uma denúncia feita publicamente.

BITTAR PODE FICAR COM PACHECO
O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) anteviu ontem ao BLOG que poderá votar no senador Rodrigo Pacheco (PSD) para a reeleição, dentro de um acordo que dê ao grupo bolsonarista do PL, a Comissão de Constituição e Justiça. Bittar sabe que neste jogo, Pacheco é o favorito.

SOCORRO CANDIDATÍSSIMA
UM dos mais importantes aliados da deputada federal eleita Socorro Neri (PP) revelou ontem a um amigo que, ela não é só candidata a prefeita de Rio Branco, mas “candidatíssima”. E que deverá disputar o cargo pelo PP.

UM ASSUNTO PUXA O OUTRO
MANDEI ontem uma mensagem ao dono da bola sobre quem apoiará para a prefeitura da capital. A resposta foi lacônica: “nem eu sei rssss.” Nome de conversa informal não se revela, porque não se tratou de uma entrevista.

NÃO VEJO PERFIL
COM TODO respeito que merece o deputado Marcos Cavalcante (PDT). Mas não o vejo com perfil ideal para ser o novo líder do governo na ALEAC, posto ocupado com destaque pelos deputados Gérlen Diniz (PP) e Pedro Longo (PDT). Ser líder é uma das missões mais difíceis.

NENHUM DESTAQUE NOS NOVOS
O PROBLEMA é que entre os novos deputados eleitos, não vejo ninguém que verbalize bem, seja frio e duro nos debates para enfrentar a oposição. Então, no caso do deputado Marcos Cavalcante (PDT), é na base do ditado: – “Não tem tudo, vai tu mesmo”.

DOIS ESCUDOS
UM ALIADO do prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha, justificou a pulverização dos votos nas candidaturas do deputado eleito Clodoaldo Rodrigues (REPUBLICANOS) e Zezinho Barbary (PP) a deputado federal, como um caminho para ter dois escudos e não ficar só no guarda-chuva do deputado Nicolau Junior (PP), para a reeleição.

NÃO BASTA SÓ A FARINHA
UM MIMO, mesmo sendo alguns quilos de farinha de Cruzeiro do Sul, sempre agrada. Mas o governador Gladson Cameli não se engane só com risos de agradecimento. O Lula vai querer muito mais, que o Gladson conquiste os votos da bancada de deputados federais (todos foram Bolsonaro) para apoiar seus projetos a serem enviados à Câmara Federal. As coisas funcionam assim na política: – Não se dá prego sem estopa.

CAMPEÃ DOS DEVANEIOS
A CAMPANHA do Bolsonaro foi levada em cima da fake News. Mas a campeã disparada dos devaneios, foi a de que, quem foi empossado não foi o Lula, mas um sósia, porque o Lula tinha morrido. E muitos acreditaram.

PAUTA NADA DEMOCRÁTICA
A PRINCIPAL pauta do candidato bolsonarista, o senador Rogério Marinho (PL), é ganhar a eleição e acatar um pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes. O ministro do STF se tornou o inimigo número um da ala dos radicais do ex-presidente Bolsonaro. Sua chance de vencer é apontada como nada provável.

MUITO LONGE
AINDA está muito longo a possibilidade da oposição ter apenas um candidato único para a prefeitura de Rio Branco. Suas lideranças olham para o próprio umbigo.

NÃO SURTIU EFEITO
A SURRA que a oposição levou na última eleição estadual, parace que não surtiu efeito nas lideranças da oposição.

QUE SIRVA DE ESPELHO
A BUROCRACIA no poder público, é uma desgraça que desgasta governos. Mas, o DETRAN na direção da sargento PM Taynara Martins, conseguiu jogar a burocracia no lixo. Se é muito bem atendido pela equipe do órgão na OCA, e na própria repartição. Não custa nada atender bem a população. O DETRAN é um bom exemplo de uma gestão eficiente. Que sirva de espelho.

PODE FICAR NO ZERO
NA PRÓXIMA eleição municipal o PT pode ficar sem um prefeito no estado. Hoje restrito a apenas ao prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos, que não poderá mais disputar a reeleição. E não tem um nome do seu peso em Xapuri.

NÃO FOI RADICAL
OS SEUS aliados bolsonaristas não campanha não têm motivo para fazer beicinho da aproximação do governador Gladson com o Lula. Cameli foi Bolsonaro, mas não pela coleira. Ao contrário do Bolsonaro, ficou ao lado da ciência durante a pandemia. Foi um Bolsonaro de ocasião.

FRASE MARCANTE
“A quem sabe esperar, o tempo abre as portas.” Ditado chinês.

Continuar lendo

Blog do Crica

Aleac continua um clube do bolinha

Publicado

em

A MAIORIA do eleitorado acreano é composta de mulheres, e como resultado são maioria na Assembleia Legislativa. Certo ou errado? Errado. Na próxima legislatura continuarão a ser minoria no parlamento estadual, bisando a máxima de que mulher não gosta de votar em mulher. Dos próximos vinte a quatro deputados estaduais, apenas três são mulheres. Duas retornando ao mandato, a deputada Maria Antônia (PP) e a deputada Antônia Sales (MDB). A terceira, Michelle Melo (PDT) vem da Câmara Municipal de Rio Branco. As três têm posições ideológicas diferentes. Antônia Sales (MDB) sempre foi independente e deverá adotar posições mais em cima das bandeiras de oposição ao governo Gladson. Já a deputada Maria Antônia (PP) é conservadora e deverá formar ao lado da bancada de apoio ao governo. A grande dúvida, é como se comportará a Michelle Melo nos debates na ALEAC. O seu partido, o PDT, é um puxadinho do Palácio Rio Branco, tendo secretaria de porteira fechada. Como vereadora se destacou pela combatividade à gestão do prefeito Tião Bocalom, levantou pautas sociais e se tornou crítica das injustiças. Como deputada, continuará a postura como foi na vereança? Ou entrará na bancada do amém e sim senhor ao governo do Gladson? É a dúvida. Este é o panorama da chamada bancada do batom. O certo de tudo neste contexto é que as mulheres parlamentares serão minoria, os homens maioria esmagadora, e a ALEAC continuará a ser um “Clube do Bolinha”.

NÃO APOSTEM NO FIM
QUANDO ninguém apostava um centavo na sua eleição a deputado federal, se elegeu como o mais votado e só com os votos de legenda. Quando também não era favorito para o Senado, ele se elegeu. Para o governo entrou só para fazer figuração. Por isso, não apostem no fim político do senador Márcio Bittar (União Brasil).

TRANSITA LIVRE
SE O MDB não tiver candidato ao governo, o deputado Jenilson Leite (PSB) transitará livre para ter o apoio do partido, na disputa da prefeitura de Rio Branco. O seu nome é simpático ao presidente Flaviano Melo (MDB).

TIRANDO O ROBERTO DUARTE
TIRANDO o nome do deputado Roberto Duarte (União Brasil), sem nódoa, boa parte do seu grupo de apoio é o mesmo que transformou o Arena da Floresta, nosso maior estádio, numa sucata. No Arena não tem jogo dos times profissionais há mais de ano (virou um campo de peladas), e na Arena Juruá, mais de três anos. Isso depõe contra a chapa de oposição do Roberto Duarte, para comandar o futebol acreano. É a grande verdade.

HORA DE OLHAR PARA O ESPORTE
SEMPRE vejo o Gladson torcendo na televisão pelo Flamengo. Foi à Copa do Mundo, no Catar. Então deve gostar de futebol. Não sei porque permitiu que o estádio Arena da Floresta chegasse ao abandono, a ponto de ser interditado pela justiça . E que o estádio da sua terra, CZS, também fosse abandonado. O seu governo precisa urgente intervir para pôr fim ao quadro.

BOCADO COMIDO
LENDO uma entrevista do prefeito Camilo, de Plácido de Castro, que na campanha foi apoiado pelo empresário Nelsinho Bráz e o senador Petecão (PSD), atacando a ambos, me veio na mente o velho ditado: – Bocado comido, bocado esquecido.

JOGO E EMPURRA
VIROU brincadeira, essa questão do atraso de pagamento de funcionários terceirizados, cujos donos são políticos. Acusam o governo de não pagar as empresas. O governo rebate que pagou. É hora do governo tomar uma decisão sobre isso, para não respingar na sua imagem pública.

COMPLETAMENTE CERTO
MESMO liderando folgado as pesquisas para a prefeitura de Rio Branco, o ex-prefeito Marcus Alexandre está completamente certo em rejeitar ser candidato. No momento que voltar se filiar ao PT para disputar a PMRB, sua aceitação desaba, pelo desgaste do partido.

TERIA PEITO?
PARA ter chance na disputa da PMRB teria de ser candidato por outro partido, só que para isso teria que peitar o ex-senador Jorge Viana e companhia limitada.

HORA DE GOVERNAR
COM OS TIRANOS que depredaram as sedes do Legislativo, Judiciário e Executivo, no DF, a lei tem que ser dura ao máximo. Está na justiça. Só que o Lula tem se descolar deste cenário e começar a governar, deixar de lado a belicosidade (o que ganha em atacar o Temer?), e executar seus projetos. Começando pela retirada dos garimpeiros das áreas indígenas, isso sim, é urgente. Já é hora de passar do discurso à ação.

DEVIA ESTAR FAZENDO FIGA
UM PREFEITO ligado ao Gladson disse ontem ao BLOG ter escutado dele que, continuará até o último dia do seu governo. Não soube me responder se o Gladson estava fazendo figa com a mão, quando fez a afirmação. Pode ser que cumpra o mandato. Mas continua crendo que será candidato ao Senado.

COSME E DAMIÃO
Foram aliados na eleição, se saíram vitoriosos, e continuam sendo uma espécie de Cosme e Damião da política. Falo do deputado federal eleito Eduardo Veloso (União Brasil e do grupo Dêda-deputada Maria Antônia). Não será surpresa se o Veloso sair para o Senado e o Dêda a deputado federal, na eleição de 2026.

PRIMOU PELO EQUIÍBRIO
NA PANDEMIA não esteve ao lado dos negacionistas, mas da ciência; combateu as fakes sobre as urnas eletrônicas, ou seja, primou pelo equilíbrio a sua passagem pela presidência do Senado. Por isso, seria justa a reeleição do presidente Rodrigo Pacheco.

NÃO ACONTECEU NADA
O ABORTO não foi liberado, o comunismo não foi instalado no país, nossa bandeira continua verde, amarelo, azul e branco, e nenhuma igreja evangélica foi fechada depois da posse do Lula. As narrativas descritas faziam parte dos pacotes de mentiras espalhadas durante a campanha pelos bolsonaristas, e tinha tosco que acreditava nesses discursos. Essa é a parte cômica.

FRASE MARCANTE
“Quem cabras não tem e cabritos vende, de algum lugar lhe vêm”. Ditado espanhol.

Continuar lendo

Acre

BLOG DO CRICA – Na política, o pragmatismo fala mais alto

Publicado

em

OS BOLSONARISTAS devem estar se coçando de raiva contra o governador Gladson Cameli,  depois do anúncio de que ele deverá jantar com o Lula, na próxima sexta-feira. 

Um governante de um estado com uma das maiores faixas de pobreza do país, com alto nível de desemprego, sem um parque industrial sólido, que vive com um pires nas mãos, em Brasília, não pode se dar ao luxo de brigar com o governo federal por birra ideológica. A eleição acabou, quem ganhou assume; e quem perdeu vai para casa. A conversa passa a ser com quem ganhou. Todas as grandes obras projetadas para o estado no seu segundo mandato, passam pela vinda de recursos federais. 

Por isso, uma briga política do Gladson com o Lula, só para agradar os bolsonaristas radicais da taba, seria no popular, uma grande burrice. Na política, o pragmatismo fala mais alto.

ENTENDEU, MEU BOM PASTOR?

O PADRE Mássimo Lombardi reclamou na internet que pesquisadores do IBGE nunca o visitaram. Também, não. Mas isso não descredencia o trabalho do órgão. As pesquisas são por amostragem. Entendeu, bom Pastor?

REGISTRANDO O FATO

O DEPUTADO Roberto Duarte (União Brasil) mandou prints de declarações suas na ALEAC, de protesto contra o abandono do estádio Arena da Floresta. Registro, mas completo que foram pontuais, e não uma luta incessante. Poderia completar como deputado federal.

MESMA TESE

MAS, eu continuo com a tese de que o atual presidente da Federação de futebol, Antônio Aquino, tem currículo de trabalho no esporte para disputar a reeleição.

OBSERVAÇÃO DA OPOSIÇÃO

AMIGO da oposição comentou ontem que, o governador Gladson merece um estudo sociológico, e completou: “No primeiro mandato, ele se limitou a combater a pandemia; fora isso não fez nada de excepcional, mas crítica nenhuma consegue pegar e derrubar sua imagem”. Lembra como exemplo, sua última eleição.

NÃO FALTA COM A VERDADE

E, o observador não falta com a verdade. O Gladson se reelegeu folgado fazendo dancinhas, dando um abraço aqui e outro acolá, e conversando com calango.

DIVÓRCIO SEM VOLTA

É SEM VOLTA o divórcio entre o prefeito Tião Bocalom e o senador Sérgio Petecão (PSD). Na inauguração da praça do Universitário, com emenda parlamentar do Petecão, seu nome não constou na placa da obra. Petecão saiu do evento cuspindo fogo pelas ventas.

COMO NO CASAMENTO

ALIANÇA política é como no casamento, quando não dá mais liga é cada um para o seu lado, e a vida continua.

FALANDO EM ALIANÇA

FALA-SE NUMA aliança para 2026, que passaria pelo senador eleito Alan Rick (União Brasil) para o governo, tendo como um dos candidatos ao Senado o prefeito Tião Bocalom. Serão duas vagas em disputa, na ocasião.

É DA ÁREA

SOBRE os boatos de que o Cesário Braga (PT) pode ocupar o comando regional do INCRA, não seria nada de anormal. Cesário tem muita vivência no meio rural.

MATO SEM CACHORRO

O “NÃO” DO EX-PREFEITO Marcus Alexandre em assumir a direção regional do DNIT ou ser candidato a prefeito da capital, no próximo ano, deixou o PT, como se diz no popular: -Num mato sem cachorro. O PT não tem em seus quadros ninguém do peso do Marcus para assumir uma das missões. O JV largar a APEX? Nem pensar!

DE OLHO NO CAFEZAL

NA VERDADE, o Jorge Viana está com um olho na APEX e outro no cafezal que formou em uma  propriedade que foi do seu pai. Anda entusiasmado como cafeicultor.

RETRATO NADA PROMISSOR

NADA PROMISSORA é a situação atual do PT no estado, principalmente, na capital, onde não conseguiu eleger ninguém para a ALEAC, para a Câmara Federal; e não tem um vereador na Câmara Municipal de Rio Branco. E não se consegue enxergar uma luz ao fim do túnel num curto espaço político. As grandes lideranças do PT envelheceram. Vai ter que se reinventar no Acre.

NO MESMO BARCO

O MDB também se encontra no mesmo barco da não renovação dos seus quadros. Suas duas maiores lideranças, Flaviano Melo – na região da capital e municípios adjacentes -, e o Vagner Sales, no Juruá, já estão com a idade avançada e não possuem mais a mesma força política. Flaviano não se reelegeu deputado federal; e o Vagner não conseguiu reeleger a filha Jéssica Sales a deputada federal. Sinal dos tempos.

COOPTAÇÃO PELO PODER

EM CRUZEIRO DO SUL, aconteceu na última eleição foi que, aliados do grupo do ex-deputado Vagner Sales (MDB) lhe abandonaram. Zezinho Barbary se elegeu deputado federal e o ex-vereador Clodoaldo Rodrigues deputado estadual, ambos pelo PP. O poder atropela tudo. Já dizia o saudoso deputado Hermelindo Brasileiro: – O poder é afrodisíaco.

NÃO TEM OUTRO CAMINHO

NÃO é desconhecido que o foco do senador eleito Alan Rick (União Brasil) é disputar o governo em 2026. Para uma maior viabilidade terá que se descolar das pautas nacionais; e mirar nas pautas regionais. Os votos estão no Acre.

JOGOU A TOALHA

O SENADOR Petecão (PSD) jogou a toalha na indicação do afilhado Marivaldo Melo para a Superintendência do BASA. Foi atropelado na intenção, pela bancada federal do Pará, Estado que tem até ministro no governo Lula.

ALGUMA IGREJA FECHOU?

NA CAMPANHA presidencial pastores evangélicos fizeram a falsa pregação em nome de Deus (Não levantar o santo nome de Deus em vão), de que se o Lula ganhasse a eleição todas as igrejas seriam fechadas. O Lula ganhou, assumiu, alguma igreja evangélica foi fechada? Todas continuam tranquilas gritando aleluia.

FRASE MARCANTE

“De nada adianta correr quando se está no caminho errado”. Ditado alemão.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.