Conecte-se agora

Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial nesta quinta-feira

Publicado

em

A partir desta quinta-feira (17), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em dezembro podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro estava previsto para ser depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 8 de julho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Calendário de saques da segunda parcela do auxílio emergencial 2021 – Divulgação governo federal
Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de final 1 poderão sacar a terceira parcela do benefício.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.

Na terça-feira (15), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco estuda antecipar o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial. O atual cronograma prevê que a Caixa comece a depositar os valores relativos à quarta parcela na conta social digital dos beneficiários nascidos em janeiro a partir de 23 de julho e que os depósitos da quarta fase se estendam até 22 de agosto, com o pagamento para os nascidos em dezembro.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

No dia 8 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício pode ser estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”, disse. Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio emergencial serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.

Cotidiano

Polícia Civil recupera veículo roubado que estava na região rural da Bolívia

Publicado

em

A Polícia Civil de Epitaciolândia recuperou um veículo roubado em solo boliviano. O veículo havia sido tomado de assalto na noite do dia 28 de julho por dois homens armados. A vitima ficou em cárcere privado enquanto os bandidos atravessavam o carro para a Bolívia.

A ação policial de recuperação veicular contou com a parceria da Polícia Boliviana que, durante abordagem ao veículo, foi recebida com disparos de arma de fogo pelos bandidos.

Após troca de tiros com a polícia, os bandidos abandonaram o veículo e fugiram por uma área de mata. A abordagem foi realizada na carreteira que da acesso a uma localidade denominada Santa Luzia.

A Polícia Boliviana informou o ocorrido a Delegacia de Epitaciolândia que tomou as providências para restituição a proprietária.

Ascom/Polícia Civil do Acre

Continuar lendo

Cotidiano

Governo apresenta a Pacheco e Lira PEC para criar novo programa social

Publicado

em

Os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Flavia Arruda (Secretaria de Governo) apresentaram nesta segunda-feira (2) aos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a proposta de emenda à Constituição (PEC) que viabiliza a criação do novo programa social do governo.

(CORREÇÃO: O blog errou ao informar que a PEC foi entregue durante a reunião. Na verdade, a proposta foi apresentada pelos ministros aos presidentes do Senado e da Câmara. O texto foi corrigido às 18h55.)

O programa pode vir a ser batizado de Auxílio Brasil, e o valor das parcelas poderá chegar a R$ 400. A quantia não consta da PEC, mas é o novo valor defendido pela ala política do governo.

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro defendeu que o valor passasse dos atuais R$ 192 definidos no Bolsa Família para R$ 300.

Os articuladores políticos do governo, contudo, defenderam um valor mais alto. Agora, a previsão é que o novo benefício social chegue a R$ 400.

O valor de R$ 400 não deve estar na PEC, mas, sim, os parâmetros para criação do programa. No ano que vem, o novo programa poderá ser financiado em parte pelo parcelamento dos precatórios. A proposta deve incluir esse trecho.

Continuar lendo

Cotidiano

Luiz Fux afirma que independência entre Poderes não significa impunidade

Publicado

em

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, disse nesta segunda-feira (2) que os poderes da República são harmônicos entre si, mas não podem ficar impunes quando atentam contra instituições.

Fux discursou na sessão de abertura do segundo semestre do Judiciário (veja aqui a íntegra).

“Harmonia e independência entre os poderes não implicam impunidade de atos que exorbitem o necessário respeito às instituições”, disse o presidente do STF.

Ele afirmou ainda que a população não aceita que crises sejam resolvidas de formas contrárias ao que determina a Constituição.

“O povo brasileiro jamais aceitaria que qualquer crise, por mais severa, fosse solucionada mediante mecanismos fora da Constituição”, continuou Fux.

O discurso do ministro em defesa das instituições, da Constituição e contra o conflito entre os poderes ocorre em um momento em que o presidente Jair Bolsonaro decidiu intensificar os ataques contra a urna eletrônica e o modelo eleitoral do Brasil, disparando críticas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao STF.

Apesar dos ataques, o próprio Bolsonaro admite que não tem provas de fraude.

Defesa das instituições

Em seu discurso, Fux ressaltou que, em uma democracia, nos momentos de crise, é preciso “fortalecer – e não deslegitimar – a confiança da sociedade nas instituições”.

Sem citar nomes, Fux declarou que ataques de “inverdades à honra dos cidadãos que se dedicam à causa pública” acabam por deslegitimar “veladamente as instituições do país”.

“Permanecemos atentos aos ataques de inverdades à honra dos cidadãos que se dedicam à causa pública. Atitudes desse jaez deslegitimam veladamente as instituições do país; ferem não apenas biografias individuais, mas corroem sorrateiramente os valores democráticos consolidados ao longo de séculos pelo suor e pelo sangue dos brasileiros que viveram em prol da construção da democracia de nosso país”, ressaltou Fux.

Continuar lendo

Cotidiano

Caminhão-pipa é flagrado sendo abastecido com água do “Pinicão” em Rio Branco

Publicado

em

A prefeitura de Rio Branco trouxe à público nesta semana o caso de um caminhão-pipa que foi flagrado por fiscais da Vigilância Sanitária Municipal sendo abastecido com água da lagoa de estabilização de esgoto, mais conhecido como “Pinicão”, localizado no bairro Universitário, na capital acreana.

O caso, segundo denúncia, ocorreu na semana passada e foi denunciado ao Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio da Promotoria de Defesa do consumidor. “Ao chegar local nossa equipe de auditores fiscais constatou a procedência da denúncia, identificando o motorista flagrado abastecendo um caminhão com a água do local, tendo o mesmo informado que o produto seria utilizado em uma obra”, explicou o gerente do Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Deane Fernandes.

A Vigilância garante estar tomando as providências que o caso requer a fim de chegar aos responsáveis, uma vez que a utilização da água armazenada no local é proibida. “O auditor fiscal Luiz Carlos Santos explicou que no caso específico o veículo que estava sendo abastecido não possui autorização para fazer a distribuição de água potável na cidade, muito menos poderia ter acesso ao local, onde a água armazenada é considerada insalubre, com alto risco de contaminação”, comunicou a prefeitura.

Caso fosse um veículo que tivesse autorização para distribuir água potável à população, a empresa estaria sujeita ao pagamento de multa e, até mesmo, poderia perder a autorização para atuar no mercado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas