Menu

Mauro Sérgio nega que irá pedir afastamento da SEE após operação

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O secretário de Educação, Cultura e Esportes (SEE), Mauro Sérgio, em nota de esclarecimento na noite desta sexta-feira, 12, negou que pedirá afastamento da pasta após a operação “Pratos Limpos” ser deflagrada no início da manhã de hoje.


A ação tem como alvo a compra de cestas básicas supostamente superfaturadas no período da pandemia de covid-19, em 2020. Segundo informações, foram compradas 41 mil cestas básicas pelo preço de R$ 94,54.


O valor total supera os R$ 3,2 milhões e supostamente seria superfaturado por meio de uma dispensa de licitação em favor de uma empresa cujo capital social é de R$ 100 mil. Esses alimentos seriam distribuídos a famílias carentes.

Publicidade

Em nota, o gestor destacou que por reiteradas vezes, o governador Gladson Cameli declarou confiança em seu trabalho e reafirmou que a SEE está à inteira disposição de qualquer investigação, auditoria ou outro tipo de ação que busque garantir a lisura e a transparência na administração dos recursos públicos.


“Não será a minha saída do cargo que garantirá que as investigações, ora deflagradas, transcorram adequadamente, tanto que é isso o que já acontece, desde que se iniciaram, em 2020. Mais uma vez afirmo que, em consonância com o que o governador tem salientado à toda sua equipe, o nosso trabalho é e será sempre pautado pela transparência no combate a qualquer tipo de irregularidade ou ilegalidade, e em apoio às ações de combate à corrupção como garantia da inviolabilidade do erário público”, afirmou.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido