Conecte-se agora

Governo promete enviar a partir de hoje (3) remessas diárias de vacina para compensar 2ª dose

Publicado

em

O Ministério da Saúde informou nesta última semana de abril que adotará uma nova logística de distribuição da vacina CoronaVac com o objetivo de normalizar o repasse para aplicação da segunda dose.

De acordo com a pasta, a partir de 3 de maio o Instituto Butantan voltará a produzir 600 mil doses por dia e fará o repasse diário para que o governo federal remeta aos Estados, que repassam aos Municípios e o Ministério já organizou a logística para fazer também a distribuição diária, emergencialmente, de parte das doses aos Municípios que estão com falta do imunizante para a aplicação da segunda dose, até que seja normalizada a situação. As doses antecipadas serão descontadas da remessa semanal destes Municípios.

“Agora, a logística montada é para que a gente distribua para os Estados e por eles aos Municípios pequenas quantidades para apoiar nesse momento difícil. No cenário atual, vamos fazer a distribuição em várias remessas menores”, explicou o diretor de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Laurício Monteiro, em relação à estratégia para garantir a segunda dose. A declaração foi feita durante reunião com técnicos da Confederação Nacional dos Municípios.

Segundo o diretor de Imunização da Saúde, até sexta-feira, 30 de abril, o Ministério distribuirá cerca de 500 mil doses da CoronaVac – 100 mil que possui em estoque e cerca de 400 mil que aguarda receber do Butantan nesta semana. Também até sexta, haverá a distribuição de 500 mil doses da vacina da Pfizer. Estas serão repassadas apenas às capitais por questões logísticas de armazenamento. No entanto, a pasta garantiu que os demais Municípios não serão prejudicados, pois receberão, proporcionalmente, mais doses das vacinas das outras fabricantes.

Em relação à vacina da AstraZeneca/Oxford, Monteiro relatou que a situação é de alta produção por parte da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “[Nesta semana], vamos enviar pouco mais de 5 milhões da AstraZeneca. Estamos organizando a documentação e enviaremos ofício às secretarias estaduais”, informou. A partir da próxima semana, ele afirmou também que a expectativa é repassar 600 mil doses da Pfizer por semana. O governo federal possui contrato com a Pfizer para 100 milhões de doses a serem entregues em remessas até o fim de 2021, e negocia um novo contrato com mais 100 milhões de doses, como confirmado pelo diretor de Imunização na reunião com a CNM.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas