Conecte-se agora

Redação do Enem 2020 é ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’

Publicado

em

O tema da redação do Enem 2020 é ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’. A informação foi divulgada pelo ministro Milton Ribeiro em suas redes sociais.

Para Thiago Braga, professor de redação e autor do Sistema PH, o tema é atual e relevante.

“Entre 2015 e 2018, os casos de depressão relatados aumentaram 52% entre brasileiros de 15 a 29 anos. Isso me chamou a atenção e trabalhei o tema em sala”, afirma. “Isso indica que mais pessoas buscaram ajuda e que houve mais dispêndio de investimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas isso não diminuiu o estigma social. É neste ponto que o aluno deve tocar: a gente tem aumento de casos, mas a percepção do mercado de trabalho ainda é preconceituosa de muitas vezes demitir ou deixar a pessoa estigmatizada”, completa.

As redações do Enem são avaliadas de acordo com cinco competências, segundo o Inep. A nota pode chegar a 1.000 pontos, mas há critérios que conferem nota zero, como fuga ao tema, extensão total de até sete linhas, trecho deliberadamente desconectado do tema proposto, não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa e desrespeito ao exame.

Em 2019, o tema foi ‘Democratização do acesso ao cinema no Brasil’.

Enem da pandemia

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começaram às 13h30 desde domingo (17). Elas serão aplicadas em 1.689 cidades, de acordo com números do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC), responsável pela prova.

O Enem 2020 estava previsto para ocorrer em novembro, mas foi adiado devido à pandemia e ocorre agora em meio ao pior momento de transmissão de casos.

Em 58 cidades, as provas não vão acontecer. As suspensões foram determinadas pela Justiça em todo o estado do Amazonas (56 cidades) e em duas cidades de Rondônia (Espigão D’Oeste e Rolim de Moura).

Dos 5.687.397 inscritos na versão impressa do Enem 2020, 159.338 deixam de fazer o exame no Amazonas, 2.863 em Rolim de Moura (RO) e 969 em Espigão D’Oeste (RO).

Veja perguntas e respostas sobre as questões judiciais que envolvem a realização do Enem 2020

O exame terá ainda a versão digital, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. São esperados 96 mil candidatos para esta modalidade, que acontecerá pela primeira vez nesta edição.

Até as 20h deste sábado (16), treze estados registravam alta nas mortes: AL, AM, GO, MG, MT, PE, PI, RJ, RN, RR, SE, SP e TO. Eles somam 3,1 milhões de inscritos no exame (54,25% do total).

Leia mais: Risco do candidato do Enem pegar Covid é maior no transporte público do que na sala de prova, dizem infectologistas

Proteja-se: Qual máscara é melhor? Veja comparativo, segundo estudo publicado na ‘Science’

O Enem é considerado o maior vestibular do país, e a nota serve para disputar vagas em universidades e ter acesso a programas de bolsas (Prouni) ou financiamento de mensalidade (Fies). Candidatos ouvidos pelo G1 dizem estar pressionados entre o sonho de ter uma graduação e o risco de se contaminar.

A aplicação do Enem tem sido alvo de disputas judiciais, devido à pandemia. A prova, prevista originalmente para novembro de 2020, foi adiada para janeiro deste ano – mesmo após enquete com participantes indicar o mês de maio de 2021 como a opção mais votada pelos estudantes. Segundo o governo, a prova em maio atrasaria o cronograma de outros programas de ingresso no ensino superior.

Destaque 3

Governo convoca 24 aprovados no concurso da PM para matrícula do curso de formação

Publicado

em

O governo do Acre tornou público nesta quinta-feira, 29, através do Diário Oficial do Estado (DOE) a relação dos candidatos não matriculados e a convocação para a matrícula no Curso de Formação de Aluno Soldado.

O curso de formação será realizado sob a Coordenação da Diretoria de Ensino da Polícia Militar do Acre, localizado no Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública e Justiça Francisco Mangabeira (CIEPS).

Ao total, foram convocados 24 aprovados que estavam na lista do Cadastro de Reserva (CR). O curso terá a duração mínima de 1.600 horas/aula, exigindo-se do aluno tempo integral com frequência obrigatória e dedicação exclusiva.

Para a matrícula, os candidatos deverão comparecer no período de 09 a 20 de agosto de 2021, das 7h às 13h, na Diretoria de Ensino da Polícia Militar, localizada no Centro Integrado de Ensino e Pesquisa de Segurança e Justiça Francisco Mangabeira – CIEPS, situado na Via Verde, BR 364, Km 2, Jardim Europa, Rio Branco (AC).

Para saber mais informações, clique aqui.

seplagpm
Continuar lendo

Destaque 3

Adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos em vacinação após aplicação aos adultos

Publicado

em

Adolescentes de 12 a 17 anos de idade, com prioridade para aqueles com comorbidades, serão incluídos na campanha nacional de vacinação contra Covid-19. A imunização desse público ocorrerá assim que concluída a distribuição de vacinas suficientes para aplicar, pelo menos, a primeira dose em toda a população adulta vacinável. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na noite desta terça-feira (27).

A decisão foi pactuada em nota conjunta do Ministério da Saúde com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

“Em função da chegada de imunizantes e da eficiência na aplicação de vacinas, a nossa expectativa é vacinar toda a população maior de idade até setembro. Depois disso, vamos trabalhar com a vacinação de menores adolescentes e estudar a redução do intervalo entre doses”, explicou Queiroga.

Também após a distribuição da primeira dose para a população adulta, será analisada a redução do intervalo entre a primeira e a segunda doses da vacina Covid-19 da Pfizer. O estudo será realizado com base em evidências científicas apresentadas nas discussões da Câmara Técnica Assessora de Imunizações.

O Ministério da Saúde reforça que o sucesso da vacinação depende da atuação conjunta entre União, estados e municípios e da observação rigorosa das definições do Programa Nacional de Imunizações (PNI) quanto aos intervalos entre as doses e demais recomendações técnicas.

Continuar lendo

Destaque 3

Friale diz que Acre terá noites “geladas” até os primeiros dias do mês de agosto

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

O meteorologista Davi Friale em boletim divulgado nesta terça-feira, 27, informou que a onda de frio polar que chegará ao Acre nas primeiras horas desta quarta-feira, 28, atingirá inicialmente Rio Branco, Brasileia e demais municípios do vale do Rio Acre.

Na sequência, durante esta quarta-feira, os ventos intensos desta friagem avançarão para o centro do estado e o vale do Juruá, onde chegarão até o fim da tarde.

“Os últimos dias deste mês de julho e os primeiros de agosto serão com noites “geladas”, cujas temperaturas mínimas, que ocorrem por volta das 5h da manhã, vão oscilar entre 9 e 11ºC, porém, com sensação térmica inferior a 6ºC para quem estiver, naquele horário, exposto aos ventos intensos da direção sudeste”, afirmou.

“Esta não será a mais forte onda de frio do século na Amazônia, como estão noticiando por aí, mas poderá ser a mais forte deste ano, até o momento. Só para lembrar, este ano de 2021, a menor temperatura registrada oficialmente, em Rio Branco, foi 11,5.ºC, no dia primeiro de julho, e, no Acre, 10,5ºC, no Parque Estadual do Chandless. Na semana passada, entre os dias 19 e 23 deste mês, foram registradas temperaturas diárias que variaram entre 13 e 15ºC, na capital acreana e no interior do estado”, acrescentou.

Segundo Friale, nesta quarta, a menor temperatura, em Rio Branco, vai oscilar entre 16 e 18ºC, por volta das 23h, sendo que a máxima, ficará entre 22 e 24ºC, logo nas primeiras horas do dia. Na quinta-feira, ao amanhecer, as mínimas ficarão entre 9 e 11ºC e, as máximas, no início da tarde, entre 18 e 20ºC.

“Nos próximos dias a umidade do ar estará extremamente baixa no Acre, com percentuais inferiores a 20%, a partir de quinta-feira, levando ao estado de alerta para a saúde humana, não se descartando a possibilidade de ficar até abaixo de 12%, o que levaria ao estado de emergência”, salientou.

Continuar lendo

Destaque 3

MP pede fim da ação contra a lei do Acre que contrata médicos formados no exterior

Publicado

em

O procurador de Justiça do Ministério Público do Acre (MPAC) Sammy Barbosa, em parecer, se manifestou contrário ao prosseguimento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) impetrada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM), contra a Lei estadual, de autoria do deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB), que permite a contratação de profissionais formados em medicina no exterior sem a devida revalidação do diploma.

A emissão do parecer ocorrer após desembargador Luís Vitório Camolez emitir despacho no dia 13 de julho dando prazo de cinco dias para que o presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Procuradoria Geral de Justiça do Ministério Público do Acre (MPAC) se manifestem sobre a lei.

No documento, Sammy Barbosa, argumentou que a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio, não reconhece o Conselho Federal de Medicina (CFM) como polo ativo da ação.

“Este Tribunal (STF) tem emprestado interpretação estrita ao rol de legitimados do artigo 103 da Constituição Federal, inadmitindo a propositura da ação direta de inconstitucionalidade por autarquias corporativistas. O inciso IX faz referência a confederação nacional ou entidade de classe de âmbito nacional, pressupondo a existência de pessoa jurídica de direito privado. O Conselho Federal de Medicina é pessoa jurídica de direito público que realiza verdadeira fiscalização no tocante ao exercício da medicina, não podendo ser equiparado a entidade de classe de âmbito nacional, cujo objetivo maior é a defesa dos interesses da categoria”, trecho da decisão.

Por fim, o procurador de justiça afirma que ficou constatada a ilegitimidade ativa do CRM em propor a ADI.

“Assim, constatada a ilegitimidade ativa ad causam do Conselho Regional de Medicina, esta ação não deve ser conhecida. Isto posto, o Ministério Público do Estado do Acre, por seu órgão signatário com assento perante essa Egrégia Corte, manifesta-se pela extinção sem resolução do mérito da presente Ação Direta de Inconstitucionalidade, por ausência de legitimidade ativa ad causam do Conselho Regional de Medicina”, destacou em despacho.

“Isto posto, o Ministério Público do Estado do Acre, por seu órgão signatário com assento perante essa Egrégia Corte, manifesta-se pela extinção sem resolução do mérito da presente Ação Direta de Inconstitucionalidade, por ausência de legitimidade ativa ad causam do Conselho Regional de Medicina. É o parecer”, diz o documento protocolado hoje junto ao Tribunal de Justiça do Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas