Conecte-se agora

Diretores do Into presos por crime ambiental são liberados da delegacia

Publicado

em

Dois diretores do Hospital de Campanha instalado no Instituto Nacional de Traumatologia do Acre (INTO) foram presos nesta quinta-feira, 11, pelo Batalhão Ambiental da Polícia Militar por crime ambiental.

Os policiais flagraram o lixo hospitalar, que é perigoso para a saúde humana, sendo descartado de forma irregular. De acordo com o Major Kleison Albuquerque, comandante do Batalhão Ambiental, esta já é a terceira vez que o INTO é denunciado pelo mesmo motivo, mas a polícia não conseguiu flagrante nas outras vezes.

A pena para este crime varia de um a quatro anos de detenção. Foram levados para a delegacia os diretores Lorena Seguel e Cleverson Montes. Os dois foram colocados em liberdade após serem ouvidos pelo delegado e liberados após terem assinado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Em entrevista à TV Acre, Cleverson afirmou que o acúmulo de lixo foi ocasionado por um atraso provocado pela empresa especializada e contratada para recolhimento este tipo de lixo. “A empresa nos comunicou que estava sem os tambores onde é acondicionado o lixo. Esta empresa é de Porto Velho e o lixo que é colhido aqui na unidade é levado para lá. O serviço agora já está normalizado”, afirmou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas