Conecte-se agora

Paula Mariano vai assumir Sesacre no lugar de Alysson Bestene

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) garantiu, em entrevista na manhã desta quarta-feira (19), que a escolhida para assumir o comando da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) será a atual subsecretária, médica Paula Mariano.

Mariano deverá assumir a vaga no lugar do gestor Alysson Bestene que será demandado para a articulação política do governo. “Lembrando que o Alysson está saindo por vontade própria, quem vai assumir é a subsecretária, Paula Mariano”, declarou.

O chefe do executivo acreano disse, ainda, que a atual coordenadora regional da Saúde, Muana Araújo, deverá assumir o comando de uma nova pasta que deverá integrar o governo, a Secretaria de Saúde do interior do Estado. “Vai ter um órgão no interior, e a Muana deve assumir”, garantiu.

Destaque 6

Papa pede que pais não condenem filhos por orientação sexual

Publicado

em

Por

Em audiência geral organizada na manhã desta 4ª feira (26.jan), o papa Francisco fez um apelo para que pais não condenem os filhos devido à orientação sexual. A fala do pontífice se soma a outras declarações em favor da comunidade LGBTQIA+, que, segundo ele, deve ter o apoio dos familiares.

“Pais que veem orientações sexuais diferentes nos filhos, lidem com isso e acompanhem os filhos, e não se escondam no comportamento de condenação”, disse Francisco. “À esses pais, eu digo que não se espantem, nunca devem condenar um filho”, ressaltou.

O pontífice afirmou ainda que, embora a Igreja Católica não aceite uniões entre pessoas do mesmo sexo, a instituição pode e deve apoiar as leis de união civil destinadas a fornecer aos casais direitos igualitários em determinadas áreas, como acesso a saúde e compartilhamento de bens.

Apelo de paz para Ucrânia

No fim da audiência, Francisco também abordou a tensão na Ucrânia e fez um apelo de paz para o país. Autoridades internacionais acompanham a possível invasão russa ao território ucraniano, que pode gerar impactos em todo o mundo.

“Por favor, nunca mais façam guerra! Nós falamos anteriormente sobre o Holocausto – pensem que mais de cinco milhões de pessoas foram exterminada”, disse o papa. “Durante a última guerra, o povo sofreu de fome… tanta crueldade. Eles merecem a paz”, completou.

SBT NEWS

Continuar lendo

Destaque 6

Coleta de dados do Censo 2022 começa em 1º de agosto

Publicado

em

Depois da sanção do Orçamento da União mantendo R$ 2,29 milhões destinados ao Censo Demográfico 2022, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que a coleta de dados começará em 1º de agosto.

O levantamento deveria ter ocorrido em 2020, cumprindo a legislação brasileira que define a realização a cada 10 anos.

Inicialmente, o Censo 2022 tinha previsão de início em junho de 2022. De acordo com o IBGE, a data foi alterada devido a troca da banca responsável pelo processo seletivo de recenseadores e agentes censitários. A seleção ainda está em andamento.

Os contratados visitarão, de agosto a outubro, os mais de 70 milhões de domicílios em todos os Municípios do país. Todos estarão uniformizados, com boné e colete azuis estampando a logomarca do IBGE. No colete, haverá também o crachá de identificação, com a foto e os números de matrícula e identidade do entrevistador. Os dados poderão ser verificados no site respondendo.ibge.gov.br ou pelo telefone 0800 721 8181.

(Com CNM)

Continuar lendo

Destaque 6

Rede convida Marina Silva para ser candidata a deputada federal

Publicado

em

Em busca de garantir o acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda no rádio e na TV, dirigentes da Rede Sustentabilidade convidaram a ex-senadora Marina Silva para disputar o cargo de deputada federal por São Paulo. Ex-ministra do Meio Ambiente na gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Marina foi três vezes candidata à Presidência da República e é vista como um quadro estratégico para atrair os votos necessários para a sigla atingir a cláusula de barreira nas eleições deste ano.

Na última disputa ao Palácio do Planalto, a ex-senadora terminou em oitavo lugar, com 1% dos votos válidos. O desempenho foi bem abaixo das eleições de 2014, quando Marina ocupou a terceira posição com 22,1 milhões de votos, o equivalente a 21,32% dos eleitores. Aliados de Marina acreditam que ela tem boa entrada em São Paulo, onde recebeu 5.761.174 de votos, em 2014, e 262.050, em 2018.

— A candidatura da Marina é uma vontade de todo o partido, tanto da executiva nacional quanto da direção de São Paulo. Pensando na legenda, teremos uma grande ajuda no cumprimento da cláusula de barreira, já que ela é uma liderança expressiva que disputou três vezes a Presidência e é defensora do meio ambiente, pauta que foi desmontada pelo governo Bolsonaro. Seria muito positivo para o partido — disse Giovanni Mockus, porta-voz da Rede Sustentabilidade em São Paulo.

A ex-senadora Heloísa Helena, porta-voz nacional da Rede, também ressaltou a atuação na área ambiental como um dos motivos para Marina ser candidata à Câmara:

— Estamos trabalhando muito para garantir a presença dela (Marina) no Congresso Nacional, para representar como deputada federal a linha programática que justifica a existência da Rede, como partido. Não somos os primeiros, nem os únicos, mas temos a maior liderança política na área (ambiental) e sua presença no Congresso é essencial — afirmou ela.

Em nota, Marina disse que ainda não tem uma decisão sobre o assunto, mas continua avaliando qual é a melhor forma de dar sua contribuição “para a difícil realidade política do país”.

Segundo Mockus, o partido espera uma resposta para os próximos 30 dias.

— Ela está estudando os números, as votações que teve no estado para a Presidência e conversando com pessoas de seu entorno. Ainda é um momento de avaliação, mas só de estar pensando é um indicativo.

Federação também sob análise

A candidatura de Marina é vista por dirigentes partidários como uma importante estratégia para atingir a cláusula de barreira, mecanismo adotado para reduzir a fragmentação partidária no país — o lançamento é tido como importante ainda que saia do papel a federação com o PSOL, outro mecanismo em análise para ajudar a superar o piso necessário.

Pela regra, ficam sem acesso aos recursos dos fundos partidário e eleitoral e ao tempo de propaganda eleitoral toda legenda que não conseguir pelo menos 2% dos votos válidos na eleição para a Câmara dos Deputados, distribuídos em um terço das unidades da federação, com 1% dos votos válidos em cada uma delas. Outra opção para não ficar sem os recursos é eleger pelo menos 11 deputados, distribuídos em um terço das unidades da federação.

Além da candidatura de Marina, a Rede também costura uma federação com o PSOL para manter o partido vivo. A última reunião entre as duas legendas ocorreu na semana passada, após encontro entre o senador Randolfe Rodrigues (Rede), o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, e o pré-candidato do PSOL ao governo de São Paulo, Guilherme Boulos. O principal entrave entre as duas siglas é o apoio a Lula no primeiro turno, movimento que a Rede não deve fazer e o PSOL ainda avalia.

Este ano, além de ser cotada para disputar a Câmara dos Deputados, a ex-senadora também foi citada como uma possível vice na chapa do ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT). Até agora, no entanto, lideranças da Rede dizem que não houve um convite formal ao partido ou mesmo pedido de reunião. Marina ainda não se manifestou sobre o assunto.

Continuar lendo

Destaque 6

Após matar tia, sobrinha se arruma e sai para tomar sorvete em praça

Publicado

em

A adolescente de 14 anos que matou a tia degolada por não poder sair de casa à noite, cometeu o crime e em seguida se arrumou e saiu para tomar sorvete numa praça localizada no município de Feijó, interior do Acre. A informação foi repassada por familiares da vítima, Maria Antonieta de Souza Abreu, de 38 anos.

De acordo com informações apuradas pelo ac24horas, a acusada de cometer o homicídio bárbaro não vinha gostando da forma como era sendo tratada pela tia. Então, resolveu premeditar o crime.

VEJA TAMBÉM: Menina de 13 anos mata a tia degolada por não poder sair à noite no Acre

Depois de matar a tia e tentar matar o primo, a jovem tomou um banho, trocou de roupa, jogou o primo em um quarto, trancou a casa e saiu para a praça pública do município para tomar sorvete.

Ela não contava que o primo estivesse vivo. Mesmo ferido, ele conseguiu abrir uma janela e clamou por socorro. Amigos da vítima arrombaram a casa e acionaram a Polícia Militar e o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU), que no local atestaram o óbito de Antonieta e socorreram o garoto que se encontra no Hospital Geral de Feijó.

Antes de ser levado ao hospital, o filho da vítima contou os detalhes do assassinato da mãe aos militares que, em seguida, se dirigiram à praça e prenderam a jovem que foi encaminhada à delegacia da região.

Familiares de Antonieta contaram ainda que a motivação para o cometimento do crime é devido a tia não ter deixado ela sair para namorar. Revoltada com a atitude mais rígida de Antonieta, a jovem resolveu tirar a vida da tia.

O crime

Enquanto Antonieta estava no sofá assistindo TV, a sobrinha pegou uma faca e acertou um golpe no pescoço da familiar, que foi paga desprevenida.

Mesmo ferida, Antonieta tentou se defender, mas acabou sendo atingida com vários golpes no rosto e um letal no peito. O filho da vítima, ao ver a mãe ferida, tentou, sem sucesso, conter a prima, e também foi atingido com uma facada no pescoço que, por sorte, não atingiu a jugular – principal veia que drena o sangue dos segmentos cabeça e pescoço.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!