Conecte-se agora

Inep anuncia abstenção acima de 50% e diz que vai averiguar casos de alunos barrados no Enem

Publicado

em

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou neste domingo (17) que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em meio à pandemia foi “algo vitorioso”. O índice de abstenção ficou em 51,5%.

Embora seja preliminar, o número já indica o maior percentual de abstenção em toda a história do Enem. O maior índice havia sido registrado em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%, segundo o ministro.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressaltou que a aplicação foi “tranquila do ponto de vista da saúde sanitária.”

Questionado sobre os candidatos barrados nas salas de prova porque estavam com lotação acima de 50%, o presidente do Inep afirmou que os casos ocorreram em 11 dos mais de 14.447 locais de prova.

Ele citou cidades que tiveram visitas de agentes da vigilância e do Ministério Público, e afirmou que em nenhum caso houve interdição por motivos de saúde.

“Tivemos 11 locais de prova com aparentemente alguma dificuldade de os alunos poderem realizar a prova”, afirmou Lopes.

Ele afirmou que os casos serão averiguados, e que há divergências entre o que foi noticiado e o que está registrado na ata das salas de prova.

“Qualquer participante que se sentiu prejudicado, a partir de 25 de janeiro, como está previsto no edital, poderá pedir a reaplicação nos dias 23 e 24 de fevereiro”, afirmou Lopes. Ele ressaltou que a reaplicação é uma característica do Enem que prevê casos de problemas de logística e, neste ano, doenças infectocontagiosas.

“Não teve nenhum local de prova interditado. Reafirmamos aqui nosso compromisso de uma realização de uma prova com segurança do ponto de vista sanitário. As normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelo Inep foram cumpridos durante a execução da prova”, afirmou Alexandre Lopes.

O estado do Amazonas e duas cidades de Rondônia suspenderam a prova devido à pandemia. O índice de abstenção já exclui os dados de participantes destes locais.

Para o ministro da Educação, o alto índice de abstenção ocorreu “em parte pela dureza e questão do medo da contaminação”, mas também devido a “um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande, isso é fato.”

“No meio de uma crise, mobilizar milhões de pessoas, para mim foi um sucesso”, afirmou Milton Ribeiro. “Eventualmente, se nós disséssemos que não teria Enem neste ano, para mim, seria um insucesso, uma derrota da educação brasileira”, afirmou.
O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentaram um balanço do primeiro dia de provas do Enem 2020 em uma entrevista coletiva à imprensa realizada em Brasília na noite deste domingo.

O Exame Nacional do Ensino Médio teve 5,78 milhões de candidatos inscritos. Destes, 5,6 milhões eram esperados para a prova impressa; e 96 mil farão o exame digital em outras datas (31 de janeiro e 7 de fevereiro).

Números do Enem 2020

Enem suspenso: 58 cidades terão reaplicação da prova: 56 no Amazonas e duas em Rondônia

Doenças infectocontagiosas: Nesta edição, 10.171 pessoas pediram para participar da reaplicação por terem sintomas de doenças infectocontagiosas. Foram aceitas 8.180 e negadas 1.991.

Cidades, locais, salas: o 1º domingo de Enem teve 1.689 municípios, 14.447 locais de prova e 201.380 salas de aplicação.

Inscritos no 1º dia: 5.523.029 inscritos (o número exclui participante do AM e de duas cidades de RO que suspenderam as provas)

Presentes no 1º dia: 2.680.697 (48,5%)

Ausentes/abstenção: 2.842.332 (51,5%)

Eliminados: 2.967 participantes foram eliminados por portar equipamentos eletrônicos, saírem da sala antes do horário permitido, entre outros.

Logística: 69 foram afastados por “ocorrências logísticas”, como emergências médicas ou interrupção de energia elétrica.

Falta de luz: Três escolas em São Sebastião do Passe tiveram problemas de fornecimento na energia elétrica e os candidatos terão reaplicação. Menos de 1 mil candidatos estavam inscritos.

Anúncios

Destaque 3

Apenas duas cidades acreanas aderiram ao consórcio nacional para compra de vacinas

Publicado

em

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) está estimulando a adesão ao Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), mas no Acre, somente Rio Branco e Cruzeiro do Sul estão na lista das 1.703 cidades interessadas em participar do colegiado que comprará vacinas contra a Covid-19.

O Conectar reúne mais de 1.70 municípios interessados, incluindo 24 capitais, um grupo que representa mais de 125 milhões de brasileiros.

Segundo a FNP, a proposta de constituir um consórcio público para aquisição de vacinas, medicamentos, insumos e equipamentos de saúde está fundamentada na Lei nº. 11.107/2005.

De acordo com o Plano Nacional de Imunização (PNI), em vigência desde 1973, a obrigação de adquirir imunizantes para a população é do governo federal. No entanto, diante da situação de extrema urgência em vacinar brasileiros e brasileiras para a retomada segura das atividades e da economia, o consórcio público, amparado na segurança jurídica oferecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), torna-se uma possibilidade de acelerar esse processo.

No âmbito estadual, o governo do Acre está envolvido em colegiados para aquisição direta da vacina.

Veja a lista completa dos municípios que participam do consórcio: https://twitter.com/FNPrefeitos/status/1367855508032544770

Continuar lendo

Destaque 3

Reunião define a volta para casa dos desabrigados pela cheia do Rio Acre nesta segunda-feira

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

A cheia do Rio Acre na capital acreana ficou para trás. Nesta segunda-feira, 8, o nível do manancial é de 8,28 metros, o que significa mais de 5 metros da cota de alerta que é de 13, 50 metros.

Da alagação, o que resta são as 77 famílias que ainda estão desabrigadas em escolas, aluguel social e no Parque de Exposições.

Uma reunião na prefeitura de Rio Branco com a participação dos vários setores que compõem o gabinete de crise do município deve definir a volta para casa dessas pessoas. A data mais provável é que o retorno comece na quarta-feira, 10.

“É o mais provável. Vamos analisar a série histórica deste período, vamos nos reunir durante o dia de hoje e como temos que vistoriar os bairros e ajudar na limpeza dessas residências acredito que começamos a levar as famílias de volta para suas residências na quarta-feira”, diz Major Falcão, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 3

Ministério da Saúde diminui em 35% a previsão de doses de vacina disponíveis em março

Publicado

em

Nos últimos três dias, enquanto aumentavam as mortes e o contágio de brasileiros por Covid-19, o Ministério da Saúde diminuiu em 35% a previsão de doses de vacina disponíveis em março.

A estimativa inicial de 46 milhões de doses caiu para 38 milhões, depois 37 milhões. Neste sábado (6), o ministério cortou a previsão para 30 milhões de doses.

Balanço da vacinação contra Covid-19 deste sábado (6) aponta que 8.135.403 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h pelo consórcio de veículos de imprensa. O número representa 3,84% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 2.686.585 pessoas (1,27% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

O Brasil teve 10 mil mortos por coronavírus em uma semana, o pior número desde o início da pandemia. São 264.446 mortes e 10.939.320 casos confirmados, também segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Continuar lendo

Destaque 3

Mega-Sena, concurso 2.350: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 27 milhões

Publicado

em

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.350 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (6) em São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 25 – 28 – 29 – 34 – 41 – 45.

A quina teve 40 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 64.050,85. A quadra teve 2.828 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 1.294,21.

O próximo concurso (2.351) será na quarta-feira (10). O prêmio é estimado em R$ 27 milhões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas