Conecte-se agora

Dados do boletim da Sesacre contradizem argumento do governo para relaxamento das medidas contra a Covid-19

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) afirmou que publicará um decreto autorizando a reabertura do comércio aos finais de semana no Acre. A decisão ocorreu após ele participar de uma reunião com o representante da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (ACISA), o empresário Marcello Moura, manhã começa a ser questionada pelos órgãos de fiscalização, como o Ministério Público.

A medida deverá ser publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) de quinta-feira (22) e só entrará em vigor no sábado (24). O chefe do Palácio Rio Branco garantiu que a decisão é baseada na redução dos índices da pandemia nos últimos 10 dias. As igrejas que estavam proibidas de abrir aos finais de semana também serão beneficiadas com o decreto.

“Estamos aqui reunidos com a classe empresarial e como temos sinais de diminuição dos casos da pandemia, nada mais justo que diminuir também as restrições. A ideia é deixar os finais de semana com as mesmas regras da semana”, declarou.

No entanto, os dados dos últimos 20 dias do boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) contradiz o argumento de Cameli baseado na diminuição da pandemia.

Dados mostram que dos últimos 20 dias de março, apenas quatro dias Rio Branco não teve as suas Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em situação de 100% ocupação. Ou seja, em 16 dias, a capital ficou com seus 80 leitos de UTI ocupados.

Já no Juruá, dos últimos 20 dias, exceto esta terça-feira, 20, a regional ficou com menos de 20 leitos de UTI ocupados. A regional do Juruá tem 26 leitos de UTI no total.

Em relação aos números de casos, durante o período [10 dias] citado pelo governador foram registrados 2.612 casos da Covid-19. A Sesacre informou na tarde desta terça-feira, 20, que aguarda para os próximos dias a chegada de novos kits de reagentes para que os exames sigam sendo realizados no Centro de Infectologia Charles Mérieux.

Já em relação aos números de mortes, o Acre registrou nos últimos dez dias, a morte de 114 acreanos, ou seja, uma média diária de 11,4 mortes por dia.

Em nota na tarde desta terça-feira, 20, o governo do Acre confirmou de forma oficial a circulação de duas variantes do novo coronavírus no estado. A confirmação veio após o envio de exames ao Laboratório Instituto Carlos Chagas.

De acordo com informações divulgadas pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) foram detectadas duas amostras positivas para a Variante de Atenção (VOC) e uma amostra para a variante P.2.

A P.2. é uma variante descoberta no Rio de Janeiro que se espalhou pelo país. Já a VOC é uma variante da cepa descoberta em Manaus (AM). De acordo com as autoridades de saúde, as duas vacinas, AstraZeneca e CoronaVac, são eficazes contra as duas variantes. Das três pessoas contaminadas, duas morreram.

O número de pacientes contaminados com as variantes do vírus pode ser maior, já que o Acre aguarda o resultado de 45 outras amostras que foram enviadas para o Instituto Evandro Chagas.

O ac24horas apurou que o Ministério Público do Acre já solicitou informações do governo referente a intenção de publicar um novo decreto liberando as atividades no próximo final de semana.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas