Conecte-se agora

Demitidas na pandemia, professoras fazem sucesso ao abrir espaço de bronzeamento

Publicado

em

O ano de 2020 foi difícil para as professoras Ana Cristina e Juliana Oliveira. A crise imposta pela pandemia do novo coronavírus fez com que as profissionais fossem demitidas de seu ambiente de trabalho. Após a demissão, elas tinham apenas R$ 900 para recomeçar a vida. Foi então que decidiram abrir o Studio de Beleza Bronze e Cia.

O local oferece variados tipos de bronzeamento corporal. O ambiente é totalmente feminino e disputado pela mulherada. Após meses de muito trabalho, elas conseguiram enxergar a luz quase apagada no fim do túnel. No momento em que tudo parecia perdido, tiveram a oportunidade de começar um pequeno negócio, que hoje ajuda centenas de mulheres a sustentar a vaidade.

A vida das professoras mudou de vida num piscar de olhos após as duas fazerem o curso preparatório para serem bronzeadoras. Até hoje, o espaço que criaram para o novo trabalho continua em obras. Todo dinheiro que entra no caixa tem sua parte reservada para a reforma do ambiente, que tenta oferecer o que há de melhor às clientes.

Apesar de o trabalho atualmente depender quase que totalmente do sol, elas também contam com apoio de auxiliares em dias corridos.

Assista ao vídeo:

video

Acre

Conheça o cotidiano dos engraxates do centro de Rio Branco

Publicado

em

O vídeomaker do ac24horas, Kennedy Santos, foi às ruas da capital para falar sobre uma profissão quase extinta, porém muito essencial para toda a população. Sabe de qual profissão estamos falando? Provavelmente não, mas quase nunca lembrados e muito menos valorizados, são os engraxates que fazem parte do nosso cotidiano e resistem à ameaça da extinção da profissão em meio a modernidade.

Os engraxates ou engraxadores são homens responsáveis pelo polimento e limpeza de sapatos. Essa profissão muito pouco valorizada, nasceu no ano de 1806, quando um operário poliu em sinal de respeito às botas de um general francês e foi recompensado com uma moeda de ouro por isto.

Primeira profissão da maioria dos entrevistados, os trabalhadores estão tendo que se reinventar para continuar sobrevivendo em meio à pandemia da covid-19.

No vídeo, Kennedy mostra a rotina de dois grupos que atendem em pontos estratégicos. O grupo que fica no Terminal Urbano que aproveita a movimentação de quase 50 mil pessoas que passam por ali todos os dias, já o grupo que presta serviços nas proximidades da Assembleia Legislativa, tem uma clientela mais seletiva, menos clientes, porém com um retorno financeiro.

Entre esses dois grupos, tem o maior marqueteiro dos engraxates, Kennedy Araújo. Ele se autodenomina “O Engraxate das Estrelas”. Quer saber mais? Aperta o play e assista as histórias desses trabalhadores.

Assista o vídeo:

video

Continuar lendo

Acre

Conheça a Agroindústria do Palmito da Comunidade Nova Bonal

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, foi conhecer uma Agroindústria de Palmito construída dentro de um Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS), na comunidade Nova Bonal, distante 78 km de Rio Branco. A região é conhecida pelo potencial produtivo do Açaí, Banana e Café, mas nesse período do ano é a Pupunha que se destaca.

Inaugurada em maio deste ano, a Agroindústria é abastecida 100% por mão de obra dos próprios moradores da região, alguns até são fornecedores do produto também.

De acordo com o Superintendente da Cooperacre, Manoel Monteiro, que administra o investimento, a produção será finalizada nos próximos dias, e só volta a produzir em Fevereiro do ano que vem.

“O plantio aqui era antigo, estava há mais de 10 anos sem corte. Precisamos preparar a terra e voltar ano que vem com toda força”, garantiu Manoel.

Assista a reportagem na íntegra:

video

Continuar lendo

Acre

Palco da minissérie Amazônia, da Globo, sofre com o abandono

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, foi visitar o Sítio Histórico Quixadá para mostrar a atual situação do local, que foi palco da minissérie Amazônia – de Galvez a Chico Mendes, da Rede Globo.

Antes tido como um dos cenários mais deslumbrantes, com cores chamativas, árvores, sombra e uma vista para o Rio Acre de chamar atenção de qualquer turista do mundo.

Atualmente, o local sofre com o abandono, e nem mesmo o prestígio da maior rede de televisão brasileira ajudou a manter de pé o local escolhido pela diretora acreana Glória Perez para homenagear a história do Acre, que foi a última região a ser anexada ao território brasileiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante muitos anos, o estado, antes boliviano, atraiu nordestinos e estrangeiros que deixavam suas cidades em busca de uma vida melhor através da extração do látex. A busca incansável por novas áreas de extração prejudicou a natureza, cada vez mais explorada de forma predatória, e trouxe pobreza para a região.

A minissérie contou todo esse processo, ao longo de 100 anos, através de três personagens centrais: Galvez (José Wilker), Plácido de Castro (Alexandre Borges) e Chico Mendes (Cássio Gabus Mendes). Para narrar a minissérie, Glória Perez misturou dados reais e ficção.

O vídeomaker trouxe a participação de dois personagens que trabalharam na minissérie. No vídeo, eles contam suas experiências e dão opinião da atual situação em que se encontra o antigo cenário.

Assista ao vídeo:

video

Continuar lendo

Kennedy Santos

Patrimônio histórico e tombado no Acre, Tentamen está em ruinas

Publicado

em

O lugar charmoso e valioso que recebia pessoas da alta sociedade acreana na década de 1960, deu lugar a um espaço sombrio, coberto por lixo e matagal. A Sociedade Recreativa Tentamen, localizada em Rio Branco, está em ruínas.

A situação é mostrada pelo videomaker do ac24horas, Kennedy Santos. De 2016 até os dias atuais, o cenário é desolador de um local que já foi um dos mais disputados para sediar festas.

Quem teve alguma relação com o prédio antigamente, sente vontade de chorar quando passa em frente ao local atualmente, um dos endereços mais famosos da história do Acre, nas proximidades da Gameleira.

A Tentamen, casa de encontros sociais fundada em 1924, teve seu ponto alto nas décadas de 50 e 60, quando recebia em seus salões a elite acreana da época.

Fechada por conta da falta de condições de funcionamento, o espaço aguarda autorização do governo do estado para reforma desde 2016.

O tombamento como patrimônio histórico e cultural do Acre aconteceu em 2020. Atualmente quem administra o espaço é a Fundação de Cultura Elias Mansour, que tem como presidente Manoel Pedro.

Veja em detalhes como está toda estrutura da casa de shows e festa mais antiga do Acre.

Assista ao vídeo:

video

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.