Conecte-se agora

Indústria de Cruzeiro do Sul se põe contra lockdown por queda nos casos de Covid-19

Publicado

em

A representante da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC) em Cruzeiro do Sul, Janaína Terças, afirma que o município  não deve ser incluído no lockdown total imposto pelo governo diante da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ela, na região, os casos da doença e de mortes estão em queda. Ela defende que o lockdown seja regionalizado, de acordo com os índices epidemiológicos de cada parte do Acre.

Janaína diz que em Cruzeiro do Sul houve redução no número de registro de novos casos de Covid-19, de internações e mortes por causa da doença e que o Hospital local recebe pacientes até da capital, dada a disponibilidade de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Janaína apresenta os dados oficiais da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital de Campanha do município. “Em Cruzeiro do Sul, segundo a Secretaria de Saúde e os dados do Hospital de Campanha, caiu o número de internações na Clinica e na UTI.  O mesmo ocorreu no Posto Mão da prefeitura.  Um exemplo, no final de semana de 5 a 7 de fevereiro morreram 8 pessoas com Covid e haviam 93 pessoas internadas com 17 na UTI. Hoje,  dia 24 de março,  são 65 internados, sendo 51 na clínica  e 14 na UTI e 2 óbitos. Há um mês era um média de 70 novos casos por dia e hoje são 37”, pontua.

Para ela,  a redução se casos se deu por ações da prefeitura e governo do Estado e maior adesão  da sociedade nas medidas de distanciamento social.  Acredita que os dois finais de semana de lockdown fizeram a diferença na baixa dos casos na região. “Só este lockdown  do final de semana já é o suficiente e se os números seguiram em queda,  até este, deve ser  ser abolido”, conclui a representante da FIEAC em Cruzeiro do Sul.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas