Conecte-se agora

O paraíso não é disputa para amadores

Publicado

em

O SENADO terá no próximo ano apenas uma vaga em disputa, por isso a tendência é que se tenha uma das campanhas mais acirradas dos últimos pleitos. Costuma-se dizer que, pelas benesses, pelo status social e político, pelo acesso às mais altas esferas do poder, vencer uma eleição para o Senado é ganhar um passaporte para o paraíso. 

O maior número de candidatos que se apresentaram até aqui são mulheres: Mailza Gomes (PP), Márcia Bittar (sem partido), Socorro Neri (PSB) e Jéssica Sales (MDB). Poderemos ter ainda as candidaturas do deputado federal Alan Rick (DEM), do advogado Sanderson Moura (PSOL) e do senador Jorge Viana (PT). O que mais chama a atenção, sendo um fato a se registrar como positivo, e que são todos nomes qualificados, num vendaval de mediocridade na política. Um lembrete aos candidatos: a disputa do Senado não é para amadores. 

SITUANDO A VERDADE

A DILMA foi um desastre na presidência. Mas, não se pode deixar de creditar que 80% das obras da ponte sobre o Rio Madeira foram construídas na sua gestão, e o presidente Jair Bolsonaro só completou os 20% restantes.

O RESTANTE FOI ROMANTISMO

QUANDO VEJO hoje, nos meus mais de 40 anos de jornalismo, governante falar em “perseguição política”, acho graça. Perseguição sofreu Orleir Cameli, contra o qual se juntou a imprensa e figuras jurídicas para lhe derrubar, forjando denúncias para repercutir na mídia nacional, e lhe entupir de processos. Foi o governador do estado mais perseguido. O restante, foi puro romantismo.

FINAL SOLITÁRIO

E, FOI tão forte o conluio, que o demoliu politicamente. Começou com maioria na ALEAC e Câmara Federal, e acabou o governo abandonado, ficou só com o então deputado federal Osmir Lima (MDB) ao seu lado.

TROCO POLÍTICO

POUCOS sabem o motivo do ex-governador Orleir Cameli ter apoiado Jorge Viana (PT) ao governo. Foi um troco ao veto do Flaviano Melo à proposta de uma dobradinha que teria Orleir ao Senado e Flaviano Melo para governador.

FALANDO SÓ

FLAVIANO lançou o ex-deputado federal Chicão Brígido a governador, que acabou sendo abandonado pelos aliados dissidentes, que lançaram a candidatura do Alércio Dias ao governo. Resultado, o PT ganhou o governo com o Jorge Viana. Foi o início de duas décadas do PT no poder. 

VI A BANDA PASSAR

COMO disse o fabuloso e saudoso jornalista Joel Silveira, em uma de suas últimas entrevistas: “Eu vi a banda passar”.

ENTRE MUITAS LIÇÕES

ENTRE AS MUITAS lições sobre a lealdade política que aprendi no jornalismo, no contato com o ex-governador Geraldo Mesquita, pinço uma frase, que é uma pérola de verdadeira: “Desconfie do político que se diz amigo”.  

AO NÃO SER QUE SURJAM FATOS NOVOS

DENTRO do atual contexto das denúncias já feitas, algumas em investigações policiais, outras na justiça. Não vejo um alcance bombástico para a “CPI da Educação”. Ao não ser que surjam fatos novos no seu decorrer.

PODE ARRUMAR AS TROUXAS

FOSE o presidente do PROS, Francisco Deda, começava a arrumar a trouxa de roupas, limpar as gavetas, porque vai perder o PROS para o grupo da deputada federal Vanda Milani (SD). Partido nanico é como uma mulher infiel, não fica numa só cama muito tempo.

CONVERSANDO, CONVERSANDO, CONVERSANDO…

O EX-GOVERNADOR Jorge Viana (PT) tem atuado muito nos bastidores, ultimamente, conversou com os empresários mais fortes do estado, na busca de apoio.

FORA DO PT

COMO um político experiente, Jorge Viana sabe que o seu caminho para 2022, tende a ser sedimentado fora dos muros do PT, se quiser ter sucesso para o Governo ou Senado, porque não é mais o “novo” que dava autógrafo.

CONTINUA CANDIDATA

A prefeita Fernanda Hassem (PT) negou ontem ao BLOG que tenha desistido da candidatura a deputada federal, e que continua conversando em busca de aliados. E que a candidatura não lhe pertence. Fica feito o registro.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

UM DOS LEGADOS deixados pela ex-secretária de Comunicação, jornalista Silvânia Pinheiro, na passagem pela SECOM, foi conseguir que o governo do Gladson fosse um baluarte na defesa da liberdade de expressão.

NÃO CONHEÇO

NÃO CONHEÇO um ato de perseguição a jornalistas movido pela ex-secretária Silvânia Pinheiro, ou pelo governador Gladson. Nunca recebi um telefonema de ambos se dizendo injuriado com uma crítica neste BLOG.

CORRIDA CONTRA O TEMPO

A DIREÇÃO do PSDB vai ter que dar uma corrida contra o tempo para montar uma chapa competitiva a deputado federal. Tem que começar praticamente do zero. Só tem o professor Minoru Kinpara (PSDB) de plantão.

DOIS LADOS

A ex-deputada Eliane Sinhasique justificou sua saída do MDB, por não aceitar que grupos do MDB não apoiem o governador Gladson. Casa de ferreiro, espeto de pau, diz o ditado. O MDB tinha como candidato à PMRB o deputado Roberto Duarte, e ela apoiou a candidatura da ex-prefeita Socorro Neri, que era do PSB. Não foi?

FOI O COMEÇO DE TUDO

A SOCORRO NERI, pessoalmente, não tem nada a ver com o desfecho, mas a base política do governador Gladson se esfacelou a partir do momento que este lhe apoiou à PMRB. Foi avisado de que isso poderia acontecer. Mas resolveu arriscar e não deu certo.

IDIOTA CONVICTO

NADA PIOR que discutir com um idiota convicto. Você vai perder tempo. Quando se vê manifestação política pedindo “intervenção militar”, e “fechamento do Judiciário e Legislativo”, estes idiotas não sabem que, na ditadura militar, quem se manifestar, ou é morto ou é preso.

NOTA DE 300 REAIS

FAZER pesquisa hoje para governador e senador tem o mesmo valor para aferir uma candidatura que uma nota de 300 reais.

FRASE MARCANTE

“Ferro se malha enquanto está quente”. (Ditado oriental).

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.