Conecte-se agora

Ensino superior: processo seletivo vai escolher elaboradores de itens para Revalida e Enade

Podem se candidatar professores de Medicina e outras áreas de bacharelado

Publicado

em

Depois de ter selecionado educadores para elaboração de itens do Enem, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que vai abrir chamadas públicas para seleção de elaboradores e revisores de itens para o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) e Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2021.

As datas dos processos seletivos ainda não foram divulgadas, mas o Inep informou que nas próximas semanas deve abrir as seletivas.

As atividades de produção e revisão das questões do Revalida e do Enade 2021 serão coordenadas pela Diretoria de Avaliação da Educação Superior (Daes) do Inep. Após todas as etapas previstas nos editais, os professores selecionados irão compor o Cadastro de Elaboradores e Revisores de Itens da Educação Superior (Ceres) do Banco Nacional de Itens da Educação Superior (BNI-ES).

Revalida 2021

De acordo com o Inep, o cadastramento e seleção de colaboradores para o Revalida serão voltados à elaboração de itens que abordam conteúdos referentes à Medicina. A seleção será voltada a candidatos docentes de instituições de educação superior em exercício nos cursos de graduação da área.

O edital próprio da seleção será publicado no Diário Oficial da União (DOU). O documento vai informar as especificações sobre o processo de inscrição, requisitos para se candidatar e cronograma da seletiva.

Enade 2021

A seleção para elaboradores de itens do Enade será voltada para docentes da educação superior interessados em elaborar e revisar questões de administração, administração pública, ciências contábeis, ciências econômicas, direito, jornalismo, publicidade e propaganda, psicologia, relações internacionais, secretariado executivo, serviço social, teologia e turismo.

Os colaboradores também deverão desenvolver questões de prova para as áreas de tecnologia em comércio exterior, design de interiores, design de moda, design gráfico, gastronomia, gestão comercial, gestão da qualidade, gestão de recursos humanos, gestão financeira, gestão pública, logística, marketing e processos gerenciais.

O Inep selecionará, ainda, profissionais para a elaboração de itens do componente de formação geral do Enade. Essas questões são comuns aos cursos de todas as áreas avaliadas no exame.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Acre 01

Ex-presidente de Sindicato de Xapuri é preso após confundir policiais com assaltantes

Publicado

em

O seringueiro Francisco de Assis Monteiro de Oliveira, de 62 anos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri até a semana passada, foi preso na noite desta quarta-feira (22) após fugir de uma abordagem feita por policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) nas proximidades de sua colocação, localizada no Projeto de Assentamento Equador.

De acordo com informações prestadas pela família do sindicalista ao ac24horas, Assis Monteiro, como é mais conhecido, entrava na mata nas imediações de onde mora, portando uma espingarda, para caçar, junto com a sua esposa, quando foi abordado por um homem de arma em punho. Tratava-se de uma operação que o Gefron fazia na região.

A família alega que Monteiro confundiu os policiais com possíveis assaltantes, uma vez que o agente de segurança que o abordou estaria à paisana, assim como o carro em que ele estava seria descaracterizado, o que fez com ele ficasse bastante assustado e tomasse a decisão de voltar para o seu carro, que estava perto dali, e fugir em direção à sua residência.

Na fuga, Assis teve o carro alvejado por alguns disparos que atingiram a lataria e um dos pneus. Depois disso, ele largou o carro já próximo de sua propriedade, fazendo o restante do trajeto a pé. De casa, ele acionou a Polícia Militar de Xapuri, que enviou uma guarnição ao local. Depois de se informar da situação com o Gefron, a PM o conduziu à delegacia da cidade.

Procurado pela reportagem na manhã desta quinta-feira (23), o delegado titular de Xapuri, Gustavo Neves, informou que ainda não havia ouvido Assis Monteiro a respeito dos fatos. De acordo com ele, o motivo da prisão foi uma munição de espingarda encontrada no interior do veículo pelo Gefron para a qual o seringueiro não tem licença de uso.

O delegado também informou que ouviria Francisco de Assis ainda na manhã desta quinta-feira e que arbitraria a fiança para que ele pudesse ser liberado. Ele deverá responder pelo crime de posse de munição, previsto no artigo 12 da Lei nº 10.826 de 22 de Dezembro de 2003. A espingarda que ele estaria usando ainda não havia sido localizada.

O Estatuto do Desarmamento criminaliza o ato de possuir ou manter sob sua guarda arma de fogo, acessório ou munição, de uso permitido, em desacordo com determinação legal ou regulamentar, no interior de sua residência ou dependência desta, ou, ainda no seu local de trabalho, desde que seja o titular ou o responsável legal do estabelecimento ou empresa.

Discípulo de Chico Mendes, Francisco de Assis Monteiro de Oliveira foi uma figura importante da história do líder sindical mais famoso do Brasil a ponto de ser considerado pelo jornalista Zuenir Ventura, em seu livro-reportagem “Chico Mendes: Crime e Castigo” como o herdeiro mais autêntico da obra do ambientalista assassinado em Xapuri em dezembro de 1988.

Continuar lendo

Acre

Acre registrou 3.085 focos de incêndios em setembro, diz Inpe

Publicado

em

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que o Estado do Acre registrou, somente nos primeiros 20 dias de setembro, 3.085 focos de incêndio. Já os números desde o dia 1° de janeiro mostram que foram registrados 6805 focos nos 22 municípios acreanos.

Segundo os dados do Inpe, o total é o maior dos últimos 16 anos. O instituto mostrou que os municípios que realizaram maiores índices de queimadas, nos últimos 9 meses, foram Feijó e Tarauacá.

Já na região norte, foram contabilizados mais de 11 mil focos de calor. A Amazônia brasileira registrou em agosto de 2021 mais de 28 mil focos de queimadas —o terceiro pior resultado para o período nos últimos 11 anos. Os números, disponibilizados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), só ficaram atrás dos registrados em 2019 e 2020, os dois primeiros anos do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Os incêndios no bioma costumam estar associados ao desmatamento. O fogo é usado para queimar a vegetação derrubada — e que foi deixada secando— e para limpar pastos.

O recorde de incêndios para agosto aconteceu há dois anos, quando foram mais de 30 mil focos de queimadas na região.

Continuar lendo

Cotidiano

“Não vamos deixar a BR-364 fechar mesmo no inverno”, garante ministro a Gonzaga

Publicado

em

“A BR-364, entre Rio Branco a Cruzeiro do Sul, não será fechada mesmo no período chuvoso”. Essa declaração foi dada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, ao deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB), em Brasília, na quarta-feira (22), durante reunião com a bancada federal do Acre para tratar sobre o risco da principal rodovia que corta o Acre fechar durante o inverno.

Gonzaga, que é primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, compareceu à reunião representando o Legislativo acreano já que Nicolau Junior, presidente da Casa, cumpria outra agenda no momento. Nicolau e o senador Marcio Bittar foram responsáveis pela articulação para agendar a reunião com o ministro.

Tarcísio afirmou que a BR-364 no Acre precisa passar por uma recuperação estrutural, mas isso será feito somente a partir do ano que vem. Neste momento, será feito um trabalho paliativo para evitar o fechamento.

“A BR-364 no Acre precisa de uma recuperação estrutural, onde não adianta mais fazer tapa-buracos como solução permanente. Mas vamos fazer nos próximos 15 dias um trabalho de tapa-buracos para evitar acidentes e evitar que a rodovia seja fechada. Não vamos deixar a rodovia fechar mesmo no inverno. Depois vamos pensar em recuperar a via de forma correta”, disse.

O deputado Luiz Gonzaga apresentou ao ministro o risco da BR-364 fechar no período chuvoso e o prejuízo que isso poderá causar a milhares de acreanos que dependem da rodovia para se locomover e transportar seus produtos agrícolas e mercadorias. Gonzaga explicou que a BR é de suma importância para a economia do Acre.

“Apresentamos ao ministro a necessidade da estrada permanecer aberta o ano todo. Não queremos mais vivermos fantasmas do passado onde moradores do Juruá ficavam isolados do restante do país, via terrestre, por falta de manutenção da rodovia. A retomada da economia do Acre, pós-pandemia, depende da BR-364 permanecer aberta”, disse Gonzaga.

Gonzaga recebeu a garantia do ministro de que a estrada não fechará em hipótese alguma. Segundo Gonzaga, Tarcísio anunciou ainda que o governo federal já está preparando a manutenção da via com data para começar nos próximos 15 dias.

“Além de nos garantir que a estrada não vai fechar, o ministro afirmou que no prazo de até 15 dias os reparos na via serão feitos para manter a circulação e que ano que vem será feita uma reconstrução total da BR-364 no Acre, disse.

Continuar lendo

Acre 01

Servidores denunciam gerente de enfermagem do Hosmac que não cumpre carga horária

Publicado

em

No Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac), referência no atendimento à pessoas que precisam de atendimento psiquiátrico, a relação entre os grupos que apoiam e que são contra a atual gestão só piora. Enquanto a Secretaria de Saúde não se posiciona de forma veemente, surgem mais denúncias.

A mais nova denúncia diz respeito ao gerente de enfermagem do hospital, José Maria Mendes. De acordo com denúncias de parte dos próprios servidores que com medo de retaliação não querem se identificar, Zé Maria, como é conhecido, não cumpre as 40 horas semanais que o cargo exige. “O enfermeiro que deveria cumprir 08 horas diárias, só cumpre seis. Isso porque nas tardes de segunda a sexta o enfermeiro tem outros compromissos em uma unidade básica de saúde de Rio Branco, onde possui contrato com a secretaria de Saúde do município. Além disso, ele também é contratado pelo hospital Santa Juliana. O problema não é o acúmulo de cargos na esfera pública e privada. O problema é que ele não está cumprindo a carga horária como gerente de enfermagem no Hosmac no qual foi nomeado”, dizem os servidores em carta.

No documento, os servidores alegam que a complementação das 40 horas semanais é feito por meio de plantões noturnos, o que seria ilegal. “Ele diz que faz a complementação das 10 horas em plantões noturnos na unidade. O que é proibido por lei. Queremos saber se a Sesacre sabe disso e se vai tomar alguma providência. Caso contrário, vamos procurar o Ministério Público”, diz.

A reportagem do ac24horas, procurou Zé Maria. O gerente de enfermagem do Hosmac confirmou que não cumpre as 40 horas semanais como gerente de enfermagem e que o restante da carga horária com plantões noturnos como enfermeiro na unidade. “Essa situação já tem mais de dois anos e só agora alguém resolveu denunciar para me prejudicar. Eu não ganho sem trabalhar, eu complemento minhas horas trabalhando em plantão noturna. Mas isso não é problema, é só a Sesacre me dizer que é ilegal, que eu não posso, que eu largo o trabalho e vou cumprir apenas as seis horas que sou concursado como enfermeiro. É preciso lembrar que há outras pessoas que estão na mesma situação que eu, que cumprem parte da carga horária e complementam à noite”, diz Zé Maria.

O ac24horas procurou a Secretaria de Saúde que agiu como tem feito ultimamente em relação às denúncias, mesmo se tratando de recursos públicos, e respondeu de forma pouco objetiva, limitando-se a dizer que vai apurar a situação do servidor e volta a entrar em contato.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas