Conecte-se agora

Criação de boi e cultivo de mandioca representam mais de 83% da renda no campo

Publicado

em

Conforme a estimativa do mês de maio, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, espera que o Valor Bruto da Produção (VBP) do Acre rural em 2021, aumente 10,6% em relação ao ano anterior, alcançando a cifra de mais de 2,6 bilhões de reais. A previsão é que o VBP da pecuária alcance 1,6 bilhões de reais e as lavouras alcancem um VBP de mais de 982 milhões de reais. O MAPA destaca que o VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento. Calculado com base na produção da safra agrícola e da pecuária e nos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do país, dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil. Para chegar aos valores finais estimados, o MAPA calcula o valor real da produção e desconta a inflação, obtida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas. A periodicidade é mensal com atualização e divulgação até o dia 15 de cada mês.

Quase 60% do Valor Bruto da Produção das Lavoura do Acre são provenientes da Mandioca

No gráfico abaixo, destacamos as cinco lavouras com as maiores VBP em 2021. Os cinco produtos representam juntos, mais de 96% do VBP das lavouras no ano. Como demonstrado, a mandioca, lavoura largamente cultivada em todos os municípios acreanos, notadamente pelas pequenas propriedades rurais, é a responsável por gerar um valor de R$ 587 milhões. No seu caso específico, é importante destacar que a farinha de mandioca é um produto muito representativo na vida econômica de grande parte dos produtores acreanos. Várias famílias vivem em torno da economia da produção da farinha. Conforme o Censo Agropecuário de 2017, cerca de 12.333 estabelecimentos agropecuários acreanos trabalhavam com essa agroindústria no Acre, o que correspondia a mais de 83% de todos os estabelecimentos agroindustriais do Acre em 2017.

Depois, pela ordem de maior VBP vem a banana com 15,3%, o Milho com 13,8%, a Soja 6% e o Café 1,6% do VBP. Os demais produtos como feijão, arroz, amendoim, cana-de-açúcar e laranja, juntos, correspondem a 3,4% do VBP das lavouras.

É importante registrar que juntos, a Soja e o Milho, cujo VBO em 2021 representam mais de R$ 195 milhões de reais (19,8% do VBP das lavouras), o equivalente a aproximadamente 39 milhões de dólares, lideraram as exportações do Acre no primeiro quadrimestre do ano, conforme consta no nosso artigo do dia 13/5. Esses dois produtos, representaram 30,4% do valor de tudo o que foi exportado pelo Acre no primeiro quadrimestre, cujos valores totalizaram 6,223 milhões de dólares. Ou seja, pouco mais de 15% de toda a estimativa do VPB dos dois produtos, em 2021, já foram exportados para o mercado externo, até o primeiro quadrimestre de 2021.

Mais de 97% do VBP da pecuária vem da criação de Bovinos

O VBP da pecuária em 2021 supera o da lavoura em mais de 22%. Portanto, a pecuária, principalmente a pecuária bovina é a grande responsável pelo VPB da Agropecuária acreana, com mais de 61% de seu valor total. No gráfico abaixo, fica demonstrada que após a pecuária bovina aparecem, pela ordem o leite (1,2%), os suínos (1,0%) e ovos (0,8%).

A pecuária bovina acreana, possuía 3,5 milhões de cabeças e representava 23% de todo o efetivo do rebanho da Região Norte e 1,6% do efetivo brasileiro (dados do IBGE). Outra característica importante, conforme dados fornecidos pela Embrapa, indicam que no Acre, em 2016, mais de 82,2% das propriedades que criavam bovino, estavam nas mãos de micros, pequenos e médios produtores (aqueles que detêm até duas mil cabeças) e somente 17,8% das propriedades eram de grandes produtores (mais de 2.000 cabeças). Portanto, pelos dados conclui-se que a bovinocultura de corte do Acre não é um negócio de grandes pecuaristas.

Bovinos e suínos, que juntos somam R$ 1,65 bilhões de previsão de VBO em 2021, representam mais 98% do VBP da pecuária, o equivalente a aproximadamente 330 milhões de dólares. Ainda me referindo ao meu artigo do último dia 13/5, nas exportações do Acre no primeiro quadrimestre de 2021, esses dois produtos, representaram 14,6% do valor de tudo o que foi exportado pelo Acre no primeiro quadrimestre, cujo valores totalizaram 3,0 milhões de dólares. Ou seja, menos de 1% de toda a estimativa do VPB dos dois produtos foram exportados para o mercado externo, até o primeiro quadrimestre de 2021 (1% dos bovinos e 22% dos suínos).

Conforme a imprensa tem noticiado, estão avançadas as negociações para que o Acre possa realizar exportação da carne bovina e suína para países como Peru, Chile, China e Vietnã. Caso se concretize, será um grande feito e abrem boas perspectivas para os produtores acreanos e, certamente, poderão melhorar os indicadores num futuro próximo.

Portanto, vemos que impulsionado pela pecuária bovina e pela mandioca, o Valor Bruto de Produção do Acre deverá somar R$ 2,7 bilhões neste ano. O impulso das receitas na agropecuária acreana vem do volume e dos preços. Os preços dos principais produtos estão em patamares recordes, sustentados pela demanda externa e pelo câmbio. Porém, como demostrado no primeiro gráfico deste artigo, a agropecuária acreana vem em recuperação. Pelos dados dos últimos 9 anos (2012-2021), observa-se que o seu maior nível ocorreu em 2017 (R$ 3,11 bilhões). Em seguida vem o ano de 2019 com 2,74 bilhões. Como vemos, o valor de 2021 alcança somente 85.9% da produção de 2017 e 97% da produção de 2019. 

É importante ressaltar, também, que alguns produtos não conseguiram manter o mesmo ritmo que obtiveram em 2020. O principal deles é a banana, que terá redução de 3,1% nas receitas deste ano. Por outro lado, os produtos voltados para o mercado interno, e que não têm o atrativo das exportações e da força do câmbio, também terão perda ou baixos crescimentos de receitas. É o que ocorre com o café (0,2%) e mandioca (0,8%).


Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas. 

Cotidiano

Ex-chefe de gestão da SEE diz que abertura de processo administrativo é normal

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Indígenas vão ao STF contra estrada que quer ligar Acre e Peru

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

“Não sujem o CPF de vocês para não sujarem o meu”, diz Bocalom em áudio para secretários

Publicado

em

Continuar lendo

Acre 01

Homem é preso por fingir ser perito criminal e falsificar atestados médicos no Acre

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas