Conecte-se agora

Vanda defende que propostas que valorizam a enfermagem sejam colocadas em pauta

Publicado

em

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-AC) defendeu nesta quarta-feira, 12 de maio, dia que homenageia os profissionais da enfermagem, que as propostas que valorizam esse profissional sejam colocadas em pauta. Ela pediu a votação urgente do projeto que regulamenta a jornada de trabalho de 30 horas e o piso nacional para a categoria.

“O momento complexo marcou a vida dos profissionais da enfermagem em todo o Brasil. Não importa as adversidades, eles se dedicam a salvar vidas numa luta por um mundo melhor e merecem melhores condições de trabalho” destacou a deputada.

Vanda Milani lembrou que no Acre até esta quarta-feira, foram 75 mil vidas salvas – que receberam alta médica – graças ao trabalho do enfermeiro e auxiliares. A parlamentar lembrou que os profissionais da saúde tiveram pouco tempo para incluir novos protocolos e ferramentas em sua rotina de trabalho.

“No momento em que o mundo inteiro parou, eles tiveram que continuar trabalhando para enfrentar uma avalanche de casos de Covid-19 e aprendendo a lhe dar com situações diferentes a cada dia até a formação dos primeiros protocolos no tratamento ao vírus desconhecido” comentou.

A deputada lamentou a morte de centenas de trabalhadores de enfermagens que trabalharam sob pressão e sequer retornaram aos seus lares. O Brasil bateu recorde no número de óbitos dos profissionais de enfermagem, técnicos e auxiliares.

“Homens e mulheres que saíram de suas casas para salvar vidas e que, infectados, ficaram internados e não conseguiram voltar para o aconchego de suas famílias. Isso deve ser lembrado nesse momento tão impactante e difícil para o Brasil”, acrescentou.

Ainda de acordo a parlamentar, o momento é de muita reflexão, principalmente nas lições que o enfrentamento da pandemia trouxe a todos que fazem saúde. Com relação as dificuldades nas condições de trabalho, Vanda Milani se comprometeu com a categoria.

“O Brasil precisa olhar de forma diferenciada para todos os profissionais da saúde. Faltaram equipamentos básicos nas ondas da pandemia, mesmo assim não faltou coragem, paixão pela profissão e amor pela vida. Essa categoria precisa de atenção na pandemia e pós-pandemia. Defender a enfermagem é defender a vida”, concluiu.

Destaque 4

Com Jéssica de olho no senado, Vagner diz que não há motivos para não está com Gladson

Publicado

em

A deputada federal Jéssica Sales (MDB) reuniu na noite deste sábado, 24, os membros do MDB para anunciar oficialmente a sua pré-candidatura ao Senado Federal, em evento realizado no Diretório Municipal do partido na avenida Mâncio Lima, em Cruzeiro do Sul (AC). 

O ato contou com a presença de militantes, da mãe, deputada estadual Antônia Sales,  do pai, ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, vice-presidente regional do MDB e do irmão, Fagner Sales, que foi candidato a prefeito nas eleições de 2020, perdendo para Zequinha Lima (Progressistas).  

Aos correligionários, Jéssica Sales afirmou que o seu mandato de senadora, caso seja eleita, será de senadora municipalista. “Um senador vale por seis deputados federais então terei mais chance de ajudar os municípios, como já venho fazendo. Serei a primeira senadora municipalista do Acre porque sei das dificuldades dos prefeitos e não verei cor partidária”, explicou. 

Quanto ao palanque em que estará na campanha, se do governador Gladson Cameli (Progressistas) ou do senador Sérgio Petecão (PSD), a deputada afirmou que ficará do lado de quem tem visão da importância da união para o benefício da população. 

“Vou estar com quem tiver visão de união porque não se trabalha só, se trabalha com todos em um projeto maior. O futuro governador tem que entender que todos os partidos são importantes e que precisa defender um projeto maior que é o do bem-estar da população do Estado”, destacou. 

Após a recusa de Flaviano, Vagner Sales afirmou que a filha conta com o apoio da Executiva Nacional do MDB e que agora precisa unir todas “as alas” do MDB em torno de sua candidatura. “Agora é apresentar a Jéssica aos diretórios municipais. Depois vamos conversar com os partidos. Essa é uma candidatura de muita conversa”, salientou. 

Segundo Vagner, não há motivo para que o palanque de Jéssica não seja o de Gladson Cameli (Progressistas).

“O MDB do Estado já fechou apoio a Gladson. Não é que tenha muita gente mandando, é que temos muitas lideranças dentro do MDB. Nós aqui do MDB do Juruá temos interesse sim na candidatura dele. Gladson é cruzeirense, é meu primo, temos afinidades. Esses dias ele esteve com a Jéssica em Brasília, já foi tomar café lá em casa e vai de novo. Nós já trabalhamos pra ele pro Senado e para Governo e não tem motivo pra não trabalhar agora. Vamos conversar. É um momento de muita conversa”, ressaltou. 

Para a deputada estadual Antônia Sales (MDB), mãe de Jéssica, a candidatura da filha já extrapola o Vale do Juruá, a exemplo do que ocorreu com o conterrâneo Gladson Cameli. 

“Quando era deputado federal e se lançou ao senado, nosso governador Cameli, que é do Juruá, teve apoio de todo o Acre e esperamos que a população acolha a candidatura da Jéssica da mesma forma”, destacou.

Continuar lendo

Destaque 4

Previsão de seca severa pode levar comunidades de Rio Branco a abastecimento com pipa

Publicado

em

Ao menos doze comunidades rurais e bairros não atendidos pela rede de água em Rio branco devem ser atendidos por caminhão-pipa pelo Saerb e Depasa neste verão.

A previsão é de uma seca severa na capital. Para enfrentar o fenômeno, a prefeitura anunciou nesta sexta-feira (23) a Operação Estiagem.

“Nós, da Defesa Civil e da Safra, vamos cuidar do abastecimento nas comunidades rurais já mapeadas, enquanto o Depasa fará o atendimento com carro-pipa na área urbana onde não existe rede de abastecimento”, explicou o Major Falcão, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 4

Professores receberão auxílio de R$ 6,3 mil para compra de notebooks e planos de internet

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) encaminhará à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) um Projeto de Lei (PL) que prevê aos professores da rede estadual de ensino, que estão efetivamente na sala de aula, um auxílio financeiro do governo do Estado para aquisição de notebook e planos de internet.

O PL que será encaminhado após o recesso da Aleac previsto para o dia 03 de agosto, faz parte do Programa de Inovação Educação Conectada e foi autorizada na tarde desta sexta feira, 23, pelo governador Gladson Cameli, em Rio Branco, durante reunião com a secretária de Educação, Cultura e Esportes (SEE), Socorro Neri e o procurador geral do Estado, João Paulo Setti.

O governador lembrou que ao autorizar o auxílio, o governo cumpre as 11 medidas assumidas junto ao Sindicato da categoria durante audiência que tratou sobre a suspensão da greve da categoria e destacou as ações de valorização e melhoria das condições de trabalho dos colaboradores.

“Nas últimas semanas convocamos servidores efetivos e também cumprimos aqui o repasse dos notebooks mais a mensalidade. É o governo do presente visando o futuro”, disse o governador.

Pela proposta, segundo Socorro Neri, professor, gestor pedagógico e diretor de ensino, que estiverem efetivamente em sala de aula, irão receber um repasse em única parcela de até R$ 4.500 para comprarem um computador, mais um repasse de R$1.800,00 para pagamento do plano de internet. R$ 1.800 creditado em até 18 parcelas, sendo a primeira referente ao mês de julho de 2021 e a última a ser paga até 31 de dezembro de 2022.

“É uma medida que vai ajudar agora nesse momento que passamos para o sistema híbrido com a inclusão de tecnologia da informação no processo educativo”, enfatizou Neri.

Continuar lendo

Destaque 4

Acre registra morte de três mulheres em decorrência da Covid-19

Publicado

em

Em boletim divulgado na tarde desta sexta-feira, 23, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) registrou 11 novos casos de infecção por coronavírus, sendo todos confirmados por exames RT-PCR, fazendo com que o número de infectados salte para 86.855 nas últimas 24 horas.

Segundo o boletim, o Estado do Acre registrou mais três mortes, sendo todas do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.796 em todo o estado. Das três, apenas uma era do grupo de risco da doença, ou seja, acima de 60 anos.

Até o momento, o Acre registra 236.576 notificações de contaminação pela doença, sendo que 149.689 casos foram descartados e 32 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 83.022 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 33 seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas