Conecte-se agora

Polícia investiga furto de cabos que seriam usados em usina de oxigênio do Into

Publicado

em

A administração do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into) solicitou à Polícia Civil investigações para a encontrar os responsáveis pelo furto de cabos que seriam instalados em geradores da unidade de saúde.

Os fios de alta tensão eram equivalentes a 60 metros de cabos que serviriam para a instalação de uma usina de oxigênio, garantindo a expansão da capacidade de produção para atendimento dos pacientes internados com coronavírus. Para o governo, o furto do material coloca em risco a vida de pessoas que necessitam dessa ampliação no atendimento.

O governador Gladson Cameli garante que a iniciou a coleta de informações para início das investigações. “Foi um delito inconcebível, uma atitude desumana e irresponsável, que ciente ou não, poderia ter colocado em risco a vida de pessoas que estão internadas”, declarou à Agência de Notícias do Acre.

O furto aconteceu na madrugada do último sábado, 20, e o prejuízo é de R$ 16 mil reais.

“Graças a Deus não houve danos ou prejuízos a saúde das pessoas causados pelo furto da fiação, pois a usina já estava funcionando, só precisava instalar os cabos para a expansão da capacidade de atendimento. Providenciamos novos cabos e foi feita a instalação da usina com sucesso, garantindo o suporte de atendimento”, explicou a diretora do Into.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas