Conecte-se agora

Inep prorroga para 16 de julho coleta de do Censo da Educação Superior 2020

Publicado

em

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) da terça-feira (11) a portaria n.º 197, de 10 de maio de 2021, que altera o cronograma do Censo da Educação Superior 2020.

Com isso, fica autorizada a prorrogação dos prazos de coleta da pesquisa estatística, e as instituições de educação superior terão até 16 de julho para declarar as informações no Sistema Censup. O prazo anterior venceria no dia 4 de junho.

Os procedimentos de coleta e declaração dos dados são atribuições do representante legal da instituição de ensino e do recenseador institucional. Os dois também são responsáveis por conferir e enviar as justificativas dos relatórios de consistência, de 19 de julho a 4 de agosto, como prevê a nova portaria. As justificativas serão analisadas pelo Inep entre 5 e 27 de agosto. Já os ajustes dos dados, de acordo com as orientações da Autarquia, deverão ser feitos entre 30 de agosto e 23 de setembro.

No período de 30 de agosto a 16 de setembro, será o momento de verificar (in loco ou por videoconferência) a procedência dos dados declarados. Essa etapa será realizada pelo Inep e pelos representantes das instituições de educação superior. O Instituto, então, apresentará os dados para as instituições de ensino os homologarem no dia 24 de setembro. Já o prazo para retificar ou homologar as informações começa em 27 de setembro e termina no dia 7 de outubro.

O Inep encerrará o período de coleta e notificará as instituições que não fecharam o preenchimento do censo, no dia 8 de outubro. A partir de 11 de outubro, a Autarquia começará a consolidar e homologar os dados. Com os ajustes no cronograma, a divulgação do Censo da Educação Superior 2020 está prevista para 7 de dezembro.

Censo da Educação Superior – Realizado anualmente pelo Inep, o Censo Superior é o instrumento de pesquisa mais completo do Brasil sobre as instituições de ensino da etapa educacional que ofertam cursos de graduação e sequenciais de formação específica, assim como sobre seus alunos e docentes. Após a divulgação, as informações passam a figurar como dados oficiais da etapa educacional.

Além de subsidiar a formulação, o monitoramento e a avaliação de políticas públicas da educação superior, o censo contribui para o cálculo de indicadores de qualidade, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC). A atuação do Inep se concentra na apuração, na produção e no tratamento das estatísticas. (Inep)

Cotidiano

MPF instaura inquérito para apurar ‘racismo’ praticado por apresentadores de podcast

Publicado

em

Na edição do Diário Eletrônico desta quarta-feira, 16, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para apurar a ocorrência de racismo contra indígenas praticado pelos apresentadores do “Trio Submundo”, no início de junho.

O programa é apresentado pela internet em formato de podcast, exibido por meio de plataformas de vídeo e redes sociais.

O procurador regional dos Direitos do Cidadão, Lucas Costa Almeida Dias, relata que lideranças indígenas do Acre apresentaram denúncia ao MPF, por meio de publicações em redes sociais, informando que, durante a apresentação de um programa via Internet, que se intitula Podcast Submundo, os três apresentadores proferiram ofensas racistas contra os povos indígenas.

Segundo o órgão controlador, após análise do vídeo com os comentários proferidos pelos apresentadores, constatou-se a veiculação de discurso de ódio feito pelos apresentadores com nítida discriminação em razão da etnia da pessoa que foi objeto da matéria, ofendendo-a na matriz de sua identidade.

O procurador frisou que são nítidos o desprezo demonstrado pelos apresentadores contra os indígenas. O MPF alega que o trio violou direitos fundamentais do indígena retratado na matéria e de toda uma coletividade, formada por pessoas etnicamente identificadas como indígenas, bem como infringiu deveres e obrigações previstos em tratados internacionais, princípios e valores éticos e sociais presentes na Constituição Federal e, por fim, normas do ordenamento jurídico brasileiro.

Diante da denúncia, todos os fatos colhidos na instrução do inquérito, como a proporção do dano causado pela publicação na rede mundial de computadores, e a repercussão disso, servirão para embasar a proposição de ação civil pública contra os três investigados, além do encaminhamento da documentação à Polícia Federal para a instauração de inquérito policial.

Continuar lendo

Cotidiano

“Enquanto as covas do cemitério aumentam, o tomógrafo do Juruá se encontra na caixa”, diz Jéssica Sales

Publicado

em

Essa foi a sensação vivida pela deputada Jéssica Sales (MDB) ao visitar o Hospital Regional do Juruá e se deparar com o novo aparelho de Tomografia Computadorizado encaixotado há quatro meses, quando deveria estar em plena atividade auxiliando no diagnóstico de doenças de centenas de pacientes de Cruzeiro do Sul e do Vale do Juruá, como é essa a finalidade. O aparelho de Tomografia Computadorizado foi adquirido por meio de recurso de emenda parlamentar de autoria da deputada Jéssica Sales no orçamento de 2020, para melhorar a estrutura da regional. Para se ter uma ideia, a parlamentar destinou na ocasião o montante de R$ 16 milhões para a compra de equipamentos e materiais permanentes de uso hospitalar, dentre esses, o aparelho de tomografia computadorizado, que ainda aguarda a sensibilidade da Secretaria de Saúde (Sesacre) para entrar em atividade.

“Mais uma vez eu peço a sensibilidade do Governo do Estado para que seja resolvida essa situação insustentável”, disse a deputada Jéssica Sales. De acordo com as informações, a justificativa dada pela Sesacre, é que será necessária a construção de um espaço para acomodar o equipamento.

“Quero acreditar, no entanto, que o governador Gladson Cameli não é sabedor dessa situação. Aqui é a terra dele, o povo dele. Ele fez um hospital de campanha em 45 dias. Qual a dificuldade para montar o tomógrafo? Já se passaram quatro meses, as covas aumentando no cemitério e o aparelho na caixa. Nada justifica “, indagou.

Jéssica Sales disse ainda que, como médica, tem se preocupado muito com a Saúde no Juruá e no Estado do Acre e não medirá esforços para continuar cobrando um tratamento humanizado para a população, assim como, buscando recursos federais para um atendimento com qualidade às famílias mais necessitadas.

Continuar lendo

Cotidiano

Antônia Sales volta a denunciar abandono do tomógrafo em hospital de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A deputada Antônia Sales (MDB) disse nesta quarta-feira (16) durante sessão virtual da Assembleia Legislativa que acompanha a agenda de sua filha, a deputada federal Jéssica Sales, e denunciou que na Maternidade do Juruá, para a qual foram destinados recursos parlamentares, a situação é boa, mas no Hospital Regional do Juruá há descaso muito grande por parte do governo.

“Desde o ano passado, R$16 milhões estão na conta da Secretaria de Estado da Saúde para equipar o Hospital do Juruá. No entanto, fico decepcionada com tamanho descaso”, disse, referindo-se ao tomógrafo que está desde março encaixotado no corredor.

Segundo a emedebista, o tomógrafo que vem sendo usado está velho e ultrapassado, mas o governo não instalou o novo. “Falta de respeito com Cruzeiro do Sul. Não podemos continuar de braços cruzados, tem de se dar a resposta ao povo”, disse, afirmando que dinheiro tem para realizar o serviço.

Continuar lendo

Cotidiano

PF prende peruanos com 6 kg de cocaína no Aeroporto Internacional de Rio Branco

Publicado

em

Policiais federais prenderam na segunda-feira (14) dois cidadãos peruanos que transportavam aproximadamente 6kg de cocaína no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

Na ocasião, os agentes realizavam o monitoramento dos passageiros na área de embarque, momento em que suspeitaram dos peruanos. Ao proceder à revista foram encontradas 6kg de substâncias entorpecentes na bagagem de mão dos indivíduos.

Ao serem questionados sobre a origem da droga, ambos confessaram que receberam a droga na cidade peruana de Puerto Maldonado e tinham a intenção de transportar a droga num voo com destino a São Paulo.

Os dois foram encaminhados para a delegacia de polícia da cidade para os devidos procedimentos de praxe, em seguida, encaminhados ao presídio. Os presos responderão por tráfico internacional de drogas, cuja pena pode ultrapassar 15 anos de prisão.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas