Conecte-se agora

Com taxa de ocupação em 93,3%, Into só tem três leitos de UTI para pacientes com Covid-19

Publicado

em

O aumento dos casos de Covid-19 no estado vem deixando a situação do sistema de saúde no Acre prestes a entrar em colapso. Nesta quinta-feira, 28, o Hospital de Campanha construído no Instituto de Ortopedia e Traumatologia (Into), principal unidade de referência para o tratamento de doentes infectados pelo coronavírus, apresenta taxa de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de 93,3%.

Dos 45 leitos para pacientes críticos, apenas três estão desocupados. Mesmo com a criação de mais de 10 leitos anunciados pelo governo na unidade, a situação continua extremamente grave. No pronto-socorro, outra unidade de saúde pública com leitos de UTI, a taxa de ocupação é de 30%, estando ocupados apenas três dos dez leitos para Unidade de Terapia Intensiva.

Não há informações sobre os cinco leitos de UTI disponíveis para o SUS no Hospital Santa Juliana. O governo não explicou se foi uma falha na produção do boletim ou se há outro motivo para a falta do dado.

Em Cruzeiro do Sul, na região do Juruá, a situação também é preocupante. Dos 20 leitos de UTI no Hospital Regional, 14 estão ocupados, uma taxa de 70%. Ao todo, existem 247 pessoas internadas no Acre tratando da Covid-19. Os leitos de enfermaria também preocupam, já que das 170 vagas, 129 estão ocupadas. A ocupação chega a 75,9%.

Acre 01

Márcio Bittar deixa o MDB e deve comandar a fusão de DEM e PSL no Acre

Publicado

em

O senador Márcio Bittar não faz mais parte do MDB. Na tarde  desta quinta-feira, 23, Bittar comunicou oficialmente sua saída da sigla ao deputado federal Flaviano Melo, presidente do partido no Acre.

A saída de Bittar não é  nenhuma novidade e já era esperada pela cúpula do MDB. Fortalecido em Brasília pela proximidade com o presidente Jair Bolsonaro, a grande preocupação atual do senador é viabilizar a candidatura de sua ex-esposa ao Senado, Márcia  Bittar, nas eleições do ano que vem.

O novo partido de Bittar deve ser a sigla que vai resultar da fusão do DEM com o PSL. O senador deve ser ungido presidente do novo partido no Acre e vai ter como desafio apagar as arestas da fusão, como a insatisfação dos pré-candidatos à Câmara Federal que foram para o PSL com a condição de não disputarem a eleição com que já  tem mandato. Importante lembrar que o DEM tem o deputado federal Alan Rick, que deve ser candidato à reeleição, caso não consiga se viabilizar para o senado.

Continuar lendo

Acre 01

Ex-presidente de Sindicato de Xapuri é preso após confundir policiais com assaltantes

Publicado

em

O seringueiro Francisco de Assis Monteiro de Oliveira, de 62 anos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri até a semana passada, foi preso na noite desta quarta-feira (22) após fugir de uma abordagem feita por policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) nas proximidades de sua colocação, localizada no Projeto de Assentamento Equador.

De acordo com informações prestadas pela família do sindicalista ao ac24horas, Assis Monteiro, como é mais conhecido, entrava na mata nas imediações de onde mora, portando uma espingarda, para caçar, junto com a sua esposa, quando foi abordado por um homem de arma em punho. Tratava-se de uma operação que o Gefron fazia na região.

A família alega que Monteiro confundiu os policiais com possíveis assaltantes, uma vez que o agente de segurança que o abordou estaria à paisana, assim como o carro em que ele estava seria descaracterizado, o que fez com ele ficasse bastante assustado e tomasse a decisão de voltar para o seu carro, que estava perto dali, e fugir em direção à sua residência.

Na fuga, Assis teve o carro alvejado por alguns disparos que atingiram a lataria e um dos pneus. Depois disso, ele largou o carro já próximo de sua propriedade, fazendo o restante do trajeto a pé. De casa, ele acionou a Polícia Militar de Xapuri, que enviou uma guarnição ao local. Depois de se informar da situação com o Gefron, a PM o conduziu à delegacia da cidade.

Procurado pela reportagem na manhã desta quinta-feira (23), o delegado titular de Xapuri, Gustavo Neves, informou que ainda não havia ouvido Assis Monteiro a respeito dos fatos. De acordo com ele, o motivo da prisão foi uma munição de espingarda encontrada no interior do veículo pelo Gefron para a qual o seringueiro não tem licença de uso.

O delegado também informou que ouviria Francisco de Assis ainda na manhã desta quinta-feira e que arbitraria a fiança para que ele pudesse ser liberado. Ele deverá responder pelo crime de posse de munição, previsto no artigo 12 da Lei nº 10.826 de 22 de Dezembro de 2003. A espingarda que ele estaria usando ainda não havia sido localizada.

O Estatuto do Desarmamento criminaliza o ato de possuir ou manter sob sua guarda arma de fogo, acessório ou munição, de uso permitido, em desacordo com determinação legal ou regulamentar, no interior de sua residência ou dependência desta, ou, ainda no seu local de trabalho, desde que seja o titular ou o responsável legal do estabelecimento ou empresa.

Discípulo de Chico Mendes, Francisco de Assis Monteiro de Oliveira foi uma figura importante da história do líder sindical mais famoso do Brasil a ponto de ser considerado pelo jornalista Zuenir Ventura, em seu livro-reportagem “Chico Mendes: Crime e Castigo” como o herdeiro mais autêntico da obra do ambientalista assassinado em Xapuri em dezembro de 1988.

Continuar lendo

Acre 01

Servidores denunciam gerente de enfermagem do Hosmac que não cumpre carga horária

Publicado

em

No Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac), referência no atendimento à pessoas que precisam de atendimento psiquiátrico, a relação entre os grupos que apoiam e que são contra a atual gestão só piora. Enquanto a Secretaria de Saúde não se posiciona de forma veemente, surgem mais denúncias.

A mais nova denúncia diz respeito ao gerente de enfermagem do hospital, José Maria Mendes. De acordo com denúncias de parte dos próprios servidores que com medo de retaliação não querem se identificar, Zé Maria, como é conhecido, não cumpre as 40 horas semanais que o cargo exige. “O enfermeiro que deveria cumprir 08 horas diárias, só cumpre seis. Isso porque nas tardes de segunda a sexta o enfermeiro tem outros compromissos em uma unidade básica de saúde de Rio Branco, onde possui contrato com a secretaria de Saúde do município. Além disso, ele também é contratado pelo hospital Santa Juliana. O problema não é o acúmulo de cargos na esfera pública e privada. O problema é que ele não está cumprindo a carga horária como gerente de enfermagem no Hosmac no qual foi nomeado”, dizem os servidores em carta.

No documento, os servidores alegam que a complementação das 40 horas semanais é feito por meio de plantões noturnos, o que seria ilegal. “Ele diz que faz a complementação das 10 horas em plantões noturnos na unidade. O que é proibido por lei. Queremos saber se a Sesacre sabe disso e se vai tomar alguma providência. Caso contrário, vamos procurar o Ministério Público”, diz.

A reportagem do ac24horas, procurou Zé Maria. O gerente de enfermagem do Hosmac confirmou que não cumpre as 40 horas semanais como gerente de enfermagem e que o restante da carga horária com plantões noturnos como enfermeiro na unidade. “Essa situação já tem mais de dois anos e só agora alguém resolveu denunciar para me prejudicar. Eu não ganho sem trabalhar, eu complemento minhas horas trabalhando em plantão noturna. Mas isso não é problema, é só a Sesacre me dizer que é ilegal, que eu não posso, que eu largo o trabalho e vou cumprir apenas as seis horas que sou concursado como enfermeiro. É preciso lembrar que há outras pessoas que estão na mesma situação que eu, que cumprem parte da carga horária e complementam à noite”, diz Zé Maria.

O ac24horas procurou a Secretaria de Saúde que agiu como tem feito ultimamente em relação às denúncias, mesmo se tratando de recursos públicos, e respondeu de forma pouco objetiva, limitando-se a dizer que vai apurar a situação do servidor e volta a entrar em contato.

Continuar lendo

Acre 01

Piloto de helicóptero atingindo por hangar estava dentro da aeronave, mas saiu ileso

Publicado

em

No momento em que uma tempestade atingiu a Cruzeiro do Sul e derrubou um hangar no Aeroporto do município, o piloto do helicóptero estava dentro da aeronave. Por sorte, ele conseguiu escapar sem se machucar com gravidade, apenas com leves escoriações. “Ele conseguiu sair só com algumas escoriações leves. Os danos maiores foram ao patrimônio”, relatou o comandante do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul, tenente Josadaque.

Segundo o militar, o grupamento que fica de serviço no aeroporto atendeu a ocorrência. Já dentro do avião monomotor que também foi atingido pelo hangar, não havia ninguém.

O hangar e o avião atingidos são de  uma empresa particular de Cruzeiro do Sul e o helicóptero seria de uma  igreja que realiza missão na região.

Segundo o coronel Negreiros, piloto da Centro Integrado  de Operações – Ciopaer, o helicóptero do governo fica no Corpo de Bombeiros, entretanto, nessa terça, a aeronave está em manutenção preventiva na capital do Acre, Rio Branco.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas