Conecte-se agora

Sem dinheiro, Diocese lança campanha para que Casa Souza Araújo não feche as portas

Publicado

em

Uma carta pública assinada pelo Padre Jairo Coelho, diretor administrativo das obras sociais da Diocese de Rio Branco, mostra a gravidade em que se encontra a Colônia Souza Araújo, que cuida e alimenta portadores da hanseníase no Acre há muitas décadas no Acre.

O padre lembra que desde o ano de 1966, a igreja assumiu a administração da Colônia Souza Araújo, à época, com aproximadamente 400 internos. No contrato firmado com o Estado, ficou estabelecido que “a manutenção continuaria sendo responsabilidade do Governo do Estado, o que consistiria em remédios, alimentação, salários e até a conservação dos prédios. O valor repassado seria através de subvenções sociais, reajustado de acordo com a moeda do momento”.

Na carta, o padre explica que apesar do contrato estabelecido entre as partes, todos os anos a novela para a renovação do convênio revela o completo descaso do Estado.

“Não foram poucas as vezes que o desamparo do Governo ameaçou o fechamento do local, deixando abandonados, sem nenhuma assistência, os hansenianos que ali residem e também os que procuram o lugar em busca de tratamento e abrigo. Muda o governo, mas a incúria continua a mesma. Neste ano, a situação tem se mostrado ainda mais grave. Apesar das incontáveis tentativas das Obras Sociais da Diocese de Rio Branco, até a presente data, o convênio, que segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SESACRE) deixará de ser por subvenção e passará a ser Termo de Fomento, ainda não foi assinado”, diz Padre Jairo.

Com isso, o administrador conta que os internos e demais pacientes da Casa de Acolhida Souza Araújo, além da ameaça da Covid-19, sofrem mais uma vez, a ameaça de verem a Casa fechada. E o pior, sem ter para onde ir, pois o Estado, que tem o dever de oferecer abrigo e vida digna a essas pessoas, não tem onde os acolher e demonstra completa rejeição àqueles que deveriam ser suas pupilas dos olhos.

“O tempo avança e os problemas se avolumam. São fornecedores, funcionários, pacientes, todos vítimas do desamor daqueles que têm o dever de promover a dignidade e a proteção à vida e à saúde dos idosos, conforme preconiza o Estatuto do Idoso. Portanto, está na hora de nos mobilizarmos e exigirmos que o Estado cumpra com a sua obrigação. A Igreja, fiel aos ensinamentos de Cristo, tem feito a sua parte. Porém, não pode assumir um dever que não é seu. Não se trata de favor à Igreja por parte do Governo, trata-se de obrigação. Por isso, não podemos pecar por omissão. Vamos todos nos unir em torno desta causa e mostrar a nossa indignação com tamanho descaso e injustiça e, ao mesmo tempo, a nossa força como Igreja Católica”, diz em outro trecho.

Para não fechar as portas de fez, está sendo lançada a campanha “SOUZA ARAÚJO: ESSA OBRA NÃO PODE MORRER”. “Além de exigir que o Governo do Estado assuma a sua responsabilidade de cuidar dos hansenianos, queremos, também, mobilizar toda a sociedade, em especial a comunidade católica e os empresários, para que se tornem sócio-mantenedores da Casa de Acolhida Souza Araújo, através de doações mensais”, explica o padre.

Para saber como ajudar, entre em contato com as Obras Sociais da Diocese de Rio Branco ou pode fazer uma doação na conta 110273-7, agência 0071-X, do Banco do Brasil.

O ac24horas entrou em contato com o governo que ainda não se manifestou.

Cotidiano

Caixa paga terceira parcela do auxílio para nascidos em fevereiro e março

Publicado

em

A Caixa realiza neste sábado (19) e domingo (20) os pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial 2021. Estão incluídos os beneficiários nascidos em fevereiro (sábado) e março (domingo).

Os recursos serão depositados nas contas digitais dos beneficiários. Os valores podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas de estabelecimentos comerciais. Os beneficiários também conseguem movimentar os recursos usando o Caixa Tem na Rede Lotérica.

A Caixa lembra que o calendário da terceira parcela foi antecipado. Marcado inicialmente para encerrar em 12 de agosto, com a possibilidade de saques para os nascidos em dezembro, o terceiro ciclo agora finaliza no dia 19 de julho.

Os beneficiários que recebem o crédito no sábado, terão o saque liberado a partir do dia 2 de julho. Os pagamentos para nascidos em março terão saque liberado a partir de 5 de julho.

De acordo com a Caixa, central telefônica 111 funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h, gratuitamente, e está preparada para atender os beneficiários do Auxílio Emergencial. Além disso, o banco disponibiliza, ainda, o site.

Continuar lendo

Cotidiano

Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões de prêmio acumulado neste sábado

Publicado

em

O concurso da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 7 milhões para quem acertar as seis dezenas.

O sorteio ocorre às 20h deste sábado (19) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo, com transmissão ao vivo pelas redes sociais das Loterias Caixa (perfil @LoteriasCAIXAOficial no Facebook e canal CAIXA no YouTube).

As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio nas lotéricas de todo o país, pelo portal Loterias CAIXA, no app Loterias Caixa ou por meio do Internet Banking Caixa para clientes. O valor de uma aposta simples da Mega-Sena é de R$ 4,50.

Caso apenas um apostador leve o prêmio e aplique todo o valor na Poupança da Caixa, receberá R$ 11 mil de rendimento no primeiro mês.

Quina de São João

O sorteio da Quina de São João será realizado em 26 de junho e vai pagar o maior prêmio da história da modalidade, estimado, agora, em R$ 190 milhões. As apostas podem ser realizadas em qualquer uma das 13 mil lotéricas do país, pelo portal Loterias CAIXA e no app Loterias CAIXA.

No portal Loterias CAIXA é possível adquirir um combo especial do sorteio, com 15 apostas para o concurso 5.590 ou ainda outros três combos contendo apostas de diversas modalidades, além do concurso especial.

Para apostar na Quina, basta marcar de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis. O apostador também pode deixar o sistema escolher os números, por meio da aposta no formato Surpresinha. Ganham prêmios os apostadores que acertarem 2, 3, 4 ou 5 números. O preço de uma aposta simples, com cinco números, é de R$ 2.

Continuar lendo

Cotidiano

Revisão do 1% do FPM confirma R$ 24 milhões para prefeituras do Acre em julho

Publicado

em

O bom desempenho da arrecadação do Imposto de Renda (IR) em 2021 motivou os Estudos Técnicos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) a divulgarem uma nova previsão do 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de julho. Agora, a estimativa é de que o adicional viabilizado pela Emenda Constitucional – que entrará nas contas no próximo dia 8 de julho – chegue a R$ 4.973.056.363,49.

Inicialmente, a CNM divulgou previsão de R$ 4,7 bilhões. O valor foi reajustado por se tratar do IR e do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) entre julho do ano anterior a junho do ano corrente. Assim como a previsão anterior da CNM, essa nova estimativa do primeiro 1% de 2021 foi calculada com base nos Relatório de Avaliação Fiscal e Cumprimento de Meta do governo federal e nos comunicados de repasses do Fundo.

O Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias, referente ao segundo bimestre deste ano, sugere que a arrecadação de IR e de IPI será em torno de R$ 524,1 bilhões.

Como o repasse do total do FPM representa 24,5% do montante arrecadado de IR e IPI, os economistas da CNM estimam que o Fundo partilhará R$ 127,9 bilhões entre os 5.568 Municípios ao longo de todo o ano. Os valores são previsões e podem não se confirmar, pois as estimativas variam de acordo com a atividade econômica, mais precisamente, a arrecadação do IR e do IPI, que compõem o FPM.

Contudo, a CNM reconhece a importância de divulgar os números para auxiliar os gestores locais nos seus planejamentos. “Cabe salientar que, de acordo com a redação da Emenda Constitucional 84/2014, ao 1% adicional do FPM não incide retenção do Fundeb, mas trata-se de uma transferência constitucional e por isso devem ser aplicados em Manutenção e Desenvolvimento de Ensino (MDE)”, destaca levantamento da CNM.

A entidade também tem intensificado a luta pela aprovação do 1% do FPM de setembro, Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/2017, que aguarda apenas aprovação do Plenário da Câmara dos Deputados e da promulgação. A proposta prevê o aumento escalonado ao longo de quatro anos. Assim, se a PEC tiver tramitação concluída, os gestores locais vão receber mais 0,25% dos dois impostos ainda este ano.

Continuar lendo

Cotidiano

Acre segue bem no Índice de Transparência na pandemia da Covid-19

Publicado

em

O Acre ficou em 5º lugar no Índice 3.0 de Transparência da Covid-19, produzido pela organização internacional Open Knowledge, com 81 pontos -8 acima da média nacional, de 73 pontos. No atual estágio do índice são levados em conta critérios de notificação, óbitos, ´perfil dos casos, comorbidades, entre outros. O último levantamento foi divulgado dia 17 de junho de 2021.

No dia 18 de dezembro de 2020, o Acre era o 13º colocado. Pelos critérios de então, essa pontuação era considera alta. Em maio de 2020, a avaliação abrangia os gastos com no enfrentamento à Covid-19 e o Acre ficou em 2º lugar.

Lançado em 3 de abril de 2020 — quando o país computava cerca de 10 mil casos da doença —, o Índice rapidamente se consolidou como um importante mecanismo de abertura de dados sobre o novo coronavírus. Ao servir como norte e estímulo para gestores públicos, o ITC-19 impulsionou consideravelmente a transparência de informações sobre a pandemia em todos os estados e no governo federal. Após onze rodadas de avaliações, a pontuação média de transparência dos Estados triplicou.

O Acre, por exemplo, evoluiu seus boletins e criou plataforma específica para acompanhamento da vacinação contra a Covid-19.

O Índice de Transparência da Covid-19 é uma iniciativa da Open Knowledge Brasil (OKBR) para avaliar a qualidade dos dados e informações relativos à pandemia do novo coronavírus que têm sido publicados em portais oficiais pela União, pelos estados brasileiros e pelas suas capitais. Para superarmos este momento tão desafiador para gestores públicos e população, acreditamos que nenhuma ferramenta é mais poderosa que a colaboração, e a informação é parte fundamental desse processo.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas