Conecte-se agora

Into amplia produção de oxigênio para 80 mil metros cúbicos para evitar colapso de Manaus

Publicado

em

No início deste ano, o Brasil e o mundo se chocaram com imagens de familiares carregando cilindros de oxigênio pela cidade de Manaus (AM).Para evitar uma tragédia como essa, o Governo do Acre decidiu ampliar a capacidade de produção e oferta de oxigênio do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (INTO), unidade escolhida como referência para atendimento e tratamento de pacientes com a Covid-19, em Rio Branco.

A capital vai ser contemplada com 16 mil metros cúbicos por mês de oxigênio medicinal, elevando a capacidade total para 80 mil metros cúbicos mensais.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre),  na madrugada deste domingo,  14,  mais um módulo de produção de oxigênio foi instalado na unidade hospitalar  e já está em fase de operação.

O Into é dividido em três setores:  Pronto Atendimento (PA), Hospital  de Campanha e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo dados, são atendidos cerca de 300 pacientes por dia no Pronto Atendimento, sendo que 60% destes vão para observação,  avaliação e procedimentos e uma parte é internada, no Hospital de Campanha, que conta com 140 leitos de enfermaria, sendo 40  funcionando no Hospital do Idoso, ou na UTI, onde há 50 leitos.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas