Conecte-se agora

Estudantes da área de saúde pedem vacinação contra a Covid-19 para vereadores

Publicado

em

Um grupo de estudantes dos cursos de enfermagem e medicina, da Universidade Federal do Acre, Uninorte e Unimeta, participaram nesta quinta-feira (8) da tribuna popular da Câmara de Rio Branco, para pedir apoio dos parlamentares em relação a vacinação contra a Covid-19.

A visita dos alunos de enfermagem e medicina à Câmara ocorre após verem os colegas do 6º período de medicina da Ufac serem vacinados contra o coronavírus, em detrimento dos alunos de saúde coletiva, nutrição e enfermagem que estão no último período sem poder realizar o estágio devido a falta da vacina contra o vírus.

A estudante de medicina do 6º período da Uninorte, Suellen Carlos, afirmou que apenas os alunos do último ano do internato foram contemplados e que isso vem prejudicando os alunos que estão em estágio clínico que tiveram que ser interrompidos devido a falta de vacinação contra a covid-19.

Os estudantes do 4º ao 8º período da Uninorte estão sem poder fazer práticas intra-hospitalares e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) devido a falta de vacinação contra à covid-19.

“Temos 640 horas de práticas a serem realizadas, a esmagadora maioria delas em hospitais e postos de saúde. Estamos pendentes de realizar práticas de pediatria, ginecologia e obstetrícia, desordens nutricionais e metabólicas, toxicologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, dermatologia, anestesiologia, que foram as matérias que tivemos no 4º e 5º períodos. No atual período temos práticas a serem realizadas de geriatria, hematologia, cardiologia, pneumologia, nefrologia e radiologia. Sentimos com profundo pesar que nossa formação acadêmica seja negligenciada dessa forma, ao passo que a outros alunos é conferido o direito de vacinar seus alunos para que possam ir para os campos práticos”, afirmou.

Já a estudante do 7º período de enfermagem da Universidade Federal do Acre, Lis Brendha da Silva Magalhães, afirmou que os colegas vêm sendo prejudicados pela falta de vacinação contra o vírus. Segundo ela, muitos alunos de enfermagem já apresentaram o Trabalho de Conclusão de Curso, porém sem o estágio obrigatório ainda não poderão pegar o diploma.

“Como já passamos um ano, decidimos voltar aos estágios mesmo sem vacina. Porém a pró-reitoria da UFAC não nos permitiu voltar e mandou um ofício devido a faixa vermelha e deixou a vacina como condição de voltar. Entramos com ofício e enviamos para Semsa solicitando a vacina. Os alunos de nutrição e de saúde coletiva também fizeram o mesmo. Enviamos tudo e simplesmente não obtivemos resposta nenhuma na Semsa Daí, pelas redes sociais descobrimos que os alunos de medicina estavam sendo vacinados. E aí nesse momento fizemos um protesto nas redes sociais e entramos em contato com os vereadores para pressionar a prefeitura e saber o porquê que não recebemos resposta alguma da Semsa. Ontem a Semsa nos mandou um ofício com os critérios. Critérios que não foram estabelecidos antes, tanto que alunos não concluintes e que não tinham vínculo com instituição de saúde foram vacinados. Tanto a enfermagem como a nutrição e Saúde coletiva tem campo de estágio disponível para atuar A única coisa que precisamos é a vacina para sermos autorizados a atuar no campo”, lamentou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas