Conecte-se agora

Em carta aberta, dirigentes e atletas pedem retorno do futebol profissional no Acre

Publicado

em

Assim como em outros estados do país, o futebol no Acre vive um dilema por conta da proibição, no momento, causada pela pandemia da Covid-19.

Em uma carta aberta, um grupo de mais de 100 jogadores, dirigentes e treinadores defendem a volta da prática do futebol. Como argumento para a que prática retorne no momento mais difícil da pandemia, com mais de mil mortes no estado é de que a prática esportiva é um ambiente seguro.

Os autores da carta alegam que no ano passado, durante o estadual, foram realizados 1.462 exames e apenas 64 deram positivo, o que representa apenas 4,4%.

Por conta da incerteza em relação a realização do Campeonato Estadual, o Galvez suspendeu o contrato de cerca de 40 pessoas, entre atletas, dirigentes e demais funcionários, e o Rio Branco anunciou a desistência da competição.

Leia a carta:

FUTEBOL ACREANO NA UTI

(Não é só Futebol, São Empregos)

Futebol Acreano envolve cerca de 600 famílias, que dependem exclusivamente dessa renda, nos mais diferentes cargos: Atletas, Treinadores, Preparadores Físicos, Auxiliares Técnicos, Treinadores de Goleiros, Dirigentes, Roupeiros, Massagistas, Árbitros e Assistentes, além de funcionários da Federação.

Nessa conta ainda não estão somados, jogadores do futebol de base, feminino e profissionais da imprensa, vinculados ao setor do Esporte. Vale aqui salientar que esses campeonatos não ocorreram em virtude da pandemia.

13 estados seguem jogando futebol: Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Amazonas, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minais Gerais e Mato Grosso.

O Acre tem a vantagem de não exigir deslocamentos e viagens, visto que dos 9 times, 7 estão treinando na capital, que abrigará as partidas da competição. Dos 9 participantes, 4 clubes têm possibilidade de isolar seus elencos em moradias alugadas para a permanência dos jogadores no período de competição (Andirá, São Francisco, Plácido de Castro e Náuas).

O teste de Covid-19, RT – PCR, custa mais de 200 reais, porém o protocolo de competições, exige a obrigatoriedade do mesmo, que foi custeado pela Federação de Futebol no retorno pós pandemia, de forma que o futebol não atuou na disseminação do vírus, mas sim como controle do mesmo.

Os atletas por sua boa condição física, muitas vezes, caso contraiam a doença, são assintomáticos, sem o futebol, terão que procurar emprego em outras áreas, de forma com que haja maior risco de contágio.

Por ser um ambiente seguro, a céu aberto, onde os atletas do banco de reserva e os membros da comissão técnica ficam de máscaras, assim como todos os envolvidos dentro do vestiário nos minutos que antecedem uma partida, o risco de contágio é nulo.

No último campeonato, foram disputados 23 jogos, onde cada clube fez 32 testes por jogo (jogadores, dirigentes e comissão técnica), assim sendo, uma única partida testa 64 pessoas, totalizando aproximadamente 1.472 exames, onde apenas 3 casos deram positivo, isso equivale a MENOS de 0,5%.

Saúde, Trabalho e Segurança caminham lado a lado, mesmo com o momento delicado vivido pelo Acre em ocupações de leito, é válido salientar que nenhum atleta de futebol em atividade precisou ser hospitalizado pelo Covid-19, de forma que países europeus, mesmo com o crescimento da pandemia, também continuassem com a modalidade de forma a gerar entretenimento e estímulo na prevenção de doenças psicológicas que podem levar a depressão e suicídio.

Ainda sobre nossa região, se comparado a “segunda onda” de Covid do estado do Amazonas, estamos enfrentando um momento de estabilização de morte e de casos, de forma que a projeção será de baixa dos casos para o mês de Abril, aliada a medida do governador que adquiriu 700 mil doses da vacina Sputnik V.

O governador prometeu incentivo ao futebol local no mês de Dezembro, quando mencionou que poderia injetar 1 milhão de reais para o Estadual, reconhecendo que Futebol é vida!

Um estudo realizado no estado de São Paulo, exibido na CNN Brasil, mostra que a atividade física é um fator que colabora em até 34% na prevenção contra o Covid-19.

Além da vantagem desse mapeamento que o futebol tem, se comparado a outros serviços que estão em funcionamento, outro dado alarmante para o desporto acreano precisa ser levado em consideração: Em levantamento feito pela CBF, 85% dos atletas recebem entre R$ 1.000,00 (mil reais) a R$ 5.000,00 reais (cinco mil reais), mas o certame local, rende apenas 3 meses de emprego no meio, fazendo com que o valor ganho seja essencial para a renda desses jogadores, que não terão como se manter e esperar até o 2ºsemestre. 

Cotidiano

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão em alvos investigados por furto de gado

Publicado

em

Nas primeiras horas desta terça-feira, 25 a Policia Civil deflagrou operação de cumprimento de mandados de busca e apreensão em alvos investigados pela pratica criminosa de furto de gado – doutrinariamente conhecido como Abigeato.

O trabalho investigativo da equipe da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil colheu elementos que subsidiaram o inquérito policial onde foi possível identificar pessoas que integram uma organização criminosa que age no cometimento desse tipo de crime.

Os crimes ocorriam na maioria das vezes entre os ramais da Rodovia AC-90, Transacrena, nos períodos noturnos, e os animais levados para colônias alheias, vendidos ou executados para venda de carnes.

Os infratores utilizavam de Guia de Transporte Animais (GTA) frias ou falsificadas, dificultando assim qualquer fiscalização na ocasião de serem abordados.

Os elementos colhidos durante a fase de investigação foram suficientes para expedição dos mandados pela justiça e cumpridos em operação.

Na residência do investigado A. L. G., durante a ação policial, foi possível apreender uma arma de fogo (sem registro), do tipo “garrucha”, calibre .22, e uma caixinha de munições contendo 12 munições, .22, intactas.

O responsável pela arma de fogo foi levado à Delegacia de Flagrantes (DEFLA) para procedimentos cabíveis.

Nas demais residências foram apreendidos celulares dos principais suspeitos, vários documentos e GTA’s em branco e 03 (três) pistolas de vacinação de gado; os quais serão remetidos à perícia para colheita de elementos comprobatórios que possam identificar mais pessoas envolvidas na pratica criminosa e por consequência sua responsabilização.

Com informações da Polícia Civil.

Continuar lendo

Cotidiano

Colisão entre carro e caminhão deixa jovem em estado grave e mais três feridos

Publicado

em

Uma colisão entre um carro e caminhão boiadeiro deixou o jovem Ítalo Ribeiro Maciel, de 26 anos, gravemente ferido e mais três pessoas identificadas como Felipe Macedo Barros, de 19 anos, Fernando Moreira Ferreira, de 23 anos e Cleusson Mesquita de Souza, de 38 anos, com ferimentos leves na noite dessa segunda-feira, 25. O acidente aconteceu na BR-364, nas proximidades da Vila Liberdade em Rio Branco.

De acordo com informações de populares que presenciaram o acidente, Ítalo e os seus amigos trafegavam na BR-364 em um veículo modelo Gol, de cor verde, no sentido Rio Branco-Porto Velho, quando o motorista do caminhão que trafegava no sentido Porto Velho-Rio Branco invadiu a pista contraria e colidiu com o veículo Gol. Com o impacto, o carro girou várias vezes na pista e o caminhão parou mais na frente.

Populares acionaram duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam as vítimas ao Pronto-Socorro de Rio Branco. Segundo o médico do SAMU, Ítalo sofreu fraturas na bacia, braço esquerdo e perna esquerda, e seu estado de saúde é o mais grave. Já os demais amigos sofreram ferimentos e leves e estão todos estáveis.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado e ajudou no resgate das vítimas, que poderiam estar presas às ferragens.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e isolou a área para os trabalhos de perícia. O carro de passeio foi removido por guincho juntamente com o caminhão e a BR-364 foi liberada.

 

Continuar lendo

Cotidiano

Banco se pronuncia sobre dificuldades no Posto de Atendimento de Xapuri

Publicado

em

O Posto de Atendimento do Banco do Brasil em Xapuri foi alvo de muitas reclamações de usuários no último fim de semana prolongado, quando aconteceu a Festa de São Sebastião no município. De acordo com as queixas, os caixas eletrônicos permaneceram todo o período sem dinheiro, causando transtornos a quem precisou fazer saques.

Procurado, o superintendente regional do banco no Acre, Daniel Rondon, disse que por estar de férias não tomou conhecimento do ocorrido no fim de semana, mas relatou que a unidade de Xapuri passa por dificuldades desde o episódio ocorrido na última semana de dezembro passado, quando as dependências do posto foram invadidas e o cofre arrombado.

“Em virtude do incidente ocorrido em Xapuri, aquela unidade aguarda a conclusão das obras de reforço da segurança para obter autorização de movimentação em tesouraria. Por enquanto aquela unidade, por questão de segurança pública, está parcialmente impedida de movimentar numerário”, explicou.

O superintendente também disse que o banco já entrou com pedido de autorização excepcional para “movimentação de numerário” no posto de Xapuri e anunciou que haverá novidades nos próximos dias. Segundo ele, em breve a unidade deverá voltar a funcionar normalmente

“Lamentamos muito esse fato e temos convicção de que voltaremos à normalidade muito em breve e confiamos que o poder público também reforçará a atenção à segurança pública naquele município com vistas a reduzir a ocorrência de sinistros”, concluiu o superintendente.

O Banco do Brasil em Xapuri foi alvo de roubos e tentativas não consumadas em pelo menos três oportunidades nos últimos cinco anos. Em 2017, ladrões entraram por uma das paredes e arrombaram o cofre. Dois anos depois, em 2019, criminosos voltaram a chegar ao cofre, mas não conseguiram arrombá-lo.

Continuar lendo

Cotidiano

Governo Federal repassa R$ 7,9 milhões para Vigilância em Saúde

Publicado

em

Publicada nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União, a portaria 128 divulga os montantes anuais alocados aos Estados e municípios relativos ao Piso Fixo de Vigilância em Saúde e ao incentivo aos Laboratórios Centrais de Saúde Pública no Grupo de Vigilância em Saúde do Bloco de Manutenção das Ações e Serviços Públicos de Saúde.

Os valores anuais do Piso Fixo de Vigilância em Saúde e do incentivo para os Laboratórios Centrais de Saúde Pública serão transferidos em parcelas mensais, correspondentes a um doze avos dos valores pactuados.

O Acre recebe R$7.951.520,25, sendo que todos os municípios são contemplados. O reforço ao Lacen é de R$1.384.251,89.

O Fundo Nacional de Saúde adotará as medidas necessárias para as transferências de recursos aos respectivos Fundos de Saúde, em conformidade com os processos de pagamentos.

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-gm/ms-n-128-de-24-de-janeiro-de-2022-375795517

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!