Conecte-se agora

Conselheiro diz que Saúde de Rio Branco nega vacina para farmacêuticos

Após reportagem do ac24horas sobre o desencontro de informações na vacinação de pessoas acima de 40 anos no mutirão montado pelo governo do Acre na capital acreana, o Conselheiro Federal de Farmácias do Acre, Romeu Cordeiro, enviou uma nota afirmando que a diretora de assistência à saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Sheila Andrade, teria mentido ao jornal ao afirmar que nunca “houve recusa” do município de Rio Branco em vacinar pessoas do “grupo prioritário” da vacina contra Covid-19.

Segundo Cordeiro, mesmo sendo uma determinação do Ministério da Saúde, os profissionais farmacêuticos e os demais colaboradores do ramo têm o pedido de vacinação negado em todos os postos de vacinação. “Sheila Andrade destacou que desde o início da campanha de imunização contra o coronavírus, em nenhum momento a Semsa se recusou a vacinar nenhum indivíduo fora das faixas etárias estabelecidas, dos grupos prioritários e muito menos comorbidades”, diz o Conselheiro.

No entanto, ele afirma que neste sábado, 19, o profissional de saúde, Nélio Moraes, levou sua mãe para vacinar e aproveitou para perguntar se também poderia se vacinar, por fazer parte da classe da saúde. “A resposta foi que ele teria de esperar de acordo com a idade”. O conselheiro dos farmacêuticos diz que foi necessário acionar o judiciário em ação conjunta do Conselho Regional de Farmácias do Estado do Acre (CRF) e do Sincofac – sindicato das empresas do ramo farmacêutico, contra o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, e o seu secretário de saúde, Frank Lima, em processo que tramita na 3ª Vara Federal Cível e Criminal da SJAC e está concluso para decisão do juiz de direito.

Romeu afirma que dos 22 municípios acreanos, Rio Branco é a única cidade pendente em cumprir as determinações do Ministério de Saúde, que é vacinar todos os profissionais de saúde previsto no Plano Nacional de Imunizações (PNI), faltando uma média 60% do setor farmacêutico serem vacinados contra covid-19.

Ao Conselho, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, teria dito que “se os farmacêuticos não foram vacinados ainda é porque o Ministério [da Saúde] não autorizou”.

Cotidiano

Em entrevista, Fagner diz que Roberto Carlos já perseguiu outros artistas; veja vídeo

Publicado

em

Por

Durante entrevista ao podcast ‘Corredor 5’, o cantor e compositor Fagner, e o músico Michael Sullivan protagonizaram uma situação constrangedora ao serem perguntados sobre uma possível desavença com o cantor Roberto Carlos. Os artistas comentavam sobre a canção ‘Menina Veneno’, sucesso dos anos 80, quando o embate aconteceu.

Enquanto Michael Sullivan tentava desconversar sobre a possibilidade de Roberto Carlos ter se incomodado com o sucesso de Ritchie – intérprete da cação -, e, à época, ter tentando prejudicar o artista, Fagner discordou.

Tentando apaziguar a situação, Sullivan opinou. “Roberto não se preocupa com nada, porque ele sabe que é grande. Isso tudo é folclore. As pessoas acham que o Roberto é sucesso porque ele tem inveja das pessoas… O Roberto é sucesso porque ele tem um talento absurdo”, declarou.

Foi aí que o cantor Fagner se incomodou e saiu do estúdio, ainda durante a entrevista. “Tô indo fumar porque tá rolando muita mentira. Roberto não persegue? Tá brincando?”, disse.

Sullivan então rebateu. “Roberto se preocupa com ele dia e noite. Pode ser que ele tenha reclamado de alguém, que tá divulgando muito o fulano e não divulgando o dele. Igual o Fagner falou: ‘Tô saindo porque tu só pensa no fulano e esquece de mim’. Então qualquer artista tem isso. Agora, de puxar tapete eu não acredito jamais isso do Roberto. O Roberto é um cara que se preocupa com tudo que está acontecendo em volta dele. A música pra ele é tudo. O Roberto vive a música dia e noite. Então surgiu alguém novo, ele ficou ligado. Mas é normal”, encerrou.

video

 

Continuar lendo

Cotidiano

Justiça contrapõe Ibama e mantém papagaio como animal de estimação de idosa no Acre

Publicado

em

A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), por unanimidade, manteve a sentença que permitiu a uma senhora criar seu papagaio (Amazona Aestiva) em casa, como já faz há dois anos, desde que ele apareceu em sua residência.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) interpôs apelação contra a decisão, que determinou a entrega do animal à dona, após a sua apreensão pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Acre, órgão vinculado ao Ibama.

O relator da apelação, desembargador federal Daniel Paes Ribeiro, ao julgar o caso, considerou que a senhora se afeiçoou ao animal e o papagaio passou a ser um “membro da família”. Segundo o magistrado, no dia 23 de dezembro de 2020 o pássaro sumiu da residência da senhora, o que a deixou “atordoada”. Ela, então, procurou junto com sua neta o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Acre, que a informou que ele havia sido entregue ao Cetas.

O desembargador federal observou que, de acordo com o termo de entrega, a ave foi submetida a exame clínico, ficando constatado que ele apresentava boas condições físicas, não tinha nenhuma lesão e era a única companhia diária da senhora, que chora sentindo a falta do animal.

Destacou o relator que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já decidiu que “em que pese a atuação do Ibama na adoção de providências tendentes a proteger a fauna brasileira, o princípio da razoabilidade deve estar sempre presente nas decisões judiciais, já que cada caso examinado demanda uma solução própria”. Para o STJ, deve ser considerado o fato de que a apreensão do animal pelo Ibama pode causar mais prejuízos do que benefícios, já que ele já possui hábitos de ave de estimação e a dignidade da pessoa humana, pois impõe o fim do vínculo afetivo.

“No caso concreto, trata-se de um único pássaro apreendido, sendo fato incontroverso que a autora não praticou atos de maus tratos ao animal, cuja posse não representa risco a` fauna brasileira, devendo ser considerado, ainda, o tempo de convívio familiar e o vinculo afetivo, principalmente por se tratar de pessoa idosa”, concluiu.

Com isso, o Colegiado negou provimento à apelação, nos termos do voto do relator, e manteve a sentença que determinou a permanência do animal com a senhora, até o deslinde final da demanda, bem como que seja suspensa a possibilidade de adoção do referido animal por outro criador.

(TRF1)

Continuar lendo

Cotidiano

Vanda Milani cumpre recesso parlamentar pelo interior do Acre dialogando com o povo

Publicado

em

Durante o recesso do Congresso Nacional, a deputada Vanda Milani (Solidariedade-AC) está em sua base, no Acre, ouvindo os anseios da população, as necessidades dos municípios, assim como visitando instituições para saber as demandas para uma melhor atuação no Estado. Desde a última quinta-feira (29), a deputada cumpre uma extensa agenda no interior.

“São muitas pautas, desde a questão da saúde, no enfrentamento à pandemia, até obras de infraestrutura, apoio a trabalho social e muito diálogo, necessário para priorizarmos a aplicação dos recursos de nossas emendas de forma que atenda as demandas de quem mais precisa”, comentou.

Essa semana a deputada cumpriu agenda em Tarauacá, onde pernoitou na última quinta (29) e Cruzeiro do Sul (30) região do Juruá. Em Cruzeiro do Sul acompanhou agendas institucionais do governo do estado e fiscalizou a aplicação de suas emendas para o município.

Na manhã deste sábado, ela se reuniu com produtores rurais, representantes sindicais e vereadores do município de Feijó, região central do Acre. “Gostamos muito de jeito de trabalhar da deputada Vanda Milani, ouvindo com muita atenção os representantes do povo, é um jeito novo de fazer política que merece nosso respeito” disse a vereadora Vanda Aguiar.

A aquisição de veículos para ajudar no transporte de pacientes para tratamento fora de domicílio foi uma das agendas tratadas durante o encontro na Câmara de Vereadores do município de Feijó, além do apoio necessário para o fortalecimento da agricultura familiar no Envira/Purus.

“Meu mandato é participativo, por isso nada melhor que estar com quem me permitiu representá-los na Câmara dos Deputados, para saber seus anseios. É muito gratificante poder, através de meu trabalho, acompanhar, ouvir essa gente simples do meu querido Acre. É mais que uma honra, é uma missão de amor para mim poder estar próximo do povo”, disse a parlamentar.

Melhor parlamentar avaliada pelo ranking dos políticos, Vanda Milani também se destacou esse ano como a deputada que mais destinou recursos para a saúde pública em parceria com o governo do Acre no enfrentamento à pandemia da covid-19, um total de R$ 15 milhões entre emendas impositivas e extras.

“Vamos continuar trabalhando pelo Acre e o Brasil”, concluiu a deputada.

Continuar lendo

Cotidiano

Autorização de viagem para menores de 16 anos poderá ser feita a partir de segunda

Publicado

em

A partir de segunda-feira (2), os pais poderão emitir pela internet uma autorização para que seus filhos menores de 16 anos possam viajar sozinhos em voos nacionais.

O novo procedimento foi regulamentado neste ano pela Corregedoria Nacional de Justiça e implementado pelo Colégio Notarial do Brasil, que congrega mais de 9 mil cartórios espalhados pelo país.

Até agora, para que um menor de 16 anos pudesse viajar desacompanhado era necessário preencher um formulário em papel, que deveria ser assinado e ter firma reconhecida em cartório, para depois poder ser apresentado às empresas de transportes.

Agora, a Autorização Eletrônica de Viagem (AEV) permite realizar o procedimento inteiramente online, por meio da plataforma e-Notariado, que dispensa o comparecimento ao cartório para diversos serviços.

Na plataforma, os pais poderão realizar uma videoconferência com o notário, que após confirmar a autorização para a viagem, por prazo ou por trecho apontado. Um QR Code para verificação será então emitido e poderá ser apresentado nos guichês das companhias aéreas pelo celular ou impresso em papel.

Por essa via, a autorização poderá ser cancelada a qualquer momento pelos pais ou responsáveis, e o QR Code deixa de funcionar.

Nesse primeiro momento, a opção pela Autorização Eletrônica de Viagem (AEV) é disponibilizada apenas para as viagens aéreas nacionais.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas