Conecte-se agora

Gasolina e gás de cozinha sobem no Acre na nova tabela do Confaz

Publicado

em

Foto: Marcely Gomes/EmTempo 

Publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (25) a nova tabela do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) traz o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) de combustíveis.

Essa é a tabela que os Estados e o Distrito Federal adotarão, a partir de 1º de dezembro de 2020.

No Acre, o litro da gasolina poderá ser vendido a R$ 5,08, valor que é R$ 0,03 a mais que o da tabela atual.

O preço do diesel é de R$ 4,51, que é o mesmo do outubro, apesar para efeito de comparação temporal. Já o gás de cozinha não esses mesmos sinais de estabilidade e o preço chega a R$7,15 por kg na planilha divulgada hoje –R$ 0,18 a mais que o valor apontado para a segunda quinzena de novembro.

O governo ainda não conseguiu explicar tantos aumentos em plena pandemia, a aceleração dos preços de produtos da cestas básica, além dos combustíveis e outros produtos e serviços, elevam a inflação no Acre ao ponto de fazer de Rio Branco a capital mais cara do país neste período.

Anúncios

Destaque 7

Inquérito policial deve indiciar médicos do Santa Juliana por negligência durante parto

Publicado

em

Em dezembro do ano passado, o ac24horas contou a história de Sayonara Simão, que foi às redes sociais relatar que teria sido vítima de negligência médica no Hospital Santa Juliana, o que teria provocado a morte de seu filho. Inconformada com a perda de seu bebê, Sayonara foi em busca de seus direitos e registrou um boletim de ocorrência relatando sua denúncia e a suposta negligência.

O ac24horas apurou com exclusividade que falta pouco para a conclusão do inquérito que pode fazer com que mais de um médico seja denunciado por negligência médica. O delegado responsável pelo inquérito, Judson Barros, já ouviu, além da denunciante, cerca de 12 profissionais envolvidos no atendimento. O delegado também pediu ao Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM/AC) um parecer sobre o atendimento prestado a Sayonara, baseado no prontuário médico.

“Falta ouvir alguns servidores e espero que o CRM seja célere neste relatório. Minha intenção é na próxima semana terminar o inquérito e opinar sobre o indiciamento ou não dos responsáveis. Em caso positivo, vamos encaminhar o inquérito ao Ministério Público do Estado do Acre (MPAC)”, conta Judson.

Sayonara Simão, que ainda convive com o luto pelo filho, diz esperar que a justiça seja feita. “Eu só quero justiça e que isso não aconteça com outras mães. Também quero mostrar que as mulheres não devem ficar caladas quando acontecer algo assim. A gente precisa buscar nossos direitos”, afirma.

Continuar lendo

Destaque 7

Esgoto transborda e alaga mais de 50 casas na região da Sobral

Publicado

em

As fortes chuvas das últimas 24 horas trouxeram muita dor de cabeça para centenas de moradores da rua João Amâncio, no bairro da Sobral.

Os moradores acordaram nesta quarta-feira, 27, com a água invadindo suas residências. O jeito foi correr para levantar os móveis e evitar ainda mais prejuízo. Uma das residências atingidas foi da aposentada Rosely Araújo da Silva, 59 anos, que fez vários vídeos mostrando a situação no local. Na rua, em alguns locais, o nível da água chegou a cerca de 1 metro. “O esgoto transbordou e inundou tudo”.

Em um outro vídeo, Rosely mostra como ficou sua residência. A água invadiu a casa inteira. “Bom dia para quem acordou alagado. Olha a situação da minha casa. Vejam a nossa situação”, lamenta.

De acordo com a Defesa Civil Municipal, as chuvas em Rio Branco têm sido atípicas mesmo para um mês de janeiro, onde é comum o aumento. Choveu mais de 50% do que o previsto para todo o mês. A tendência é de mais chuva para os próximos dias.

Revoltados, os moradores da rua João Amâncio interditaram a rua principal da Sobral para chamar a atenção do poder público para a situação do esgoto na região que provocou a alagação das casas.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Acre ganha avião que vai ser usado no combate ao narcotráfico

Publicado

em

Um monomotor Beechcraft Bonanza A-36, prefixo PT-KIP, com seis lugares, passa a integrar a frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), com base no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), Paulo Cézar dos Santos, a aeronave pertencia ao Gabinete Militar do Governo do Mato Grosso do Sul e foi doada ao Estado do Acre para uso em ações de combate ao narcotráfico nas regiões fronteiriças com a Bolívia e o Peru,  no transporte de doentes e de fornecimento de suprimentos diversos a comunidades isoladas no interior da Floresta Amazônica.

A partir de agora, o Ciopaer vai contar com quatro aeronaves, sendo dois helicópteros Esquilo e dois aviões, um bimotor EMB-810 Sêneca III e o Bonanza A-36. “Seja para o transporte de policiais, seja para uso como plataforma de observação, resgate aeromédico ou nas operações de combate a crimes transfronteiriços, essas aeronaves, sem dúvida, auxiliam de forma excelente as mais diversas missões confiadas ao governo do Estado”, ressalta Cézar dos Santos, que é coronel da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) e especialista em segurança pública.

Considerando o valor do frete de uma aeronave de táxi aéreo, algo em torno de R$ 25 mil para passageiros que precisam ser removidos com urgência do interior para a capital, Rio Branco, esses mesmos custos podem cair para R$ 5 mil com o Estado utilizando uma de suas aeronaves para esse tipo de missão, os gastos com manutenção por hora voada e combustível, segundo o Ciopaer.

Um novo helicóptero biturbina, também Esquilo, e um bimotor turboélice Beechcraft King Air, de médio porte, poderão ser as mais novas estrelas da frota do Ciopaer nos próximos meses, subindo de quatro para seis o número de aeronaves estatais. O governo trabalha na viabilidade de uso destas outras duas aeronaves que são do Ministério da Justiça.

Continuar lendo

Destaque 7

A cada 10 leitos de UTI no Into, 9 estão ocupados, diz Saúde

Publicado

em

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) divulgado na tarde desta segunda-feira, 25, mostra que o cenário é preocupante na capital acreana. Dos 40 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) destinados à Covid-19 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Acre (Into), unidade referência para atendimentos, 36 estão ocupados.

Outro dado alarmante é em relação aos leitos clínicos. Dos 100 disponíveis no Into, 89 estão ocupados.

Segundo dados do boletim, foram identificados 219 pacientes internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 166 testaram positivo para Covid-19. Do total hospitalizado, 53 estão em UTI e 166 em leitos (clínicos, obstétricos e pediátricos).

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 55 UTIs, 40 estão ocupadas.

Destes, três são do Pronto Socorro, que registrou 30% de ocupação e os outros 36 são do Into, que registrou 90% de ocupação e um leito de UTI ocupado no Hospital Santa Juliana.

Já a região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, 13 estão ocupados, registrando 65% de ocupação. Os leitos clínicos somam 94 e 46 estão ocupados, registrando 48,9% de ocupação.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas